Log In

Especiais Opinião

[ESPECIAL] ‘Hawaii Five-0’: o remake que deu certo

Pin it
95
4.7
2

Não sou fã de remakes. Acho que o que deu certo e já está morto não deve ser remexido. Em 2011 tivemos uma prova viva disso com As PanterasCharlie’s Angels foi para o cemitério com apenas oito episódios exibidos. Mas de vez em quando aparecem alguns feitos que precisam, sim, do devido reconhecimento. E Hawaii Five-O é um deles. De início eu confesso não ter dado chances para a série, mas após muito falarem – bem -, acabei deixando o ego de lado e dando oportunidade para a força tarefa do Hawaii. E, olha, não me arrependo nem um pouquinho. A série policial remake do clássico dos anos 70 ganhou impulso ao ter um conjunto de coisas que favoreceu o seu conteúdo. A história dos policiais do Hawaii que enfrentam diversos casos a cada semana tem uma essência que parece até série original, se formos comparar com séries atuais. Mas uma das características mais marcantes do original está aqui presente – o tema de abertura. A música original foi um pouco repaginada para os anos 2000, mas mesmo assim é super envolvente. Acho que não tem um fã de Hawaii Five-O que não aumente o som da TV quando a abertura começa.

E quando falamos da série, uma de suas características principais se destacam: o elenco. O time é liderado por Alex O’Loughlin, que interpreta o detetive Steve McGarrett, papel que pertenceu a Jack Lord no original. Entre seus assistentes estão Danny Williams (Scott Caan, anteriormente interpretado por James MacArthur) e Chin Ho Kelly (Daniel Dae Kim, de Lost). Grace Park assume um personagem anteriormente interpretado por um homem. Ela é a detetive Kono Kono Kalakaua, personagem anteriormente interpretado por Zulu, já falecido. Assim, não que sejam excelentes atores, longe disso – eu mesmo, por exemplo, acho o Alex bem ruinzinho (sei que vou ouvir reclamação das fãs), mas a questão é que ambos apresentam uma química super legal de se assistir, entre todos eles, sem exceção. Quem aí não é fã das briguinhas e provocações de Steve e Danny? Para mim, uma das amizades mais bacanas das atuais séries. Ou o que podemos dizer dos primos Chin e Kono, que trazem toda a cultura havaiana para a série? Particularmente as cenas de surf, praias e luaus que esteve bem presente na primeira temporada eram uma das minhas favoritas.

Até os personagens mais coadjuvantes ganham espaço nesta série. Kamekona é um deles que, quando está em cena, eu morro de rir. Talvez pela simpatia que o ator Taylor Wily passa para agente. O episódio em que ele precisa se infiltrar em um galpão como traficante é realmente demais. São em pequenas coisas assim, que Hawaii Five-0 conquista o público. E, ao longo dos episódios, a força tarefa foi adquirindo novos “integrantes” que só incrementavam ainda mais as histórias. Lori foi uma delas. Interpretada por Lauren German, a personagem entrou em um contexto que talvez tenha irritado muitos fãs. Lori estava ali para “controlar” a Five-0 depois dos eventos com a Governadora, sua ligação com Wo-Fat e tudo mais. Entretanto, o que talvez tenha mais incomodado os fãs seria a atenção que a atriz (linda, por sinal) tirava de Steve, “roubando” assim um par da dupla Danno e Stevie. Sinceramente, eu não via nada demais e adorava Lori na equipe. Infelizmente – e talvez por reclamação da maioria dos fãs, a personagem tratou de dar um sumiço da série, mas em um episódio super digno, e que para mim é um dos melhores. Outro personagem que ganhou destaque na série nessa temporada foi Max, interpretado pelo ex-Heroes (Salvem a líder de torcida?) Masi Oka. Para ser sincero, não curtia o personagem em suas pequenas participações lá ainda na primeira temporada, mas quando ele passou a integrar o elenco fixo da série, o destaque que ele recebeu permitiu boas cenas e até plots interessantes e engraçados. O episódio em que ele para de conversar com todos porque nenhum dos Five-0 respondeu o convite da festa a fantasia dele foi hilário. Mas seu grande momento na série foi recentemente no episódio 2×20 (Há’alele). Nele, Max teve seu passado revelado em uma história super envolvente e que conquistou o resto dos fãs que não gostavam do personagem (se é que ainda restavam).

