Log In

Especiais Opinião

Especial: 13 recordações inesquecíveis de One Tree Hill

Pin it
http://www.teleseries.com.br/wp-content/uploads/2008/12/oth3.jpg

One Tree Hill é uma série que mexe com o emocional dos fãs. Poucos dramas teen trabalharam tanto o amadurecimento dos seus personagens como ela, e entre altos e baixos da série, é comum nos identificarmos com cada personagem ou situação ocorrida no programa. Para homenagear a série, que está atingindo a marca de 100 episódios no Brasil, o Paulo Fiaes pediu a diversos amigos que escrevessem sobre seus episódios, personagens e momentos inesquecíveis. Assim, construindo um mosaico de opiniões, esperamos agradar a todos e lembrar pelo menos algumas das virtudes deste show tão marcante. Go Ravens!

Especial One Tree Hill

1. Brooke Davis: Sophia Bush brilha a cada episódio interpretando Brooke Davis. O fato de ela ter crescido a cada episódio e temporada, é o ponto alto da personagem. De bitch a heroína do seriado, aconteceu muita coisa. O poder de conquistar todos a sua volta e também os seus sonhos é a sua maior qualidade. E com isso a acho o personagem melhor construído na série.

Bárbara Reis é colunista de Brothers & Sisters do TeleSéries e mantém o blog Viciados em Série

Especial One Tree Hill

2. Mouth: A integração de Mouth com os demais sempre chamou minha atenção. Eu também nunca tive o biotipo de atleta, não era o mais bonito, e nem fui o mais popular da turma, mas mesmo assim sempre consegui o que quis, quer dizer, talvez não tudo, mas sempre fui fiel aos meus ideais, e ganhei amigos com isso. Amigos que me respeitam pelo que sou, e não pelo que visto, ou pelo quão popular eu sou. O jeito do Mouth, conquistando os outros e muitas vezes sofrendo calado, sempre me lembrou um pouco de mim mesmo.

Paulo Fiaes é colunista de One Tree Hill do TeleSéries e autor do blog My Craps

Especial One Tree Hill

3. Uma reflexão sobre o tempo: O episódio Unopened Letter to the World (2×15) foi ao ar quando One Tree Hill era a série mais emocionante do mundo que me fazia pensar sobre o que realmente importava. Ouvir o Whitey falando que no fim o que importa é a jornada e não o destino mudou meu modo de ver a vida. Sem contar que a edição de imagens enquanto corre a narração é ótimo, oscilando entre felicidade e solidão.

– Talhita Luna escreve a série virtual Heart Beats para WBStelevision

Especial One Tree Hill

4. Em algum lugar o tempo está passando: a segunda temporada não é a minha preferida e tem muitos episódios irregulares. Mas foi nela que a série mais mostrou acontecimentos representativos para mim. Somewhere A Clock Is Ticking (2×16), por exemplo, é marcado pelo casamento entre Keith e Jules. Porém, o momento crucial desse episódio não está na cerimônia, mas sim na citação do Lucas no final, quando ele fala da magia do casamento, dos sentimentos que levam as pessoas a tomarem a decisão de se unirem, do amor como uma expressão da sensibilidade que representa o casamento e também da emoção que marca o episódio.

Vinícius Silva é colunista de Heroes e Friday Night Lights do TeleSéries e autor do blog Sob a Minha Lente

Especial de One Tree Hill

5.O renascimento do amor: Eu não sou daqueles que possui uma visão romântica de tudo o que acontece no mundo, mas tento usar um pouco dessa ideologia quando estou assistindo One Tree Hill. Mesmo sabendo que a série é uma mera ficção (mas que alguns fatos podem perfeitamente encaixar na vida de qualquer um), às vezes penso que é possível se apaixonar por alguém e viver esse amor intensamente. Em Brave New World (3×10), Nathan e Haley e Brooke e Lucas resolvem as suas diferenças e se dão uma nova oportunidade para se amarem, para se entenderem, para serem felizes.

