Log In

Especiais

ESPECIAL – O Super Bowl como lead in: o efeito na audiência dos seriados

Pin it

Desde a 1ª edição do Super Bowl, em 1967, a emissora que transmite o super jogo veicula algum seriado ou especial após o encerramento do evento. A estréia da tradição se deu com Lassie (CBS) e Walt Disney’s Wonderful World of Color (NBC). E vários seriados famosos e queridos pelos fãs já foram lead out, como The Wonder Years (1988), Friends (1996) e The X-Files (1997).

E qual foi o lead out mais assistido de todos os tempos? Friends. O episódio duplo The One After the Superbowl marcou incríveis 53 milhões (aproximados) de espectadores na audiência, em 1996. Os episódios (2×16/17) são queridos dos fãs da série, e foram repletos de participações especiais: Brooke Shields, Chris Isaak, Julia Roberts, Jean-Claude Van Damme, Fred Willard, e Dan Castellaneta.

Mas e mais recentemente, qual o efeito do Super Bowl sobre a audiência dos lead out? E quais foram os seriados exibidos em um dos horários mais disputados da televisão americana?

Nos últimos 10 anos, o efeito do Super Bowl sobre os seus lead out foi bastante diverso. Mas todos os shows, e suas respectivas emissoras, usufruíram de muitos benefícios.

Em 2002 a FOX exibiu um episódio duplo de Malcolm in the Middle, Company Picnic (3×11/12), após o jogo. Foram 21,5 milhões de espectadores. O seriado ainda teve mais 4 temporadas de sucesso após ter a chance de ocupar o cobiçado espaço, já que sua series finale foi ao ar apenas em 2006, na sua sétima temporada.

No ano de 2003 a queridinha dos fãs de sci-fi Alias teve o episódio Phase One (escrito pelo próprio JJ Abrams) exibido pela ABC. O 13° episódio da 2ª temporada do seriado teve a audiência mais baixa – após Super Bowl – dos últimos 10 anos. Foram “apenas” 17,3 milhões de espectadores. Mas nem mesmo esse aparente fracasso evitou que o seriado completasse, com êxito, cinco temporadas.

E se em 2003 a audiência do lead out não foi espetacular, em 2004 foi. A CBS exibiu a season premiere (They’re Back!) de Survivor: All-Stars, a 8ª temporada do reality. A audiência foi 33,5 milhões de espectadores. E a média da temporada do show foi a 3ª maior da história, e depois disso só caiu Seria o efeito Super Bowl, que quebrou uma tendência de queda iniciada na 3ª temporada?

Em 2005 a FOX escolheu uma dobradinha para ir ao ar. The Simpsons foi ao ar imediatamente após o encerramento do jogo, com o episódio Homer and Ned’s Hail Mary Pass. Na sequência, o piloto de American Dad! foi veiculado – resgatando a tradição da década de 80, de exibir pilotos após o jogo. A dobradinha atingiu cerca de 23 milhões de audiência, e ambos os programas continuam no ar, fazendo muito sucesso entre o público do gênero. Vale lembrar que em 2005 o Super Bowl teve sua pior audiência dos últimos 10 anos, com cerca de 85 milhões de espectadores.

A ABC apostou em Grey’s Anatomy em 2006. O famoso episódio bomba, It’s the End of the World (2×16), foi visto por cerca de 37,9 milhões de pessoas. O episódio seguinte, As We Know It (2×17), que concluiu o arco iniciado no episódio anterior, teve audiência de 25,4 milhões. E, apesar da queda nos números, o efeito Super Bowl foi muito favorável para Grey’s Anatomy. A média de audiência da 2ª temporada aumentou consideravelmente, e na 3ª temporada a série conquistou índices nunca atingidos anteriormente. Como esse foi o último ano que a ABC exibiu o Super Bowl, dá pra se dizer que foi uma despedida com chave de ouro.

