Log In

Reviews

Falling Skies – On Thin Ice e Collateral Damage

Pin it
Série: Falling Skies
Episódios: On Thin Ice e Collateral Damage
Número dos Episódios: 3x01 e 3x02
Exibição nos EUA: 09/06/2013
92.5
4.6
2

Falling Skies teve uma segunda temporada interessante, mas não chegou a ser uma grande inspiração da série. A esperança para seu terceiro ano ficou nas costas do novo alienígena que surgiu na última cena da season finale da temporada passada. A curiosidade sobre a nova espécie acabou no último dia 9 de junho, quando a série extraterrestre da TNT estreou a terceira temporada nos Estados Unidos. Já no dia 14 de junho Falling Skies também chegava nas telinhas brasileiras. Apesar do novo alienígena ser a grande atração do retorno da série, a terceira temporada aterrissou com inúmeras outras surpresas.

Sete meses se passaram no mundo devastado pela invasão alienígena, a busca pelo paraíso perdido de Charleston se encerrou com final feliz, o grupo se estabilizou e até presidente Tom já foi eleito. Agora, a série pula para outro status. Sua história será trabalhada sem viagens e caravanas, o grupo vai tentar reerguer um país e derrotar os alienígenas invasores com a ajuda de – vejam só! – outros alienígenas. A “mistura de espécies” ficou interessante e deve render muitos frutos para a história da TNT. Os Volm, representados pelo elegante alienígena Cochise, chegaram na Terra oferecendo ajuda aos humanos, armas e tecnologia. Entre os principais “presentes” está uma máquina que permite que a doutora Anne possa tirar os arreios das crianças pegas pelos skitters sem efeitos colaterais nos pacientes. Isso significa que não haverão mais crianças com espinhos brilhantes e habilidades duvidosas.

Falling Skies também chega com bom ritmo no roteiro. Já nos dois primeiros episódios surge um traidor entre a “comunidade” de Tom, o bebê Mason nasce e dá arrepios em Anne, Tom é presidente, Arthur Manchester é morto pelo traidor do grupo, Hal inicia On Thin Ice imobilizado em cima de uma cadeira de rodas e termina Collateral Damage caminhando, Ben virou “Benji”, alienígenas participam juntos de reuniões de estratégicas sobre ataques, conhecemos os Volms e também os novos aliens do mal, os superdróides. A série também ganhou um personagem muito rico, um cientista agorafóbico, que mal enxerga sem óculos e entende tudo de energia elétrica e radiação. Doutor Roger Kadar é interpretado por Robert Sean Leonard, o doutor James Wilson de House.

A season premiere dupla apresentou boas cenas de ataques, surpreendeu em muitos momentos, como no plano criado para destruir o combustível dos Espheni. Vale ressaltar que os novos aliens estão muito bem produzidos, principalmente considerando o baixo nível dos efeitos especiais nas duas primeiras temporadas da série, onde Falling Skies ficou devendo muito nesse sentido. Pelo menos no que deu para perceber nos primeiros episódios dessa temporada a produção pode investir mais nos efeitos especiais.

O roteiro também está mais envolvente, principalmente considerando que a temporada recém está em seu início. Além do traidor, a grande discussão de toda a comunidade de Charleston, dentro ou fora do Governo Mason, é a confiança nos Volm. Eles estão sendo fundamentais para a vantagem que os humanos estão impondo nos Espheni, mas a que preço? Eles lutam pela liberdade ou pretendem se apoderar da Terra após exterminarem os Espheni com a ajuda dos humanos? As dúvidas pairam sobre as cabeças de todos, mas a guerra no momento não apresenta outra alternativa.

A terceira temporada de Falling Skies também chega com a família Mason em peso – os guerreiros Mason – e aumentando com a chegada do bebê assustador Alexis Denise Glass-Mason. Muito medo do bebê Mason. Já “Papa Bear” ou Dan Weaver tem posto de coronel e continua no comando de guerra junto com Tom. A filha de Weaver acaba até reencontrando o namorado, Diego, que tinha sido arreado pelos skitters. Tom ganha uma nova assistente, Marina Peralta, mas perde Arthur Manchester já no início da temporada. A trupe de Pope continua como um dos núcleos mais divertidos da série, mas ainda seguem rebeldes e sempre prontos para aprontar alguma contra Tom. Enquanto isso não acontece, Pope, Lyle e Crazy Lee permanecem lutando firme e forte ao lado dos humanos e Volms. Tector se afastou do grupo dos batedores e está mais próximo do núcleo principal de soldados, ao lado de Hal, Weaver, Maggie e Tom. Boa parte do exército também segue no grupo, fazendo parte fundamental do Governo Mason.

