Log In

Especiais Opinião

Eu quero uma indicação ao Golden Globe para Julianna Margulies

Pin it

Julianna Margulies em The Good Wife

Eu assisti a alguns anos de ER. Cheguei inclusive a pegar uma dessas reprises da Warner e conheci Mark, Corday e companhia. Mas nunca cheguei a ver os primeiros anos, estrelados por George Clooney e Julianna Margulies. Portanto, quando The Good Wife foi concebida, para mim era só a nova série daquela moça que já tinha tentado algo muito semelhante com Canterbury’s Law e falhado, apesar de eu não poder atestar a falta de qualidade da série pessoalmente por também não tê-la visto. Posteriormente, a série conseguiu atrair minha raiva, junto com Three Rivers, simplesmente pela possibilidade de ter roubado o lugar do novo piloto de Ed Bernero, criador de Criminal Minds (eu ainda estou em uma certa lua de mel com a série, mas na época estava obcecada!). Logo, The Good Wife e Margulies tiveram comigo um começo diferente do que com a maioria das pessoas que já conheciam o projeto antes da estreia, porque a maioria dessas pessoas são fãs da Margulies e esperavam ansiosamente para que sua nova tentativa de retorno fosse de fato triunfal.

Meu interesse por The Good Wife só começou realmente quando saíram os promos, narrado e trama à la Hillary Clinton de Alicia Florrick, a boa esposa, captou minha atenção. Pensei imediatamente que poderia ser uma série interessante, se bem escrita, e ela de fato o é. Mas o que mais que cativou, e lembrem isso foi uma total surpresa para mim, foi o talento e a competência de Julianna Margulies.

Poucas são as séries que conseguem me fisgar logo em seu primeiro episódio. The Good Wife conseguiu me fisgar em sua primeira cena. A entrevista coletiva me devastou e me tirou o fôlego, em grande parte porque Margulies encena tão bem a devastação da própria Alicia, que parece perdida, desarmada e prestes a se desfazer ali mesmo. Foi uma das sequências mais angustiantes que vi em anos, e eu não consigo me recordar de empatizar tão imediatamente com outro ator de série ou filme a ponto de sentir uma genuina ansiedade pelo bem estar de seu personagem logo em seu primeiro minuto em cena. Eu quis que alguém a protegesse. Eu quis eu mesma pular na tela e protegê-la. Eu quis estapear o Mr. Big da mesma maneira que ela o fez, por a usar daquela maneira, colocando-a na frente de todas aquelas câmeras, ao seu lado, enquanto ele anunciava ao mundo que havia estado com prostitutas. Eu quis gritar com os jornalistas por ela não ter direito de falar, de lutar por sua dignidade.

Então nós mudamos de cena, e para onde foi aquela mulher? De repente, temos uma mulher que apesar de tímida, está firme sobre seus dois pés. Uma profissional competente que apesar de estar encarando seu primeiro dia de trabalho em muito tempo, obviamente pertence àquele lugar. Alguém que demonstra rapidamente inteligência e segurança admiráveis, e que não poderia, possivelmente ser a Alicia dos primeiros minutos.

Mas a Alicia dos primeiros minutos está ali também, e em sua composição Julianna Margulies vai demonstrando sutilmente a presença daquela mulher vulnerável e triste escondida e abafada atrás da personalidade lutadora. Às vezes é uma expressão que dura pouco, às vezes apenas um olhar. E às vezes você simplesmente consegue sentir. Margulies te passa isso. Ela também te passa que apesar do furacão não ter terminado, agora é a vez dela, não de Peter. A vez dela de viver, de falar e de lutar, de garantir sua própria dignidade e a dos seus filhos.

Talvez tenha sido só eu, talvez os fãs prévios de Julianna tenham esperado por isso. Mas eu fiquei assombrada. Assombrada com como ela pode passar tantas emoções com tão pouco. Encantada com sua abordagem discreta e contida de uma drama tão intenso que poderia facilmente desandar para o melodrama nas mãos de uma atriz menos sensível. E é só de pensar que Margulies pode por algum motivo ficar fora da indicações do Globo de Ouro, todos aqueles sentimentos dos primeiros minutos do piloto retornam. São muitas as atrizes principais fazendo ótimos trabalhos, algumas em séries igualmente ótimas, outras carregando nas costas roteiros, direção e colegas de elenco que não chegam a altura. E tenho certeza que muitas delas serão injustiçadas, como sempre acontece em qualquer prêmio, porque infelizmente não se pode premiar todo mundo que ótimo e mesmo que se pudesse, ainda existem as políticas. Mas desde Glenn Close no primeiro ano de Damages ninguém me impressionou quanto Margulies.

