Log In

Especiais

Especial Semana dos Namorados – Os Episódios Mais Marcantes

Pin it
Encerramos a nossa semana romântica com os episódios loucamente apaixonados.

Sabe aquele episódio de Dia dos Namorados que ficou marcado na sua memória? Aquele em que você chorou rios de lágrimas porque seu casal favorito rompeu, ou porque alguém morreu? Ou aquele que te deixou com um sorriso bobo, devido ao alto grau de fofura e ‘melosidade’? Ou ainda o que misturou todas as emoções, e fez você rir e chorar ao mesmo tempo?

Para alegria de alguns e a tristeza de outros, a Semana Especial dos Namorados termina aqui. A equipe do TeleSéries selecionou alguns dos mais marcantes episódios alusivos à data. Porque recordar é viver.

Série: Supernatural
Episódio: My Bloody Valentine (5X14)
Data de exibição: 11/02/2010

Por se tratar de Supernatural, obviamente o episódio de Dia dos Namorados não poderia ser algo comum: teve muito sangue e criaturas sobrenaturais. Um dos cavaleiros do apocalipse chegou em uma cidade e instalou o caos – infectou vários moradores e fez com que os casais começassem a agir estranhamente, resultando na morte dos apaixonados. Os casais literalmente se comiam vivos e morriam de amor – cenas de tirar o apetite de qualquer telespectador. E adivinha quem levou a culpa? O pobre do Cupido! Você que imaginava um anjinho bonitinho com um arco e flecha, se decepcionou ao ver aquele anjo gordinho e sentimental que adora abraçar as pessoas. E é claro que ele ficou muito triste ao ser considerado culpado das mortes, e Dean, Sam e Castiel tiveram que se desculpar com o anjo sentimental. (Juliana Baptista)

Série: Glee
Episódio: Silly Love Songs (2X12)
Data de exibição: 08/02/2011

Em Glee rola a maior pegação, e os casais mudam constantemente. Por isso, o dia dos namorados não poderia ser normal lá pelas bandas do McKinley. Para comemorar essa data especial, tivemos Finn distribuindo beijos na sua barraquinha, só para conseguir beijar Quinn; Puck cantando sobre o excesso de peso de Zizes (era pra ser romântico); a noite do pijama das divas; Quinn traindo, mais uma vez; Blaine cantando sua paixão e levando um sonoro não; Santana em sua melhor forma ‘bitch’, levando uma surra da Zizes (é o poder Puck) e espalhando mono pelo colégio; casais apaixonados e melosos (ainda que só tenham sobrado 2); Mercedes solteira e feliz; e, principalmente, muitas decepções amorosas (pena de Kurt e Rachel – valeu pela interpretação de Firework). Enfim, um episódio bem ao estilo Glee: romântico e engraçado. E que nos deixou a valiosa lição de Puck: você não pode escolher o amor. Ele te escolhe. (Mariela Assmann)

Série: ER
Episódio: Be Still My Heart (6×13)
Data de exibição: 10/02/2000

Be Still my Heart teve um início leve. Engraçado, até. Mas, no final, foi um dos episódios mais tristes que já vi, e que ficará marcado como um dos meus prediletos. O grande caso do episódio envolveu duas crianças que ficaram órfãs, e Luka e Carol precisavam dar essa notícia para elas. A cena em que o filho mais velho abraça o corpo da mãe é de matar qualquer um. Faltando minutos para acabar o episódio, a sensação é que nada mais poderia acontecer. O clima é de festa: música alta e celebração. E aí vem a última “paulada”: Carter percebe a ausência da Lucy e vai procurá-la, achando que ela continua perdendo tempo um paciente, que ele mal ajudou a atender (o que era a falta de paciência dele nesse episódio?). Ele entra em uma sala e cai, apunhalado. Em segundos a câmera mostra Lucy, já caída e ensanguentada. A música alta impede que os gritos de socorro sejam ouvidos. E assim o episódio se encerra. Como Lucy e Carter eram um casal em potencial, tudo se tornou muito mais trágico, e por que não, romântico. Aquele romantismo trágico, no melhor estilo Romeu e Julieta. (Tati Leite)

