Log In

Especiais Gastronomia

Especial Semana da Amizade – Aquela receita com o cheesecake de ‘Friends’

Pin it
Uma receita para curtir com os amigos!

Uma das maiores dificuldades enfrentadas quando se fala em amizade é definir o que é um amigo. Na maioria das vezes só resta recorrer aos exemplos – é isso o que farei neste caso, usando alguns exemplos retirados da série que tinha a amizade como ponto central até no nome: Friends.

Amigo é aquele irmão que foi convidado para o casamento de uma prima que não te convidou, tenta poupá-la desse constrangimento e no fim dispensa a colega de trabalho que já havia combinado de levar e te convida para ir junto com ele. Com uma leve pressão, ameaça e chantagem emocional de sua parte, é claro.

Monica:

Lugares limitados o caramba! Vamos ver quem veio… [vira-se para um casal] Oi, eu sou Monica Geller. De onde conhecem os noivos?

Moça:

Eu trabalhava com Frannie.

Monica:

Trabalhava com ela? Trabalhava? Eu sou parente e não fui convidada. Parente de sangue. Sangue!

Ross:

Pare de falar “sangue” para os estranhos.

 

Amigo é para sempre, às vezes mais para sempre do que o amor da sua vida. É aquele com quem você pode falar mal dos outros, brigar quando ele te dá o cano e se reconciliar em um piscar de olhos. É aquele que compreende quando você se ausenta da vida dele por estar apaixonada e continua lá para catar os cacos se as coisas não funcionarem muito bem.

Phoebe:

Aí está você, Joseph Francis!

Joey:

Por que me chamou assim? Eu deixei um bilhete!

Phoebe:

E daí? Você me deu o cano.

Joey:

Você pode cancelar planos com os amigos se existe chance de fazer sexo.

Phoebe:

Eu não aceito essa regra. Se nós combinamos eu espero que você vá. Eu não sou só um passatempo até você conhecer algo melhor. Sabe, namorados vêm e vão, mas isto é pra sempre!

[Corta para outra cena]

Phoebe:

Agora não é uma boa hora. Pode gritar comigo amanhã.

Joey:

Não vou gritar com você. Fiquei pensando em você e lembrei como ficou caída da outra vez que ele partiu. Oh, Pheebs, vem cá.

 

Mas o mais importante: amigo que é amigo de verdade te ajuda a roubar o cheesecake da porta de velhinhas indefesas!

Chandler:

Está vendo aquilo?

Rachel:

Ainda está lá!

Chandler:

A Sra. Braverman deve ter saído.

[Eles se aproximam do cheesecake]

Rachel:

Ela pode ter viajado, pode demorar meses.

Chandler:

O cheesecake vai estragar. Não quero que ela passe mal. Pode até morrer.

Rachel:

Não ia ser legal. Estamos protegendo ela.

Chandler:

Vamos pegar!

Rachel:

Rápido!

Chandler:

Por quê?

Rachel:

Ouvi barulho lá dentro!

 

Apesar de ser considerada uma iguaria tipicamente norte-americana, o cheesecake teve origem na Grécia antes mesmo de sua conquista pelo Império Romano, sendo servido até em cerimônias religiosas como oferenda aos deuses. As receitas modernas utilizam um queijo cremoso que foi criado nos EUA em 1872 por acidente, quando seu inventor tentava imitar um queijo francês. Esse queijo “errado” ficou conhecido como queijo Philadelphia; com a invenção do processo de pasteurização o produto passou a ser comercializado com o nome cream cheese.

Chandler:

Tinha esquecido como era o gosto.

Rachel:

É gosto de cheesecake, só isso. Tem uma massa amanteigada farelenta com um recheio generoso porém leve de cream cheese… Estou salivando!

Existem diversas variações da receita: pode ser assada ou que não precisa assar, com cobertura ou sem, com coalhada no lugar do cream cheese e por aí vai; a que mostrarei desta vez é conhecida como “estilo Nova Iorque” porque leva gema de ovo no recheio, o que a torna menos leve do que a de estilo Filadélfia, por exemplo.