Papéis recorrentes na série também ganharam um bom espaço. Um encontro esperado pelos fãs das telinhas era Terry O’Quinn dividindo a cena com seu ex parceiro de Lost, Daniel Dae Kim. Nosso velho amigo Locke agora era John White, um homem misterioso do passado de Steve, que volta para instigar perguntas nas cabeças dos fãs. E junto com ele a linha de histórias da “Shellburne” cresce ainda mais. Outros atores que merecem destaque aqui nos nossos comentários: Ed Asnner aparece na série, interpretando um mesmo personagem (August March) que interpretou na série original – um vilão cheio das artimanhas; e o ator James Caan (pai de Scott Caan) interpretando um policial aposentado. Foram cenas e mais cenas bem legais.

Mas Hawaii Five-0 é uma das sete maravilhas do mundo? Não! Ela não é perfeita e, como toda série, tem plots bobos e desnecessários. Muitas vezes me via assistindo algum episódio sem nexo algum e ainda com uma “história da semana” tão sem sal que dava sono. Mas ressalvo, foram raras as vezes. Diria que é totalmente normal. Afinal, não dá sempre para uma série manter a excelente qualidade entre um episódio outro. Mas dou mérito para muitas histórias apresentadas. Até mesmo o crossover recente com a série NCIS – Los Angeles valeu a pena, sendo um dos melhores episódios da temporada com a participação de Chris O’donnel e L.L. Cool J. Mas o que realmente move na maioria das vezes a série é Steve e seus conflitos. Claro que, todos os personagens tem suas histórias isoladas, cada uma muito boa por sinal (já tivemos na primeira temporada a suspeita de corrupção de Chin, as histórias de Danno e Gracie, e até mesmo Kono teve bons plots – um recente foi seu envolvido com o herdeiro da Yakuza). Mas, sinceramente, as melhores histórias são sim de Steve. O ator inclusive teve de se afastar por dois ou três episódios nesta reta final por conta de problemas pessoais com remédios, mas voltou com tudo no penúltimo trazendo uma abertura para a season finale que, diga-se de passagem, foi incrível.

Falando em retornos, quem deu as caras novamente foi Terry O’Quinn na season finale. Joe retorna, misterioso como sempre, e ajuda em um caso que deixou todos os espectadores aflitos. O oficial Fryer cai em uma cilada e é morto à queima roupa. A equipa da 5-0 vai até o local e é surpreendida com a criminosa ainda no local. Lá, Max é baleado. Foi divulgado recentemente que haveria uma morte na série – e que muito provável seria de alguém da equipe. Na minha cabeça, Max era a primeira opção. Mas o simpático legista sobrevive ao tiro. E aí que veio a surpresa: em meio a “fecharem” o caso e pegar a criminosa, nós descobrimos que quem esta por trás disso tudo é Frank Delano – um dos policiais corruptos que foi exonerado e preso. E o pior: ele quer vingança com a equipe e principalmente com Chin por ter se safado das acusações. E ele simplesmente sequestra a esposa de Chin e a nossa policial Kono. Chin deveria escolher entre a esposa e a prima, pois apenas uma sobreviveria. Chin foi ao encontro de Malia que estava baleada enquanto vemos Kono sendo jogada no rio, toda amarrada.

