Log In

Opinião Reviews

Death and All His Friends, a chocante season finale de Grey’s Anatomy

Pin it

Grey's Anatomy - Sanctuary e Death and All His Friends

Sufocado, angustiado e tenso. Foi assim que me senti durante ao final da sexta temporada de Grey’s Anatomy (exibida em 20/5 nos EUA e 31/5 no Brasil). A receita não é nova, já foi usada em ER e em Third Watch por exemplo. Colocar os protagonistas fechados em um ambiente com uma pessoa ou pessoas armadas. Mas mesmo assim não podemos condenar Grey’s Anatomy, afinal toda série já imitou outra em algum momento.

Grey’s conseguiu fazer um episódio, ou melhor, dois episódios onde pela primeira vez confesso que não fazia idéia de como seria o final. Cada personagem viveu um drama pessoal, potencializando ainda mais a já extrema situação em que se encontravam. É difícil apontar quem foi o melhor neste episódio. Talvez um dos fatores que ajudaram a surpreender foi colocar uma pessoa comum, que nunca imaginaríamos que tomaria uma atitude tão radical.

Já no começo, temos uma grande surpresa, quando Meredith descobre que está grávida. E ela faz uma analogia perfeita ao se referir ao hospital, como se fosse sua casa, seu santuário. Esqueçam os pacientes e seus problemas. Eles foram apenas pano de fundo. O que contou mesmo foi o atirador andando pelo hospital e deixando todos em suspense a cada encontro com os personagens. Dos finais de temporada, esse sem dúvida foi o melhor, o mais chocante que eu vi.

Eu gostei muito da entrada da Sarah Drew (April) na série. Para quem não se lembra, ela era a Hannah de Everwood, que fez par romântico com o chatíssimo do Bright. Ela descobre o corpo da Dr.ª Reed que foi baleada (e que cena chocante) e entra em estado de choque, toda ensanguentada. Lembrando que o atirador era na verdade um homem que processava Sheppard por desligar os aparelhos que mantinham sua esposa viva.

Quando o atirador encontra Sheppard: parecia o fim, ele cara a cara com ele. Mas ele estava quase convencendo que o cara desistisse do seu plano quando a Dra. April interrompe e faz com que ele atire, com Meredith vendo tudo desesperada. A partir daí começa o drama para outros personagens.

Grey's Anatomy - Sanctuary e Death and All His Friends

Quando o atirador encontra Meredith e Christina: um dos pontos altos do episódio, onde Ellen Pompeo compensou o tempo que ficou afastada da série por causa de sua gravidez. A parte onde ela pede para que ela morra no lugar de Derek foi comovente. E foi brilhante na parte em que achou que Derek tinha morrido. Não bastasse isso, enquanto ela cuidava de Owen, que também levou um tiro, ela percebe que está tendo um aborto espontâneo. Um dos pontos mais tristes, por que eu gosto de ver Derek e Meredith como casal. Ela também nervosa pediu para que April não sofresse por Derek por que ele era o marido dela. Christina que sempre é muito fria foi muito emotiva e até ficou insegura quanto a suas habilidades como cirurgiã, diante da possibilidade de não conseguir salvar Derek.

Quando o atirador encontra Callie e Arizona: Callie apenas entrega umas bandagens para ele. Foi uma das partes mais chatas da série. Uma hora Arizona não queria um filho e Callie queria. Após tudo terminar, cada uma mudou de opinião. Eu não gostei. Usaram essa situação extrema para unir o casal em um assunto sério, o que me soou forçado demais.

Quando o atirador encontra Lexie: ela foi à responsável por desligar as maquinas que mantinham a mulher do sr. Clark viva. Ela parecia que também iria levar um tiro, mas é salva no último momento. Alex, que também levou um tiro, estava sobre seus cuidados e nos últimos episódios tínhamos um triângulo juntamente com Mark. Mas parece que Alex ainda não esqueceu Izzie (que bom que ela foi embora!), mas prefiro que Lexie fique com Mark. Apesar de que ela ama Karev. Esse triângulo está bem complicado.

Quando o atirador encontra Webber: a tática dele foi simples. Ou o atirador se matava ou iria para a cadeia. Confesso que me senti incomodado com um médico sugerindo que outra pessoa pusesse uma bala na cabeça. Seria uma cena forte, qualquer que fosse a decisão que ele tomasse. Ele escolheu a saída mais fácil e se matou. O detalhe foi que Webber teve a possibilidade de sucumbir ao seu vício quando lhe é oferecido um gole de bebida. Mas ele se mostra firme, mesmo em uma situação tão estressante.

