Log In

Especiais

[Especial Caverna do Dragão] Relembre série que continua encantando crianças e adultos

Pin it

Ontem comemoramos o Dia da Criança de uma forma muito especial com uma galerinha de 11 e 12 anos escrevendo sobre as seus seriados preferidos. Junto com eles conhecemos novas séries que ganharam o gosto da garotada e também podemos lembrar de clássicos que marcaram a nossa infância.

Entre essas séries que sempre vão estar na nossa memória Caverna do Dragão é uma das mais queridas entre adultos e crianças. O seriado foi tema de um dos textos do Especial Dia das Crianças – Pequenos Seriados de autoria do Pedro Nunes, ele tem 11 anos e cursa a 6ª série na escola Educar-se, em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul. O Pedro falou sobre o que ele acha da série Caverna do Dragão e relembrou cada um dos personagens. Além disso, assim como nós, Pedro lamenta profundamente que não são realizadas mais novas temporadas do seriado.

Ainda no ritmo do Dia das Crianças o TeleSéries convida você para mais uma viagem pela infância e pelas palavras de Pedro no mundo do Reino de Caverna do Dragão, ou Realm of Dungeons & Dragons, como é chamado na versão original do seriado.

Caverna do Dragão é um desenho muito legal, inspirando muitos tipos de RPG principalmente D&D que é um dos tipos de RPG mais jogados no mundo. É um desenho muito importante que as crianças vejam porque aumenta a criatividade delas, mas não deixem de ler porque é fundamental para o desenvolvimento.

Bom, eu gosto muito de Caverna do Dragão, pois não acho um desenho superficial, ele tem uma história, ele tem fundamento. Acho uma pena que não fazem mais temporadas, acho que não só eu gostaria de novos episódios, mas muitas outras pessoas iriam gostar, pois logo quando estreou Caverna do Dragão fez um grande sucesso com os fãs de RPG.

Role-playing game também conhecido como RPG (em português: “jogo de interpretação de personagens”), é um tipo de jogo em que os jogadores assumem os papéis de personagens e criam narrativa colaborativamente. Os RPGs são tipicamente mais colaborativos e sociais do que competitivos. Um jogo típico une os seus participantes em um único time que se aventura como um grupo.

Um RPG raramente tem ganhadores ou perdedores. Isso o torna fundamentalmente diferente de outros jogos de tabuleiro, jogos de cartas colecionáveis, esportes, ou qualquer outro tipo de jogo. Como romances ou filmes, RPGs agradam porque eles alimentam a imaginação, sem, no entanto, limitar o comportamento do jogador a um enredo específico.

Hank (Ranger)

Devido a seu raciocínio rápido e habilidade com o arco, Hank é o líder indiscutível do grupo. Sua arma mágica é o arco, que pode atirar flechas de energia que fazem de tudo – menos matar o oponente. Seu maior medo é que ele possa cometer um erro que coloque o grupo em risco. Apesar de ser o líder por consenso do grupo, Hank tem inseguranças quanto à sua própria capacidade de liderar. Ele tem como arma mágica um arco sem cordas, que lança “flechas” de pura energia.

O que ele pode fazer com seu arco mágico: destruir coisas, cortar, empurrar, abrir túneis no gelo, iluminar (como um archote ou sinal luminoso no céu – serviu para quebrar um encantamento que quase fez todos brigarem), prender com aros uma pessoa, interceptar raios mágicos, criar objetos de apoio, criar corda, criar barreira transparente (uma versão mais fraca de campo de força), explosões.

Nota: Assim como Sheila, há um problema de tradução quanto ao termo “ranger”, que identifica o personagem. A tradução mais exata seria algo como “mateiro”, mas como o termo é estranho, volta e meia você ouve o Mestre dos Magos chamá-lo de “arqueiro”, “guerreiro”, “guarda” e, principalmente, “meu jovem”.

Eric (Cavaleiro)

Eric é um riquinho e esnobe garoto, só que com boas intenções. Ele sempre tem uma resposta sarcástica para tudo. Às vezes ele pode parecer um covarde, mas alguns episódios provaram o contrário, como num em que ele confronta o Vingador. Sua arma mágica é um escudo mágico, capaz de refletir qualquer coisa, incluindo raios do Vingador e baforadas de Tiamat.

Covarde e resmungão, Eric gosta de mexer com todos os personagens do grupo, especialmente com Bobby. Junto com Presto, são deles a maioria das tiradas cômicas da série. Para sorte de todos, sua arma mágica não é de ataque: um escudo místico que defende de quase qualquer coisa ele e os que estiverem próximos.

O que ele pode fazer com o escudo: Proteger-se de projéteis e outros objetos e gerar um domo de força que protege ele e os colegas de, por exemplo, avalanches.

