Log In

Notícias

GLAAD realiza estudo sobre o crescimento da representatividade LGBT na TV

Pin it

A Gay & Lesbian Alliance Against Defamation (Aliança Gay e Lésbica Contra a Difamação) — ou simplesmente GLAAD — divulgou o resultado do Where We Are On TV, um estudo que a organização não governamental realiza anualmente para analisar as representações da comunidade LGBT, das mulheres e de outras minorias na televisão. Segundo a pesquisa, o número de personagens LGBT aumentou consideravelmente em 2014.

De 813 personagens regulares de séries do horário nobre, 32 são LGBT. Isto significa que houve um aumento desde o ano passado, quando esta quantidade era de 26 personagens. Entretanto, uma margem de 96% ainda não se identifica como pertencente ao grupo.

O canal Fox foi o que mais introduziu gays, lésbicas e bissexuais na TV aberta, com 6,5%, o que mostra um aumento de 1,1% em relação ao ano passado. Ou seja: dos 153 personagens de suas atuais séries, 10 são LGBT. Logo em seguida vem a ABC, com 4,5%, ou nove em cada 201. Já a NBC mostrou um avanço em relação a 2013, uma vez que 3,8%, ou sete de 183, de seus personagens são identificados como LGBT — ano passado, a emissora apresentava apenas 1%. A rede CBS apresentou 3,2% em relação a 1,9% do ano passado, ou seis a cada 186 personagens. Contudo, o canal The CW deu um grande passo para trás: no início da última temporada o canal apresentava 3%, e hoje, não possui nenhum personagem LGBT (recorrentes não são incluídos no estudo).

A TV a cabo, que é conhecida por dar mais liberdade a personagens LGBT e à temática de uma forma geral, também registrou um aumento em relação ao último ano. Enquanto em 2013 o número de personagens era de 42, em 2014 subiu para 64. A HBO teve, mais uma vez, a maior média de aumento, com um total de 25. Todavia, a última letra da sigla, que representa os transgêneros, ainda não é representada por nenhum personagem — tanto na TV aberta, quanto na a cabo.

O estudo indica que as mulheres continuam perdendo visibilidade no horário nobre, sendo representadas por apenas 40% dos personagens. Em 2012 a representação era de 45%, em 2013 caiu para 43%, o que indica que foi um declínio gradual. Outras etnias também cresceram: 13% negros, 8% latinos, 4% asiáticos e 2% miscigenados. Vale lembrar que uma boa parcela da população norte-americana é latina (16%, segundo o censo mais recente dos EUA), o que assinala uma discrepância na representatividade desta comunidade na TV. Também foi analisado o percentual de pessoas com algum tipo deficiência, indicando 1,4% dos personagens, incluindo pelo menos um regular deficiente.

A GLAAD foi fundada em 1985, na cidade de Nova York, em resposta à cobertura difamatória e sensacionalista da epidemia da AIDS. A partir de então, a organização tornou-se mundialmente conhecida por monitorar o tratamento que a mídia dá à comunidade LGBT e pela luta contra a homofobia. Vários artistas, heterossexuais e homossexuais, dão suporte à organização.

Com informações da EW

 

Séries citadas:

Nascida no verão com preferência pelo inverno. A família materna dela é de origem francesa, mas não come escargot. Já quis ser astronauta e chef, mas descobriu que não tinha vocação. E agora, na verdade faz tempo, descobriu que quer Jornalismo. Começou com Grey's Anatomy em 2006 e hoje sua ficha tem The Walking Dead, Breaking Bad, Vice, Pretty Little Liars, Glee, Arrow, American Horror Story, The Flash, The Knick, Orphan Black, The Sopranos, Looking, Orange is the New Black, The Office, Modern Family, Mad Men, Homeland, Bates Motel, House of Cards, Game of Thrones e mais umas três listas cheias. Prefere sua tv a cabo às pessoas e é aficionada por soundtrack de filmes e séries e pelos documentários do National Geographic, Discovery e History Channel.

  1. Pingback: GLAAD realiza estudo sobre o crescimento da representatividade LGBT na TV » TeleSéries - Portal Quetau - TV - Notícias, fofocas, informações, curiosidades e muito mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account