Log In

Notícias

“Dá calafrios”: Kevin Bacon discute os potenciais de sua série ‘The Following’

Pin it

Quando Kevin Bacon anunciou que iria fazer uma série de TV, muita gente se assustou. Nem todos sabem, mas o ator é um nome importante e respeitado no cinema americano e a decisão soou como um pouco inusitada. Foi dessas boas surpresas. The Following, série estrelada por ele ao lado do talentoso James Purefoy, é uma das mais aguardadas da temporada.

E quem pensa que Bacon tem feito a estrela de cinema inacessível, está enganado. Durante essa semana, o ator concedeu inúmeras entrevistas à imprensa americana para promover o show, que estreia na próxima segunda-feira, 21, no hemisfério norte.

Vale lembrar que, há alguns dias, em uma dessas conversas com os jornalistas durante o Television Critics Association, Bacon até tascou um beijo em seu companheiro de cena, depois que um repórter disse que os dois tinham muita química e que, em certo ponto, os espectadores possivelmente iriam torcer para que eles se beijassem. A tensão que prevaleceu durante o painel era tanta – The Following vem recebendo críticas negativas, antes de estrear, por ser chamada de a série mais violenta da TV – que Bacon não se intimidou e deu essa, digamos, demonstração público de afeto a Purefoy, para descontrair.

O site americano Vulture conversou com o ator essa semana e quis saber: qual dos dois atores tomou a iniciativa do beijo? “Fui eu, eu cheguei primeiro”, assegurou Bacon. “Quer dizer, o repórter ficou dizendo ‘Vamos ver vocês dois se beijarem’. E eu amo o James [Purefoy]!”, entregou.

O ator revelou que as pessoas sempre dizem que ele têm muita química com seu companheiro de cena, mas acredita que a palavra, “química”, tenha um sentido um pouco pejorativo. “É como se não fosse possível atuar como se você gostasse de alguém. Para mim, é apenas uma questão de dois atores conversando e ouvindo um ao outro, além de um bom material”, ensinou o ator experiente.

NOTÍCIAS | Kevin Bacon e equipe de ‘The Following’ enfrentam críticas em convenção nos Estados Unidos

Essa experiência, aliás, fez com que Bacon – que já estava há alguns anos interessado em fazer televisão – demorasse a encontrar um roteiro de TV que lhe parecesse adequado. “Li muitos pilotos e pensei ‘Nossa, esse aqui é tão bem escrito e o personagem é tão interessante”, contou ele sobre as tentativas anteriores, sempre desencorajadas por seus agentes. “[Eles diziam] Ah, é. Se você estivesse fazendo um filme. Mas até onde um show desses poderia ir?”. Segundo o ator, quando ele assinou para fazer The Following, não sabia exatamente qual era o potencial da atração, mas disse que é quase uma questão de “fé”.

Bacon contou que depois que ele e Kevin Williamson (o criador de The Following) se conheceram, Williamson ficou bem mais confortável para compartilhar ideias acerca do show e já acrescentou algumas mudanças em relação ao personagem de Bacon – um ex-agento do FBI, que após anos de aposentadoria forçada, de chegar “ao fundo do poço”, é convidado a retomar o trabalho. O personagem sofria com problemas alcoólicos e usa um marcapasso. “Ele nem tinha problema de coração no roteiro original, o Kevin adicionou depois”, explicou.

Outras mudanças em relação ao roteiro inicial podem acontecer. Incluindo mortes inesperadas. “O Kevin me disse recentemente, ‘Essa é a grande sacada do nosso show. Qualquer pessoa pode morrer a qualquer momento’, e eu respondi ‘Verdade? Incluindo eu?’, e eu estava falando sério”, contou o ator. “Honestamente? Isso é uma escolha deles”, assegurou Bacon, quando indagado se ele fez questão de garantir que seu personagem não iria morrer, antes de assinar qualquer contrato.

