Log In

Reviews Spoilers

Glee – Furt

Pin it

Série: Glee
Episódio: Furt
Temporada:
Número do Episódio: 2×08
Data de Exibição nos EUA: 23/11/2010

Não há nada de errado em querer que Glee se concentre no básico, porque convenhamos, semana sim, semana não, temos um episódio atípico que, apesar de toda a diversão, não passa de razoável. Tudo bem, não dá pra levar a ferro e fogo, mas que Glee tenta ser tudo ao mesmo tempo e não consegue – isso é fato. Por isso, a série vai sempre satisfazer um determinado grupo a cada semana. Nesta os que sentiam falta do simples e de um descanso das firulas foram prestigiados com um episódio muito bom, muito gostoso de assistir.

Não tivemos grandes números musicais, também nada de mirabolante, em vez disso assistimos um Glee-Wedding e a visita da mãe de Sue Sylvester. Falemos primeiro do casamento porque foi lindo demais. Devo confessar que já estava chorando quando Finn entrou na igreja cantando Marry You de Bruno Mars, foi muito fofa a entrada dos noivos e o discurso então, uall, tudo estava perfeito.

Ok, nem tanto. Deixando o casamento de lado um segundo, o discurso da mãe de Finn no altar foi bastante forçado, quase uma exaltação à Kurt e não havia necessidade; sabemos que na verdade aquilo foi pra acordar Finn do modo como ele nunca realmente entendeu e se preocupou com o meio-irmão.

Cory Monteith teve um de seus melhores momentos na série nesse episódio, aliás, nessa segunda temporada o ator parece mais seguro, o segundo número dele nesse episódio – Just The Way You Are também de Bruno Mars – é a prova disso. Só falta mesmo Finn resolver que tipo de pessoa é.

Em meio ao evento a série mostrou algumas discussões válidas. Com Kurt sofrendo bullying, Rachel reúne as “meninas com namorados no time de futebol” para defendê-lo de Dave Karofsky. Foi mais do que clara a mensagem de Ryan Murphy. A única decepção é perceber que o show trata do bullying apenas contra Kurt, quando sabemos que esse tipo de conduta não é só contra homossexuais, mas sem dúvida já vale o trabalho da série, afinal, diálogos como visto nesse episódio nenhuma outra série teen mostrou. Querem um exemplo? Quando Sue diz que quem comete bullying em algum momento já sofreu também ou então quando Quinn discorda de Rachel por achar errado responder violência com violência (depois ela aplaudiu a atitude do namorado de enfrentar Karofsky, mas tudo bem vamos relevar); e quando Sue pergunta a Kurt se ele prefere ser chamado de elfo, porcelana ou cara de massinha.

Carol Burnett, comediante e cantora, interpretou a mãe de Sue Sylvester que não via as filhas há três anos porque estava caçando os nazistas e cuidando para que as filhas estivessem seguras. Cantaram juntas Ohio de Wonderful Town, mas o melhor foi vê-las se enfrentando com muito sarcasmo. Sue sempre proporciona os melhores momentos, mas vá lá, foi deprimente aquele casamento.

Glee – Furt
Por fim, Kurt sai do McKingley High já que Dave não foi expulso e o diretor Figgins retorna a escola semana que vem. Com as sectionals vindo aí, o coral tem alguns problemas a resolver e eu estou ansiosa pelo o que está por vir.

Em tempo: Lea Michele precisa, urgentemente, parar essa dieta que está fazendo, ou sei lá o que ela está arrumando. Desculpa a sinceridade, mas magra daquele jeito ela está horrível. E o figurino da Rachel não é um dos melhores, até pelo estilo da personagem, com a atriz magra então….tá feio, muito feio de ver.

Séries citadas:

Bacharel em Direito e servidora pública. Já chegou a ver mais de 30 séries, mas hoje prefere ter vida social. Atualmente acompanha Arrow, The Good Wife, The Voice e Scandal.

8 Comments

  1. Rafael Ruiz

    Em relação ao casamento, por mais divertido que foi a entrada de todos, enquanto eu assistia a cena, me vinha cena do casamento da Pam e do Jim. Acho que foi tão memorável, que não consegui parar de pensar na cena de The Office. Agora, o discurso no altar do pai do Kurt foi muito bacana, fiquei com os olhos marejados. #prontofalei
    Agora realmente o discurso da mãe do Finn não foi muito bom.
    Em relação ao Kurt mudar de escola, podemos ter um bom plot aí se bem aproveitado. Ainda mais que pelo jeito eles vão se enfrentar.
    E SIM, a Sue sempre rouba as cenas. E o que foi aquele casamento dela com ela mesmo? hahahaha E o vestido com as listras brancas nas mangas?
    No mais, foi um bom episódio. O episódio de hoje promete!