Quando o atirador encontra Miranda Bailey: apesar dela também ficar cara a cara com ele, a parte mais emocionante, aliás, um dos pontos altos do episódio, ocorreu quando ele foi embora, deixando o baleado Dr. Percy para trás. Com isso somos transportados ao desespero e a angustia de Miranda. Afinal ela é uma médica, mas sem nenhuma condição para salvar seu “paciente”. Quando ela percebe que os elevadores não funcionam foi sem dúvida uma das cenas mais tristes do episódio. Acho que não teve como não se comover com uma atuação tão genuína, mostrando um lado completamente diferente da personagem.

Este episódio é um daqueles que se faz uma vez na série. Afinal não dá para você colocar os personagens envolvidos em um tiroteio dentro do hospital todo final de temporada, seria muito surreal e muito difícil construir uma história que culminasse nesse fim. Mas Grey’s foi feliz e na sua única chance se saiu muito bem, sabendo dosar tensão, ação e momentos desesperadores.

Grey's Anatomy - Sanctuary e Death and All His Friends

Apesar de não gostar do conservadorismo em episódios deste tipo, dificilmente um personagem principal morre, com as saídas de Izzie e George seria muito danoso perder outros personagens importantes. Por isso louvo ainda mais como este episódio foi conduzido, com o conservadorismo de sempre no final, mas contando sempre com toda a imprevisibilidade que nos envolveu até sabermos o final. Apesar de não ter sido uma temporada extraordinária ela foi muito equilibrada.

E a nova temporada promete fortes emoções no começo, se eles abordarem os traumas sofridos pela equipe depois destes acontecimentos. Acho que é um bom tema a ser explorado e que pode render uma série de episódios interessantíssimos, provando que Grey’s Anatomy ainda terá uma boa jornada pela frente.

Séries citadas:

Luiz Marcelo é advogado. Fã de Lei & Ordem, Desperate Housewives, Grey's Anatomy, 24 Horas, The Good Wife e The Shield.

29 Comments

  1. rosangela

    Parabéns !!! disse tudo q eu realmente pensava!!!
    todos arrebentaram na interpretação!!! e ameei o final surpreendente de grey’s!! q venha a setima temporada!!!

  2. Henry Akashi

    Yang/Grey: A amizade destas duas se consolida para mim como a maior amizade já vista na tv nos últimos tempos, pois colocar-se na situação em que Cristina se colocou não é para qualquer tipo de amigo não. Sua interpretação mais uma vez impecável foi de me arrancar lágrimas o tempo todo. E Pompeo desta vez não fez feio mesmo em sua atuação e me impressionou tanto quanto os outros neste episódio. Estavam todos muito afiados para essa finale e Shonda merece zilhões de prêmios pela condução que vem dando a suas produções (seja em Grey’s ou Private Practice).

    Derek: E quem diria q ele me surpreenderia tbm com sua atuação. Como eu disse, todos estavam afiados e April contribuiu mto para q ele agisse dessa forma. Por isso sou obrigado a suportá-la. Mentira…confesso q no começo a achei mto rasa para Grey’s, mas hj consigo ver potencial para se manter no elenco fixo.

    Lexie/Karev/Sloan: Sinceramente esse triângulo amoroso me chama bastante atenção, mas ao contrário de ti Luiz eu não acho que Lexie ame o Karev; ela só disse isso no calor do momento pq era exatamente o que ele precisava ouvir e se Mark levar em consideração todos os anos de experiência como cirurgião e que às vezes é necessário mentir para amenizar a situação, ele entenderá que ela só disse iso pq era necessaário.

    Webber: Sinceramente, Chef Webber é mto melhor como chefe do SGH do que Derek. Ele se doa ao hospital e faz dele seu santuário assim como Mer.

    Bailey/Percy/MandyMoore: Tudo bem q minha querida Mandy passou batida neste episódio com sua participação especial, mas pelo menos ela cumpriu com seu papel e não fez feio não. Tbm… quem mandou colocá-la ao lado da deusa Chandra Wilson. Chorei Rios de Lágrimas com a cena do elevador em que Bailey se encontra sem opções e de mãos atadas. Simplismente impressionante.

