Log In

Reviews

Game of Thrones – Walk of Punishment

Pin it
Série: Game of Thrones
Episodio: Walk of Punishment
Número do episódio: 3×03
Exibição nos EUA: 14/04/2013
91.666666666667
4.5
6

Depois do último domingo podemos dizer que finalmente a terceira temporada de Game of Thrones deu as caras! Após dois episódios bem mornos e engessados a muitas explicações Walk of Punishment conseguiu dar um ritmo mais intenso na história trazendo um episódio fiel as tradições da série, desde as conspirações até as tradicionais cenas quentes…tudo está lá e para a felicidade desse que vos escreve, em excelente forma.

Estratégias opostas

O episódio começa mostrando as duas principais lideranças da guerra Tywin Lannister e Robb Stark discutindo com seus subordinados como proceder para um inevitável choque. A principal diferença que ainda vemos entre os dois  é que o velho leão de guerras Lannister comanda as ações e o exército da capital de forma racional, é extremamente respeitado e apesar de ter um filho capturado pelo inimigo jamais deixou que as emoções afetassem sua mente  e estratégias de guerra. Já Robb, por outro lado, apesar de ter a admiração da maioria de seus homens, não tem o mesmo respeito que o rival, sendo contestado desde o seu casamento com Talisa. Ele é movido pela sede de vingança e por mais que seu espírito para guerra esteja aflorado, seus sentimentos podem lhe trair neste jogo de tabuleiro, principalmente quando o adversário é experiente o suficiente para usar isto contra ele. É interessante notar que esta rivalização já vem se acentuando desde a temporada anterior quando Tywin subestimou o primogênito dos Stark e acabou perdendo seu filho Jaime como refém, erro que ele certamente não irá repetir.

A promessa

Depois de uma uma participação miníma no último episódio, os selvagens retornam e prometem abalar as estruturas da imponente muralha. Após ver corpos de cavalos partidos ao meio pelos Outros em uma forma bizarra de espiral (zumbis burros de The Walking Dead, aqui não), Mance vê que a situação chegou a um ponto crítico e que não há como continuar esgueirando-se na neve fugindo das aberrações que acordaram e decide então atacar a muralha, e esta escolha vai causar inúmeras consequências. Jon Snow, no meio deste embate anunciado, terá sangue frio para atacar antigos amigos?

Craster, o incestuoso da segunda temporada está de volta, e cede abrigo a patrulha da noite de má vontade e demonstra o quão estúpido consegue ser (me lembra muito Joffrey, só que mais gordo e hétero). Após ser alvo de um dos insultos do velho, Tarly presencia o nascimento de um bebê homem. O rapaz realmente tem um radar para se meter em confusão, mas será que ele terá a coragem de defender a criança, ou seu medo o fará deixar que ela tenha o destino de todos os homens nascidos no território do velho?

Valar Morghulis

Decidida a conseguir o exército que tanto deseja Daenerys sabia que seu único trunfo eram seus “filhotes”. Decidida, a khaleesi troca um de seus três dragões (e logo Drogon, o maior e mais poderoso) por oito mil imaculados. Claro que seus conselheiros se desesperam, mas ela não lhes dá ouvidos e ainda por cima alertou-os de que não tolerará ser questionada por eles, especialmente em público. Mesmo tendo amadurecido muito, a última Targaryen se mostrou confiante demais na negociação. Não é preciso lembrar que em Game of Thrones tudo o que sabemos é que a mentira é sua melhor aliada, e Daenerys  parece ter um plano traçado para não perder um de seus preciosos filhos (repito, logo Drogon, nomeado em homenagem ao Drogo). Com a troca já selada ela requisita a mulher intermediadora das negociações, ambas combinaram muito bem em cena e se mostram o “orgulho feminino” em uma série onde a mulher é em grande parte retratada apenas como uma ferramenta para o prazer masculino. Creio que Dany ter requisitado a mulher é mais um forte indício de que ela tem um plano, e dos bons. Só nos resta aguardar para descobri-lo.

