Log In

Reviews Spoilers

Dexter – Teenage Westland, In The Beginning e Hop A Freighter

Pin it

Dexter - Teenage Westland
Série: Dexter
Episódios: Teenage Wasteland, In The Beginning e Hop A Freighter
Temporada:
Número do Episódio: 5×09, 5×10 e 5×11
Data de Exibição nos EUA: 21/11, 28/11 e 5/12/2010

Que trinca de episódios perfeita! Desculpem iniciar esse review dessa forma, mas realmente fiquei impressionado com a qualidade destes últimos episódios. Óbvio que jamais duvidei da capacidade da produção de Dexter, mas sinceramente jamais imaginei que ficaria mais ansioso para assistir a uma season finale do que fiquei na quarta temporada.

Além de episódios muito bons, cada um trouxe uma pecularidade distinta. Enquanto Teenage Westland nos mostrou um lado mais emocional e dramático, In The Beginning adicionou tensão aos personagens principais e Hop A Freighter foi um belo thriller, servindo de gancho para um final de temporada que promete fortes emoções.

Em Teenage Westland, particularmente gostei da reaparição de Astor e a forma como ela se desenvolveu com Dexter. Foi uma espécie de reconciliação, com direito a “eu te amo” e um breve passeio de mãos dadas. Neste episódio, Lumen é acaba sendo ‘descoberta’ por Debra e alguns detetives da Miami Metro, já que Dexter se viu obrigado a expor seu pequeno segredo em prol da segurança de sua enteada. Óbvio que para evitar questionamentos, nosso serial killer favorito a apresenta como inquilina, mas a história não vem dotada de credibilidade e Debra chega a se espantar com o irmão adotivo por ter arrumado uma ‘substituta’ para Rita tão rápido. Imaginem então o que passou pela cabeça de Astor? Toda essa tensão culminou com uma belíssima cena final.

No quesito ‘Caça a Jordan Chase‘, Dexter aproxima-se de seu novo ‘amigo’ e obtém uma amostra de sangue em uma espécie de colar que o guru da auto-ajuda mantêm guardado em seu armário. Uma amostra de DNA de uma das garotas mortas? Um troféu? Não. Os testes mostram que o sangue é de uma mulher chamada Emily… Que ainda está viva.

Stan Liddy mostra a Quinn as fotos de Lumen e Dex no navio ‘despachando’ alguma coisa no mar. Mais uma vez o detetive pede para que ele se afaste, mas a essa altura do campeonato, as coisas não podem se resolver de forma tão simples, não é mesmo?

Antes de encerrar convém ressaltar um ponto de fundamental importância para trama: após os problemas com o caso de Santa Muerte, Debra Morgan vai trabalhar nos arquivos, como uma espécie de punição administrativa. Entretanto, seu tato de detetive (ou curiosidade, que seja) a faz vasculhar o caso das Garotas do Barril e encontra evidências que a motivam a pedir a reabertura do caso. Na discussão com LaGuerta sobre reabrí-lo ou não, ela acaba descobrindo que Quinn iniciou uma investigação informal contra o irmão e rompe o namoro.

Dexter - In The Beginning
Em In The Beginning, Dexter envia a babá para Orlando junto com Harrison para protegê-lo. Após a ligação misteriosa de Chase fica evidente que ele desconfia que o casal é o responsável pela morte de seus amigos e aprender com os erros costuma ser uma grande virtude. Enquanto isso, Dexter encontra o último garoto da foto: Alex, um funcionário de um banco. Porém Alex não é alvo somente do Morgan especialista em sangue, mas também da Morgan detetive, que o relaciona aos outros assassinatos e também a Jordan Chase, que vai até a Miami Metro entregar uma amostra de DNA para safar-se dos crimes e encontra-se com Dexter, na melhor cena do episódio: Dois Passageiros Sombrios de frente… Muito bom!

A tensão aqui em relação a Liddy aumenta em proporções assombrosas, uma vez que ele consegue equipamentos de vigilância (de forma ilegal, em nome de Quinn) no departamento de policia de Miami e grava algumas cenas comprometedoras de Dexter e sua ‘parceira de crime’. Em resumo, uma espécie de ensaio para a morte que de Alex que viria a seguir.

