Log In

Notícias

“Fazer ‘Sherlock’ foi um risco”, revela executivo da BBC

Pin it

O drama policial britânico estrelado por Benedict Cumberbatch é um grande sucesso atualmente, mas Ben Stephenson, responsável pelo departamento que cuida da produções do gênero na BBC, revelou que o canal assumiu grandes riscos ao resolver produzir a série inspirada no famoso detetive.

“Em minha opinião, se você assume riscos, você atrai um público maior. Por exemplo, ‘Sherlock’ é um programa tipicamente britânico e que em tese faria sucesso apenas neste país [Inglaterra]. O risco que assumimos é que o levou a se tornar um sucesso internacional. E ele é um grande sucesso lá fora, em centenas de países, é um hit nos EUA e transformou Benedict [Cumberbatch] em uma estrela. O que resultou desta abordagem e desta atitude vai para outras áreas de nosso trabalho. Ser do gosto popular é basicamente a alma do que representa a  BBC.  A partir do minuto em que nos transformarmos em algo voltado para um nicho ou para uma audiência em particular estaremos mortos. Cada membro deste público que paga por este serviço através dos impostos e que gosta de drama deve encontrar programas o suficiente durante o ano para assistir e poder ser capaz de dizer, ‘Este foi um dinheiro bem gasto.’ “

Você concorda com ele? Vale lembrar que a rede americana CBS também possui sua própria versão “arriscada” do detetive (chamada Elementary e protagonizada por Jonny Lee Miller), que mora em Nova Iorque e tem a companhia de uma mulher, “a” Watson, interpretada por Lucy Liu (As Panteras).

Com informações de SpoilerTV

Séries citadas:

é fã do gêneros sci-fi, drama, ação e policial. Começou a acompanhar séries ainda criança, mas foi a partir de Arquivo X que as séries de TV tornaram-se uma parte cada vez maior de seu dia a dia - dos encontros de fãs às amizades, às discussões em listas de emails, chats, redes sociais e sites especializados. Séries britânicas, canadenses e de outros países também costumam chamar sua atenção. Suas séries preferidas de todos os tempos são Mad Men, Dexter, Battlestar Galactica, Arquivo X, Jornada nas Estrelas, In Treatment, The Sopranos, Six Feet Under, Sex and the City, The Shield, Homeland, Frasier, Spooks (MI-5), Downton Abbey, Anne Fortier, Cold Squad e Sherlock.

Website: http://thameshouse.wordpress.com

4 Comments

  1. biancavani

    Achei que ele se contradiz um tantinho, não sei se no texto integral é melhor explicado. Ora, assumir risco significa não fazer algo que se provou ser do gosto da grande audiência, ou seja, trazer uma brisa fresca, mudar o esquemão, dar uma sacudida, tirar as pessoas daquilo que é familiar.- e a BBC faz muito disso. A meu ver, é ela que molda o gosto popular, e não o contrário. Mas o cara , o tal Ben, diz que ser do gosto popular é basicamente a alma da BBC…
    Bom, “xaprala”. Sherlock é uma excelente série e fim de conversa.

  2. Jorge P.

    Como já escrevi em outras ocasiões, Elementary comparada com Sherlock é piada de mal gosto. E colocar a ótima Lucy Liu nesta roubada foi trollagem.

  3. Paulo Serpa Antunes

    A BBC é um case muito curioso. E nos quebra a cuca porque é um modelo de TV que pouco conhecemos. O mais perto disto que temos é a TV Cultura, mas a TV Cultura não produz tanto assim e mesmo quando produz, ela pode se dar ao luxo de produzir para nichos (classe A/B em alguns casos, ou classes populares em outros). A BBC não, a BBC tem que se manter líder (e portanto popular). E ao mesmo tempo não se acomoda, tem esta busca por excelência que gera estes programas tão bons.

  4. biancavani

    Provavelmente porque a distância entre o gosto popular e os programas excelentes da BBC seja pequena. Os britânicos, de um modo geral, tem uma cultura mais ampla e refinada, e tanto as obras tradicionais quanto as de vanguarda são bem recebidas, entendidas, apreciadas.
    Humm, assim dá para entender a afirmação de Ben (gosto popular/alma da BBC)…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account