Log In

Entreatos

Entreatos: cultura pop levada a sério – Grace & Frankie

Pin it

Os últimos meses têm sido ideais para hibernar em frente ao computador. Últimos episódios de Mad Men, mais mortes em Game of Thrones, e todo mundo obcecado com Ruby Rose em Orange is the new Black. Mas minha novidade preferida é Grace & Frankie.

Duas mulheres, de personalidades opostas, têm que conviver – e de algum modo serem amigas -depois que seus maridos admitem serem gays. A clássica comédia pós divórcio com um toque moderno: a história de duas mulheres recomeçando a vida, convivendo uma com a outra, reaprendendo a ir em encontros, porém… aos 70. O que poderia ser mais uma série de comédia (já dava até pra imaginar Courtney Cox sendo escolhida para o elenco), ganham um novo escopo.

Como toda boa série de comédia ela se baseia em um dilema contemporâneo: com a expectativa de vida sempre em crescimento, ninguém com 70 precisa se conformar com a própria vida – muito menos a Jane Fonda. É essa combinação de uma situação absurda com algo possível um dos pontos fortes de Gracie & Frankie. Mas o que sustenta mesmo a série, e o que me fez assistir a primeira temporadas em dois dias, mesmo quando a narrativa saia um pouco dos trilhos, é o elenco fabuloso.

Jane Fonda já havia voltado em cena com a série na HBO The Newsroom. Embora a série não conseguiu se sustentar e foi cancelada após sua terceira temporada, vale a pena ver a primeira temporada, cujo ponto alto é a brilhante atuação da ex-barbarella. Sam Waterstom, ex- Law and Order, também fez parte do incrível elenco de Newsroom, sempre com uma interpretação que vai do drama à irreverência em um take. Martin Sheen volta para lembrar que muito antes de seu filho ocupar os tabloides eles já estava na telinha há anos com a mãe de todas as séries de política, The West Wing. E finalmente, Lily Tomlin, uma das eternas musas da comédia televisiva; uma atriz que fez tudo, desde Saturday Night Live à Broadway.

Em um mundo que atrizes de 35 anos já interpretam mães em Orange County, talvez precisasse mesmo de uma produção online para criar uma série em que o elenco principal tem uma idade combinada de 300 anos. Mas ainda bem que foi assim, porque assistir às nuances de atuação dessas verdadeiras instituições do entretenimento é um privilégio, e me dá esperanças que em 30 anos ainda veremos grandes atores de hoje continuar a amadurecer e a nos divertir com seus trabalhos.

Séries citadas:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account