Vinícius Silva é colunista de Heroes e Friday Night Lights do TeleSéries e autor do blog Sob a Minha Lente

Especial One Tree Hill

6. O evento que mudou tudo: Não, eu não sou fã de One Tree Hill. E não, eu nem assisto mais One Tree Hill. Mas, destes seis anos escrevendo diariamente sobre TV, eu certamente colocaria o episódio With Tired Eyes, Tired Minds, Tired Souls, We Slept (3×16) na lista dos mais marcantes que eu assisti. Aqui, One Tree Hill supera a barreira do clichês que domina o gênero teen e faz história quando o invisível coadjuvante Jimmy ser torna o protagonista. O drama teen se torna o drama da violência da sociedade norte-americana quando a Tree Hill High vira a Columbine High School do passado, a Virginia Tech do futuro. A época da inocência ficou para trás.

Paulo Antunes é editor do Teleséries

Especial One Tree Hill

7. Who Will Survive, and What Will Be Left of Them: Parece clichê, já que provavelmente os episódios 3×16 e 3×17 entraram na lista dos que mais emocionaram os fãs da série. Mas de todas as séries que eu assisti, até mesmo da minha preferida, nenhum episódio me deixou tão ansioso a ponto de não conseguir dormir à noite, querendo e ao mesmo tempo torcendo para que meu personagem preferido não morresse. A dor que os personagens sentiram ao perder o Keith transpassou para mim, já que era o personagem que eu mais estimava na série. O episódio inteiro foi marcante.

– Thiago Monteiro escreve a série virtual Descobrindo.

Especial de One Tree Hill

8. A dor: Perder uma pessoa que era como um pai e por cima ter que abrir mão de seu sonho, daquilo que gosta de fazer, fez com que Lucas Scott emocionasse quem estava do outro lado da tela. Em I Slept With Someone In Fall Out Boy and All I Got Was This Stupid Song Written About Me (3×19), o momento em que ele chora abraçando a mãe e contando que era cardiopata foi de cortar o coração. E Chad Michael Murray, que considero um ator ruim, conseguiu transpassar a emoção que a cena necessitava, transformando-a numa das mais emocionantes da série.

– Thiago Monteiro escreve a série virtual Descobrindo.

Especial de One Tree Hill

9. As pessoas que deixamos para trás: no episódio The Same Deep Water As You (4×01), Brooke diz ao Lucas:

…I love you Lucas, and I probably always will, but we go days without having a meaningful conversation. And I used to miss you so much when that happened but it never seemed like you missed me. And I guess because of it I stopped missing you…

Isso me fez pensar não só nas pessoas em que de alguma maneira eu deixei de sentir falta mas também fez com que eu tivesse um momento mea culpa e pensar em quantas pessoas possam ter passado pela minha vida e por falta de tempo (ou por auto-sabotagem) eu não demonstrei de verdade o quanto eu gostava delas e acabei as afastando de mim. E acredito que isso é o que faz que mesmo eu já tenha deixadoo a minha adolescência há uns 10 anos, muitas vezes parece que algumas atitudes não envelhecem no mesmo ritmo que o nosso corpo.

Tati Leite é colaboradora do TeleSéries e mantém um Live Journal

Especial de One Tree Hill

10. Uma lição sobre amizade: Eu sei que para muitos fãs Brooke e Peyton são as melhores amigas do mundo. Só que eu sempre encarei as duas mais como irmãs do que amigas. Porque irmã você não escolhe. Está ali e pronto. E no caso de Brooke e Haley, na minha opinião, elas ‘se escolheram’. O primeiro momento foi quando na quarta temporada a Brooke assume estar grávida e todas as conseqüências que isso pode trazer apenas para proteger a Haley. E eu sempre imaginaria que um segredo desse a Haley contaria para o Lucas (mesmo o Lucas não podendo assumir a gravidez por motivos óbvios). E quando a Haley escolhe a Brooke como madrinha do Jamie para mim é o marco que firma para sempre uma amizade inesperada mas que cada vez mais gosto de acompanhar.