Sheila (Ladra)

Sheila pode ser considerada aquela que está sempre lá quando alguém está machucado ou depressivo. Ela se parece mais nesse aspecto com uma clériga, e não uma ladra. Apesar de sempre ajudar seus companheiros o maior medo de Sheila é o de perder seus amigos e ficar sozinha. Sua arma mágica é uma capa de invisibilidade que ela usa para escapar dos perigos ou passar por inimigos sem ser vista. Irmã mais velha de Bobby, ela é a mais triste e distante do grupo.

Nota: Ela também tem um problema de tradução, o Mestre dos Magos a chama, em inglês, de “Thief” (“ladra”). Até onde pude perceber a versão da Globo e Herbert Richers do desenho nunca a chamou assim.

Bobby (Bárbaro)

Bobby é o irmão mais novo se Sheila. Ele é o único personagem que se sabe a idade, 10 anos. A atitude de “homem durão” dele serve para esconder seu medo de agir como um bebê quando encarar o perigo. Sua arma é um porrete mágico que pode derrubar quase tudo, como portas, paredes e torres. Ele também pode criar terremotos. As características de Bobby mostram que ele poderia muito bem representar o “anão” do grupo.

Mais novo do bando e irmão de Sheila, Bobby tende a ser um pouco destrutivo quando irritado, ainda mais se considerando que ele recebeu do Mestre dos Magos um tacape mágico com capacidade de destruir muros e até montanhas! Assim que ele chegou ao Realm of Dungeons & Dragons (O Reino), adotou um bebê unicórnio, Uni.

Uni (O Unicórnio)

É a bebê unicórnio de estimação de Bobby. Ela parece não ter muita função no grupo, mas é ela que alegra Bobby e o faz esquecer um pouco da saudade que sente da Terra. Algumas das cenas mais engraçadas do desenho estão relacionadas de alguma forma a ela. Sua “arma mágica” é o chifre, que tem o poder de teletransporte, mas ela só o usou uma vez em toda a série.

Diana (Acrobata)

Diana é a acrobata do grupo. Ela faz tantos giros no ar e saltos que poderia deixar seus inimigos tontos. Ela parece ser a mais velha do grupo, até porque no episódio A Busca do Guerreiro Esqueleto, seu maior medo é mostrado, e é o de ficar muito velha e não conseguir mais lutar e usar suas habilidades. Sua arma é um cajado verde que pode estender seu tamanho e ser usado como uma vara de saltar, por exemplo. O seu bastão mágico se expande, variando desde o tamanho de uma vara de salto até caber no bolso. Ótima atleta e pronta a responder os resmungos de Eric, Diana é uma das raras personagens negras em desenhos animados americanos.

Presto (Mago)

Presto é o mágico do grupo. Sua arma mágica é seu chapéu, de onde ele “tira” suas magias. Devido a seus problemas em confiar nos seus poderes, suas magias quase sempre dão errado, mas acabam resolvendo o problema. Um bom exemplo é num episódio em que ele diz algo assim: “Eu quero que o inimigo desapareça!” e surge um balde em sua cabeça, impedindo-o de ver o inimigo. Seu maior sonho é aprender a ser um bom mago e fazer uma magia para retornar com o grupo para a Terra.

Sua arma mágica é um chapéu mágico, talvez a mais poderosa arma de todos… se ele soubesse controlá-lo (ou… talvez, se o chapéu se deixasse controlar ^_^). De todos é o mais inseguro. E involuntariamente carrega o humor da série com Eric.

Lista de Mágicas:

A Noite Sem Amanhã: Invocar vaca.

As Mágicas Desastrosas de Presto: Vórtex de teletransporte (foi o que encrencou seus amigos), Tapete Voador (criado por Uni), Gaiola, “Destruir Árvore de Pedra e Gigante Junto”.

O Sonho: Porta mágica (um homem-lagarto entrou nela e a porta desapareceu).

O Cemitério dos Dragões: Raios e Algemas Mágicas (prendeu o Vingador! – deve ter dado certo porque Presto e seus colegas estavam no Cemitério dos Dragões).

A Névoa da Escuridão: Sugar Nevoeiro.

A Caverna das Fadas Dragão: Fazer objetos sólidos flutuarem.

Cupins: O suficiente para destruir um grande objeto de madeira em segundos.

