Log In

Especiais

Eles podem surpreender no Golden Globe Awards

Pin it

Chegou o dia! Neste domingo veremos quais são as melhores séries e atores do ano (de acordo com o gosto do jornalistas estrangeiros que cobrem Hollywood). É noite de Golden Globe Awards, que terá transmissão ao vivo, a partir das 22h, pela TNT. A esta altura você já deve ter seus favoritos (veja a lista completa aqui), e os favoritos da crítica especializada vocês sabem quem são. Mas entre os cinco indicados em cada categoria, existem algumas séries e atores que, correndo por fora, podem ser premiados – especialmente porque os eleitores do Golden Globe adoram uma novidade.

Longe de serem azarões, apontamos seis concorrentes que podem surpreender esta noite. Confira a nossa lista:

The Affair

Melhor Série Drama: The Affair

Apesar de estar concorrendo com séries premiadíssimas, reconhecidas por público e crítica – como Game of Thrones e The Good Wife The Affair pode surpreender. O drama da Showtime vem sendo apontado por alguns críticos como a melhor estreia da televisão americana nesta fall season. A trama desenvolvida por Sarah Treem e Hagai Levi tem seu maior trunfo ao contar a mesma história pelo ponto de vista dos dois protagonistas, criando no telespectador uma dúvida sobre o que é real e o que é imaginação. A rede de mistérios envolvendo o “affair” prende a atenção da audiência e as boas atuações dos protagonistas conquistam a crítica, fazendo com que a série faça sua estreia no Globo de Ouro concorrendo em três categorias. Se os troféus ainda não estão garantidos, os fãs da série já tem motivos para comemorar: The Affair foi renovada para uma segunda temporada. (Gabriela Assmann)

Jane The Virgin

Melhor Série Comédia: Jane The Virgin

Quando a CW anunciou que sua Fall Season contaria com uma versão da telenovela venezuelana Juana la Virgen, a notícia foi recebida com um misto de incredulidade e ceticismo tanto pela crítica especializada quanto pelo público. Ainda na ocasião de sua estreia, em outubro de 2014, Jane The Virgin já era tida como um fracasso retumbante e aposta certa de cancelamento precoce. Mas a série, criada por Jennie Snyder Urman, e que conta a história de Jane Gloriana Villanueva, “a grávida virgem” – inseminada artificialmente por acidente (!) –, não demorou para amolecer até mesmo o mais duro dos corações. Sua premissa nada ortodoxa conta com um roteiro autêntico, atuações pontuais e humor inteligente – combinação rara –, e satiriza deliciosamente temas controversos como o aborto e a imigração ilegal – além da própria telenovela, sem, no entanto, jamais perder a doçura. Reconhecidamente azarã nesta batalha de gente grande, Jane The Virgin pode surpreender a concorrência e levar, merecidamente, o troféu para casa. De qualquer maneira, a série estreante já fez história para a CW. (Gabi Guimarães)

Transparent

Melhor Ator em Série de Comédia: Jeffrey Tambor

Jeffrey Tambor dispensa apresentações. O ator de 70 anos é um novato no Golden Globe (esta é a sua primeira indicação individual), mas um veterano em comédias, com dois hits no currículo, The Larry Sanders Show e Arrested Development (uma é uma das comédias mais influentes dos anos 90, a outra é basicamente a comédia mais cultuada dos anos 00). Com Arrested Development, em especial, Tambor se tornou um ator requisitado mas, infelizmente, sem muita sorte nos projetos que lhe foram confiados (série de via curtar como Welcome to the Captain, Twenty Good Years, Bent e Next Caller). Transparent é a série da virada, e simplesmente o papel da sua vida. Com muita sensibilidade, Tambor interpreta Morton, ou melhor, Maura, um professor de ciências sociais e pais de três filhos adultos que se assume como transsexual. O trabalho de Don Cheadle, William H. Macyl, Ricky Gervais e Louie C.K. nós já conhecemos. A performance de Jeffrey Tambor é a novidade. Resta saber se a Amazon Studios, uma novata em produção de série, teve bala na agulha pra cativar a imprensa estrangeira de Hollywood. Porque Jeffrey Tambor tem talento de sobra. (Paulo Serpa Antunes)