Aliás, neste episódio nós vemos Lumen cometendo seu primeiro assassinato, enquanto Debra recebe uma ligação de Jordan Chase informando que Alex pretende deixar a cidade, levando a detetive e seu ainda parceiro Quinn para o local onde ele acreditava que Dexter mataria seu amigo de infância. Óbvio que o casal o levou para um outro local onde foi executada, com perfeição, mais uma parte de seu plano de vingança. Agora só resta uma peça: Chase em pessoa. Interessantíssimo vermos Lumen e Dex ‘trabalhando’ juntos paga inabilitar Alex. E olha que nem tiveram muito tempo para treinar…

O sangue descoberto por Dexter no episódio anterior os leva a Emily, que descobrimos ter sido a primeira vítima do ‘clube de estupradores’. Esta, entretando, não foi morta… E sabe-se lá por qual motivo sórdido, ela se mostra devota e apaixonada por Chase.

Não posso deixar de comentar sobre a primeira noite de Dexter e Lumen! Sim, eles dormiram juntos. A cena não nos remeteu a momentos românticos, muito pelo contário. Mais se pareceu com uma espécie de liberação dos instintos primitivos entre duas pessoas que compartilham de um segredo sombrio. Óbvio que isso não deixa de ser intrigante, ainda mais se tratando de um seriado sobre serial killers. Custa dizer, mas esses últimos episódios e a interação de Michael C. Hall com Julia Stiles me fizeram realmente acreditar que a Rita não era a mulher ‘certa’ para o protagonista.

Dexter - Hop A Freighter

Por fim, chegamos a Hop a Freighter, que nos prepara com genuína perfeição para o último episódio! Tudo aqui é muito rápido e intenso, não dando tempo para o espectador respirar e pensar muito a respeito das consequências que os eventos deste episódios trazem para o seriado. Dexter encontra a câmera de vigilância e procura de toda a forma descobrir quem instalou os equipamentos de segurança. A suspeita inicial o leva a Quinn, e quando ele finalmente tenta por um fim a essa história, é surpreendido por Liddy, que o faz de refém buscando obter uma confissão sobre seus crimes. Pobre Robocop… Você deve imaginar que a participação de Peter Weller termina por aqui, certo? Certíssimo! Dexter consegue se livrar da armadilha, dá cabo ao ex-policial do futuro e de quebra (aparentemente) destroí as evidências digitais que fatalmente o levariam a cadeira elétrica.

Enquanto isso, Jordan Chase utiliza sua influência sobre Emily e prepara uma emboscada para Lumen. Dexter parte ao resgate de sua parceira, mas chega tarde mais. Calma, ela não morreu! Mas foi levada por Chase para algum lugar desconhecido.

Sim, caro leitor… É com essa premissa que irá se iniciar, The Big One, episódio que encerrará a temporada. Mas fiquem tranquilos, essa semana tivemos a excelente notícia de que Dexter foi renovado por mais um ano. Mas ficam as perguntas no ar: quem será responsabilizado pela morte de Stan Liddy? Debra irá corroboar sua teoria e encontrar o casal de vigilantes? Lumen conseguirá a sua vingança ou veremos mais uma perda significativa na vida do devotado Dexter? São essas perguntas que me fazem aguardar ansiosamente pelo próximo episódio… Até a season finale!

Séries citadas:

Estudante e aspirante a crítico nas horas vagas. Começou assistir seriados enquanto zapeava os canais e deparou-se com Arquivo X. Tem preferência por séries de sci fi, mas tem começado a cultuar uma paixão por dramas. Atualmente sua série favorita é Dexter. Fala sobre cinema em seu blog Destino Poltrona.

Website: http://www.destinopoltrona.com.br/

2 Comments

  1. MicaRM

    Eu amei esta temporada de Dexter. Mas amei mesmo. Achei ótima. Só não queria que o Jordan tivesse feito o que fez com a Emily. Gostava da síndrome de Cassandra dela e me agradava a idéia dele mantê-la por perto como lembrança de como tudo começou. E por falar em Jordan, perfeito o Jonny Lee Miller no papel.

  2. Alan Harper

    Ordem de melhores temporadas: 1ª, 4ª: excelentes
    2ª boa
    5ª razoável
    3ª ruim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account