Log In

Reviews

Dallas – Sins of the Father e False Confessions

Pin it
Série: Dallas
Episódios: Sins of the Father e False Confessions
Número dos Episódios: 2x03 e 2x04
Exibição nos EUA: 04/02 e 11/02/2013
Quando a dor da perda nos consome, a única saída é a vingança!

Ann que esteve meio apagadinha na 1ª temporada, voltou com o que é, provavelmente, a melhor história até agora. O lance da filha sequestrada, mas que afinal não estava sequestrada, é bem dramático e interessante!

Já começamos com Christopher entregando para Rebecca o celular de seu irmão contendo uma gravação onde Pamela o ameaçava e convencendo a moça a ir para a delegacia para denunciar o desaparecimento de seu irmão. (#Eu até acreditei que Rebecca iria ficar do lado do primo Ewing, porém ela provou que só quer saber do dinheiro!).

A conversa de Ann com sua ex-sogra foi muito interessante, dizendo que pensar só existe uma mulher perfeita para Harris, pena que é crime ele se casar com a própria mãe. Mas senti muita pena dela quando ela se encontra com Emma. Depois de conseguir uma conversa com a Emma na delegacia, e a jovem ainda continuar com raiva dela, Annie deposita sua única esperança na prisão de Harris por sequestro. (#Achei muito bom que a Emma não tenha aberto logo os braços a Annie, afinal a jovem ficou 20 anos com o pai, sendo criada pra odiar a mãe, essa aceitação não pode ser rápida.).

Aparece um novo personagem na série, é o irmão de Elena (ator convidado Kuno Becker). Em um primeiro momento, parece que ele só voltou para rever sua mãe e irmã, mas logo depois ele revela para Elena que quer continuar o legado de seu pai, procurando petróleo. Porém, Elena não concorda com ele. (#Eu acho que ele esconde alguma coisa!).Rebecca/Pamela descobre que aquele apartamento onde vivia ainda guarda provas de que ela matou Tommy. Agora só nos resta esperar e ver como nossa diva se livrará das acusações. Juntando isso com a irmã golpista e o processo de anulação/divórcio, temos a trama mais enrolada do ano. Também podemos colocar na conta o envolvimento dela e John Ross, só para “ferrar Christopher e Elena”. (#E como eu adoro vê-los juntos! Acho que neste caso eu torço pelos bandidos!). O plano inclui também a manipulação de Sue Ellen, para conseguir uma fatia maior de ações da Ewing Energy. Incrível como essa mulher vai de benfeitora, emprestando grana para empreendimentos que só podem dar errado, a vingadora recalcada, facilmente influenciada pelo filho.

J.R continua tentando convencer Frank a se voltar contra Pamela, para que os dois possam, juntos, acabar com ela. (#Ri muito com o vilão se procurando no Google!).

Por fim, tivemos um final de episódio sensacional! Depois de saberem que não podem processar o Harris, pois aquilo não é considerado sequestro, é ai que a Ann volta! Ela sai de casa e vai direto pra casa de Harris questioná-lo. Eu achei que ela ia usar o truque do gravador de novo. Depois que ele confessa tudo, ela puxa uma arma da bolsa e dá um tiro nele. (#Eu fiquei totalmente sem reação!).

E False Confessions começou de onde parou no episódio anterior, já que vemos a mãe de Harris achando-o baleado em sua sala. A maior surpresa é que ele não havia morrido. (#Definitivamente essa possibilidade não havia passado pela minha cabeça.)

E quem diria que Harris vivo causaria mais problemas que morto?! A atitude desesperada de Ann matar o ex-marido resultou em uma atitude também desesperada de Bobby para salvar a pele de sua mulher – a primeira falsa confissão do episódio. Ao contrário do lógico, Ann não havia planejado nada; ela simplesmente tentou assassinar Harris sem pensar nas consequências e no que aconteceria quando o corpo – morto ou vivo – fosse encontrado. (#eu até achei sensato Bobby levar a culpa no lugar da mulher. Só achei que Ann e Chris aceitaram a situação muito facilmente.)

Já no núcleo mais jovem encontramos outro drama. Foi surpreendente o desenrolar da história da morte de Tommy, num ato chocante do episódio – se não o mais chocante – foi a segunda falsa confissão, dessa vez de Frank. Para mim tinha tudo acabado: Pamela ia ser presa, Chris ia conseguir o divórcio e a guarda dos filhos (#Onde estão essas crianças?! Ainda não consegui perceber!), os bonzinhos iam ganhar essa batalha…e eu triste porque torço pelos vilões. Não poderia estar mais enganada! Começando pelas incríveis cenas concomitantes dos policiais chegando para prender alguém e Pamela fugindo de seu apartamento. Quando a porta de se abre e vemos Frank, a reação é apenas uma: choque!

Toda a cena com o ‘pai’ na cadeia, onde Frank justifica as atitudes tomadas, além do consentimento e entendimento de Cliff, culminando com o falso depoimento, seguido do suicídio, não me deixa claro se tudo aquilo foi ou não verdadeiro. Até a morte da verdadeira Rebecca pode ser encarada como uma incógnita. O incrível plot de Frank só acaba quando o mesmo se mata, achando que essa era a única forma de sua “família” perdoar sua traição de se aliar a JR Ewing.

Enquanto isso, John Ross esqueceu de sua verdadeira família e se deixou levar pelo novo amor por Pamela. (#Como eu shippo esses dois juntos! Adoro vê-los!). A razão maior de toda vingança não era Elena? E agora o rapaz resolve não só se aliar à família inimiga, como também se apaixonar por Pam. Não acredito que o sentimento seja recíproco…mas espero que venha a ser.

As cenas de Elena estão cada vez mais desgastadas agora que nem John Ross é apaixonado por ela, a pobrezinha fez apenas uma ponta ou outra no episódio. Melhor assim, confesso, não gosto dela (#Adoro a atriz mas não gosto da personagem!). Como se não bastasse termos Elena, temos também Drew aprontando uma ou outra. Podemos perceber que ele está metido em coisas ilegais!

De uma forma bem dramática e polémica, Dallas trouxe uma certa moral em False Confessions: a família é o mais importante. Elena não vê isso, John Ross não vê isso, Frank também não via; ao contrário de JR, que de uma forma estranha está sempre defendendo a família. O que vos posso dizer é que temos, traição, morte, ação, trapaças, chantagem: tudo isso e muito mais em uma série onde todos são inimigos de todos, onde apenas o dinheiro fala mais alto.

PONTOS A DESTACAR:

#Para acabar com as dúvidas, a verdadeira Rebecca está realmente morta. Frank fez o trabalho sujo e matou os dois irmãos;

# Dallas está nos acostumando com uma velocidade absurda nesse início de temporada. Só espero que ela não tire o pé do acelerador!

#Estou curiosa para saber qual foi o fim de Rebecca, pois, quando ela descobre que seu irmão foi morto por Pamela, ela tenta fugir. Porém, Frank já a estava esperando na porta do hotel. Quais são as suas apostas? Ele pagou ou matou a moça? Para mim ele a escondeu em algum lugar e vai tentar usá-la contra a Pamela;

# Vimos novamente uma ótima atuação de Brenda Strong, ela consegue nos passar toda a emoção que Ann está sentindo.

 

*A review de Dallas foi originalmente publicada no Blog Dominação Nerd (aqui e aqui) e é de autoria de Cátia dos Santos.
Séries citadas:

Os textos assinados pela Redaçao TeleSéries são textos de autoria coletiva ou notícias escritas por um redator anônimo, mas sempre revisadas com a máxima precisão jornalística.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account