Log In

Reviews

Falling Skies – Brazil

Pin it
Série: Falling Skies
Episódio: Brazil
Número do Episódio: 3x10 (Season Finale)
Exibição nos EUA: 04/08/2013
65.4
3.2
5

A season finale da terceira temporada de Falling Skies chegou! Os volm chegaram! Todo muito ficou feliz e resolveram tirar umas férias no Brasil. #SQN. O título do décimo episódio da temporada da série alienígena da TNT deixou os brasileiros cheios de expectativa e por uns minutos até deu para imaginar que a resolução do mistério seria esse mesmo, o grupo de Tom Mason seria transportado para o sul, “em um lugar chamado Brasil”.

No entanto, não foi dessa vez que ganhamos visitas de outros países e planetas. Os volm realmente tinham a intenção de mandar o grupo de Mason para terras brasileiras, mas a vontade dos humanos de batalhar por sua casa acabou cancelando a viagem. A desconfiança sobre a verdadeira intenção dos volm era evidenciada há vários capítulos atrás. No entanto, eles não são tão maus assim, não queriam conquistar a Terra no lugar dos espheni, só queriam seguir na guerra intergalática sem a ajuda dos humanos.

Brazil não foi exatamente uma grandiosa season finale, mas teve alguns bons momentos. Um ponto interessante do episódio é que Falling Skies pulou algumas etapas chatas e partiu para a ação definitiva. A série deu um pulo no tempo e não mostrou a reconstrução de Charleston após as explosões ocasionadas pela “Lourdes Olhos de Vermes”. Brazil já começa com a turma de Tom Mason partindo para o ataque à torre espheni. Dr. Kadar já aparece dominando a arma “mata-alien” dos volm, e nos primeiros dez minutos de episódio a batalha já parece ganha para o grupo de Mason.

Depois de um início animador, a season finale de Falling Skies tem uma queda sonolenta, situação que ocorreu em diversos episódios nessa temporada. Apesar do terceiro ano da série ter sido superior a segunda temporada, Falling Skies teve momentos que beiraram o cochilo e os fãs tiveram que fazer um esforço a mais para não serem contaminados por vermes espheni do sono profundo.

Em Brazil, a reviravolta dos volm já era esperada, quase óbvia, e se tornou um tanto cansativa quando realmente se apresentou. Pope também não nos poupou do discurso “eu avisei” e várias situações – como a conversa entre Hal e Lourdes e o “eu sei o que você está sentindo” – tornaram o episódio cansativo. Isso tudo até que chegamos no momento em que… todo mundo de Falling Skies vai para o Brasil! #todoscomemoraSQN

Certo, foi bonito enquanto durou, e vamos combinar que qualquer brasileiro que se preze gostou de ver os gringos lembrarem da nossa terrinha. Ainda mais quando não existem críticas envolvidas. Em Brazil, o máximo de ironia foi Weaver dizendo que não daria para imaginar ele sentado em uma praia. Vamos lá, deu até para forçar um riso sem graça. Logo após a vitória sobre os espheni, o clima brasileiro até contagiou o acampamento dos humanos com muita música e batuques para comemorar a vitória do dia. Até aquele momento todo mundo se mantinha feliz, sem nem sonhar que estavam prestes a serem deportados do próprio país.

O mais importante ao ressaltar nesse final de temporada foi o crescimento da série. Falling Skies, do ano passado para agora, teve uma grande evolução. O seriado ainda fica longe de algumas grandes produções da televisão americana, mas conseguiu se superar na terceira temporada e já foi renovada para um quarto ano na TNT, e isso tudo já é digno de comemoração. Os efeitos especiais, por exemplo, foram bem melhor elaborados nessa temporada do que nos anos anteriores.

O enredo da série também cresceu, assim como a costura entre as histórias contadas nos plots. Para o ano que vem, a quarta temporada promete colocar a turma novamente na estrada, fazendo a série voltar ao ritmo dos seus primeiros dois anos. Lourdes provavelmente já deve estar curada, mas o problema maior vai ser o que/quem curou ela: Alexis. Além de ter teminado a temporada falando, assustando e sendo aplaudida a pequena Mason ainda mostrou que tem o poder de curar pessoas infectadas por vermes espheni. Até Tom se arrepiou de medo da própria filha. Quem vai encarar? Até o ano que vem pessoal! Enquanto isso, a resistência continua.

PS: Alguém reparou que o agorafóbico Dr. Kadar parece ter se recuperado de um dia para o outro e foi até para rua atirar em aliens?

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

2 Comments

  1. elisa

    “os fãs tiveram que fazer um esforço a mais para não serem contaminados por vermes espheni do sono profundo”. LOL!
    esse foi o único problema dessa temporada: muitos momentos de cochilo….
    A série cresceu e está melhor, mas a tensão dos episódios diminuiu muito. Prova disso foi esse episódio: tensão começa a crescer e depois brocha…
    Adorei o Brasil aparecer! mas acabou sendo pior pq comecei a imaginar que a série ía mudar totalmente de cenário…brochante de novo!
    A “surpresa” dos poderes de Alex não foi nada chocante e já era esperado… de novo: cena final brochante.
    Mas, estaremos aí para a próxima temporada já renovada!

  2. alineben

    Oi Elisa. Obrigada pelo comentário. Mesmo com tudo isso, seguimos aguardando ansiosas a quarta temporada!

    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account