Log In

Especiais Opinião Programação EUA Upfronts

Especial: a semana em frases

Pin it

Encerrando a nossa cobertura dos upfront das redes ABC, CBS, NBC, Fox e The CW, segue a minha compilação das melhores frases da semana. Saída da boca de executivos, atores e jornalistas e até do presidente norte-americano, elas resumem as fortes emoções da semana, formam um amplo quadro do que virá por aí na TV americana e, claro, divertem. Confira:

Dawn Ostroff e Ed Westwick

Estes são tempos turbulentos, erros são inaceitáveis, enganos imperdoáveis. Nem as redes de televisão estão a salvo de um colapso. Já nos basta a NBC.

Ed Westwick, lançado seu olhar 43 e interpretando Chuck Bass, seu riquinho personagem em Gossip Girl, durante a apresentação da nova programação da rede CW para imprensa e anunciantes. A plateia adorou. Mas não é uma ironia ver a CW tirando sarro da NBC?

The CW é o lugar para onde as mulheres vão. CW é parte do zeitgeist cultural e nossas estrelas são uma grande parte do nosso sucesso.

Dawn Ostroff, presidente da nanica rede CW, durante a apresentação da nova programação do canal. O canal raramente passa dos quatro milhões de telespectadores por noite, mas ela realmente acredita que Gossip Girl e 90210 fazem parte do inconsciente coletivo do povo americano.

O buzz que a CW gera transcende a televisão. Ela se tornou literalmente parte da fábrica da cultura pop.

Dawn Ostroff, mais uma vez, tentando justificar o slogan adotado para a nova programação do canal “TV to talk about”. Cala a boca, Magda!

NBC contratou um criador de sucessos. E ainda está esperando.

Manchete de reportagem jornal The New York Times do dia 16 de maio, às vésperas dos upfronts das redes de TV. O texto era um perfil Ben Silverman, que desde 2007 é o co-presidente de entretenimento da NBC.

São franquias antigas, sem uma única carta de fãs, sem paixão.

Ben Silverman, co-presidente da entretenimento da NBC, justificando o cancelamento por parte do canal de Medium e My Name is Earl. O comentário foi completamente infeliz – gerou críticas públicas por parte da CBS TV Studios, que produz Medium, e, a julgar pela mobilização dos fãs de Earl nos últimos dias, não corresponde a verdade.

É duro ficar tão chateado por ser jogado fora do Titanic.

Greg Garcia, criador de My Name Is Earl, descrevendo a sensação ter sua série cancelada pela NBC, que segue em crise e na quarta colocação em audiência nos Estados Unidos, para o Los Angeles Times.

O sentimento é de que o programa ainda precisa ser trabalhado.

Stephen McPherson, presidente da ABC Entertainment, justificando porque o canal não encomendou a série Broadcast News, de Shonda Rhimes, a criadora de Grey’s Anatomy . Em outras palavras – o piloto era ruim.

Se você pagar o bastante, o seu produto poderá matar a doutora Izzie em Grey’s Anatomy.

Jimmy Kimmel, apresentador do talk show Jimmy Kimmel Live!, divulgando e gozando da decisão da sua emissora, a ABC, de aumentar as receitas permitindo uma maior integração dos produtos dos anunciantes com seus programas de TV.

Artigo 157, uma boa forma de entrar no clima na festa da CBS é mencionar os seriados do canal que tem nomes mais eróticos. Isto inclui, mas não está limitado, The Big Bang Theory e “69 Minutes”. 69 minutos, certo? Não? Droga. Deus, Eu queria que The Unit ainda estivesse na grade.

Neil Patrick Harris, o Barney de How I Met Your Mother, foi o mestre de cerimônias da CBS na apresentação para os anunciantes da programação do canal. Arrancou risdadas falando alguns artigos do “Bro Code”, o código de conduta criado por seu personagem na série. A piada infelizmente lembra que The Unit está cancelada.

Surviving Suburbia NÃO morreu. Ainda.

Michael Ausiello, colunista da Entertainment Weekly, avisando via Twitter que a sitcom Surviving Suburbia ainda não teve seu destino definido pela ABC. Mas todo mundo sabe que as chances da série são mínimas.

Elenco feminino de Melrose Place

Laura Leighton está maravilhosa.

Michael Ausiello, via Twitter, observa que a atriz quarentona é a mais sensual do elenco da nova Melrose Place.

Nós vamos pegar a série que foi a número um do ano, e colocá-la fazendo dupla com o drama número um da TV e vamos tentar criar um super bloco.

Kelly Kahl, executiva da CBS, justificando o plano de exibir CSI e The Mentalist na mesma noite.

Alex tem um gigantesco apelo para uma emissora. Nós sabíamos pelo demos daquela época, que os telespectadores que atraímos quando ele esteve em nossa programação da última vez eram um público muito robusto, jovem e feminino.

Nina Tassler, a chefona da CBS, excitada em ter mais uma vez uma série com Alex O’Loughlin na programação. E aí, será que ela se arrependeu de ter cancelado Moonlight?

É uma aposta em Joss Whedon. Ele tem uma base de fãs inacreditável. E nós mantemos nossa aposta em Joss que ele fará acontecer no próximo ano. É uma aposta na criatividade.

Kevin Reilly, presidente de entretenimento da Fox, justificando a renovação mais inacreditável da semana – a de Dollhouse para uma segunda temporada.

Custo foi um fator, mas nós olhamos para os números de audiência e as linhas de tendências não estavam indo para a direção certa. Nós tentamos, mas nós achamos que era hora de seguir adiante.

Kevin Reilly, justificando para Michael Ausiello o motivo do cancelamento de Terminator: The Sarah Connor Chronicles.