Esta season finale foi meio corrida. Aconteceu muita coisa que poderia ter sido melhor trabalhada nos dois ou três últimos episódios da temporada. Mas creio que isto não foi possível devido o afastamento de McGarret. Houve ainda a história de Danny e a guarda de Gracie, em que Rachel quer levá-la embora. Ele decidiu lutar pela custódia definitiva da menina e na próxima temporada creio que veremos o psicológico de Danno ser testado ao último. Mas a grande revelação de o que é a Shellburne veio no final: McGarret vai até o Japão com Joe para se deparar com… sua mãe! Sim, a mãe de Steve está viva, a par de toda a situação e deve muitas explicações a ele e a nós claro!

E quem será que vai morrer? Kono ou Malia? Vamos ficar na torcida e ver o que acontece em setembro. Ah, e você é fã de Hawaii Five-0? Então pode comemorar, porque a partir de setembro, a terceira temporada terá suas reviews semanais aqui no teleséries. Portanto, até lá!

Séries citadas:

Mineiro, professor e aficionado por séries. No TeleSéries resenha as séries Hawaii Five-0 e Saving Hope. Mas também é apaixonado por Grey's Anatomy,'CSI, Rookie Blue, The Vampire Diaries, The Good Wife, Homeland, The Walking Dead e muuuitas outras...

22 Comments

  1. Fabyane Oliveira

    Tirou as palavras da minha boca em todos os comentario…tbm gostava da Lori e até queria q ela tivesse algo com o Steve. Amo as brigas steve e Danno, parece um casal de velhos discutindo…racho de rir. Acho q nenhuma das duas morre. BOm, td q vc falou apoio 99%, o 1% foi pelo comentario de q o Alex as vezes é ruinzinho. KKKKK

  2. MONICA

    Adorei os comentários, finalmente vamos ter reviews semanais, amo essa serie… já estou doida para setembro chegar.. ai ai…. saber o que vai acontecer… eu fiquei sabendo que a namorada mo Steve, que é da marinha, vai ser uma personagem fixo… que venha a proxima temporada e muitas outras…  Vc poderia fazer reviews do NCIS LA

  3. Pedro Luiz Costa

    O crossover com NcisLa foi excelente no lado havaiano quando passóu p/ outro lado foi totalmente desnecessario. tambem achei muito corrido o ultimo episodio mas, no geral é serie HOT LIST

  4. Cakki

    HF-0 é uma das sérias policiais mais divertidas de se assistir; ela é leve, mas ao tempo tempo não deixa de ter ação, drama, etc.

    A primeira temporada foi mto boa, mas esta segunda se superou! No aguardo pela terceira temporada e pelas reviews semanais! =)

  5. Anderson Narciso

    Hahhahaa, poisé, acho o Alex bem ruizinho as vezes, mas relevemos, pq a quimica do elenco é incrivel! obrigado pelo coment Fabyane! xD

  6. Anderson Narciso

    Oi Monica! Que bom que você gostou! Poisé, como as séries que resenhavam acabaram  e apenas me restou Hart of Dixie virei com algumas novidades, e Hawaii Five – 0 foi alguma delas! NCIS LA eu não assisto, não curti muito a série, infelizmente! E a namorada do Steve poderia render boas historias né? Vamos aguardar, te espero aqui em setembro! :]

  7. Anderson Narciso

    Verdade Cakki. E talvez seja por isso que atualmente, é uma das séries mais vistas da atualidade. Deu certo de verdade! 

    Obrigado pelo comentário, e te espero em setembro nas reviews! xD

  8. Denise

    Adoro a série e a química dos atores funciona muito bem para o seu sucesso. Também adorei os erros nas filmagens da primeira temporada que foi postado no Facebook. Chorei de tanto rir. 