    Fator Cliffhanger: Luiz… concordo contigo q a saída de George e Izzie já foram suficientes para essa temporada e acho q mtos esqueceram disso; por isso estão cruficando a morte exclusiva dos MerWest’s…

  3. Ivna

    um episódio como esse é um divisor de águas, como foi em tantas outras, one tree hill um exemplo delas.
    a parte da miranda foi a melhor! <33

  4. Caroline®

    Esse assunto já é velho pra mim… Vi a SF ao vivo dia 20, e foi tão tenso que ainda não consegui rever depois de baixar. Vou dar um tempo e rever a temporada toda de novo.

  5. jorge

    bom… sem duvida foi um dos melhores episódios de grey’s anatomy mas, serio, quem ai pensou que o derek tinha morrido mesmo?! NINGUEM!!!! e o aborto da meredith pra mim nao significou nada! mas msm assim amei o episodio!! shonda rhimes rules!!!!!!!!!!!!

  6. Gessy

    Gostei da review com um porém Lexie e Mark nãaaao!!! Ela e Karev rendem muito mais em histórias!! Creio q. com a saída de Izzie deixar Karev sem Lexie agora não está nos planos (assim espero)
    Adorei o episódio e achei emocionante tanto Miranda Bailey qto Meredith. Adorei Shonda dar cenas tão intensas pra ambas interpretarem e olha q. Ellen deu conta do recado.
    Amei!

  7. rofarah

    Não quero ser rude, mas que texto mal escrito!
    Todos os parágrafos são desconexos e possuem um texto truncado, que não flui.
    É preciso caprichar mais na redação e não se preocupar apenas com a análise do episódio.

  8. Leandro

    Não achei nada cópia de 21 Guns de ER como disseram. Achei excelente. O que me decepcionou um pouco foi terminar sem gancho , eu como sou louco por cliffhangers fiquei aborrecido rsrsrs. No mais foi ótimo, tirando alguns furos de como o cara se materializava em tudo quanto é lugar num passe de mágica, a SWAT mais bocó que eu já vi, personagens que a Shonda queria eliminar era tiro certeiro, personagens principais era tiro pela culatra enfim, a gente releva né!

  9. Mauro Lopes

    Foi o melhor final de temporada deste ano sem dúvida. Melhor que o final 1 de Chuck, o final 2 de Chuck, o final agradável de 24 horas e botou o final de Lost no chinelo. Pra mim a MVP destes espisódios e da temporada toda foi a agora Dr. Yang. Eu acredito que nenhum dos outros médicos teriam passado pelo transtorno psicológico de fazer uma cirurgia no amor da vida da sua quase irmã, sim porque a relação delas sempre foi muito forte, com uma arma na cabeça. Agora, eu não entendia cena do atirador com a mini grey. Na hora que o atirador ia atirar nela, ele acaba recebendo um tiro. E o policial deixa ele continuar andando pelo hospital? Tirando isso, pra mim foi sensacional.

  10. JM

    ai, já vão começar com isso de “Grey’s plageando ER!!1111”, mesma coisa de quando a Izzie estava doente.

    AMO ER e considero-a a mãe das séries médicas atuais, mas a marca registrada de Grey’s e o que a destaca dentre todas as séries dramáticas atuais é exatamente a maneira como a série trabalha com clichês e com situações que já vimos em outras séries (porque atiradores ensandecidos não é algo exclusivo de ER).

  11. Luiz Marcelo

    Também achei “21 Guns” fraco em relação a esse episódio. O episódio mais tenso de ER foi quando a Lucy e o Carter são esfaqueados. Esse sim foi tenso.

  12. Luiz Marcelo

    Para mim 21 Guns não chegou nem perto deste episódio de Grey’s. O episódio mais tenso de ER foi quando Lucy e Carter são esfaqueados.

  13. ~vivi

    Apesar de ter amado o episódio e ter passado duas horas gritando, eu tenho sim muitas reclamações a fazer… hahaha

    O problema não foi nem o plágio porque num hospital não há nada muito de diferente para acontecer mesmo do que as séries médicas vivem retratando. O problema é que o “causador” dessa SF sangrenta não teve seu arco muito trabalhado. Tive que explicar pra várias pessoas da onde ele surgiu e porque estava com raiva do Derek. Se eles queriam usar a vingança, deviam ter pelo menos feito a gente se lembrar dele melhor.