  2. Anônimo

    Achei o episódio equilibrado e muito bom. Apenas uma observação. Tive a sensação de existirem duas Sues nesse episódio. Uma sarcastica coma Mãe e outra totalmente responsável com o Kurt. Pareceu estranho.

  3. Marianna Lima

    Olha… apesar de ADORAR os especiais de Glee, gostei desse episódio.Eles cantando na entrada do Glee-Wedding foi lindo.A exaltação de Kurt me enjoou um pouco mas o exagero faz parte de Glee, é uma de suas marcas.Mas para mim, o momento do episódio, foi Sue tomando o lado de Kurt e falando que nos corredores conseguiria estar do lado dele muito mais do que ali na diretoria.Algo me diz que ela realmente estava preocupada com Kurt.Achei forçado esse negocio de que o menino esta sendo ameaçado de morte e a escola n pode fazer nada antes que o Karofsky realmente faça alguma coisa. Fora que a escola toda, uma hora ou outra, ja deve ter visto o grandalhão intimidando Kurt. Porem, dou uma “licença poética” para a série, já que precisava arrumar uma desculpa para trocar o Kurt de escola e trazer o fofo do Darren (ou Blane) para uma participação mais ativa na série.Espero logo ver ambos no ND! :DNo mais é isso, próximo episódio é Sectionals, e eu n agueeeeeeeeeento de vontade de ver!!!!

  4. Guilherme Barranco

    Gente, a cena do casamento foi emocionante, a música do Bruno Mars casou perfeitamente, fora que é linda, gostosa de cantar, fica colada na mente da gente…. Eu já ouvi umas 1000 vezes depois de ver o episódio…. Viciei total.
    Achei super legal o mote do episódio ser também a questão do bullying, pois é um assunto que está sendo mega discutido nos EUA, mas por aqui ninguém comenta muito. A mensagem é super importante e como disseram, nenhuma série teen toca no assunto com viés de discussão, proteção e ajuda, mas sempre como motivo de risadas e humilhação…. Enfim, achei bem interessante a construção e mais, o desfecho. Pois isso quase ninguém fala, mas como se sente a pessoa que sofre, tenta sair dessa situação, é socorrido por alguns, mas continua sendo vítima? Achei que a saída do Kurt foi um retrato da vida real, muita gente apesar das tentativas de se defender, mesmo assim continuam sofrendo o bullying e só lhes resta sofrer ou mudar.
    Enfim, achei o episódio ótimo em muitos sentidos! Com certeza Marry You se tornou uma das minhas favoritas!!!!!

  5. José Eduardo Brum

    Um bom episódio. Concordo com o review. Glee quer ser tudo ao mesmo tempo, entao tem semanas q agradam, outras nao. Essa agradou completamente. O Glee-Wedding foi demais, a entrada, perfeita; os discursos, tocantes (o da mãe do Finn, um pouco puxado).

    Acho que a saída do Kurt tem um outro motivo q ninguem percebeu: poder ser o retorno de Sunshine, não é esse o nome dela??? Da intercambista??? Agora são 11, falta 1.

    As mensagens da série contra a homofobia merecem grandes aplausos e respaldo. Fazem a diferença. Parabens a Murphy q foi o roteirista desse episódio.

  6. Netopaes

    Também achei forçado o discurso da mãe do Finn. E concordo com você, Lea Michele está ficando estranha de se ver, eu achava que era a franja, mas agora que vc falou reparei que é a magreza mesmo. Basta ver a Rachel do piloto pra Rachel de agora e ver como ela mudou. E alguém sabe da Emma? Sumiu?? E algo que tem me chamado atenção é que Mercedes e Quinn terminaram a temporada passada como melhores amigas e, posso estar enganado, mas até agora não as vi trocar um oi que seja. Acredito que Quinn deva ter voltado a morar com a mãe mas daí elas nem se falarem é estranho.

  7. Paulo Serpa Antunes

    Oi Lara,
    Pra mim este episódio foi o pior da temporada – mas o que também prova que a temporada é boa!
    Não entendi o sentido do casamento da Sue consigo mesma e no fim não tinha sentido mesmo. A reaproximação de Finn e Kurt também me pareceu meio rápida demais, podia ter sido mais gradual.
    Mas toda a trama do bully, wall, isto é um tapa na cara de quem diz que Glee não tem continuidade. Ou histórias.

  8. Elianemoura2003

    NENHUM episódio de Glee consegue ser pior do que aquele com músicas da Britney Spears! Credo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account