Log In

Especiais

Dia Interplanetário do Orgulho Nerd – E a sua toalha, por onde anda?

Pin it

Bom dia/tarde/noite, leitores! É com muito orgulho que venho, nesta data dupal, perguntar a vocês: E a sua toalha, por onde anda?

Não entendeu? Não se preocupe, nunca é tarde para se tornar um padawan nas sendas nerds (essa própria que vos fala, inclusive, é uma padawan tardia, então… acreditem: se eu posso, vocês também podem).

A cultura nerd/geek é algo que está bastante em voga nos últimos anos. De discriminados, excluídos, zoados, os nerds passaram a ser considerados modelo na sociedade. Muito disso se deve ao sucesso estrondoso de super gênios da informática, como Bill Gates e Steve Jobs, mas não desmereçamos o papel da TV nisso. E o grande destaque é, com certeza, a série The Big Bang Theory, produzida e exibida pela CBS desde 2007. A série conta a história de quatro amigos (que se enquadram em todos os tipos de nerd que já se pode designar) que trabalham como pesquisadores em uma universidade, e gira em torno, principalmente, do cenário (totalmente recheado de referências) do apartamento de dois deles: Sheldon e Leonard. Atualmente, TBBT já não é mais tão apreciada no meio nerd devido a diversos fatores (apesar da melhora significativa do enredo na última temporada), mas é inegável a sua importância para a popularização da cultura dos quadrinhos, dos super heróis, da ficção científica, entre muitas outras coisas.

A série não só funcionou como uma grande exposição de como é a vida de um nerd aficcionado, mas também como um poço de referências à cultura, sejam filmes, quadrinhos, livros, jogos, tecnologias, pesquisas científicas ou, claro, séries. As séries têm papel fundamental na vida de um nerd – vide todas as reações exageradas e lindas de Sheldon Cooper – e devem ser tratadas com muito esmero.

“Começar a ver uma série que pode durar anos não é algo que se decide levianamente!” – e eu sou obrigada a concordar. Por isso, trago pra vocês cinco das séries adoradas por Leonard, Sheldon, Howard, Raj e eu, que são super indicadas para você, que quer iniciar-se nesse caminho, ou para você, que já começou nele por outras rotas.

1) Doctor Who

The Big Bang Theory em Doctor Who

Doctor Who tem cinquenta e dois anos. Sim, a cultura nerd é algo bem antigo, como se vê, e isso é porque só estamos falando de séries. É uma das séries favoritas do grupo (inclusive, Howard tem uma TARDIS <3) que rendeu várias referências nessas oito temporadas

Iniciada em 1963 e retomada em 2005, a atração mais querida da BBC conta as aventuras do Doctor, um alienígena gallifreyiano, o último de sua raça, que viaja no tempo e no espaço com a sua TARDIS, uma máquina do tempo roubada que tem a aparência de uma cabine de polícia britânica dos anos 60. Quase sempre acompanhado (seus acompanhantes mudam de tempos em tempos), o Doctor viaja, na maior parte das vezes, para onde a TARDIS (que tem muita vontade própria) quer levá-lo, ou seja, para onde precisam de sua ajuda, de seus conhecimentos e habilidades. É realmente genial, pessoas, apesar de eu ser obrigada a concordar com a Amy, ali em cima.  Doctor Who é realmente envolvente, misturando aspectos científicos com viagens malucas sobre as possibilidades de vida extraterrestre/dominação do mundo e, claro, muitas emoções. Ah! E uma vantagem: Se não estiver gostando muito do Doctor, é só esperar um pouquinho, que ele muda :D

2) Star Trek

The Big Bang Theory

Star Trek tem quarenta e nove anos. É clássico, que não poderia deixar de ser citada. É tão adorada por nossos quatro nerds que eles chegam a fazer cosplay dos personagens, e já tivemos Leonard Nimoy em uma super participação. Além disso, temos o discurso em Klingon no casamento de Howard, o presente de Penny para Sheldon em um dos primeiros natais (um guardanapo usado por Nimoy), as participações regulares de Wil Wheaton e LeVar Burton, do elenco de The Next Generation, entre tantas outras referências.