Então eu não quero apenas uma indicação, eu quero que ela vença! Infelizmente, só me resta torcer, mas gosto de pensar que com esse texto publicado criaremos um espaço onde eu não vou precisar torcer sozinha, e não vou precisar lamentar sozinha, se for o caso. Gosto da idéia de que criaremos uma pequena e temporária comunidade em torno do interesse de ver a Julianna indicada, porque ela merece. Porque esse pequeno espaço de adoração, é o mínimo que ela deve receber nessa temporada. E espero que seja o mínimo que ela receba mesmo, com o retorno do Globo de Ouro e demais prêmios sendo positivo.

Séries citadas:

É estudante de comunicação. Não vive sem The Good Wife, Parks and Recreation e 30 Rock. Ah, e Gossip Girl, que apesar do bom senso, ainda nao conseguiu largar.

25 Comments

  1. Paulo Serpa Antunes

    Clap, clap, clap. Parabéns pelo texto brilhante e sensível Thais.

    Eu realmente acho impróvavel que a Julianna fique de fora da lista de indicados do GG, e eu realmente acho que a estatueta é uma possibilidade real, já que está não foi uma grande temporada pra personagens femininos.

  2. anderson

    Sim, essa realmente merece uma indicação. Está muito bem no papel, está no tom certo e consistente.
    Porém acho q ganhar o globo de ouro por esse papel seria cedo ainda, afinal Gleen Close e Sally Field estão nadando de braçada nessa categoria.
    Mas o globo de ouro tem a mania de premiar o q eh novo (lembra de comander in chief?)então pode ate ser q leve.

  3. Dan Artimos

    concordo com cada palavra Thaís, torço por Margulies, e se possível, dá uma conferida em As Brumas de Avalon, a atuação dela é ótima, sua Morgana passa todas as angústias da história sem muitoe sforço…

  4. Mônica A.

    Clap, clap, clap. Parabéns pelo texto brilhante e sensível, Thais. [2]

    Já disse em outro post. Torço pela indicação (e pela vitória) da Julliana Margulies no Golden Globe. Ela merece!

  5. Lu

    “Clap, clap, clap. Parabéns pelo texto brilhante e sensível Thais.” [3]

    Concordo que a Julianna merece o Golden Globe. Eu gosto muito da Sally Field, mas essa temporada foi da Julianna.

  6. Tati Leite

    Eu coloco muita fé que ela vai repetir o feito dos tempos de ER. Vai ser indicada e vai ganhar.

    A 1ª cena dela realmente é maravilhosa. Na hora que ela tira a linha do paletó eu cheguei a gelar. Também quis dar na cara do Mr. Big.

  7. Maria Sandra

    Ela é ótima, merece ser indicada, merece vencer.
    Vamos torcer por isso!
    Adoro a série, acho que foi a melhor estréia da temporada. É, com certeza, uma das melhores do momento.

  8. Bianca Cavani

    Thaís, Julliana Margulies tem um jeito tão sereno de interpretar, um olhar tão franco e limpo, uma forma tão polida de se conduzir, a despeito de estar sangrando pelo sofrimento, sem precisar escancarar as feridas em praça pública… Já imaginou a Sandra Oh ou a Sally Field (que os fãs destas me perdoem) no papel da Alicia?! Iriam arrancar os cabelos, se atirar contra a porta, contrair todos os músculos do rosto!
    Ou seja, tô nesta: Golden Globe para Julliana!

  9. Raruiz

    “Clap, clap, clap. Parabéns pelo texto brilhante e sensível Thais.” [4]

    Torcendo junto contigo Thais…

    Sem mais para falar…você disse tudo… hehehe

  10. Thiago Sampaio

    Perfeito, Thais. A descrição da primeira cena da série foi ótima… E olha que nem tem de bagagem as seis temporada de Margulies em ER. A mulher é mesmo um monstro quando atua… o que é meio contraditório, pois em cena ela passa tanta serenidade, tanta confiança no olhar.

    The Good Wife tá me surpreendendo. Apesar de algumas saídas de roteiro fáceis, todos os casos de tribunal são muito inteligentes e até a vida pessoal de Alicia consegue uma trama muito boa de acompanhar, mas duvido que a coisa seria diferente se fosse outra atriz no lugar da Margulies.

    Ela, única do elenco de ER a ganhar um Emmy, só vai perder esse prêmio que a Patty de Gleen Close não deixar. E na moral, acho que Sally Field tá fora do páreo já. Bianca descreveu bem: a atuação na feição, no olhar de Margulies vai ganhar pontos nessa ediçao do Globo de Ouro

  11. seba jr

    A Julianne está estupenda no papel com certeza ela estará entre as indicadas, mas o problema q ela carrega a serie sozinha. Acho que dá Gleen close.

  12. Rubens Fructuoso

    Julianna é uma excelente atriz e merece sucesso e todos os prêmios!

  13. Junior Delduque

    Julianna é uma excelente atriz, MAS prefiro o Golden Globe nas mãos de Sally Field.

  14. Felipe Rocha

    A Julianna fora do GG é coisa impensável. Será muito interessante ver a briga Margulies x Glenn Close, não só no GG, mas também no Emmy do ano que vem!

