Log In

Reviews

Game of Thrones – The North Remembers

Pin it
Série: Game of Thrones
Episódio: The North Remembers
Número do Episódio: 2×01
Exibição nos EUA: 01/04/2012

O dia em que Peter Dinklage foi o 1° nome a aparecer na abertura de Game of Thrones. Os holofotes estão sobre o premiado e aclamado ator, que interpreta o único Lannister amado da saga épica. Um forte indício de que Tyrion, a nova Mão do Rei, terá papel ainda mais importante nessa segunda temporada. E deu para perceber, já nesse episódio, que o bom senso e as tiradas sarcásticas mas verdadeiras, marcas do duende, ainda o acompanham.

Game of Thrones voltou em grande estilo, com um bom episódio. Foram muitos os reencontros, e muitas as apresentações. É claro que ficou um gostinho de quero mais, muitos de nossos queridos personagens – como Snow, Catelyn e a Khaleesi Daenerys – apareceram pouco, mas isso é compreensível quando se tem muita história para contar, e muito enredo novo para introduzir.

O príncipe platinado Joffrey tá tocando o terror na capital. Sansa tem comido o pão que o Rei Louco amassou e precisa proclamar diariamente seu amor pelo prometido, que ordenou que rolasse a cabeça de Lorde Stark. A menina bem que merece. Espero que logo Sansa deixe de vez de ser sonsa e se mostre mais resistente ao domínio do Reizinho, embora isso seja complicado quando o único plano é se manter viva. E até contra a mãe o platinado arrogante colocou as asinhas de fora.

E falando em Cersei, nunca gostei tanto dela quanto nesse episódio. Ela bateu de frente com o ardiloso e odioso lorde Baelish, e colocou o duas caras no lugar que lhe é de direito. Desejei que a garganta do infeliz fosse mesmo cortada, mas não foi dessa vez. (A propósito, ótima a cena do diálogo entre Cersei e Petyr. Foi tenso e cheio de alfinetadas). Como se não bastasse ter dado um sustinho no traidor de Ned, Cersei ainda deu na cara do filho abusado, que nem assim recolheu suas armas. Se Cersei acha que vai manter a influencia sobre o filho por muito tempo, está redondamente enganada. O menino não é flor que se cheire, e creio que não demonstrará compaixão nem mesmo pela mãe.

Além da nova dinâmica na capital dos Sete Reinos, The North Remembers ainda mostrou como Robb Stark, o Rei do Norte, está se articulando para fazer frente à Joffrey. Theon Greyjoy fará uma visitinha ao pai, Balon Greyjoy, Senhor das Ilhas de Ferro, buscando apoio (alguém sente o cheiro de mais traição no ar?). Enquanto isso, Lady Stark parte ao encontro do auto-proclamado Rei Renly Baratheon. E não posso deixar de citar a visitinha do lobo de Robb a Jaime, que deve estar procurando sua coragem até agora. A olhadela do lobo foi de dar medo.

E já que falamos em Baratheon, finalmente conhecemos o mais velho dos irmãos, Lorde Stannis – que agora também se considera Rei, e o seria, de direito. É evidente a influencia da ardilosa e perigosa Melissandre sobre Stannis, e creio que veremos muitos momentos de tensão e manipulação envolvendo a feiticeira. Ficou bem claro que a morena que veste vermelho não leva desaforo para casa, e coitado de quem cruzar seu caminho – Meistre Cressen que o diga. Vamos ver até onde Stannis chegará, na sua jornada rumo ao trono de ferro. Creio que a importância de ambos os personagens aumentará, e veremos muito deles nos próximos episódios.

Ainda deu tempo de matar um pouquinho da saudade do novo Senhor de Winterfell, Bran. Vimos até um pequeno passeio do menino, com seus parceiros habituais Osha e Hodor. E demos uma passadinha nas terras além mar para constatar que Daenerys – embora suja e maltrapilha – está bem, assim como seus dragões. Mal posso esperar para que eles deixem de ser bebês e façam uma entrada triunfal na capital real.Vai dar pra aquecer qualquer inverno. Além disso, Snow também “fez uma ponta”, e só nos resta aguardar pra ver se a história dele com Craster vai render. Pessoalmente, espero ver mais das terras além da muralha. E quanto mais sobrenatural e aterrorizante, melhor.