NOTÍCIAS | Fox divulga cinco virais de ‘The Following’, série que tem Kevin Bacon como protagonista

Violência em demasia

The Following conta a história de Ryan Hardy (Bacon), um ex-agente do FBI afastado do cargo, que, dez anos atrás, colocou um serial killer mitológico na cadeia. Agora, o assassino está solto novamente e Hardy foi incumbido de capturar o criminoso, interpretado por James Purefoy, da série da HBO, Rome. Joe Carroll é descrito como um serial killer excepcional, que foge às regras por ser extremamente carismático e recrutar seguidores.

“Eu tenho repulsa desse serial killer, mas há algo em relação a ele que é irresistível para mim, enquanto personagem”, contou Bacon ao TV Guide Magazine. “Ele [Carroll] é o tipo de cara com quem eu gostaria de sair para beber, com quem eu gostaria de me parecer. Meu personagem é um homem estranho, profundamente triste. Joe Carroll é fantástico com as pessoas. Um personagem sedutor. Tem muitas qualidades que eu gostaria de ter”, detalhou Bacon, personificando seu agente do FBI.

O seriado, no entanto, vem enfrentando críticas fortes da imprensa especializada, que acha que o programa exagera na dose de violência para ser exibido na televisão. “É bem assustador. E não fica mais leve depois do piloto. Existem muitos jeitos de se sentir medo e acho que a gente enfoca mais em causar calafrios. As pessoas têm calafrios ao saber que alguém se esconde no armário, algumas pessoas ficam assustadas com a ideia de um serial killer intelectual [ele é professor universitário]. Cada episódio explora esses diferentes tipos de medo que as pessoas possuem.”

Sobre as críticas ao roteiro, Kevin tentou amenizar. “Não acho que seja assustador para todo mundo.Eu faço filmes muito diferentes. Estive na primeira versão de Sexta-feira 13, fiz filmes bobos, filmes românticos, filmes históricos. Meu objetivo é interpretar com a maior honestidade e integridade que eu puder”, falou. “Quando vou para a casa, tento ensinar meu filhos a tomar conta do mundo e a cuidar das outras pessoas. Mas essa é minha vida particular, não meu trabalho. No meu trabalho, meu dever é vestir os sapatos de outra pessoa”, se defendeu.

Perguntado quais os programas que gosta de assistir na TV, ele se declarou fã de Homeland, The Killing, Breaking Bad e Girls.

The Following, tem tudo para entrar na sua lista de preferidos? Certeza mesmo, a gente só vai ter na próxima segunda-feira, 21, quando a série estreia na TV americana, pela Fox. E, literalmente, a gente vai poder seguir essa anunciada história. Veja o trailer abaixo:

Com informações do TV Guide e Vulture.

Séries citadas:

É jornalista formada pela Unesp e pós-graduanda em Gestão Cultural. No TeleSéries, escreve mensalmente a coluna Estilo. Aficionada pelas histórias de terror, sobrenaturais e de mistério, também não dispensa aquela comediazinha romântica... Pushing Daisies, Jeannie é um Gênio, A Feiticeira, Riget, Lost in Austen, Wonderfalls, Samantha Who?, Copper, Harper's Island e Hannibal estão entre suas séries preferidas de todos os tempos! :)

5 Comments

  1. Paullo Kidmann

    Tô ansioso por esse show ,mas confesso que estou um pouco apreensivo pq a gente sabe que os americanos são muito metidos a patriota e cheio de más más e puritanismo…e com a infeliz recente tragédia da escola Sandy ( o que eu não vejo semelhança alguma mas já ouvi comentário sobe a natureza) essa vai ser uma série que ou vai de inicio ou vai rachar logo e eu espero que vá!!!

  2. Pingback: ‘The Following’: a história de amor entre um assassino em série e um ex-agente do FBI

  3. Pingback: “The Following”: sigam-lhe os estômagos fortes (Episódio Piloto) | romanceteria

  4. Pingback: Série ‘The Following’, com Kevin Bacon, estreia com forte audiência nos Estados Unidos

  5. Pingback: Primeiras Impressões – The Following

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account