Allison Tolman em Fargo

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme: Allison Tolman

Sem menosprezo aos jornalistas estrangeiros do Golden Globe, mas algumas de suas escolhas levam muito mais em conta o peso do indicado, se formos comparar com outras premiações do mesmo calibre. Especialmente as categoria televisão. Tendo dito isso, dentre as melhores atrizes em minissérie que por algum motivo são misturadas com as de telefilmes, vou desejar toda a sorte do mundo para Allison Tolman. Na adaptação para TV de Fargo, a policial Molly Solverson (Tolman) me soou como o coração da série. Vá lá, ela era quase que a única mulher num (excelente) elenco predominantemente masculino, mas chamou atenção muito mais do que isso. Longe de ter a beleza que os padrões modernos exigem, Allison e sua atuação (com Colin Hanks, diga-se de passagem) humanizou uma minissérie repleta de sociopatas, ignorantes esterotipados e gente que servia apenas pra ser coadjuvante. O Golden Globe vai muito pelo nome e concorrendo com ela temos atrizes com folha corrida muito maior: Frances O’Connor (The Missing), Maggie Gyllenhaal (The Honourable Woman), a papa-títulos Jessica Lange (American Horror Story) e especialmente Frances McDormand (Olive Kitteridge), atriz que protagonizou Fargo em 1996, no papel que hoje é de Tolman. Os jornalistas vão pelo nome? Ora, que suas escolhas anulem as mais gabaritadas e que ganhe aquela que merece de verdade vencer nesse ano. A policial Solverson precisa finalmente ser condecorada. (Thiago Sampaio)

Ruth Wilson em The Affair

Melhor Atriz em Drama: Ruth Wilson

Oito anos depois da primeira indicação ao Golden Globe a britânica Ruth Wilson retorna à premiação concorrendo pelo seu papel em The Affair. No drama da Showtime ela dá vida a Alison Lockhart, uma mulher amargurada pela morte do filho e presa em um casamento infeliz, que acaba se envolvendo com um homem casado e pai de quatro filhos. Se em 2006 sua atuação em Jane Eyre não foi o suficiente para lhe render a estatueta, desta vez é possível que Ruth tenha mais sorte, ainda que esteja concorrendo com grandes nomes da televisão como Viola Davis, Julianna Margulies e a favorita Claire Danes. Uma coisa é fato: a atuação de Ruth Wilson em The Affair faz com que os telespectadores consigam partilhar da dor de Alison e se envolver com a personagem que busca na traição uma forma de recomeçar. (Gabriela Assmann)

Gina Rodriguez em Jane The Virgin

Melhor Atriz em Comédia: Gina Rodriguez

Jane The Virgin não seria o sucesso estrondoso que é sem a sua linda protagonista. Nascida em Chicago, descendente de porto-riquenhos, Gina Rodriguez era uma atriz virtualmente desconhecida antes de Jane Gloriana Villanueva aparecer em sua vida. Sorte a nossa: a “grávida virgem” mais querida do planeta parece ter sido escrita sob medida para ela, que a interpreta com a leveza e a doçura que a personagem exige, sem, com isso, estereotipá-la ou torná-la caricata. E isso, claro, requer uma generosa dose de talento e bom senso. Além disso, sempre que tem uma oportunidade, Gina faz questão de falar sobre a representação das mulheres latinas na mídia americana – nem sempre lisonjeira ou mesmo genuína – e sobre sua nova responsabilidade enquanto protagonista de uma série que aborda o tema de uma maneira mais positiva, e que não tem medo de tirar sarro de si mesma. Novata e underdog, fato é que Gina tem talento de sobra e pode, sem dúvidas, sair vitoriosa neste domingo. Sua vitória surpreenderia a muitos, mas o Golden Globe estaria em boas mãos. Só nos resta torcer! (Gabi Guimarães)

Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account