    Todo mundo gosta de um dramalhão, mas achei exagerado ele matar tanta gente. 2 residentes? A série melhorou tanto com a entrada deles e ela simplesmente acertou eles em cheio! (aliás que mira desse homem…) e Leandro usou a palavra que eu estava procurando: SWAT bocó!

    Todo mundo falando bem da Christina e da Bailey que sempre dão show de interpretação, mas eu gostei tanto de ver a Meredith e o Alex, eles cresceram tanto ao longo de todas essas temporadas que foi bonito de ver.

    Então é isso, quando eu achei que não poderiam fazer nada mais intenso do que a finale da quinta, Shonda surpreende todo mundo e quando eu achava que a Christina ia fazer a cena mais emocionante, acabo ficando com a da novata April toda ensanguentada na sala do Derek…
    Só Grey’s mesmo.

  14. Mara

    A maneira como o texto foi escrito é o que o torna interessante: é como se você estivesse comentando com aquele seu amigo que compartilha com você as séries que assiste.

  15. Gui Barranco

    Tb achei um ótimo episódio.

    Os destaques pra mim foram a Chandra Wilson, Ellen Pompeo e Sandra Oh. Três performances excelentes, especialmente a Chandra. As cenas do atirador, do elevador e depois quando ela fica segurando o Charles até ele morrer foram dignas de um Emmy. Ela arrasou…

    A Ellen Pompeo melhorou demaaaaaais desde a primeira temporada, tá muito mais madura e fazendo um trabalho maravilhoso. A cena onde ela pede pra morrer no lugar do Derek foi ótima.

    Já a Sandra Oh está ótima como sempre, mas o que mais chama a atenção é a evolução do personagem. A Christina de hoje é um pessonagem muuuuito mais mais profundo e complexo do que era no começo da série, e a Sandra vem nos presenteando com grandes atuações desde o início.

    E apesar da crítica pro desfeixo da Arizona e da Callie, eu realmente não achei forçado. O momento de tensão e a perspectiva de uma perda real mostrou pra elas que o que importa é que elas estejam juntas, que é muito melhor ceder e viver do que não ester uma na vida da outra. Achei lindo!

    Sobre o triangulo, confesso que torço pro Mark, acho que eles têm muuuuito maisd química do que o Karev.

    Enfim, Grey’s conitnua sendo minha série favorita!!!

  16. Rodrigo

    Meeeeo
    Assistir Greys pra mim é sempre a pior e a melhor coisa… até hj nao assisti nenhuma outra série que me prendesse assim.
    E neste final de temporada só me apaixonei mais ainda.
    Pensa, depois de tudo o que aconteceu com o atirador a Fodástica Yang operando Shepard enquanto Mer – abortando – ajudando o Owen…
    Simplesmente assistir Greys fez a minha cabeça;e a dos meus amigos que dão abertura pra eu falar e mostrar – ainda – o primeiro episódio da série… depois disso é só deixar rolar.
    Greys vicia :D

    * e parabéns pelo texto.

  17. Luiz Marcelo

    Eu acho que eles fizeram certo na questão do Sr. Clark. Eles mostraram que ele tinha um lado racional, ou seja, ele primeiro foi pedir para que o Derek e o hospital não desligassem os aparelhos. Depois, achando que o desligamento foi precipitado, ele processou o Derek. Até então não dava para prever que ele voltaria e tomasse uma posição tão extrema. Até por que se ele ficasse entrando e saindo do hospital, ou se focassem muito nele, essa intenção dele ficaria mais evidente, tirando o “fator surpresa” da season finale.

    E concordo que a amizade da Christina e da Meredith é muito bacana de se ver. As duas tem um entrosamento perfeito.

  18. Junior Delduque

    a cena do 1º disparo (em Reed) não sai da memória! Eu não pude acreditar! Foi uma ótima season finale, mas eu ainda prefiro a minha linda e dramática despedida da 5ª temporada.

  19. Rubem

    Finais de temporada de Greys são sempre bons, mas esse foi realmente espetacular, provavelmente o melhor final dessa atual temporada. Impressionante como um dramedy conseguiu entregar um final tão surpreendente e bem escrito e a épica Lost entregou um final novelinha e sem vergonha. A TV está uma doideira mesmo! rssss

  20. Tamiris

    Quando ela percebe que os elevadores não funcionam foi sem dúvida uma das cenas mais tristes do episódio. Acho que não teve como não se comover com uma atuação tão genuína, mostrando um lado completamente diferente da personagem.