Tati Leite é colaboradora do TeleSéries e mantém um Live Journal

Especial de One Tree Hill

11. Outra lição sobre amizade: Esqueça o clichê de que toda a amizade entre homens e mulheres tem que acabar na cama. Em Can’t Stop This Thing We’ve Started, Haley mostrou o quanto amava e confiava em seu amigo Lucas contando a ele que estava grávida antes mesmo de contar ao marido. Quem disse que amizade não é tão forte quanto paixões ou laços sanguíneos? Essa cena com certeza me fez chorar e me faz lembrar que se você tem um amigo de verdade, você nunca está sozinho.

– Talhita Luna escreve a série virtual Heart Beats para WBStelevision

Especial de One Tree Hill

12. Dan Scott: E o que nos torna bons? O que nos torna maus? Medo, insegurança, imaturidade, egoísmo, inveja. Isto é Dan Scott, mas quantos de nós não somos exatamente iguais a ele? Claro, acredito que ninguém aqui chegou a matar seu irmão, mas erramos com muitas pessoas que não mereciam. E me identifico com Dan, porque nascemos e não recebemos um manual de como viver, alguns aprendem a fazer a coisa certa, outros precisam errar para aprender. E não há como não pensar que Dan apenas representa um dos possíveis futuros guardado para nós.

Paulo Fiaes é colunista de One Tree Hill do TeleSéries e autor do blog My Craps

Especial One Tree Hill

13. Muitas referências: As citações e os nomes dos episódios da série são um caso a parte. Vocês sabiam que cada nome do episódio é tirado de uma música ou nome de álbum de um artista? E que as citações de diversos autores e de Lucas ao longo das temporadas é o conteúdo do livro de Lucas, “Home of the Ravens”? Tenho duas citações favoritas, uma no episódio The Tide That Left and Never Came Back (2×22), de George Bernard Shaw, e outra em Locked Hearts and Hand Grenades (3×06), de William Ernest Henley. E pra mim o melhor nome de episódio é o da terceira temporada I Slept with Someone in Fall Out Boy and All I Got Was This Stupid Song Written About Me (3×19), que é o nome de uma canção da banda Fall Out Boy. É por esses motivos que One Tree Hill me faz sentir. Desculpem o trocadilho.

Bárbara Reis é colunista de Brothers & Sisters do TeleSéries mantém o blog Viciados em Série

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

25 Comments

  1. Talitha

    É emocionante reviver esses momentos de auge da série. Coisas que me fazem sim ter orgulho de dizer “Eu assisti One Tree Hill”…
    Meus parábens ao blog por ter dado a oportunidade a nós fãs de relembrar emoções tão marcantes.

  2. Thiago Monteiro

    Nossa, como passou rápido! Quando o Paulo me convidou para o especial, na época em que o episódio foi exibido nos EUA, logo pensei na demora que seria para o mesmo ser postado. E não é que o tempo voou?

    A série é exatamente isso, entre tropeços e acertos, consegue emocionar como poucas.

    Mais tarde apareço para comentar com mais calma também :)

  3. Regina Monteiro

    Já fui fã de One Tree Hill de esperar anciosamente a próxima semana, o próximo episódio. Hoje sou uma fã moderada, mas não deixo de acompanhar a série.
    Acho que ela perdeu um pouco quando o Chad M. Murray e Sophia Bush resolveram se casar, se separaram e não conseguiram mais encontrar aquela química na tela. Depois da separação o Lucas parecia sempre constrangido na presença da Brooke. O relacionamento dos dois (Lucas/Brooke)era algo que me chamava a atenção. Gostava muito do Dan também, mas acho que o personagem se perdeu.
    A Sophia Bush roubou a cena desde o começo. A Brooke é meu personagem favorito.
    Atualmente acho que o filho da Haley e do Nathan (deu branco, não lembro o nome do garoto nem na série), guardadas as devidas proporções, disputa com a Sophia Bush o lugar de melhor desempenho.

  4. Dani Libanio

    Parabéns por essa viajem aos momentos de OTH. Cada passo, cada personagem deixarão uma marca em minha maneira de agir, de pensar sobre o q me acontece em volta de mim. E concordo com vc Bárbara, qd cita a personagem q mais cresceu, amadureceu nas lapidações q a vida trouxe, Brooke Davis. Além de ser minha personagem favorita, me ensinou mto e ainda ensina. Parabéns pelo especial, e parabéns ao Paulo por essa iniciativa.

