Log In

Reviews

Game of Thrones – The Night Lands

Pin it
Série: Game of Thrones
Episódio: The Night Lands
Número do Episódio: 2×02
Exibição nos EUA: 08/04/2012

O segundo episódio da segunda temporada de Game of Thrones. Mais um ótimo episódio, com tramas envolventes e que deixa aquele gostinho de quero mais pro episódio do próximo domingo. E, obviamente, mais um episódio lindamente produzido, com cenários de tirar o fôlego – e o chapéu.

O episódio começou mostrando Arya, cuja sorte investigávamos ao final de The North Remembers. A menina continua corajosa e impetuosa, e agora tem um novo amigo, o bastardo Gendry. A visitinha das tropas reais deixou bem claro que a longa jornada para o norte será mais arriscada e cheia de percalços do que a dupla desejaria. Adorei as cenas da “revelação” do sexo de Arya, Gendry brincou legal com a pequena. Tudo para depois reverenciar a pequena Stark, que fica fofa até mesmo furiosa. E ainda fomos apresentados a Jaqen H’ghar, o prisioneiro que deve ganhar importância, em breve.

Conhecemos, também Balon Greyjoy, o pai severo de Theon. E fomos apresentados, também, a sua irmão, em uma cena típica de Game of Thrones. O desespero de Theon ao perceber que a moça que ele assediara é a irmã só não foi maior do que o desgosto que ele teve ao perceber que o pai o considera praticamente um Stark, e que por isso colocará a filha a frente de suas tropas. O acordo pretendido por Theon entre Starks e Geyjoys foi frustrado, e Balon vai à guerra, mas não contra os Lannisters. Quem vai se dar mal, nessa trama toda? Para qual lado Theon penderá? Estou curiosa para descobrir.

E já que surgiu um Lannister por aí, aproveito para falar do meu favorito. Tyrion é valente, ardiloso e inteligente. O papo dele com Varys deixou bem claro que ele sabe jogar o jogo do poder, embora a resposta da “Aranha” tenha sido muito boa e quase ameaçadora. Se não bastasse ter enfrentado o eunuco, Tyrion promoveu Bronn ao posto de líder da guarda real, e enfrentou com piadinhas a ladainha da irmã sobre a expulsão do antigo líder (bela cena, também. O anão realmente sabe o que faz). Ele está crescendo em importância, e creio que essa é – deliciosamente – uma estrada sem retorno.

Stannis está buscando um poder sobrenatural para vencer as tropas do irmão. E a bitch da Melisandre, super sugestiva e insinuante, promete um herdeiro ao “Deus de Davos”.  Falando em Davos, o personagem é uma delícia. Acho que é, de longe, o mais “certo” do grupo de Pedra do Dragão. Ele, porque o filho… esse passa longe da sanidade, aparentemente. E alguém mais ficou curioso com o que Melisandre sussurrou no ouvido do rapaz?

E enquanto Stannis fazia um novo herdeiro, Daenerys… quase não apareceu. Só deu tempo de chorar rapidamente a morte de um de seus irmãos de sangue exploradores. Será que a Khaleesi ainda sofrerá por muito tempo nas terras áridas, ou sua sorte começará a mudar logo?

E a trama de Jon Snow não será, enfim, salvar bebês indefesos das mãos do pai/avô. Os bebês são – aparentemente – levados pelos seres além da muralha. E a descoberta do fato causou uma pancada na cabeça à Snow. Qual será o destino do nosso bastardo favorito?

Novamente, muita gente pode se perguntar cadê fulano, cadê ciclano. Volto a salientar que são muitos os personagens de GoT, tanto novos como antigos. E claro que nos apegamos a vários deles e queremos mais e mais. Mas The Night Lands distribuiu o tempo entre várias tramas de uma forma legal, e a ausência de alguns personagens chave no episódio só nos deixa mais curiosos acerca de suas empreitadas. Então, que venham os personagens de What is Dead May Never Die, e suas histórias. Mal posso esperar.

P.S.1: notícia linda linda linda: Game of Thrones foi renovada para a terceira temporada.

P.S.2: no primeiro episódio eu pensei “nossa, a HBO cortou bem as cenas de sexo”. Ledo engano. Nesse segundo episódio o velho ritmo voltou, pelos 4 cantos de Westeros. O epicentro do terremoto é o bordel do Mindinho, com cenas tão dispensáveis. Mas fazem sentido dentro da produção, então quem ousaria reclamar?

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

3 Comments

  1. Juliana Baptista

    Adorei o episódio! só acho estranho o fato que eles estão tirando as cenas de sexo que tem no livro e colocando em outras situações O.o
    Eu fiquei imaginando durante muito tempo como seria a cena de Theon e a irmã, daí no episódio foi super curto, sem aquela pegação do livro e a tensão de Theon descobrindo que Asha é a sua irmã. Mas daí colocam trocentas cenas do bordel do Mindinho que quase nem aparece no Fúria dos Reis nem no Tormenta das Espadas.
    Mas de um modo geral, estou achando os episódios muito bem feitos e as adaptações necessárias… só tenho medo que alterem os acontecimentos importantes que tem nos livros

  2. Cakki

    Mais um bom episódio de GoT! E mais uma boa review!
    Arya e Tyrion roubando a cena, pra variar!
    O Tyrion arrasando com o Janos e a Cersei foram pontos altos do episódio, sem contar a ameaçada básica no Varys…. Detesto ele e o fato de ele não ter feito nada pra ajudar o Ned…
    Eu a-m-o a Arya, sério! E a chegada do Jaqhen no seriado me deixou arrepiada! Adoro o personagem dele no livro, e a cena ficou perfeita! E as cenas dela com o Gendry são o máximo, ela sempre respondendo, mesmo sendo super pequeninha!
    As cenas do Theon com o pai ficaram ótimas, dá pra sentir todo o ódio dele pelos Starks; e dá mta pena do Theon… O melhor pra ele teria sido ficar com o Robb em batalha, mas ele mesmo que teve essa ideia fantastica, achando q seria bem acolhido em casa (bem q a Catelyn disse q não dava pra confiar no Balon)…. E q atriz bem ruinzinha aquela que faz a irmã dele, hein? Só fez o carão do “tô humilhando meu irmão”, mas não deu pra levar a sério…. Aff!!
    A história do Jon deu uma animada com o Craster “alimentando” os White Walkers com bebês; mas a história da Dany segue a ritmo lento (não que esteja ruim, no livro é mais lento ainda – acreditem, é possível).
    Pra finalizar, a cena do Davos com o Salador Saan foi ótima!! O Davos é um personagem fantástico, e a fidelidade com que ele segue o Stannis é impressionante, apesar da loucura do Senhor da Luz e da doida-master Melisandre (pobre Stannis tá completamente hipnotizado por ela, bom ele e todo mundo, né, só o Davos se salva).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account