Tyler Labine é muito talentoso.

Kevin Reilly, elogiando o ex-astro de Reaper, contratado pela Fox para ser o protagonista da comédia Sons of Tucson.

CSI já teve um bocado de declínio. A porta agora está mais aberta nesta noite do que esteve em muito tempo… Fringe encerrou com força. E está gerando uma grande quantidade de buzz. Ela se tornou uma alternativa real para estes dois shows.

Reilly justificando o motivo que levou a Fox a colocar Fringe na fogueira – o programa será exibido nas noites de quinta-feira, disputando audiência com os hits CSI e Grey’s Anatomy.

Você precisa mudar a programação noturna. Esta é uma mudança em que eu acredito.

Mensagem gravada pelo Presidente Barack Obama para o comediante George Lopez, que em novembro estreia o talk show Lopez Tonight no canal TBS. Durante a apresentação do novo programa, Lopez acabou revelando que a gravação foi feita antes de Obama ser eleito presidente.

A partir de reportagens do The New York Times, Herald-Dispatch, TV Week, The Hollywood Reporter, New York Post e Broadcasting & Cable.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

14 Comments

  1. Leonardo Toma

    Adorei esse resumo dos upfronts em citações. Realmente os presidentes da NBC e da CW devem ser substituídos… No wonder a situação deplorável dos canais…

    “Cala a boca, Magda!”, euri.

  2. Luan

    O buzz que a CW gera transcende a televisão. Ela se tornou literalmente parte da fábrica da cultura pop.

    What ????????????

    será que nos eua nao tem um jornalista honesto pra gritar
    “Cala a boca, Magda!”, ???

  3. Pedro Paulo

    Gente, que semana de “GENIALIDADE CRIATIVA ORAL”!!!!

    A carta bíblica de Provérbios tem que ser atualizada para o século 21 urgente!!! Essas frases vão marcar!!!!

    “O buzz que a CW gera transcende a televisão. Ela se tornou literalmente parte da fábrica da cultura pop.”

    TRANSCENDE MESMO. Luta por um rodapé num jornal , numa vaguinha na internet, numa capinha de Rolling Stone, e por aí vai.
    Tá igual a Darlene, de Celebridade, fazendo de tudo pra aparecer.

  4. Thomaz Jr.

    “Ela se tornou literalmente parte da fábrica da cultura pop.”

    A CW seria o setor de dejetos da fábrica

  5. Fernando dos Santos

    De todas as frases as mais engraçadas foram do pessoal da CW o Ed Westwick e a Dawn Ostroff, ambos tentando tapar o sol com a peneira.Um esforço patético dos dois.

    “A CW seria o setor de dejetos da fábrica”(2)

  6. vivian

    eu fico chocada em como as séries da CW podem ter essa audiência pequena e serem tão pop.
    gg, que eu não gosto, que não é o sucesso do canal, tem tanto fuzuê em volta. Tentei ver por causa disso, pq muita gente fala, comenta,pq eles saem na capa de revista, mas não consegui ir adiante.

    eu acho realmente que eles criam fenômenos pop (só não sei se são rentáveis. bons, na minha opinião, não são)

  7. Ricardo S

    Primeiro. parabéns pessoal do Teleséries. Essa matéria ficou ótima. Mostra que vocês fazem a diferença.

    Chutar o “cachorro morto” NBC é fácil. A coisa tá feia pro pessoal do pavão colorido. Mas pensando bem, nenhum dos adversários, a exceção da CBS, têm o que comemorar. A crise da TV aberta continua e as audiências caem.

    Os grandes sucessos da TV atual já passaram de 100 episódios, tirando Mentalist. Ou seja, a TV não conseguiu atingir o público com novas séries. Ninguém descobriu ainda a nova onda que vai atrair o grande público. House, CSI, Desperate, entre outras, vão atrair grande audiência até quando? Isso é muito preocupante pra quem gosta de séries.

    Tenho cá minhas dúvidas sobre o tal do buzz d CW. Uma coisa é atrair atenção dos jornalistas que cobrem cultura e ficam impressionados com as referências pops de Gossip Girl. Outra é atrair o grande público que paga as contas. A editora da Vogue gostar dos figurinos de Gossip não paga os custos da série.

  8. Bruno A.

    Realmente, essas declarações foram o ponto alto do anúncio da próxima fall season. Afinal, com exceção da ABC, as emissoras ficaram devendo muito quanto ao investimento em novas séries.

    Dawn Ostroff é uma comediante, mas, para mim, a melhor declaração foi a do criador de “My name is Earl”. A NBC merece!

  9. Camila Oliveira

    Muito boa a matéria. Parabéns! Essas frases resumiram perfeitamente a última semana.

    Morri de rir com a frase do Neil Patrick Harris, não pelo que ela significou no meio de tantas frases “de impacto”, mas pela graça mesmo.

    “A CW seria o setor de dejetos da fábrica³”

  10. Pedro Paulo

    Dawn Ostroff é uma comediante, mas, para mim, a melhor declaração foi a do criador de “My name is Earl”. A NBC merece! [2]

  11. Fernando dos Santos

    Eu também achei divertido ver o Greg Garcia dando o troco no Ben Silverman.Foi uma tremenda falta de cortesia o Silverman se referir as duas séries daquele jeito, ele fez por merecer esta resposta do Garcia.

  12. Rin

    A CW produz cultura pop sim!
    VD, GG entre outros!
    quem nao percebe tem problemas!
    Agora logico q uma serie teen da vida nao vai ter a msma audiencia d um lost!!
    essa analise da audiencia eh totalmente baseada so em numeros.
    Mas nunca uma serie tao feminina como gossip girl vai chamar publico como supernatural e tal!
    arf! ridiculo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account