Log In

Opinião

Epitáfios: um seriado que vale a visita

Pin it
Cena de Epitáfios

Quando o TeleSéries publicou que o seriado Epitáfios seria reapresentado pelo canal A&E (foi exibido originalmente pela HBO) muita discussão foi gerada: brasileiros, por cultura, não gostam de argentinos e têm um preconceito, quase nunca saudável, para qualquer coisa que venha da terra dos “hermanos”.

Muito se perde com o preconceito, principalmente se olharmos a produção cinematográfica do país e, mais ainda, quando falamos desta produção feita encomendada pela HBO.

Em 2004, a HBO procurou por parceiros na América Latina para o lançamento de produções locais, buscando repetir o sucesso que suas produções americanas faziam na região. No Brasil tal parceria gerou o seriado Mandrake, baseado na obra de Rubens Fonseca, na Argentina uma parceria com a produtora Pol Ka Producciones gerou Epitáfios, exibido no Brasil em 2004.

O seriado apresenta alta qualidade de imagem, ressaltada pela utilização da gravação em 16mm, som e edição características de todas as produções do canal, e surpreende ao mostrar um ótimo elenco em cena, locações bem escolhidas e um roteiro muito bem amarrado.

Não importa se você gosta ou não de argentinos: se você gosta de uma história policial bem contada, com suspense e ação, você vai gostar de Epitáfios.

No piloto somos apresentados à Renzo Márquez (interpretado magistralmente por Julio Chávez), policial que abandona a polícia após não conseguir evitar que crianças morram em um incidente em uma escola local.

Após cinco anos, um corpo aparece brutalmente mutilado em uma casa. No jardim, são encontrados túmulos abertos e vazios. Em suas lápides o nome de Benitez, comissário veterano da polícia, e de Renzo Márquez e Laura Santini.

Laura, interpretada por Paola Krum, atriz mais fraca de todo o elenco, era a psicóloga do professor que matou as crianças no colégio.

Renzo agora é um taxista na cidade, mora com seu pai e não quer nem atender aos telefonemas do comissário. Benitez insiste no contato com o ex-policial, pois crê que alguém busca vingança: dentro da casa a notícia publicada em um jornal sobre o crime na escola e o telefone da doutora Santini escrito em um canto.

Ainda nesta mesma noite Renzo terá que se envolver na investigação, após Benitez ser morto dentro de sua casa.

O autor dos assassinatos deixa, junto de cada corpo encontrado, mensagens em forma de epitáfio, cuidadosamente escritas e desenhadas.

Devido à falta de confiança do novo comissário em Renzo mais uma investigadora será envolvida: Marina Segal, interpretada por Cecília Roth, atriz argentina conhecida por suas atuações em filmes de Almodóvar.

Epitáfios ainda tem mais uma ótima qualidade: um vilão à altura de seus perseguidores. Não somente nas cenas em que aparece, este serial killer consegue nos envolver na montagem realizada em cada cena do crime, de tal maneira que, muitas vezes, não queremos que ele seja descoberto.

Livre-se de preconceitos e assistam. Acredito que vocês não vão se arrepender.

* * *

Epitáfios, A&E, quintas-feiras, 21h.

Séries citadas:

58 Comments

  1. , REALMENTE

    Isso é muito engraçado, hoje 11/07/09, perdi o sono e pra não acordar minha esposa fui ver tv na sala, nas madrugadas no SBT, faça umas séries reprisadas, e por concidências acho que hoje passou o primeiro capítulo de EPITAFIOS, relamente a produção é muito boa, tanto que só notei que não era uma série americaca, pela ortografia, pensei até que fosse uma prodição espanhola, mas ao pesquisar na internet, me deparo com este site, dizendo que ela é argentina, relmente fiquei surpreso em ver uma produção típica americana. muito bem mesmo.

  2. Aline

    Eu gostei muito da serie! Mas a primeira morte, por caes, e a insistencia dos policiais em comparecer sozinhos em ação nas cenas suspeitas é uma falha de lascar, especialmente o ultimo capitulo, onde trocentos carros policias vão atrás da cadeira de balanço e só dois seguem para a nova pista, onde Bruno realmente está… sem explicações!!!!
    O final realmente choca!

  3. ivanilde

    So comecei a assistir o seriado a algumas semana,pois esta reprisando no sbt as 5 da manha,o seriado é exelente,prente a nossa atenção,mt bom mesmo,nao perco um sabado…rssss
    os argentinos estao se superando,nao sabia q o seriado era de 2004,fiquei sabendo pela pesquisa q fiz na net.Parabens a todos os atores.

  4. Rafael, MG

    O SBT passa só na madrugada de sexta para sábado, para quem for um ‘caboless’. Essa rivalidade é meio virtual já q a fronteira dos dois países é pequena em tamanho comparada com a q o Brasil tem com outros vizinhos e as guerras entre os dois tb foram bem escassas. Quem inventou mesmo essa’inimizade’ foram os militares, políticos e jornalistas (especialmente os piores, os esportivos)não nessa ordem. Quem conhece a Argentina sempre quer lá voltar, imagino q a recíproca seja verdadeira. Existem alguns argentinos q realmente dão nojo mas o Brasil tb tem uns q não valem o sal que comem, portanto no frigir dos huevos nesse quesito deve dar tb empate! Pensei q o seriado fosse espanhol ou mexicano, fiquei surpreso por ser argentino já q pouca coisa chega até nós. O cinema argentino, esse sim, dá de goleada no nosso. No nosso falta texto, falta idéia, até mesmo na tv basta ver as novas séries a Globo tem anunciado para 2010, tudo mais do mesmo, mesma imagem, mesmas caras. O argentino talvez por ter o costume de ler mais, por alimentar mais e melhor o espírito consegue criar melhores textos. Antigamente até se dizia q em Buenos Aires havia mais livrarias q no Brasil todo, espero q hoje em dia tenha pelos menos melhorado. É impossível alguém escrever alguma coisa q preste seja livro, script de cinema ou diálogos para um seriado sem ter uma ampla cultura e em permanente enriquecimento. Tem uma atriz nesse seriado… a mãe do menininho que … hummm… nem te conto

  5. Ricardosilveira91

    Alguém sabe informar onde posso conseguir a série para comprar.

  6. Aline Barreto

    Gosto não se discute… mas gente eu também era fã da série, assisti até metade super empolgada, mas depois comecei a me decepcionar… os atores e a produção são ótimas, mas o roteiro que começou super intrigante, depois perdeu e ritmo e começou a ficar óbvio. Primeiro, os policiais não serviam para nada, Bruno estava sempre a frente deles. Toda vez que ele fazia alguma coisa, os policiais olhavam as pistas, faziam cara de espertos e só. O final também achei horrível… não é que precisa ter final feliz, mas deu tudo errado do começo ao fim… no final pelo menos a polícia podia ter feito alguma coisa inteligente para variar… antes Renzo tivesse se matado mesmo… Depois de tantos que morrem ao longo da trama, vai deixar logo aquele inútil vivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account