O final do episódio foi um daqueles encerramentos a la Game of Thrones. A matança generalizada dos bastardos de Robert, para que não ameacem o trono de Joffrey, e o corte para Gendry – o bastardo restante – e Arya em sua jornada rumo ao norte. Certeza que várias emoções devem aguardar a dupla de viajantes.

O hiato entre a 1ª temporada de Game of Thrones e a temporada que estreiou ontem foi longo e cheio de informações. A produção manteve muito viva a curiosidade dos fãs, e alimentou semanalmente a expectativa dos mesmos. A chance de The North Remembers decepcionar era muito grande. Mas David Benioff e D.B. Weiss cumpriram o prometido e nos entregaram mais um ótimo episódio, que manteve a trama intrigante, fiel à obra original e nos fez ainda mais ansiosos para o que virá a seguir. Podemos pedir mais?

Na semana que vem vai ao ar The Night Lands. Mais alguém ansioso?

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

14 Comments

  1. Topáziospn

    Bom, antes de ser fã da série sou leitora da Saga, então vou morder a língua e não contar spoilers. Só posso dizer que quem quer ver a cabeça de Mindinho rolar vai ter seu desejo realizado mas não nessa temporada! Houveram algumas mudanças da versão original mas necessárias para que se tenha um bom resultado na série. Na minha opinião está perfeita!
    Mas calma povo, foi só o comecinho! Tyrion será realmente extremamente importante nessa e nas demais temporadas, mas nunca se apegue a ninguém em Game Of Thrones pois amanhã ele poderá estar morto, e isso faz a trama ser unica! Para mim não faltou nada…aliás como na primeira temporada a adaptação está fiel e esplendida!
    Bjsssssssssssssssssssss…….

  2. Gustavo

    Pra quem disse que nao ia contar spoilers seu comentario foi otimo…

  3. MicaRM

    A única coisa que em incomodou foi o tapa da Cersei no Joffrey (e a resposta dele). Nos livros em nenhum momento a mãe se levanta contra o filho e ele é o filhinho da mamãe o tempo inteiro. Genioso, arrogante…e não falarei mais pq não quero dizer muito, mas isso me incomodou não por ser uma cena diferente, com isso não me incomodo, mas porque mudou a dinâmica da relação dos dois e isso não dá para perdoar muito facilmente.

  4. Mariela Assmann

     Acabei o 1°, to começando o 2. Por isso ainda to na expectativa, não faço ideia do que acontece na 2ª temporada. Verei ao mesmo tempo que leio o volume 2.

  5. Cakki

    Amei o episódio! =)
    Robb Stark e Vento Cinzento versus Jaime Lannister foi um dos pontos altos do episódio! Enquanto lia os livros, sempre imaginei os lobos gigantes mtooooo grandes, e pela primeira vez mostraram o Vento Cinzento do tamanho certo! E o CG mto bom por sinal, assim como nos dragões (o dragão, melhor dizendo).

    Joffrey cada vez mais odiosoooo, e a Cersei se perdendo no papel de mãe/rainha regente…. Ninguém consegue controlar aquele guri! Já na primeira temporada ele dava sinais de que não seria um rei fácil de lidar (lembram das reações dele após o “ataque” da Arya e da Nymeria?).

    Tyrion é sempre um show a parte! O trabalho do Dinklage é maravilhoso, e ele tem td pra brilhar no centro das ações em Porto Real! E eu tbm fiquei mtooooo emocionada com o nome dele no início dos créditos (antes de começar o ep tava me perguntando como ia ficar sem o Sean Bean no começo)!

    Stannis escrevendo a carta sobre o Joffrey ser filho de incesto mostra claramente o perfil psicológico do personagem, gostei mto da cena! E repararam na mesa em formato do mapa de Westeros? Nossa! Q trabalho magnífico do pessoal dos cenários, a mesa sempre é referida nas cenas em Pedra do Dragão nos livros, mas nunca achei q eles iam se ater a esses detalhes na televisão.