A participação de Aria ainda foi menor do que gostaríamos, e torço pra que isso comece a mudar em breve. Após ter sua identidade revelada por Clegane, a pequena loba não foi atacada por Thoros de Mir, e ganhou passe livre para seguir viagem ao lado de Gendry. Isso significa que os dois amigos despediram-se de Torta Quente (que nem ao menos teve um nome de verdade, teve?). Pra onde seguem Arya e Gendry é um mistério. Mais uma vez, é esperar para ver.

Desespero para ficar marcado

Capturados, Jaime e Brienne sabem o que os aguarda: a violentação da guerreira e a tortura do ex-regicida há até um raro momento em que os dois não estão tentando se apunhalar com palavras. Após serem presos no acampamento, Jaime ao ver Brienne em apuros recorre a sua lábia natural de Lannister e consegue convencer Vargo Hoat de que a melhor opção é usá-la como moeda de troca por safiras, já que Brienne também vem de família nobre. É um momento importante para o personagem, talvez a primeira vez em que ele age para o bem de outra pessoa sem nenhum interesse próprio. Parece que Jaime está sentindo algo – e não necessariamente um algo romântico, mas algo mais próximo por amizade ou compaixão – logo pela única pessoa que o colocou de joelhos em um embate de espadas. No entanto, logo após salvar a pele dela, Jaime se vê em uma posição mais confortável para negociar a própria liberdade, e Vargo Hoat entra no jogo de palavras, demonstra bom grado em soltar o filho de Tywin e então, num piscar de olhos você vê a brutalidade e o terror na tela. Tchau pra mão do Regicida, que é cortada sem piedade. Os gritos de Jaime encerram o episódio de maneira surpreendente.

Se houve alguma sensação ao fim deste episódio foi a de “Eles conseguiram, novamente!”. Após uma narrativa quase “arrastada” nos dois primeiros episódios, a série dá um salto e põe as expectativas novamente lá no alto para o restante da temporada.

Séries citadas:

Estudante de jornalismo que se identifica no humor de House, é fascinado pelo universo de Westeros e pragmático ao estilo Francis Underwood. Noivo da melhor mulher desse mundo que por sorte também adora debater sobre séries.

4 Comments

  1. Paulo Serpa Antunes

    Acho que os dois episódios tiveram alguns problemas de introduzir personagens, por isto o ritmo do roteiro ficou em segundo plano. Mas este foi espetacular.

    Agora, eu queria saber a opinião, em especial de quem leu os livros, sobre esta storyline do Greyjoy, que pelo que me disseram não existe na obra do George R. R. Martin. Alguma opinião?

  2. leoff

    Não é que não exista, mas está bem diferente por enquanto, embora o resultado final deva ser o mesmo. Como o Theon fica dois livros sem aparecer, vão mostrar o que só foi lembrado em flashback, ao mesmo tempo incorporando elementos cortados na adaptação da segunda temporada. No caso o rapaz misterioso que o está ajudando.

  3. Rafael Ruiz

    Um excelente episódio. Concordo com o Paulo. Eu acredito que os dois primeiros episódios foram mais arrastados em razão da introdução de personagens e mostrando aonde cada núcleo está no momento.

    Fiquei muito surpreso com o a Jaime quando ele ajuda Brienne. E fiquei muito surpreso quando cortam-lhe a mão.

    Fico imaginando o que fariam com Sansa se descobrissem o que fizeram com Jaime.

  4. Paullo Kidmann

    Gostei muito do episódio, até agora o melhor, mas fico com a impressão de que as coisas ainda estão indo um pouco devagar, me preocupa o fato de que com poucos episódios tudo possa ficar rápido demais quando se aproximar da season finale.Estou com o coração na mão pela khaleesi #preocupado. Odiei a fuga do Greijoy! Realmente o final foi surpreendente, achei que ia acontecer algo mas essa eu não esperava!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account