Star Trek, com suas várias versões, conta a história do comandante e dos vários tripulantes da nave U.S.S. Enterprise, que viaja pelo espaço. A tripulação é composta por várias raças de diversos planetas, e todas essas servem à Frota Estelar. Pois bem, a Enterprise viaja entre planetas ajudando a resolver conflitos e descobrindo coisas novas, e quase invariavelmente seus tripulantes ficam em apuros, seja por ameaça interna ou externa à nave. É uma série magnífica e inovadora, que aborda várias questões de cunho moral e social (muitas das quais ainda são discutidas hoje) dentro de enredos muito bem construídos. É realmente genial.

3) Firefly

Firefly em The Big Bang Theory

Essa fala é de cortar o coração. Pois é, Sheldon estava errado. Firefly não durou anos, mas apenas QUATORZE EPISÓDIOS. COMO VOCÊ PODE, FOX? COMO? Pois bem, é um absurdo, e os nosso amigos de The Big Bang Theory concordam. É um assunto sobre o qual piadas e protestos já foram feitos e lágrimas já caíram (minhas, inclusive), mas que nunca se cansa de ser retomado. A série significa tanto para nós que dois protagonistas da série já fizeram participações especiais na série: Nathan Fillion e Summer Glau.

Firefly, a melhor série da vida na minha humilde opinião, conta a história de um contrabandista interplanetário (aka Capt. Mal Reynolds) e seus companheiros de viagem: Zoe, a imediata do capitão (Diva <3); Wash, o piloto (I’m a leaf on the wind… Ai.); Kaylee, a mecânica da nave (coisa mais fofa :3); Jayne, um mercenário (e o heroi de Canton também); Book, um pastor (que a gente não sabe muito bem porque ele está lá, de início); Simon, um médico (que traz uma carga um tanto, hm… suspeita); e Inara (uma companion de relações intensas com Mal). O cenário da série, que tem um tom de western espacial, é uma galáxia dominada por um governo derivado de uma fusão entre os governos Norte Americano e Chinês, e o Capitão Reynolds é procurado pela justiça por ter tomado parte (assim como Zoe, companheira de guerra) no lado perdedor da última guerra entre governo e rebeldes (o lado perdedor nem sempre é o lado errado u.u). A cada episódio da série temos uma trama diferente, um cliente diferente, uma luta diferente. Em apenas quatorze episódios e um filme, temos diversas histórias mega criativas e intensas apresentadas, em um universo extremamente singular, e, e, e, AI, FOX, SUA MALDITA. Tsc. Vão ver só, a Netflix ainda vai retormar a série u.u Can’t stop the signal!

4) Game of Thrones

The Big Bang Theory

Precisa de referência maior do que essa? Pois então, Game of Thrones, a série mais pop da atualidade, também é bastante queria pelos cientistas de TBBT. Afinal, não é por nada que se compra uma réplica da Longclaw (nada barata, presumo), espada de Jon Snow, um dos grandes ícones da trama de George Martin.

Ambientada em um contexto medievalizado, Game of Thrones relata a luta das grandes casas nobres pela conquista do Trono de Ferro, o grande poder sobre o continente de Westeros, mostrando toda a corrupção e todos os esquemas desonestos por trás desse processo. Além dessa batalha interna, os atuais reinantes ainda devem lidar com ameaças externas, como a Rainha dos Dragões, que clama por seu trono de volta (uma vez que foi ‘usurpado’ de seu pai), e as raças vindas no Norte, não necessariamente humanos, que buscam a conquista do território. É uma série muito bem trabalhada, com questões políticas e morais muito atuais, que apenas se mascaram na ideia de uma época medieval. Além disso, os efeitos visuais, os cenários, os figurinos, é de dar gosto. É uma série super indicada para qualquer pessoa com um estômago bom e maior de 16 anos. Ah, e que não esteja esperando uma adaptação fiel aos livros.

5) Buffy, The Vampire Slayer

tumblr_inline_mopi2ahcnQ1qz4rgp

Então, dica de Leonard. You ALL need. Buffy, uma série que, olhando assim, meio de lado, parece coisa de menininha – especialmente depois dos preconceitos criados por Crepúsculo e The Vampire Diaries -, na verdade é coisa de nerd sim. E é uma das favoritas do bonitos de TBBT.