Série: Veronica Mars
Episódio: Ruskie Business (1×15)
Data de exibição: 22/02/2005

Verônica costumava agir como cupido, mas nesse episódio ela não podia ter errado mais. Com três casos se desenrolando ao mesmo tempo, somados à chegada do baile de primavera, Veronica estava ocupada juntando almas gêmeas, em vez de comemorar com seu príncipe a semana mais romântica do ano. Em Ruskie Business, uma mulher russa procura os Mars para encontrar seu grande amor, dizendo que cometeu um erro ao abandoná-lo. Contudo, ao final da investigação eles descobrem que ela é da máfia russa, e que está procurando um homem inserido no programa de proteção a testemunhas. O cartão de crédito da mãe de Logan é usado, aumentando suas esperanças de que ela ainda esteja viva; e Veronica descobre que o admirador secreto de Meg é seu ex-namorado, Ducan. Pronto, o baile Total Eclipse of The Heart tinha tudo pra ser um desastre, mas Leo aparece e beija a nossa heroína. Claro que não era quem ela queria, mas quem mandou dar uma de cupido não é? J. Geils estava certo, “o amor é uma droga”. Pelo menos nesse episódio de Veronica Mars. (Lara Lima)

Série: Grey’s Anatomy
Episódio: Valentine’s Day Massacre (6×14)
Data de exibição: 11/02/2010

Em Valentine’s Day Massacre, o teto de um famoso restaurante desaba, e o Seattle Grace Mercy (Death) fica cheio de casais. Enquanto tentam salvar a vida dos feridos, alguns médicos precisam lidar com seus dramas pessoais. Já Arizona e Callie estão felizes e cheias de amor pra dar, o que faz com que a loira aja como cupido, tentando aproximar Bayle e o anestesista. Enquanto isso, Lexie sofre com o fim de Sexie (e tenta superar a dor mudando o cabelo e fazendo sexo casual com Alex) e Meredith reflete sobre o futuro de seu relacionamento. Mas o mais legal do episódio foi mostrar o amor de um maître pela sua cliente. Foi muito tocante assistir à cenas de Emile contando para Alex e Meredith sua história, sem saber que a Sra. Banks ouvia tudo. E depois ouvir a paciente contando para Mer sobre seu amor pelo marido, e sobre as escolhas que fazemos. Enfim, o episódio foi uma linda lição sobre relacionamentos. (Mariela Assmann)

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

8 Comments

  1. Flávia Ribeiro Varsano

    Be Still My Heart é um dos episódios mais marcantes de ER, um dos melhores de uma das melhores séries de todos os tempos. Triste toda vida. Mas amo. Valeu pela lembrança, Tati.

  2. Tati Leite

    É o Luka. O Ross já tinha ido embora. No final dessa é a Carol quem sai.

  3. Aky

    Ops.. era mesmo.. caramba… não imaginei q o Luka tinha ficado tanto tempo em Er… e só lembro de ep com ela e com o Ross.. eram os primeiros eps do Luka … porr.. quanto tempo … :)

  4. Tati Leite

    O Clooney tem a imagem muito ligada a ER mas ficou *apenas* 5 das 15 temporadas.  A Julianna ficou 6 temporadas. E o Goran Visnjic 8 temporadas.

  5. Aky

    É Tati. O pior é que eu já era telespectadora de ER na época e era tão gritante como eles tentaram substituir Clooney pelo Goran… o que é claro que não rolava (Carol e Doug juntos nos episódios finais é de deixar qualquer fã fazendo ahhhhh…) . 50 anos depois (heheh parece que foi a décadas atrás) o telessérie podia fazer um questionário do casal mais amado de ER. Carol-Doug; Doug-Elisabeth… ih acabou hahaha MAs fica o pedido para os fãs antigos de ER e para os fãs antigos do Teleseries :)

  6. Patricia

    Doug-Elizabeth não… Mark-Elizabeth… e tinham outros casais sim… como não lembrar de Luka-Abby? Ou Carter-Kem (urghh), Carter-Abby, Luka-Sam, Neela-Ray, Neela-Gates, Sam-Gates (que troca-troca esses últimos…) e por aí vai…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account