A receita – Cheesecake

Ingredientes:
Massa*

* Nota: Se desejar, pode usar a receita de massa fácil feita com biscoitos triturados.

1 1/2 xícara [chá] de farinha de trigo
1/3 xícara [chá] de açúcar
1 ovo batido
1/2 xícara [chá] de manteiga amolecida

Para o recheio:
1/2 kg de cream cheese amolecido
1 3/4 xícara [chá] de açúcar
3 colheres [sopa] de farinha de trigo
5 ovos
2 gemas de ovo
1/4 xícara [chá] de creme de leite

Modo de preparo
Preaqueça o forno a 200° C. Unte uma fôrma de fundo removível de 25 cm de diâmetro com óleo.

Numa tigela, junte os ingredientes da massa e misture bem. Forre o fundo e a lateral da fôrma com a massa. Com um garfo faça vários furos na massa. Asse-a por 15 minutos. Tire do forno e deixe esfriar.

Aumente a temperatura do forno para 240° C. Em uma tigela faça o recheio misturando bem o cream cheese, o açúcar, a farinha, os ovos e as gemas de ovo. Adicione o creme de leite e misture os ingredientes até que estejam incorporados.

Ponha o recheio sobre a massa e asse a torta por 10 minutos a 240° C. Baixe a temperatura do forno para 110° C e mantenha a torta assando por uma hora. Apague o fogo, mas deixe a torta no forno fechado por mais uma hora. Não se preocupe se o meio do recheio ficar parecendo que está um pouco mole.

Mantenha o cheesecake na geladeira de um dia para o outro. Se desejar, cubra com a sua fruta ou geleia favorita ou sirva-a sem cobertura.

Dicas: Para saber se o recheio está bem assado você pode [1] checar sua temperatura com um termômetro culinário [deve estar entre 70 e 72º C] ou [2] inserir uma faca de mesa no centro do cheesecake, se sair limpa é poque está pronta – mas no caso desta receita não é necessário porque o tempo extra no forno desligado garante que o recheio cozinhe bem.

O cheesecake precisa esfriar completamente antes de desenformar. Passe uma faquinha entre a massa e a lateral da fôrma e deixe descansando de um dia para o outro ou durante 11 horas antes de desenformar.

Se não tiver fôrma de fundo removível, cubra um prato grande com uma folha de papel-manteiga e vire o cheesecake com cuidado sobre ele, passando-o depois para o prato de servir. Retire o papel-manteiga delicadamente, sem puxar a “pele” do recheio cremoso.

Se quiser nivelar o cheesecake para dar aquela impressão retinha, corte a borda da massa com uma faca úmida e quente [mantenha um recipiente com água fervente ao lado]. As imperfeições serão cobertas pelas frutas, geleias, cacau em pó ou ganache de chocolate

Rachel:

Mmmm… Meu Deus, está tão cremoso! Meu Deus, é o melhor cheesecake do mundo!

Séries citadas:

8 Comments

  1. Arthur

    Esse episódio do Cheesecake é sensacional! Nunca comi um e nem sou um grande fã de queijo, mas até experimentaria para ver qual é! Acho ótimos os posts culinarísticos!

  2. Mariela Assmann

    Naomi, teus posts são MARAVILHOSOS. Divertidos e de abrir o apetite. Mais uma vez, fiquei com muiiiiita vontade de experimentar a receita. =)

  3. Anônimo

    ôh, mari, brigada! me divirto muito escrevendo. :o)

    [se experimentar conta aqui, plis?]

  4. Paulo Serpa Antunes

    Naomi, lembrei de você ontem.
    Fiz um Bellini aqui em casa – obviamente, um Bellini picareta, com suco de caixinha. O Pepper odiaria.
    Mas a esposa adorou!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account