Log In

Reviews

Downton Abbey – Series 4, Episodes 3 e 4

Pin it
Série: Downton Abbey
Episódios: Series 4, Episodes 3 e 4
Número dos Episódios: 4x03 e 4x04
Exibição no Reino Unido: 06/10 e 13/10/2013
94.5
4.7
2

O terceiro e o quarto episódios de Downton Abbey podem ser vistos como um arco, apesar da série não usar essa estrutura. Os dois episódios se completaram perfeitamente, portanto fica mais fácil comentar sobre os acontecimentos dos episódios falando dos dois em uma só review. Vamos falar sobre o ocorrido no terceiro episódio e como ele foi tratado no quarto. Então, sem mais delongas, vamos comentar!

No terceiro episódio vimos a primeira festa de Downton dessa temporada, reunindo alguns dos amigos aristocratas dos Crawley. Entre eles um dos personagens mais esperados – senão o mais esperado – dessa temporada: Lorde Tony Gillinham, amigo de infância de Mary e seu novo possível interesse amoroso. Todos estavam esperando pela chegada do novo galã que iria curar o pobre coração de Mary, e pelo que parece ele está provando ser um candidato à altura. Durante o período da festa ele e Mary se deram maravilhosamente bem, como se os dois estivessem destinados a se reencontrar, e Tony não foi nada além de perfeito cavalheiro, educado, gentil, compreensível, tudo que se espera de um verdadeiro Lorde. E é claro que isso teve um efeito significativo em Mary, mas apesar disso ela permaneceu apreensiva quanto à se deixar levar pela gentileza de Tony, como vimos na cena da dança em que Rose pegou o gramofone de Matthew, trazendo de volta todas as lembranças de Mary. Mas mesmo com esse momento desconfortável os dois continuaram em bons termos.

No quarto episódio eles se reencontram em Londres, na casa da tia Rosamund, e então têm a oportunidade de se conectarem ainda mais, o que acaba resultando no não tão inesperado pedido de casamento de Tony. É claro que Mary disse não, mas não sem pensar e muito à respeito, pois Tony realmente mexeu com ela. Ocorre que a lembrança de Matthew ainda está muito vívida em sua mente, e ela ainda não está pronta para se entregar a um novo amor. Mas é muito bom saber que ela está voltando a sentir novamente. Agora quanto à Tony, sem dúvida é um ótimo personagem, mas ainda vai levar um bom tempo para conseguir vê-lo como um pretendente à altura de Mary. Não que ele não seja bom o bastante para ela, pelo contrário, mas é impossível não compará-lo à Matthew, que era o mais próximo que se pode pensar do tão chamado “Príncipe Encantado”. Mas ele chega lá – se Mary deixar. Meu palpite? Ela se renderá à Tony, ainda mais depois daquele beijo de despedida tão apaixonado dos dois.

Edith continua sendo azarada como sempre. No terceiro episódio vimos como seu futuro noivo, Michael Gregson, começou a finalmente se dar bem com sua família, especialmente com Robert, que seria o mais difícil de agradar. Mas então no quarto episódio a felicidade foi tanta que os dois não resistiram e acabaram dormindo juntos. E é claro que alguém iria descobrir, e esse alguém foi a estraga-prazeres Rosamund, que prometeu não contar a ninguém, mas não sem jogar seu habitual balde de água fria em Edith, colocando dúvidas em sua cabeça sobre o caráter de Michael. Se ele irá provar ser o que Rosamund diz nós ainda não sabemos, mas vamos torcer que ela esteja errada, pois mais uma decepção amorosa poderá acabar com todas as chances de Edith de amar novamente.

Os planos de Edna em Downton finalmente vieram à tona, e não era de se esperar menos. Ao ver Tom triste e desiludido ela tenta animá-lo e aí, quando menos se espera, BAM! Ela o leva pra cama. No quarto episódio ela procura por Tom para reclamar seus direitos, dizendo até que poderia estar grávida. Ainda bem que a boa e velha Sra. Hughes entrou em ação para desmascará-la e salvar o dia. O que seria de Downton sem a Sra. Hughes? Só falta ela começar a dizer: “Não contavam com a minha astúcia!”. Mas agora que Downton está novamente sem uma criada para Cora podemos esperar mais confusão com a próxima candidata ao cargo, que só pelos previews já dá pra ver que não será flor que se cheire. Bom para Thomas, que terá de novo uma parceira no crime.

Outro fato importante nesses dois últimos episódios foi a chegada de Jack Ross, o primeiro personagem negro da série. Jack é um cantor de jazz líder de uma banda – como era de se esperar de um personagem negro da época para a série – e sua introdução não poderia ter sido melhor, já sendo apresentado como um Gentleman galanteador ao ajudar Rose quando seu par John Bullock a fez passar vergonha na frente de todos que estavam no clube de jazz. Mais interessante ainda foi ver Rose completamente encantada com os charmes de Jack, o que tudo indica que ele será o próximo affair da garota, que adora flertar com o perigo. E desta vez o flerte não poderia ser mais perigoso, pois ela já foi censurada simplesmente por dançar com o rapaz, imagina quando ela estiver se relacionando com ele? Vai ser um verdadeiro alvoroço em Downton, e com jazz como trilha sonora.

E agora a grande bomba dos episódios: o criado sacana do Tony. Ele chegou como um típico conquistador, jogando charme para Anna, sendo agradável e gentil, conquistando sua confiança aos poucos, até preparar o seu bote, quando tentou ficar com ela durante a apresentação da cantora de Ópera. Claro que Anna se recusou e então ele a violentou da forma mais brutal possível. Foi a cena mais chocante da temporada até agora, e inesperada também, pois ninguém nunca poderia imaginar que algo assim poderia acontecer com Anna. Na review do primeiro episódio eu havia dito que ela e Bates não poderiam estar em um momento melhor, e então acontece essa tragédia para acabar com a felicidade dos dois. E as coisas só tendem a piorar pois o trauma de Anna não irá passar tão cedo, e Bates está mais que incomodado com a situação pois ele nem faz ideia do ocorrido. Será que isso poderá resultar no fim do casal mais fofo e shippável de Downton Abbey? Vamos torcer para que não.

A quarta temporada estava se mantendo em um ótimo nível, mas aparentemente normalizada. Agora sim as coisas vão realmente esquentar em Downton, e podemos esperar muito mais até a season finale, que promete ser a melhor da história da série até agora.

Séries citadas:

Estudante de Produção Multimídia, cinéfilo de coração e futuro roteirista. Obcecado pelo Reino Unido e tudo que sai daquela ilha mágica, principalmente as séries, em especial Doctor Who, Sherlock e Downton Abbey. Também é apaixonado por animação, e sonha em ser roteirista de uma série animada.

1 Comment

  1. biancavani

    Review bacanérrima, Lucas!

    Digno de nota, achei também a mudança nas atitudes de Violet. Embora continue com aquela mordacidade (adorável), ela está dando uma grande ajuda à mãe de Matthew, que voltou completamente destruída nesta 4a. temp. Elas estão se tornando as novas melhores amigas… E Mrs. Hughes e Mr. Carson estão ficando cada vez mais próximos, não é?
    (Como assisti ao novo epi., não vou comentar mais nada, para não deixar escapar nenhum spoiler.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account