Log In

TV Brasil

Destaques do dia: Sexta-feira, 21/3/2008

Pin it
Cena de Powerless

Férias forçadas: Encurtada em razão da greve dos roteiristas, a segunda temporada de Heroes se despede esta noite no Universal Channel com a exibição do episódio Sem Poderes (Powerless). O episódio encerra o volume Generations e mostra Nathan (Adrian Pasdar), Matt (Greg Grunberg) e Hiro (Masi Oka) se unindo para enfrentar Peter (Milo Ventimiglia) e Adam (David Anders), enquanto Niki (Ali Larter) tenta salvar Monica (Dana Davis) e Maya (Dania Ramirez) descobre a verdade sobre Sylar (Zachary Quinto). No Universal, às 21h.

Agente novo: Gideon é passado. O episódio desta noite de Criminal Minds introduz na série um novo personagem para ocupar a lacuna deixada pela saída do ator Mandy Patinkin da série. No papel do agente David Rossi está Joe Mantegna (ex-Joan of Arcadia). O episódio, chamado About Face, mostra os agentes investigando uma série de crimes em Dallas e foi dirigido pelo ator Skipp Sudduth (Third Watch). No AXN, às 20h.

Oprah no primetime: A apresentadora Oprah Winfrey anda ampliando sua influência na TV americana. Nesta mid-season ela ganhou um programa no horário nobre da rede ABC. Sua nova atração é um novo reality show chamado Oprah’s Big Give que traz uma proposta positiva: uma competição onde os participam disputam para ver quem arrecada mais dinheiro para caridade. Na edição desta noite do The Oprah Winfrey Show ela apresenta um programa. No GNT, às 20h.

Outros destaques:
Friday Night Lights: episódio Leave no one Behind. Sony, 22h
NCIS: episódio Chimera, com participação de Steven Culp (Desperate Housewives). AXN, 21h
Carpoolers: episódio First Fight. Sony, 20h
Reba: episódio The Housewarming. Fox Life, 19h

Reprises:
The Game: nome do episódio não disponível. Sony, 21h30
Everybody Hates Chris: episódio Everybody Hates Kwanzaa. Sony, 21h
‘Til Death: episódio Four Neighbors and a Funeral. Sony, 20h30

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

9 Comments

  1. Maurício

    Legal. Gostei muito desta temporada da série Heroes, mais que da anterior. A única parte que não gostei foi a dos gêmeos. Interessante ver como o Sylar manipulou a moça fazendo-a se apaixonar por ele e fazendo com que ela parasse de ver seu poder como uma maldição. Seria interessante se eles transformassem ela numa vilã para a próxima temporada. Um monstro criado pelo Sylar.

    Eu acho essa série excelente, não sei se foi intencional mas o criado dela pegou muito mais do espirito dos X-Men do que os filmes feitos para o cinema. Toda a temática tá ali. Pessoas com poderes tão grandes que se tornam ameaças. Será justo tirar esses poderes deles?

    Acho muito legal a história da companhia. Pelo que vi ela foi criada com objetivos nobres, como o Xavier ao fundar os X-Men, porém muitos e seus membros descambaram.

    O haitiano usava um colar com o simbolo do Takenso (Adam). E trabalha contra a companhia. Ele então é um dos seguidores desse Adam como foi o Lindermman, a mãe do Peter etc.

    Mudando o assunto. Não vi ainda o Men In Trees. Foi episódio novo?

    A Oprah sempre trabalhando esse lado da caridade. Bacana a idéia dela. Uma curiosidade: O programa dela sempre foi na ABC? Foi muito divertida a entrevista dela com o William Shatner, só acho que poderia ter durado mais, o cara é divertido e tem muita história para contar. E ela ainda deu a nova caixa com a primeira temporada de Star Trek para cada um da platéia. COMO EU QUERIA ESTAR LÁ!!

    E o cara do Happy Days foi meio chato. Não conhecia ele nem o trabalho dele, a única vez que o vi foi como pai do Adam Sandler no filme Click. Então não tinha muita relevância para nós, mas muita para os americanos né?

    Essa série Happy Days já passou alguma vez aqui no Brasil? Não me lembro. Bem que poderiam passar séries antigas inéditas aqui no Brasil ao invés de reprisar determinadas séries a exaustão. Nem que fosse na madrugada.

    BOA PÁSCOA A TODOS!!!!!

  2. Eduardo Gibson

    Afinal de contas o episódio de ER de ontem foi reprise ou inédito?

  3. Paulo Antunes

    Men in Trees inédito, ER reprise.

    Eduardo, contatei a assessoria do Eurochannel, estou aguardando resposta deles!

    Maurício, o Oprah Winfrey Show é exibido nos EUA nos fomato sindycated. Quer dizer, em cada cidade ele vai ao ar numa emissora diferente, que pode ser repetidora da CBS, ABC ou outra.

    Eu confesso que não sei se Happy Days já foi ao ar no Brasil, mas a partir de maio será exibida pela Nick no Nick@Nite. Mas o Henry Winkler é bem conhecido dos fãs de séries no Brasil – fez Crossing Jordan, Out of Practice, Arrested Development, Third Watch…

    Queria ter visto este programa, infelizmente perdi!

  4. Bernardo

    Concordo c/ o Maurício c/ os comentários sobre Heroes, mas acho que a Maya como vilã seria extremo demais, já que, a rigor, ninguém consegue controlá-la – e o Alejandro ñ está mais presente – e ela consegue matar rápido demais p/ uma resposta efetiva ao ataque (como, por exemplo, injetar uma “vacina” p/ combater o veneno dela em todos os afetados).

    Eduardo, eu acho que foi reprise pq foi aquele eps c/ a Jeannie(?) que ganhou uma review recentemente aqui no Teleséries (eu ñ tinha visto na exibição original).

  5. Renata

    Tambem concordo com os comentários sobre Heroes. Os gêmeos são um saco mas o Takezo Kensei e a Elle foram ótimas aquisições. A Mônica tbm.

    Sark forever!

  6. Regina

    Coloquei essa perguntar no espaço errado então vou repetir aqui: alguém sabe o nome da música que tocou ontem no final de Criminal Minds?

  7. João da Silva

    O Takezo Kensei é um vilão muito melhor e mais plausível que o oco Sylar.

    Mas a melhor coisa desta temporada foi a personagem Elle, interpretada pela atriz Kristen Bell.

  8. Maurício Navate

    Apesar de curta, gostei da segunda temporada. Confesso que gostei mais do Adam/Takezo como vilão do que o Sylar. Tb achei sacal os irmãos mexicanos, e achei que a Elle poderia ser mais aproveitada. Achei o personagem dela muito raso. Talvez se mostrassem como ela cresceu na firma, ela ficasse mais legal.
    Continuo achando o Peter um idiota, facílimo de ser manipulado.
    Acho que o que mais gostei da segunda temporada foi o Hiro no Japão feudal e o Matt. Ele tem potencial para virar um mini Professor X, dos X-Men! Ah, a Mônica tb é muito legal! Seu potencial tb é enorme!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account