Log In

Reviews

Elementary – No Lack of Void

Pin it
Série: Elmentary
Episódio: No lack of Void
Número do episódio: 02×20
Exibição nos EUA: 10/04/2014

Segunda-feira já é tradicionalmente aquela preguicinha, aí a chuvinha bate na janela e você decide entrar embaixo das cobertas para ver o episódio mais recente de Elementary. Elementary, aquela série charmosíssima que se passa em Nova Iorque e tem a não menos elegante figura de Sherlock Holmes como protagonista. Mas o que deu um chameguinho a mais mesmo para a minha noite foi a música que tocou na cena final do episódio, Wrapped In My Memory, do Shawn Smith. Por isso, quem quiser, vai com a barra de rolagem até o final dessa página e dá play na música, que é uma delícia de ouvir!

O episódio da última semana foi mais “direto ao ponto” do que os outros episódios da série costumam apresentar. Tivemos que lidar apenas com um caso de polícia que, em sua resolução, não apresentou muitos suspeitos. A polícia estava atrás de um homem, que participava de um grupo de ataque ao governo americano, e que, provavelmente, pretendia intoxicar Nova Iorque inteira com uma substância química chamada “anthrax”.

Acontece que o homem não estava mais ligado ao grupo extremista e, ao invés de querer matar a população nova iorquina, ele queria mesmo era exterminar as vacas criadas pelo irmão. Ele e o irmão herdaram a fazenda do pai e, como o negócio ia mal, planejaram matar os gados e ficar com o dinheiro do seguro. O que a gente não imaginava é que o irmão, que posou de bom moço para a NYPD e disse que não apoiava as atitudes do irmão contra o governo (como se ele ainda adotasse essa postura), planejava não só dar o golpe do seguro como, também, matou o irmão para ficar com o dinheiro só para ele.

elementary 2X20 02

Ao contrário de muitos episódios de Elementary que a gente “entra” no caso e tenta ir solucionando tudo com os personagens, não acho que a estratégia tenha sido possível nesse capítulo. Os roteiristas não nos ofereceram muitas informações ao longo da história e tivemos que só ir assistindo à série mesmo, sem pensar muito. Algo que não diminuiu a qualidade do roteiro e foi perfeito para a noite preguicinha e chuvosa!

Além disso, Sherlock teve que lidar com a morte de um amigo querido, quem conhecemos há alguns episódios. Allistair era um ex-usuário de drogas que estava limpo há 30 anos e teve uma recaída fatal. Durante boa parte do tempo, nós ficamos nos perguntando se Sherlock estava chateado pela morte do amigo ou porque essa morte evidenciava que ele, também ex-usuário, não estava livre de um destino igual. O próprio Sherlock se questionou sobre isso – e a fúria era tanta que até jogou um prato de porcelana no chão! Mas a resposta veio… E veio da forma mais linda. Na lápide do amigo, Holmes disse a uma espécie de “aparição” do homem: você era meu amigo. E a música… A música não poderia se encaixar melhor. O que eu mais gosto em Elementary é que eles sempre escolhem uma música especial para tocar no final do episódio, que sempre é uma cena de lição de vida, de “moral da história”. E essas músicas são sempre de cantores mais underground, que não são absolutamente famosos. Mesmo assim, quando a gente ouve aquela última música, a gente sempre sabe – e sente – que ela é especial. E sempre será.

 

Séries citadas:

É jornalista formada pela Unesp e pós-graduanda em Gestão Cultural. No TeleSéries, escreve mensalmente a coluna Estilo. Aficionada pelas histórias de terror, sobrenaturais e de mistério, também não dispensa aquela comediazinha romântica... Pushing Daisies, Jeannie é um Gênio, A Feiticeira, Riget, Lost in Austen, Wonderfalls, Samantha Who?, Copper, Harper's Island e Hannibal estão entre suas séries preferidas de todos os tempos! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account