  15. anderson

    Sally Field fora do pareo?? meu deus q mundo é esse então? a mulher consegue surpreender em várias cenas ao longo da temporada.

    “Já imaginou a Sandra Oh ou a Sally Field (que os fãs destas me perdoem) no papel da Alicia?! Iriam arrancar os cabelos, se atirar contra a porta, contrair todos os músculos do rosto!”

    Tá, calma lá!! vc ta discutindo a personagem, não a atriz.
    Vc viu Sally Field em Forrest Gump?? ela consegue ser dramática sem ser “energica’!
    se ela se contrai toda e berra como vc diz, é pq o papel de Nora Walker é assim, favor não confundir personagem com atriz.

  16. Thiago Sampaio

    Anderson, quando o assunto é premiação, as vezes a emoção fala mais alto que a razão… Sally Field é uma atriz incrível. Adorei ela em Forrest Gump, roubou a cena em ER e lá faturou seu Emmy e do que vi na 1ªtemp de B&S ela tbm mereceu ganhar outro. Mas dessa vez, acredito que ela está fora… principalmente no Golden Globe, pq Julianna é o novo nome e seu personagem é mais “premiável” (verbo bem resumido) do que a Nora Walker

  17. vi

    concordo, essa série desbancou greys anatomy das 9h de segunda p mim…
    agora, eu quero mesmo é um gg p coach taylor! alguem viu ele quebrando o pau com os jogadores do lions? merece muito!

  18. Bianca Cavani

    Anderson, você tem razão: Nora (e Cristina) são personagens muito diferentes de Alicia. Afinal, esta última é a good woman – a que tem um comportamento público adequado ao cargo do marido e ao seu meio sociocultural. Mas, embora eu tenha exagerado (para fazer graça) no modo de interpretação da Sally e da Cristina, em todos os filmes/séries que as vi atuarem sempre as achei desmedidas, com expressões faciais excessivas. Ao contrário, a Julianna (mesmo no complexo papel que desempenhou em The Sopranos e nas situações dramáticas que enfrentava em ER)sempre teve um modo minimalista de passar emoçoes as mais profundas e intensas.
    Bom, mas isso é subjetivo. Não vale a pena discutir gostos particulares. Então eu torço para Julliana e você para Sally, e a vida continua.

  19. anderson

    concordo Thiago, qdo se fala em premiação a gente tende a ser levado pelo sentimento de torcida. E concordo.
    e tb concordo com a bianca, ela torce pra julliana e eu pra sally ehehe.
    Mas pra mim se for a julliana, sally ou gleen close que ganhar, qq uma das três será justo.

  20. Daniele

    Gente,

    Esta atriz é ótima não é a toa que ela só iria participar do primeiro episódio de ER mas gostaram tanto dela que virou uma das protagonistas.

    Estarei torcendo!!!

  21. Claudemir A. Zamproni

    Emocionante o texto. Acho que ela merece ganhar prêmios, sim, pois é uma atriz honesta em sua interpretação. Não a conhecia de trabalhos anteriores, de modo que fiquei de queixo caído. Só não ganha, se quem estiver votando estiver doente ou tendo alguma vantagem ($$$$$) para não fazê-lo. Atrizes tão maravilhosas como ela, este anos, existem muitas: Glen Close, Sally Field, Holly Hunter, Kyra Sedgwick, Mariska Hagirtay, mas nenhuma com o mesmo frescor. Adorei também o trabalho da também desconhecida, para mim, Brooke Elliott, em “DROP DEAD DIVA” e acho, sim, que deveríamos, sempre torcer por trabalhos de interpretação sensíveis e originais, como os de Juliane e Brooke, pois seria a vitória da garra e da vontade de fazer bem feito.

  22. biamafra

    se ela vai ganhar, eu nao sei, porque realmente nao consigo imaginar o que vai na cabeça do juri, mas nao tenho dúvidas de que ela vai ser indicada.

  23. Isadora

    Eu acompanho a Julianna desde ER. Sou uma daquelas que acompanhou todo o crescimento da Carol Hathaway pelas 6 temporadas que ela participou.

    Confesso que,mesmo conhecendo o trabalho da Julianna tão bem, eu me surpeendi com a atuação dela em The Good Wife. A cada episódio ela se supera para mim! Sem dúvidas: desde que saiu de ER ela nunca teve tão bem na carreira e, vendo toda a repercursão que a Alicia está provocando, tenho certeza que essa “maré boa” vai ficar por muito tempo na vida da atriz.

    Só espero que quem escreve a série,não comece a errar no enredo,porque esse pode ser a maior pedra no sapato daqui algumas temporadas.

    E eu já estou votando para The Good Wife como melhor nova série de drama no People’s Choice Awards,então é mias do que óbvio que me junto a vocês na torcida pela Julianna no GG!

  24. Patrícia

    Também acompanho Julianna desde ER, sempre gostei do trabalho dela, e em The Good Wife, a interpretação dela me surpreendeu. Thais, o seu texto ficou ótimo, muito sensível, parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account