No ano seguinte, a transmissão do Super Bowl ficou a cargo da CBS, e o seriado escolhido para o lead out foi Criminal Minds.A série atingiu 26,33 milhões de espectadores com a exibição do episódio The Big Game (2×14). Mas a parte dois da trama, o episódio  Revelations (2×15), voltou para os índices normais de audiência, e o Super Bowl acabou não tendo muita influência nos números do seriado, à longo prazo. Mas há que se dizer que, embora já esteja em sua 7ª temporada, Criminal Minds mantem uma sólida e constante audiência.

Em 2008 a Fox elegeu House para lead out do Super Bowl. O drama médico atingiu 29 milhões na audiência com a exibição de Fronzen (4×11). Ao contrário da ABC e da CBS, a FOX não utilizou a estratégia de episódios “continuados” para prender a audiência. Mas o episódio subsequente, Don’t Ever Change (4×12), teve audiência de mais de 23 milhões. Queda considerada pequena, se comparada às dos anos anteriores.

The Office foi a escolhida para lead out pela NBC, em 2009. Stress Relief (5×14/15), um episódio duplo, marcou 22,9 milhões na audiência. Pode parecer pouco, se comparado aos números dos anos anteriores. Mas há que se considerar que a audiência do sitcom tem uma média bem inferior à das escolhidas dos anos anteriores. Após a exibição do episódio, The Office retornou aos seus índices costumeiros, que são bastante sólidos.

Em 2010, a maior audiência dos últimos 10 anos para o lead out, Undercover Boss. A CBS mudou a estratégia, e mandou ao ar o piloto do seriado, Waste Management. O efeito foi muito positivo, e a série foi o mais popular novo show, de qualquer gênero, na temporada 2009-10, com média de 17,7 milhões na audiência. Atualmente, o seriado está na 3ª temporada.

No ano passado, a FOX elegeu o arrasa quarteirões (teens) Glee como lead out do Super Bowl. The Sue Sylvester Shuffle (2×11), o episódio temático centrado no futebol americano, alcançou 26,8 milhões na audiência. Muito pouco, se considerarmos o ano de 2010. Mas muito, se levarmos em consideração que na 2ª metade da 2ª temporada, Glee já havia entrado em declínio de audiência.

Nesse ano, a aposta da NBC é a estréia da 2ª temporada de The Voice. Será que o reality musical, comandado por Adam Levine, Christina Aguilera, Cee Lo Green e Blake Shelton vai bater recordes de audiência?

É claro que não são apenas os números, crus, que indicam o sucesso ou insucesso das escolhas das emissoras. Vários outros fatores, como a audiência do Super Bowl, e a audiência qualificada do seriado, devem ser levados em consideração para ser possível dar um veredicto. Mas é sempre interessante fazer a comparação ano a ano entre os seriados, e ver como a audiência se comportou com cada um deles.

E nesse ano? Vocês acham que a escolha da NBC foi acertada? Queremos saber sua opinião.

Entenda o que é a Super Bowl XLVI

Saiba mais sobre o jogo.

Saiba quem faz parte do time dos sonhos do futebol americano das séries.

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

5 Comments

  1. Pingback: ESPECIAL – Os personagens que jogam futebol americano

  2. Thiago FLS

    “Phase One” é meu episódio pós-Super Bowl favorito de todas séries que já vi. Praticamente um season finale no meio da temporada, com vários acontecimentos bombásticos que eu só esperava ver no final da série, e um clímax que Alias nunca conseguiu igualar ou superar, infelizmente. Lembro que a audiência decepcionou porque a ABC teve a má ideia de exibir um interminável pós-show entre o jogo e o episódio, perdendo um monte de espectadores.

  3. Fernando dos Santos

    Tem uma coisa que precisa ser corrigida no texto.Undercover Boss NÃO é uma série.É um reality show.

  4. lipapel

    Gosto da NBC e torço muito para que A Voz alcance números extraordinários e se consolide como um reality show vencedor. Não suporto o American Idol sobretudo por causa do arrogante e prepotente Ryan Secreast.

  5. Pingback: [SUPER BOWL] – Episódios inesquecíveis do pós-jogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account