Log In

Reviews

Elementary – A Landmark Story

Pin it
Série: Elementary
Episódio: A Landmark Story
Número do Episódio: 01×21
Exibição nos EUA: 02/05/2013
94.25
4.7
4

A Landmark Story, o episódio 21 de Elementary, mais parecia uma continuação de M., o capítulo de número 12 da série (e que foi ao ar em janeiro). Tanto que durante o “Previously on Elementary”, as cenas mostradas correspondiam todas ao episódio de lá atrás e só havia uma peça importante para a história que estava por vir: Moriarty.

Eu, como a enorme maioria dos espectadores da série, sonho com o dia em que o Professor Moriarty aparecer, em carne e osso, no enredo. Não sei se simplesmente pela força do personagem enquanto antagonista ou se pelo trabalho marcante do Andrew Scott na “irmã” Sherlock, da BBC. Sou mega fã do Scott e comecei a acompanhar o trabalho dele a partir dali. Sempre achei que se alguém pudesse roubar a cena do (genial) Benedict Cumberbatch, em Sherlock, esse alguém seria Andrew Scott. E ponto. Então, quero ver quem vai ficar com a responsabilidade de interpretar o personagem na série da CBS – já que o nome do ator ainda não foi revelado. E o mais importante: se dará conta do recado.

O episódio da última quinta-feira se tratava em construir essa ponte entre o Sherlock Holmes e o Mortiarty. Para isso, o ator Vinnie Jones voltou à série com o seu vilão/presidiário Sebastian Moran. E ele me dá muito medo! O que é bem legal, então, sempre fico feliz em vê-lo no programa. Também considero que o Jones tenha sido o ponto alto do episódio, que, no geral, era interessante e sonolento ao mesmo tempo. Interessante porque o Sherlock tinha que desvendar códigos, ligações misteriosas e treinamentos inusitados (incluindo deslocar o ombro para escapar da camisa de força e atirar um aparelho de ar condicionado do telhado) para chegar ao seu inimigo mais famoso. Sonolento porque, por diversas vezes, até me perdi na história, por falta de atenção, apego. Para uma história que se tratava sobre Moriarty, esperava emoções mais fortes e menos lenga-lenga.

Essa emoção forte ficou apenas para o final, quando, depois do personagem de Vinnie Jones ter cometido suicídio (não o veremos mais na série? Snif…) – porque o Sherlock entregou a ele uma mensagem codificada e demorou demais para desvendá-la (a mensagem era de Moriatry e obrigava o Moran, que estava ajudando o Holmes, a cometer suicídio) – o detetive recebeu uma ligação do próprio Moriarty, que estava marcando um encontro com ele! A decepção ficou na voz do vilão, que eu esperava que fosse ser mais imponente. Não tão comum… E fraca.

Se ele realmente vai aparecer no próximo episódio, não dá para ter certeza. Prefiro não criar muitas expectativas. Só espero que a CBS não faça nenhuma trollagem e deixe de apresentar o personagem nessa primeira temporada. Seria frustrante demais! Quanto ao ator que vai interpretar o professor, não tenho palpites. Nunca fui dessas fãs de ficarem imaginando ator perfeito para isso ou aquilo. Minha função é assistir e aproveito essa condição. O que achei engraçado foi que, dando uma olhada no Twitter, essa semana, vi que muita gente deseja que o Benedict Cumberbatch (que faz o Sherlock Holmes na série da BBC) apareça como Moriarty na versão americana. MEU DEUS! Como assim?! Poderia ser mais bizarro??! Não!

p.s.¹: a Watson estava peculiarmente engraçada nesse episódio, jogando toda a ironia dela para cima do Holmes – quando a gente está acostumado com o contrário.

p.s.:² o que foi aquela cena em que o Holmes revelou que, caso encontrasse o “M.”, não iria torturá-lo, como planejou da outra vez, porque, agora, ele era alguém diferente. Irene não era mais a única pessoa que tocou sua vida, ele também tinha a Watson. E ela retribui dizendo que “foi a coisa mais linda que alguém já me disse”. Okay, foi a coisa mais linda que já ouvi um Sherlock Holmes dizer.

Séries citadas:

É jornalista formada pela Unesp e pós-graduanda em Gestão Cultural. No TeleSéries, escreve mensalmente a coluna Estilo. Aficionada pelas histórias de terror, sobrenaturais e de mistério, também não dispensa aquela comediazinha romântica... Pushing Daisies, Jeannie é um Gênio, A Feiticeira, Riget, Lost in Austen, Wonderfalls, Samantha Who?, Copper, Harper's Island e Hannibal estão entre suas séries preferidas de todos os tempos! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account