Falling Skies teve algumas obviedades. Até bebê de Anne sabia que Arthur ia ser morto quando Tom não pode parar para conversar com ele sobre os 12 suspeitos finais de serem o traidor. Tom correu para o nascimento do mais novo Mason e Arthur partiu para sua última cena na série. Sempre é uma pena a perda de um ator como Terry O’Quinn em qualquer elenco, mas acredito que a história não será comprometida, ao contrário, a morte de Arthur vai criar mais expectativa para a captura do traidor.

O novo alienígena se instalou na Terra e a série da TNT com assinatura de Steven Spielberg voltou firme com a sua terceira temporada. Os dois primeiros episódios e as cenas prévias dos próximos acontecimentos conseguiram deixar muita curiosidade sobre o desenrolar da história de Falling Skies. O novo alienígena não é nem de longe o mais interessante no retorno do seriado, o que mostra que a série já conseguir produzir uma linha interessante de roteiros e plots intrigantes para serem desenvolvidos. Quem é fã de Falling Skies deve estar satisfeito com seu retorno e sugiro que se programe para não perder nenhuma cena dessa nova temporada. Até a próxima review. Tick, tick, boom!

PS: Sim, o cabelo do Matt está inspirador… inspirado no Neymar, só pode. Coitada da criança, não é a tôa que saiu detonando bombas por aí.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

10 Comments

  1. Mauro

    Qual é o único personagem que está em todas as reuniões e passou a ser de confiança do novo presidente? Tá na cara que aquela secretária é a espiã.

  2. alineben

    Também desconfiei seriamente da Peralta Mauro, voto nela para traidora.

  3. biancavani

    Aline, what’s up? Legal ler de novo suas tiradas divertidas “até o bebê sabia…, rsrs).

    Pois é. Voltou FS. Não fiquei superemocionada com a volta porque andei assistindo a muitas – mas muitas mesmo -outras, então acho que cérebro algum permanece muito normalzinho.

    Achei legal a sub-história do traidor. Ah, vocês estão apostando na secretária… humm, bem capaz. Eu, bobinha, estava entrando na conversa do roteirista enganador, achando que fosse o filho do Tom, no ouvido do qual entrou aquele bichinho nojento. E os aliens que parecem ter vindo para ajudar talvez tenham vindo para acabar de vez com os terráqueos…

    Meu, o bebê é mesmo aterrador. Lembremo-nos de que Tom ficou um tempo nas mãos dos aliens: que merda foram fazer com os espermatozóides do pobrezinho?!

  4. alineben

    Oi Bianca! Quanto tempo! É difícil se emocionar com uma série quando se assiste várias, sei como é isso, mas acho que Falling Skies já tá merecendo uma atenção maior… hehehe. Não tinha pensado diretamente nos espermatozóides do Tom, mas é preciso concordar que faz total sentido… hehehe.

  5. biancavani

    Para você ter uma ideia, até a The Vampire Diaries estou assistindo, em retribuição a uma amiga que topou assistir Doctor Who. Bem, dizem que, na segunda temporada, TVD melhora bem – estou me consolando com essa afirmação, rs.

    E tirando algumas como Game of Thrones, DW e outras dessa magnitude, a gente acaba desapegando de certas séries no processo de esperar a nova temporada. É como quando nós ou nosso namorado vai morar longe: sempre aparecem novas seduções mais próximas…

    Mas, sim, sem dúvida: FS merece muito a nossa atenção

  6. elisa

    Bianca, tb pensei no filho de Tom, mas agora ficou meio que óbvio demais depois do último episódio. Mas, veremos….
    A filha do casal foi afetada pelos alienígenas quando Anne foi presa e tocada pela Karen na temporada passada. Acho que não tem nada a ver com os espermatozóides do Tom. But, who knows?

    A bebê realmente freaks me out!

  7. biancavani

    Elisa, yep, who knows? Aliás, o legal é isto: a dúvida dilacerante, caso contrário fica sem graça, não é?

  8. alineben

    Oi Bianca, acredito que nessa altura do campeonato Falling Skies deve ter prendido mais a sua atenção… hehehe. Quanto a The Vampire Diaries, eu assisto a série, gosto bastante, mas ainda tô em ritmo lento nos episódios. Ah, ainda não comecei a assistir Doctor Who… hehehe.

  9. alineben

    Ótima reviravolta nessa questão do traidor de Charleston! Acho que ainda podemos aguardar mais surpresas!

  10. biancavani

    A, prendeu mesmo!
    TVD não é perfeita at all, mas no fim fiquei até mesmo dependente dela. Terminei de ver por esses dias a 4a. temporada… e fico com saudade deles, rs. Ainda bem que acaba de chegar o spin-off. (Ah, o Klaus com sua maldade/bondade, seu accent, sua beleza…)
    ALINE, ainda não começou a assistir DW?! Ai, que ódio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account