  5. Lara

    Brave New World (3×10) Foi realmente maravilhoso, primeiro porque é muito raro você se abrir da forma como a Brooke fez, e muito difícil perdoar como o Nathan fez, aliás, dar uma segunda chance ao ralacionamento dos dois.

    Mas me marcou muito o episódio Who Will Survive, and What Will Be Left of Them, porque podemos falar de tudo e lamentar a morte de alguém, mas só quem conviveu com aquela pessoa sabe a dor que é perdê-la, e o Lucas perdeu aquele que assumiu o papel de pai sem reservas.

    Gosto também do 3×19 porque a limitação do Chad não o impediu de mostrar a dor que é abrir mão de um sonho, e assumir que precisa de ajuda. E porque a Peyton estava indo se encontrar com o Jake, rsrs.

  6. Walber

    Eu assisto one tree hill, gosto mas não sou fanzão, mas sempre acompanho a série por gostar do modo diferente em que ela leva a serie teen, diferente das outras que passaram, esta parece ser mais real, pelo menos os jovens eu me identifico bem mais do que das outras series

    Concordo com varias opinões dos acontecimentos, a mudança da Brooke e o desenvolvimento da personagem, tmb me identifico com o Mouth o jeito, não fisicamente, hehe, a historia do Timmy foi demais, um personagem “qualquer” mudou o rumo da serie e a morte do keith, era dificil imaginar que realmente ele tinha morrido, enfim, muito bom esse texto, gostei mesmo

  7. Evandro

    One Tree Hill é uma volta as emoções vividas em tempos que não percebemos que passaram, Brooke, Lucas e companhia são a imagem do que vivemos quando aprendemos a conviver com as emoções que nos eram desconhecidas.
    Vi pessoas com capas de pessoas más tornarem-se simples e boas com o decorrer da série. Vivenciei cada episódio relembrando minha adolescência, sonhos e pesadelos vividos em épocas de século passado.
    OTH é um momento de rever ações e momentos que nos definiram e relembrar que não somos só, fora os clichês que com certeza existiram , essa série é honesta em mostrar que o crecimento não é fácil, mas deve e pode ser enfrentado com muita boa vontade, música e amigos e que o amor estará sempre a seu lado, mesmo nos momentos que não o enchegamos.

  8. Lu

    com todo o respeito a opiniçao de vocês, tentei ver essa serie varias vezes e nao consegui. achei muito ruim mesmo.

  9. mariana

    4. Em algum lugar o tempo está passando: Vinicius Silva tirou as palavras da minha boca, foi tão marcante o texto que lucas usaria no casamento do Tio, que ele foi os votos do meu casamento, ele demonstra tudo que eu sentia e tudo que penso do amor e do casamento, pra mim o momento mais inesquecivel da spérie, não canso de ver…

  10. Henrique

    Fantástico relembrar todos esses momentos.
    Com certeza One Tree Hill é uma das séries que mais me marcou e fez mudar o meu modo de agir perante algumas situações.
    Parabéns a todos que colaboraram com o artigo, ficou perfeito!

  11. Mikke

    Homenagem linda! Esse é com certeza o seriado que mais me marcou, como muitos dizem a primeira vez a gente nunca esquece, e esse foi o primeiro seriado que me fez atualmente ser um apaixonado por séries… pode não ser o melhor, mas foi absolutamente o mais inesquecível de todos.
    Cocordo com todas as citações, todas marcantes (algumas mais, outras menos… depende da vida que se leva! ;p), e não posso deixar de comentar sobre B. Davis que é simplesmente maravilhosa, minha personagem favorita disparado, é só uma pena ela ser tão mal aproveitada por muitas vezes em detrimento do favorecimento de uma outra personagem que não chega nem aos pés (acho que nem rpeciso citar nomes).
    Essa matéria me fez lembrar os bons tempos de OTH, quando era emocionante assistir, quando eu esperava ansiosamente pela próxima semana… a série se perdeu com o tempo, continua pontuando aqui e ali ótimas referências, mmentos marcantes, relacionamentos… mas aquilo que a tornava inesquecível se foi… e é uma pena.
    Saudades do treinador, de Brooke e Lucas juntos, da amizade maravilhosa da Brooke e da Haley, da relação do Lucas com a sua mãe… nossa sinto até que falo de seriados diferentes, uma pena!

