Log In

Reviews

Game of Thrones – The Wars to Come e The House of Black and White

Pin it

Série: Game of Thrones
Episódio: The Wars to Come e The House of Black and White
Nº dos episódios: 5×01 e 5×02
Exibição nos EUA: 12 e 19/04/2015
Nota: 9

Game of Thrones FINALMENTE retornou às nossas vidas. E eu, toda enrolada, acabei não conseguindo ver os dois primeiros episódios até esse final de semanas. Prometo, porém, que assistirei High Sparrow hoje à noite, e a que review estará no site amanhã de manhã. E sem mais delongas, vamos aos comentários sobre The Wars to Come e The House of Black and White.

Pra mim, os episódios se dividiram em 4 grandes tramas: a do John Snow, a de Daenerys Targaryen, a de Sansa e a de Arya. E, consequentemente, se destaca as tramas de Tyrion (que está indo ao encontro da mãe dos dragões), de Stanis Baratheon (que está colocando as manguinhas de fora lá na Muralha) e de Brienne (que não desistirá de proteger Sansa, que não que é mais ruiva mas continua sonsa).

John Snow passou por muita coisa na vida, e especialmente nos últimos episódios da temporada passada. Ele ainda não sabe de nada e é o mesmo ingênuo de bom coração. E isso me anima, ao mesmo passo que me amedronta. Especialmente que Melisandre – e seu fogo – estão derretendo o gelo da Muralha.

Fiquei feliz quando Snow meteu uma flecha no peito do Mance, e mais feliz ainda quando Sam o inscreveu para a eleição do novo comandante da Muralha e ele venceu. Só espero que ele não deixe seu bom coração entrar no caminho de sua mente, e não acabe caindo nas mãos do povo do Senhor do Fogo, que está rivalizando com os Lannister pelo posto de mais odiado no meu coração.

O mesmo problema do Snow enfrenta a Daenerys. Ela continua com vários conflitos morais, e sem Jorah ao seu lado, ela está enfraquecida. Especialmente agora que Drogon está todo adolescente e rebelde, e que seus irmãos não querem mais saber de dormir de conchinha com a mãe.

Fico com pena de Daenerys, porque ela claramente tem um bom coração e tenta agir da forma mais justa, mas isso acaba fazendo com que a situação dela fique cada vez mais delicada. Não sei como ela irá acalmar o povo de Meereen e o universo em geral, mas torço para que ela consiga isso logo. Senão quando Tyrion chegar até ela, ela já não será mais uma candidata viável ao Trono de Ferro.

E por falar em Tyrion, ele está na maior fossa da vida depois de ter matado sua companheira e seu pai, e o fato de Cersei ter mandado matar todos os anões do reino também não ajuda a levantar a auto estima. Mas se Cersei fica jogando na cara do pai dos seus filhos o tempo todo que ele é maneta, porque ela trataria bem o anão, não é?

Arya chegou em Braavos, e acho que ela começará, agora, o treinamento para se tornar uma Faceless Woman. Jaqen apareceu para ela, e a mais desamparada dos Stark sobreviventes finalmente tem um novo lar para chamar de seu. Quanto tempo irá durar essa fase de “calmaria” na vida de Arya eu não faço ideia, mas me faz feliz a ideia dela recebendo treinamento longe de Westeros.

E se Arya está “segura”, não se pode dizer o mesmo de Sansa, que não poderia ter companhia de viagem pior: Mindinho. O cara é asqueroso e extremamente perturbado, mas entendo as razões pelas quais ela não confiou em Brienne logo de cara. Ela não conhece Brienne e já teve experiências múltiplas com traições. Mas eu tenho esperança que na próxima vez que os caminhos das duas se cruzarem, a decisão de Sansa será outra.

E por falar em decisões, Cersei está penando para controlar Westeros. Seu filho caçula, o novo Rei, só tem olhos para Margaery, e ela não gosta nada dessa situação. E Myrcella está ameaçada em Dorne, apesar de Doran Martell ser, aparentemente, um pacifista. Mas ele também é um homem atormentado, especialmente pela perda recente do irmão Oberyn, e está sofrendo pressão de Ellaria para mandar pedaços de Myrcella para Cersei, então talvez seja uma boa ideia Jaime apressar o passo até Dorne. Porque eu não poderia ligar menos para Cersei – confesso que aquele flashback quase me fez ter dó dela -, mas simpatizo com os pobres dos filhos dela.

A temporada de Game of Thrones começou, como sempre, em um ritmo não tão frenético, mas extremamente promissora. E ela tem tudo para ser a melhor até agora – e esse é meu eu fangirl falando, cheio de esperanças e livre de “spoilers”, já que não li o quarto e o quinto livros.

Até a próxima review! :)

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account