Log In

Reviews

Franklin & Bash – Bro-Bono

Pin it

Série: Franklin & Bash
Episódio: Bro-Bono
Temporada:
Número do Episódio: 1×04
Data de Exibição nos EUA: 22/06/2011

Após a decepção com o cancelamento de Raising the Bar talvez eu estivesse com as expectativas altas a respeito de uma nova série estrelada por Mark-Paul Gosselaar e, por isso, acabei cobrando muito de Franklin & Bash. Felizmente, após um piloto razoável, vieram episódios divertidíssimos para mostrar que a série é maravilhosa desde que você simplesmente aproveite, curta o bom humor, a camaradagem dos protagonistas e o desenrolar mais esquisito de casos simples – mas inteligentes.

Debbie Wilcox procura a firma porque acredita estar sendo traída pelo marido e quer separação. Rick Paxton (Harry Hamlin) é uma celebridade, dono de uma empresa de vídeo games e escalou o Everest sozinho. Pra mim Harry Hamlin sempre vai ser Aaron Echolls, seu personagem em Veronica Mars. Esse vilão marcou demais.

Mas se você pensa que esse é um simples caso de separação é porque não conhece Jared e Peter. Primeiro Damian usa como argumento a clausula do contrato pré-nupcial que indeniza o cônjuge traído com 60 milhões depois que fotografou Rick e uma mulher em um restaurante. Mas a defesa do milionário contesta apresentando também fotos em que a mulher dele estava com outra pessoa, aliás, a mesma mulher que o marido supostamente dormiu.

Então, como há infidelidade dos dois lados, lá se vai indenização. Mas Jared corre atrás e descobre que Rick não dormiu com a “amante” porque na hora H falhou. E Debbie também não o traiu, foi um beijo de despedida que na foto parecia outra coisa. O casal se reconcilia e caso resolvido.

Enquanto isso, Peter tenta livrar um amigo da época de Ensino Médio das acusações de agressão e dirigir alcoolizado. E foram os melhores momentos do episódio.

Era preciso provar que o amigo não estava embriagado, mas que tinha tomado apenas duas cervejas na casa da avó. E trazer a avó e as amigas da avó para testemunhar foi hilário. Mais do que isso, hilário mesmo foi Peter pedir pra Jared beber duas cervejas no tribunal e fazer o exame do bafômetro ali mesmo para comprovar que no momento em que o cliente dele estava dirigindo não havia ainda bebida no seu organismo que o qualificasse como embriagado. Genial.

E isso não foi tudo. Pindar preparando Nannet para o depoimento, a promotora rabugenta (eu tava esperando alguém fazer uma piadinha dizendo que o stress dela era falta de homem, mas ninguém falou tsc tsc ), e Jared fazendo o argumento final bêbado foi sensacional.

O episódio passou voando e deixou um gostinho de quero mais! Franklin & Bash melhora a cada dia e não vejo a hora para o próximo episódio.

Séries citadas:

Bacharel em Direito e servidora pública. Já chegou a ver mais de 30 séries, mas hoje prefere ter vida social. Atualmente acompanha Arrow, The Good Wife, The Voice e Scandal.

2 Comments

  1. simone

    Lara, foi muito legal esse episódio mesmo, eu gostaria também de fazer um adendo, é claro se vc me permitir já permitindo (kkkkkk), de falar sobre um ator que está surpreendendo em um papel cômico e sem noção, Malcolm Mcdowell, que está ótimo na pele de Stanton Infeld, ele está muito engraçado, neste episódio então, houve dois momentos em que eu me acabei, a primeira foi quando, Franklin e Bash, fizeram uma festa de 50 anos para o Karp, que não tinha aquela idade e nem era a data do dito aniversário, e o Infeld entrou na onda, tomando drinks e se divertindo, adorei.

     A outra foi quando ele disse para o Karp, a Hanna e o Peter, que ele sabia que havia sexo acontecendo entre os associados, e que ele achava bom para a competição no escritório e porque o Peter não pegava a esposa de um determinado advogado, já que ela era bonita, eu ri muito, muito sem noção.

    Mas a verdade é que por baixo daquela aparente distração crônica, o cara está de olho em tudo e prestando muita atenção em seus empregados.E também gostei do encerramento bebado do Jared, não, o cara é bom e o Pindar sem comentários sobre a paixonite pela idosa, impagável.

  2. Lara Lima

    Essa cena dele aconselhando o Peter a pegar a esposa do sócio foi realmente hilária. Eu achando que ele ia dar um esporro e ele fala que é bom porque estimula a competição hahahah ótimo!

    E eu RI ALTO com a paixonite do Pindar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account