  12. Eudes Antonio

    Adorei está retrospectiva!Como já disse aki, One tree hill é a única série que me faz refletir sobre a vida, sobre o crescimento, sobre perdas,como disseram: One tree hill me faz sentir.

  13. Luan

    E não é que o patinho feio das séries teens chega a 100 episodios! Quem diria , eu que nao me apaixonei pela série de primeira fico feliz .
    Na minha cabeça ,quando conheci a série , pensava que era mais uma série cancelada que o sbt colocava no domingo depois de Smallville só pra tapar buraco.
    Eu via episodio sim e episodio nao mas sem compromisso , até entao eu rotulava a série como : ” aquela série que tem uma PEYTÃO , toca ‘ harder to breath ‘ do maroon 5 e tem uma historia de novela mexicana sobre meios – irmaos que se odeiam ”
    Mas quando a terceira temporada de OC acabou e o Sbt passou a 2º temporada de OTH que fiquei fã , lembro que foi no episódio que a Peyton vai pro colegio com uma camisa escrita “Sapat..” .
    Meus amigos falam que eu sou um Fã de OC que migrou pra OTH, mas na verdade eu nao me considero assim , até pq eu considero OTH + série teen que OC , logico que nenhuma das duas são um retrato da minha adolescencia, mas OTH é a que mais se assemelha, eu como fã das duas prefiro nao compará-las .[Mas The OC teve uma primeira temporada super – badalada, enquanto OTH eu nunca encontrei um poster na banca de jornal ]
    Meus personagens preferidos são Mouth ,Rachel, Peyton e Skills.
    Mouth por ser o adolescente mais adolescente da série
    Rachel pq eu odiava ela no começo da 3ºtemporada, mas comecei a gostar dela quando ela ficou com o Mouth no dia do apagao no 3×13 e + ainda quando ela era falou das plasticas e ++ ainda qundo ela acolheu a Brooke na 4º temporada
    Peyton pelos dramas
    Skills pela comédia , pra lembrar que nem toda vida de adolesecente é um drama .
    Tenho ÓDIO por Hayley , desde que ela saiu em turne na 2º temporada e deixando a vida de récém- casada com o Nathan pra tras , tudo pra viver um “sonho ” ,sei, ainda acho que ela só queria curtir com Chris Keller .( kkkkkkkkkkkkkk ) :D
    , e percebir que o Nathan é “Areia demais pro caminhaozinho da Hailey”.
    Como fã eu sei que a série nao é perfeita, e sei que ela errou no lenga – lenga Brucas e Leyton, que Peyton e Lucas nao tem mais química, na volta do Psych-Derek no 4×16 que pra mim nao tinha por que ele voltar, ele podia muito bem ter morrido quando caiu da janela .
    A 5º temporada é a minha favorita , tanto pelos dramas e personagens que evoluíram .
    Brooke Penolope Davis e Jamie Scott roubaram a temporada.
    Acho muitas vezes que Oth é injustiçada pela CW que prefere divulgar Gossip Girl que nao passa nenhum valor pra ninguem, ao inves de OTh que superou um quase cancelamento e tem fãs muito fiéis.

  14. anna clara

    amo OTH e amei essa retrospectiva.
    fui relembrando esses momentos marcantes e fiquei até c vontade de rever os eps antigos.

  15. Osório Coelho

    Considero-a meu “guilty pleasure”, pois é, tão somente, um amontoado de clichês e estereótipos – por vezes, até constrangedores. Algumas homenagens são legais, como colocar nomes de músicas; e a trilha, na maioria das vezes, bem escolhida. No primeiro episódio da sexta temporada foram tocadas algumas faixas do disco “Evil Urges” do My Morning Jacket, por exemplo.
    Mas (SPOILER, ATENÇÃO) algumas referências, como a “Louca Obsessão” – filme baseado em obra de Stephen King -, são, mais uma vez, constrangedoras.

