Log In

Reviews

Faking It – Present Tense

Pin it

Série: Faking It
Episódio: Present Tense
Número do Episódio: 2×04
Exibição nos EUA: 21/10/2014
Nota do Episódio: 4

A responsável por escrever Present Tense foi Wendy Goldman, que também escreveu o 7° episódio da 1ª temporada, Faking Up Is Hard to Do. Se naquele episódio a roteirista foi bem, o mesmo não pode se dizer agora.

Vocês podem estar pensando: poxa, mas o episódio mexeu com tantos sentimentos, foi fofo, introduziu plots novos, como você pode dizer que ele foi ruim? Bom, eu explico.

O episódio teve partes ótimas. A introdução do novo “boy magia” do Shane foi bacana, o desenvolvimento de Theo e Lauren igualmente (aliás, porque será que ele fugiu depois do beijo? Quero só ver a explicação pro comportamento dele). Amy esteve EXTRA FOFA, mais Amy do que nunca.

Mas Karma não foi Karma. Karma não foi nem sombra dela mesma. Que ela é uma bitch, como bem assinalado por Lauren na finale da 1ª temporada, já sabíamos. Mas ainda assim ela sempre se preocupou com a Amy e com os sentimentos dela. Afinal de contas, os 4 primeiros episódios dessa temporada não foram uma prova do amor que une Karmy? De como Karma se desespera só de pensar em perder a amiga?

Karma é egoísta, sim. Já sabíamos disso também. Mas nesse episódio ela foi UM MONSTRO. Quero crer que ela nunca faria com a Amy o que ela fez nesse episódio. E no final das contas o que sobrou de Present Tense foi a impressão de que os roteiristas estão tentando enfiar Kiam na audiência, goela abaixo. Uma decisão BEM equivocada, como eu já defendi em reviews anteriores. E acho que o engajamento do cast e dos produtores nas redes sociais, sempre exaltando Karmy, é uma prova viva de que eles tomaram o caminho errado. Seus tweets são quase como um apelo, no melhor estilo “eeeeeeei, não desistam da série ainda, Karmy vai acontecer, eventualmente”. E ainda que o navio não zarpe, a esperança pode segurar uma audiência em queda.

Fiquei extremamente incomodada com todas as reações da Karma. Amy carrega com ela a culpa de ter dormido com Liam e se esforçou AO EXTREMO pra transformar o aniversário da Karma em algo legal. E as reações da Karma foram todas “LIAM”!

“Olha, Karma. Trouxe balões e flores!” – “LIAM”. “Kaaaaarma, vamos nos divertir na piscina de bolinhas que preparei especialmente para você, no seu quarto” – “LIAM”. “Olha, sua mãe e sua tia foram envolvidas nos preparativos” – “LIAM (espero que ela tenha queimado a língua engolindo o chá quente).

E como se isso tudo não bastasse, a Karma ainda aceitou o “presente” da Amy. Sério? Sua melhor amiga, que à propósito está apaixonada por você e sofrendo horrores, te dá a “bênção” pra ficar com o causador de toda a discórdia e você aceita, sem nem hesitar? A Karma pode amar o Liam, sim. Óbvio que pode. Mas entrar em um relacionamento com ele, nessas condições, é a maior prova de desamor que ela poderia dar. Ou seja: Karma não foi Karma.

E Amy ciumenta e paranoica também não é bem a Amy, vamos combinar.

O episódio foi legal? Teria sido PERFEITO, desde que não conhecêssemos as personagens. Desde que não tivéssemos assistido nenhum outro episódio da série. E depois de dizer tudo isso só posso dizer que eu espero, sinceramente, que novos e bons ventos soprem em Faking It.

Pelo menos o trailer do restante da primeira parte da temporada é animador.

P.S.: e TODO o drama por um papelzinho escrito “happy birthday”. IN YOUR FACE, KARMA!

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

1 Comment

  1. Giovanna Garcez

    Eu achei a Amy mais descaracterizada do que a Karma nesse episódio. A Karma sempre foi, nas palavras da própria Amy, um papagaio com o disco trancado “Liam Booker, Liam Booker, Liam Booker”, então o comportamento dela n me surpreendeu tanto. E, como sempre, quando chega na hora H, ela escolhe Amy, dessa vez rasgando o bilhete.

    Por outro lado, Amy estava completamente insegura e ciumenta, algo que não demonstrou nos episódios anteriores…

    Uma surpresa bem vinda foi a conversa honesta de Amy c a mãe. Pela primeira vez Farrah deixa de lado o preconceito e da um conselho de mãe para a filha… claro que faz isso do seu jeito único, oferecendo um boob job p a menina, mas a cena foi bacana.

    Com relação a Lauren e Theo, adorei o casal, mas em se tratando de Faking it nem arrisco qual o seu segredo.

    O promo da mid-season foi animador, assim como a encomenda de 10 episódios extras, totalizando 20 na temporada. Não vejo a hora de entender o contexto por trás daquele último “whoa!” “I know…”.

    Até a próxima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account