  9. Bruna

    Esse especial deu vontade de ver a série, Anderson. Mas to vendo tantas séries que vai ser difícil encaixar essa :/

  10. Anderson Narciso

    Olha Bruna, eu tinha preguiça de ver Hawaii Five 0! Mas te digo que é uma das melhores series da atualidade! Aproveita que só tem duas temporadas por enquanto, você assiste rapidinho! Baixa pelo menos o piloto! Voce vai curtir xD

  11. Gustavo Flores Ch.

    O Anderson deve ter um dom: conseguiu colocar na postagem tudo o que eu penso, inclusive que o Alex às vezes é ruizinho. HEHEHE

    Na primeira temporada eu não me interessei muito, mas a 2ª foi tão excelente que já é uma das minhas séries favoritas, de fato. Parabéns pelo post e estarei aqui pra ler as reviews a partir de setembro! :)

  12. Fabyane Oliveira

    Oh Gustavo, como vc fala q o Alex é ruinzinho….ruizinho é o Scott (Danny) e ta sempre conversando e mexendo as mãos, sempre do mesmo jeito; kkkkkkkkkkkkkk

  13. Fernando dos Santos

    Legal essa materia sobre Hawaii Five-O.De fato a maioria dos remakes de séries é chata e dispensável mas essa nova versão de Five-O ficou bem legal.
    Talvez tenha ajudado o fato de ser uma série policial situada fora e bem longe da parte continental dos EUA onde tem umas trocentas séries policiais de costa a costa.Ajudou a dar um certo frescor e um ar diferenciado.
    Aliás acho que depois de Magnum P.I. não fizeram mais nenhuma série policial no Havai.

    Além disso a quimica entre o elenco é muito legal e de fato o Alex O’Laughlin é bem canastrão não dá pra negar.Ele se salva pelo carisma e pela quimica que rola quando ele tem o parceiro certo em cena como ja havia ocorrido em Moonlight.
    Uma coisa que melhorou consideravelmente nesse segundo ano foi a qualidade dos casos da semana.Na primeira temporada eu achei que houve uma quantidade absurda de casos da semana chatos e pifios e pra mim o que segurou a série no primeiro ano foram os arcos individuais dos personagens principais.

  14. Anderson Narciso

    HAHAHAHAHAH mas não é Gustavo? O Alex é bem fraco! Acho que é o jeito canastrão dele, ele só sabe interpretar de um jeito! Obrigado pelo comentario, e em setembro estamos aqui xD

  15. Anderson Narciso

    Muito obrigado pelo comentário Fernando! ótimo ponto este que voce colocou. De fato há zilhoes de series policiais ambientadas nos EUA! Acho que o diferencial dos nossos amigos do Hawaii é realmente a locação! Eu curto mto a série!

    A quimica entre este elenco é bem raro hoje em dia! 

    Te espero em setembro para as reviews em xD

  16. Iara Paula

    Oi Anderson, achei seus comentários excelentes com uma ressalva: respeito sua opinião e seu direito em achar o Alex “ruinzinho” mas devo confessar que o que primeiro me atraiu na série foi o próprio Alex com esse “jeito canastrão” e rebelde e uma objetividade sem igual. Acredito que ele incorporou bem demais o Steve e é difícil imaginar a série sem ele (como já aconteceu em alguns episódios) e também concordo com a Fabyane Oliveira: o Scott demorou a me convencer como parceiro do Alex em cena. Ele tem trejeitos demais e não o considero um bom ator, mas já me habituei a ver o Danny em ação junto com o Steve e não posso negar que a química dos dois é imbatível, ou seja, ele me convenceu e assim como o Alex é difícil imaginar também essa série sem o Scott.                    

  17. Anderson Narciso

    Sim claro. O Alex não é meu favorito em interpretação, mas nem por isso deixo de gostar do Steve. Ele e Danny são parte fundamental do grande sucesso de H-50. Obrigado pelo comentario xD !

  18. Silvana

    Oi Anderson, adorei seus comentarios sobre a serie… eu sou  veterana, assisti a 1ª versão e estou adorando ao remake. O elenco é especial e na minha opinião, se sair qualquer um deles vai perder muitos pontos. Ja vi isso acontecer em OC, e One Three Hill, e torço para que todos continuem e que a historia tambem nao se perca. 

  19. Pingback: Hawaii Five-0 – Lã O Nã Mãkuahine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account