Mestre dos Magos (Dungeon Master)

O Mestre dos Magos é o guia do grupo. Ele tem muitas semelhanças com o Yoda, do filme Guerra nas Estrelas, como a altura, o modo de falar, os poderes mágicos, e também teve um aprendiz que foi para o lado do mal. O Mestre tem a função de iniciar os meninos numa nova missão, na tentativa de mandá-los para casa. Quase nunca ele ajuda no meio de uma missão, mas às vezes aparece e dá novas dicas para o grupo no meio do episódio. Sua maior decepção é a de ter deixado o Vingador, seu antigo aprendiz, escolher o lado do mal. Mago baixinho e benevolente é ele quem guia os personagens dentro daquele mundo, geralmente aparecendo de surpresa no início do episódio e dando pistas vagas sobre possíveis caminhos de volta para casa e sobre alguns fatos que ocorrerão.

Aparentemente é protetor do Realm e trata os seis como seus pupilos. E, obviamente, é muito poderoso, mas raramente utiliza destes poderes.

Magias: Ponte Mística, Teletransporte (sozinho, com várias pessoas ou terceiros).



Vingador

O Vingador é o maior vilão do Reino. Seu maior objetivo é ser o Rei de todo o planeta, e tem como maior inimigo seu ex-Mestre, o Mestre dos Magos. Ele acha que para derrotá-lo ele precisa do poder reunido das armas mágicas das seis crianças, e não sossega em tentar roubá-las. Ele quase sempre age convocando exércitos de orcs e outras criaturas e usando seus poderes mágicos contra pequenas vilas. Seus principais aliados são seu cavalo negro voador e o Demônio das Sombras. O Vingador sente um grande medo em todo o Reino, e ele é Tiamat, o dragão.

Vingador é o grande vilão da série, mas não o único e nem sempre presente. Tem diversos castelos pelo Realm e tropas de orcs e de homens lagarto. É um mago muito poderoso, ele perde apenas em poder ao Mestre dos Magos, do qual provavelmente fora pupilo ou filho! E para vários fins deseja as armas mágicas dos garotos, entre eles destruir o próprio Mestre dos Magos, Tiamat e enfim conquistar todo aquele mundo.

Magias: Raios (com péssima pontaria, por sinal, fechar paredes de gelo, animar esqueletos, defender raios com a mão, disfarçar-se, criar tempestade de ventos, virar/invocar monstros, soldar (variação de raios), etc.

Demônio das Sombras

É o mensageiro e espião fantasmagórico do Vingador. Tudo que se sabe dele é que ele segue os meninos por todos os lados e depois conta ao Vingador o que viu. Lacaio do Vingador, ele tem poderes de se misturar às sombras e voar até onde seu mestre está. Nunca tomou iniciativa própria.

Tiamat (O Dragão)

Tiamat é um dragão de cinco cabeças que aterroriza tanto as crianças quanto o próprio Vingador. Cada cabeça tem sua própria baforada, mas a única que fala é a cabeça vermelha, a central. A casa de Tiamat é o Cemitério dos Dragões. Sei lá porquê ele é o pesadelo do Vingador, mas provou diversas vezes que é praticamente imune aos poderes do vilão, e não está ao lado dos mocinhos.

Cada cabeça lança:

Branca: Raios Congelantes.

Cabeça Verde: Gás Venenoso.

Cabeça Vermelha: Fogo.

Cabeça Azul: Raios

Cabeça Preta: Ácido

Outras Magias: Teletransporte.

 

O Especial Caverna do Dragão TeleSéries foi produzido pelo Pedro Nunes, integrante do Armazém de Ideias, um projeto da Escola Educar-se de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul.

Séries citadas:

é Jornalista, Publicitária, Gaúcha, Capricorniana de 84. Além de escrever no TeleSéries, trabalha como coordenadora de imprensa na Prefeitura de Taquari e assessora de imprensa no Campeonato Gaúcho de Rally 4x4. Fã de cinema, esportes, literatura, música e séries de televisão. Começou a assistir seriados com E.R. e Arquivo. X. Gostaria de ter estudado em Hogwarts, jogado quadribol e tomado cerveja amanteigada, mas se contenta com um gol do Grêmio e uma Heineken. Nunca ganhou um prêmio importante, mas já levou pra casa um Kikito de chocolate de Gramado/RS.

Website: http://www.alineben.blogspot.com

4 Comments

  1. JuliaBerringer

    Adorei! Assisto Caverna do Dragão desde que me considero gente, e meu pai sempre fala sobre o seriado também. Acho que falta muito disso hoje em dia: Desenho com conteúdo.
    Só lamento que o fim da série não tenha sido transformado em animação :/

    Mas parabéns, Pedro! Foi muito bom lembrar desse pedaço da minha infância :’)

  2. Cinthia

    Ficou muuuuuuuuuuito bom! Caramba! Muitos detalhes que só quem é fã lembra e tudo mais ;) Ficou bem legal mesmo!

  3. marquinho

    otimo texto. nossa escreveu muito bem, melhor q muito de nós adultos por ae. parabens ao teleseries pela otima ideia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account