Buffy, de Joss Whedon (rá!), conta a história de uma garota que, em sua adolescência, descobre que é uma das escolhidas para lutar contra o mal, ou seja, ela é uma caça-vampiros. A jovem, então, deve conciliar sua vida acadêmica e social com sua missão e proteger seus amigos em Sunnydale, a cidade onde vive e que, coincidência ou não, abriga a Boca do Inferno, porta de entrada dos piores monstros imagináveis para o nosso mundo. Confesso que, pra mim, Buffy é definitivamente uma super heroína. Ela é demais <3 E fora isso, tem a Willow, melhor amiga da protagonista, que é perfeita. Os episódios são ótimos e bem bolados (alguns caem um pouquinho no clichê, mas, convenhamos. Whedon pode), e a atmosfera dark da série é bem bacana. Outro lance sobre Buffy é que é um dos grandes exemplos de que não precisa ser ficção científica ou medieval pra ser nerd. Fantasia e coisas sobrenaturais também entram no jogo.

6) The Flash

the-middle-earth-paradigm-full-1

Todos sabemos que Sheldon, mais que os outros, é um fã inesgotável do Flash. Em vários momentos, o personagem se fantasiou ou usou a camisa do super herói mais rápido do mundo (sim, é o Flash, não o Superman, superem isso u.u). Na season finale desta oitava temporada, Sheldon pergunta para Amy se deve ou não acompanhar a nova série de TV baseada no herói. A única coisa que digo é: SIM! Você não vai se arrepender, Shelly.

E chegamos ao fim. Mas é possível que alguns de vocês estejam se perguntando: Carol, o que a toalha tem a ver com isso tudo? Então, a toalha!

untitled-1_50

A toalha não é uma referência a nenhuma das séries citadas – apesar de sabermos que os nerds de TBBT também são fãs dela. A toalha é uma referência ao Guia do Mochileiro das Galáxias, série de livros (derivada de um programa de rádio) escrita por Douglas Adams nos anos 80. O Guia é um grande símbolo da cultura nerd, por misturar elementos de ficção científica, viagem espacial/alienígenas, fantasia e um humor nada menos que fabuloso. Ah, e os livros, além de terem virado filme (o qual eu não recomendo), também viraram série! Sim, a série, produzida nos anos 80, tem uns efeitos terríveis, mas é uma adaptação meticulosamente fiel da obra (eu garanto, gente; reli o livro vendo a série, eles não deixaram passar nada). E a toalha, no Guia, tem um papel fundamental: de acordo com ele, é o item mais importante que um mochileiro deve carregar, pois tem diversas utilidades.

Para finalizar, uma mensagem: Nunca se envergonhem de sua nerdice. Imaginar, inventar, criar, isso é parte do ser humano. Gostar de coisas que fazem isso, que trespassam o limite do óbvio e claramente possível, é gostar do que move o mundo, e é assim que surgem as coisas mais interessantes da vida. Quebrem paradigmas, assumam a nerdice que mora dentro de vocês. No mais, não se esqueçam de suas toalhas!

Séries citadas:

Futura jornalista. Medrosa e sonhadora que só. Escritora de margem de caderno, adora os Beatles, filmes e livros em geral. Fácil de agradar. Sitcoms são o melhor acompanhamento para as refeições e o resto das séries, para qualquer horário livre. Doida de pedra e antissocial, nerd até à medula. Apaixonada pelas culturas britânica, hindu e hippie. Sintam-se à vontade pra me amar.

Website: http://tempoedimensoesrelativasempalavras.wordpress.com/

4 Comments

  1. Cleidepp

    Carol adorei ler tudo pois é maravilhoso esse mundo nerd mas …. mas senti muita falta do que pra mim considero o principal pois a data do Orgulho Nerd provem na comemoração de sua primeira exibição que é Star Wars

    e que tiveram participações na nossa adorada TBBT, a voz do Darth Vader imortalizada pelo ator James Earl Jones assim como a Princesa Leia Organa com a atriz Carrie Fisher

  2. Carol Cadinelli Mauler

    Ai, Cleide, me doeu o coração não poder falar de Star Wars também Ç.Ç Quis enfocar mais nas séries mesmo, não queria falar de filmes. Mas não consegui não deixar pelo menos um tracinho de Star Wars ali <3 #somostodosPadawan

  3. Cleidepp

    eu entendo …. e como não lembrar também da fantasia de Halloween do Sheldon com a Amy em que ele fez de tudo para ser o C3PO

    mas quem sabe em outro especial possamos falar sobre os filmes e relembrar Harry Potter com esses nerds queridos

  4. biancavani

    Amei este post!
    (e minha toalha – cracha dos nerds – está sempre à mão!).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account