    Acho que foi os melhore epsodios da serie que a melhor atuação de todos na serie.
    Parabéns!!

  21. Barbara

    Achei rídiculo aquela da Cristina “salvei seu amado agora salve o meu”.
    O que valeu de verdade neste final de temporada foram as situações da Miranda (Chandra Wilson merece todos os prêmios), Dr. Webber,que agiu como um verdadeiro chefe num momento de crise, enfrendo de frente como Homem(com H, que honra as calças) e Mark que não deixou a menor sombra de dúvidas quanto ao seu amadurecimento. Gostei do Karev ainda amar a Izzie, pois sempre achei que ele de ter sentimentos profundos. A April, foi emocionante seu estado e choque. Chorei junto quando o Dr. Percy morreu nos braços da Miranda. Para mim, somente estes momentos é que valeram.

  22. Patrícia

    Concordo com a maioria que disse que esse fim de temporada foi o melhor de Grey’s até agora, mas também acho que teve umas falhas, tipo a SWAT incompetente pra pegar um cara dentro do hospital… tá, tudo bem, eu achei o desenrolar de todas as histórias muito boas, mas foi meio absurdo o cara atirando em todo o mundo, e ninguém segurava ele, nem na hora que o cara da SWAT atirou nele antes dele atirar da Lexie, achei que nessa hora o cara tinha sido pego, mas não, ele continuou passeando pelo hospital…

    E acho que não tem nada a ver ficar comparando ER com Grey’s… a única coisa que essas duas séries têm em comum é que se passa em um hospital, mais nada… eu particularmente acho ER infinitamente melhor que Grey’s, mas aí cada um tem a sua opinião, né?

  23. Alessandra

    gente, o hospital era grande né? segundo o dr. webber é um edificio de mais de 2.800 metros quadrados. e o atirador se movimentava sempre, então, naum achei a swat taum bocó assim.
    a única coisa inverossímel do episódio foi quando todo mundo recebeu o bip de que o hospital tava trancado e ninguem podia sair nem entrar…ninguem me pega um celular pra falar com o outro e descobrir o q estava ocorrendo? minha irmã é enfermeira, meu cunhado é médico e qdo eles viram o episódio a primeira coisa q eles falaram foi isso, q a primeira coisa q eles iam fazer é ligar um pro outro pra tentar saber pq o hospital foi trancado…

  24. Everton Santos

    Eu só lia “final espetacular”, “final foda”, “melhor final”… etc… no fim foi só um “bom final”…

    Primeiro tava na cara que nenhum “principal” morreria… (fiquei só na dúvida com a Teddy, porque o Hunt ficando com a Cristina, ela perde a função…), o aborto da Meredith meio que ja imaginava, Arizona e Callie forçado..

    Mas devo reconhecer que o suspense nas cenas com o atirador e emoção na morte do Percy e a tensão na SO com Derek, foram feitas para serem lembradas.. (e meio que apagar os furos do roteiro)

    E por fim, o Emmy seria legal pra nossa Dra. B., só pela cena do elevador desligado…

  25. ana

    FOI MUITO LEGAL ESSE FINAL DE TEMPORADA E A MIRANDA BAILEY ARRASOU MAIS O MELHOR FINAL DE TEMPORADA FOI NA SEGUNDA TEMPORADA E A AUTORA FOI TERRIVEL COM A SAIDA DA IZZI ELA FEZ MUITA FICAR COM RAIVA DELA SENDO QUE A GRANDE CULPADA FOI A AUTORA..

  26. junia

    esse episodio foi um deja vu de ER e outras séries mais como minha mae fala “tudo hoje em dia é copiado ninguem inventa nada ” mais devo dizer que Grey´s Anatomy foi fantastico no enredo e na maneira de prender nossa antenção ,devo dizer que nao consegui mudar de canal e me emocionei mesmo sabendo o que iria acontecer ,concordo com o colunista que Miranda me fez chorar foi a melhor interpretação do capitulo e a autora esta de parabens mais devo dizer que ela estragou a participação da IZZI na temporada .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account