    A história do Jon e da Dany ainda não fazem relação com a trama como um todo, mas gostei de eles terem acelerado um pouco as coisas (no livro 2, demoram capítulos e capítulos até o Jon chegar na cabana do Crasster, e a Dany mandar os 3 dothraki um pra cada lado em busca de uma saída do Deserto Vermelho).

    E que saudades da Arya!! Como eu gosto dessa guriazinha!! Semana q vem acho q ela vai tá no centro da história, agora q tão indo atrás do Gendry.

    Ah, e um parabens a HBO BR! Imagem HD, som original e legendas (vi na NET, no HBO HD 1)! Que continue assim!

    Obs.: já li os 4 livros q saíram no Brasil, mas não postei nenhum spoiler, só comentários mesmo.

  6. Cleide Pereira

    Mariela seu review está tão legal que foi como um replay pra mim do episódio, estou muito feliz em poder acompanhar um review que está juntinho com a exibição no Brasil …. fato memorável
    li em outro lugar que o episódio foi “uma uma longa e desnecessária reapresentação dos personagens” coisa que descordo completamente pois para quem se tornou fã da série nada mais razoável do que saber o que aconteceu com os personagens e que rumos tomaram desde então

    te parabenizo pois seu review se ateve ao episódio e não aos livros …. apesar de existir uma curiosidade enorme no que se passa na obra literária é respeitável para quem prefere seguir a história da série da tv

    sou uma pessoa péssima pra guardar nomes dos personagens por isso gosto de ler reviews, assim tenho uma fonte muito boa para assimilar estes tantos nomes que aparecem na história e que tão naturalmente você descreve durante este episódio

  7. Cleide Pereira

    adorei seu comentário e foi mesmo muito bem feito aquela mesa mostrando o mapa de westeros

    nada mais apropriado do que comentar o que foi exibido no episódio né !!! 
    deixar acontecimentos futuros pra ser comentados quando forem exibidos nos episódios correspondentes é muito melhor :D

  8. Bianca Mafra

    Excelente Review, me fez viver tudo de novo. eu amei a cena do lobo, foi ótima e do Pequeno Lannister. e a cena do genocídio fez reviravoltas no meu estomago. agora, real, ele matou tudo quanto eh criança, as que tinha uma vaga possibilidade de ser filho do rei ou os filhos do rei? porque haja filho…

  9. biancavani

    É lógico que vão descobrir que Tyron tem uma amante vagaba (o pai dele o fez prometer que não a levaria com ele, Tyron, e isto o colocará em grande dificuldade); que Arya será aprisionada em breve (vai sofrer horrores); que Rob vai suar muito para ganhar esse jogo dos tronos. Nem vou sofrer (muito) com essas expectativas, pois estou em uma fase budista, muito zen. Mas, como Lord Stark morreu na primeira temporada – algo que me deixou completamente atônita – tenho a feliz esperança de ser surpreendida e ficar de queixo caído de novo, no decorrer da temporada.

    Elejo o vilão mais nojento, hediondo EVER, deste primeiro episódio, o velho que faz, das filhas, suas mulheres. Anseio por uma morte mega-horrenda para ele (nem vou fechar os olhos quando isso acontecer). O segundo lugar fica para a Bruxa de Vermelho – morra sua bitch desgraçada! Quanto ao reizinho idiota, vou deixar barato desta vez, pois já me acostumei com sua torpeza infantil.

  10. biancavani

    Cleide, eu apertei o botão errado. Era “responder” que eu pretendia. Seja como for, curti também, rs. Concordo, esta review é sobre a série, e não do livro.
    Aliás, sobre essa comparação filme/livro, sabemos que a obra literária e a obra cinematográfica têm linguagens muito diferentes entre si. Por exemplo, Blade Runner é uma obra-prima, mas o livro Do Androids dream of eletric sheep? (de Philip Dick) não teve a mesma magnificência (embora seja bom). Mesma coisa ocorre do lado inverso: a obra literária O Processo (Kafka) é sublime, mas o filme (por Orson Welles) não teve a mesma grandiosidade. Mas no caso da linguagem cinematográfica, o impacto é um de seus elementos centrais e, assim, prefiro não saber de nada, para preservar as surpresas, que fazem parte da natureza dessa experiência. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account