    E eu nunca imaginaria que o Dan era um parente do Jason Vorhees, de Sexta-Feira 13.

    Por algum motivo, ainda não explicado, continuo assistindo à série, e me irritando com suas lições sub-paulocoelhianas, tipo “pior do que errar no amor, é não amar…”.

    Indesculpável.

  16. Lica

    Adorei que o episódio 2×16 foi lembrado e principalmente o discurso que Lucas faria no casamento de seu tio… Gostaria muito de ter o texto inteiro do Lucas… Alguém poderia me passar???
    Desde já agradeço…
    Bjinhossssssss

  17. eloah marins

    estou amando one tree hill….
    gostaria mto de saber, em q canal esta passando a 5 temporada e q hrs passa??
    por favor se alguem ficar sabendo me avise..
    obrigado…

  18. fernanda

    É fascinante ver cada episódio, parece que vejo minha vida passar o sofrimento de Peyton as músicas me identifico muito com ela, e a frase q ela sempre diz q todo mundo vai embora faz sentido pra mim One Tree Hill é práticamente uma lição de vida.

  19. Karine

    Não precisamos nos esforçar ou aprender gostar , qualquer um que assiste sabe o bem que One tree hil faz, e até nos alerta de muitas e muitas coisas ;)

  20. caroline

    eu amo one tree hill a amizade que a brooke e peyton tem é muito linda e rara de se ve nos dia de hoje o amor de nathan e haley é muito romântico e peyton e lucas é muito lindo de se ve eu sou super fã da série

  21. Rildo nonato da silva

    essa série é muito legal, falar sobre nossa juventude quando somos adolecentes!!!!!!!!!!!!!vlw é tudo de bom gostei muita!!!!!!ainda assisto muito!!!!!!1

  22. shark

    one tree hill o que falar ?! cada pessoa se identifica com um dos personagens !!!!!! esse seriado amadurece nossas idèias nos relacionamentos só muito novo pra falar disso , mas one tree hill serve para melhora e muito minha personalidade !!!!!!!!!! e meu relacionamento

  23. ALEXSANDRO SANTIAGO

    One Tree Hill – Há Somente Uma Árvore no Morro, Olha essa série significa muito pra mim, eu sei q tudo e ficção mais me apaixonei pela serie logo no primeiro episodio, fiquei hipinotizado, de certa maneira lances da vida, e uma serie q me encina licçoes e valores para vida de qualquer um…

    De alguma forma quanto assisto one tree hill e como se por umas horas eu pertecence aquele universo, me identifico entro na história, e uma forma de fugir do meu mundo real…

    Os episodios que mais me emocionaram foi o da morte de kifi pai do lucas, na 3ª termporada nossa a emoção q eu senti parecia q ele realmente existia e ele significava muito pra mim, foi como se tivessem arancado um pedaço da minha alma.

    Outro episodio q me marcou, foi na 5ª temporada, quando lucas volta a jogar no Ravens depois do seu problema cárdiaco, e bem no finalzinho do jogo, todo mundo na espectativa, a decisão esta nas mãos de um garoto Lucas Scott, ele olha e faz a cesta, nossa… só me lembro de ter comemorando com tanto entusiamos daquele jeito no gol de ronaldo contra a alemanha na copa de 2002, nossa eu fiquei tão feliz…

    Mas o grã finale tinha q Ser perfeito… todo mundo corre pra abraçar lucas o campeão… so q lucas naquele momento não consegue vêr mais ninguém somente peyton o seu grande amor… ele olha pra ela a chama… ela vem o cumprimentea com um suave abraço, e vai embora….

    E nesse Momento q Lucas Scott, começa a relembrar todos os momentos da serie em q ele teve oportunidade de ficar com peyton e não deu certo…

    Então ele chama Peyton, ela simplesmente virá, eles se olham num olhar apaixonado… nesse momento o mundo parou para testemunhar o reecontro de duas almas gemêas… Lucas vai ao encontro de peyton e Diz TE AMO… e finalmente se beijam…

    Nesse momento… a grande vitoria do amor e presenteada com uma chuva de papel picado e aquela musica de fundo q so tem em onee tree hill… Tornando o momento imortal e inesquecivél…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account