Log In

Especiais Opinião

‘Cougar Town’ – um balanço da temporada

Pin it

Cougar Town

Em termos de produção, esse não foi um ano fácil para Cougar Town. A temporada teve a sua estreia adiada até onde pôde pela emissora ABC. Cortes no número de episódios, mudanças no horário de exibição (uma tão cobiçada vaga depois de Modern Family foi trocada por outra após Last Man Standing) e falta de publicidade por parte do canal enfureceu os (poucos, porém fieis) fãs dessa comédia tão subestimada.

Cansada de ainda ser conhecida como “a série que tem a Courteney Cox pegando caras mais novos”, Bill Lawrence e Kevin Beigel resolveram reinventá-la a partir da metade da primeira temporada, consolidando esta mudança na segunda. Abandonando a premissa batida original, eles decidiram focar mais no grupo de amigos excêntricos de Jules em vez de suas escapadas amorosas. O que deu certo para a crítica, mas mesmo assim a audiência ainda não soube encontrar a série. O humor nonsense do seriado afasta muitas pessoas, assim como o seu título. As tentativas de tentar fazer uma série acessível foram muitas e frustradas. Até que chegou o ponto em que os showrunners cansaram de tentar agradar a todos, e pensaram somente em seus fãs. Foi a partir desse “not givin’ a fuck” da produção que fomos presenteados com uma terceira temporada incrível.

Cougar Town

As tramas da temporada

Em muitas situações (leia-se: em quase todas) a série não buscou explorar os personagens do cul-de-sac crew. Não tinha um desenvolvimento das suas personagens. A terceira temporada resolveu reverter esse quadro. Na residência dos Torres, vimos um Andy cansado de servir apenas de capacho para a sua não-tão-adorável–esposa. Resolvendo muitos dos problemas do bairro, o careca viu uma oportunidade para entrar no conselho da cidade, tema que não foi tão explorado, mas creio que os roteiristas nos reservarão mais histórias sobre ele. Também conhecemos Hal, a mãe de Ellie, que nos mostrou a razão de sua filha ser tão afiada. Falando em filhos, eis que o personagem do Stan cresceu e agora é um menino infernal, que tem Laurie como sua melhor amiga, para o terror de Ellie.

Bobby, ex-marido de Jules, nunca recebera uma trama que não envolvesse a maravilhosa Penny Can. Mas isso mudou quando os roteiristas da série resolveram apresenta-lo para a professora de seu filho, Angie (interpretada pela ótima Sarah Chalke, de Scrubs), o que rendeu umas boas risadas enquanto o romance durou.

A Laurie foi outra que cresceu na série. Apesar da personagem ser sensacional, ela recebia sempre a mesma história. Nessa temporada Laurie resolveu realizar seus sonhos, então se demitiu da agência imobiliária da Jules e foi abrir uma confeitaria (no mesmo escritório, mas tudo bem). Não só isso, como ela passou a ter um relacionamento sério, apesar de ser online, com um soldado da tropa americana.

E após um ano namorando, Jules e Grayson noivavam no primeiro episódio da temporada. Acontece que no final do segundo ano da série, o casal entrou em crise, já que Grayson queria ser pai, enquanto Jules não compartilhava o mesmo desejo, embora ela tivesse prometido encarar qualquer aventura com ele. E quando tudo parecia bem, eis que surge um problema. Uma ex-namorada de Grayson volta para a cidade, e acompanhada de uma filha que ele nem sabia que tinha. Mas como isso é Cougar Town, claro que tudo acabou dando certo, com Jules recebendo a ex e a criança de braços abertos para a cul-de-sac.

Cougar Town

O Season Finale

Jules e Grayson se casaram na praia, uma cena que mesclou momentos fofos com muitas piadas, do jeito que a série costuma fazer. Embora Grayson estivesse com uma puga atrás da orelha, já que ele viu que caso se casasse com Jules, teria que casar também com todos os seus amigos (um vibe muito Friends, diz aí). Além disso, tivemos um Travis bêbado finalmente declarando o seu amor por Laurie, apesar de ter sido recusado pela mesma, o que não impede os roteiristas de explorarem esse caso futuramente. O episódio também contou com uma participação especial do ex-marido de Courteney Cox, David Arquette. Apesar dos seus esforços, a ABC abriu mão do programa. Mas graças aos executivos da emissora TBS, que resolveram comprar os direitos da série, teremos ainda mais duas temporadas de Jules e seus amigos bêbados-funcionais. Porém, caso a série tivesse realmente terminado na temporada atual, tivemos um final de temporada que poderia muito bem servir como um final para a série, concluído com Jules e Grayson cavalgando em direção ao pôr-do-sol.

A série teve que se provar muito para os fãs, a crítica e a emissora. E cumpriram. Numa temporada relativamente curta com 15 episódios, tivemos muitas tramas legais para muitos personagens, um foco narrativo que se estendeu durante a temporada inteira, coisa que a série nunca tinha feito até então com o noivado da Jules e Grayson, e muitas das piadas internas idiotas que fazem a série ser o que ela é. O seu misto de cinismo e sentimentalismo nunca ficou tão aparente quanto nesse ano, mesmo com alguns momentos que merecem ser desprezados (como esse molha-mas-não-molha envolvendo a Laurie e o Travis, que pra mim seria uma estratégia muito forçada de querer pintar mais um casal dentro do grupo). Até breve, amigos do cul-de-sac!

Cougar Town

Séries citadas:

Futuro escravo da comunicação e mau humorado em todas as horas. Começou a ver TV com Friends (assim como 97% das pessoas), apesar de ter formado o seu caráter com as reprises de Seinfeld. Ama Six Feet Under e outros clássicos da HBO, e se considera cético demais pra ver séries de fantasia.

6 Comments

  1. Paulo Serpa Antunes

    Flávio Augusto, retornando ao TS depois de seis temporadas! Parece Futurama.

    Assisti aos dois primeiros de Cougar Town, depois larguei, vou deixar pra ver na Sony. Fiquei meio frustrado com os dois primeiros. Achei que a Jules ia se separar do Greyson e a série fosse voltar pra temática original. Foi justamente o contrário – acho que na minha cabeça seria melhor o contrário.

    O bom de Cougar Town é o humor nonsense, herança de Scrubs. Tenho medo da série continuar sem o Bill Lawrence. Este tipo de humor é dele. Não sei se outro showrunner conseguirá manter esta linha.

    Sobre a Laurie e o Travis, bah, eu amo a dinâmica dos dois. Ele vai ser apaixonado por ela eternamente – como todos nós já tivemos uma paixão platônica por alguém mais velho. Mas eu realmente espero que nunca aconteça. Ia quebrar a magia.

  2. J. Antonio Picelli

    Que texto gostoso de ler, Flavio! Como você apontou, essa temporada foi
    muito boa. Apesar de pequena, acho que é a minha preferida. Teve um
    rítimo muito bom, só com episódios com qualidade acima da média e destaques interessantes para personagens que antes não eram tão bem explorados (Laurie e Bobby).

    Única coisa que não me deixou tão empolgado assim na temporada foi a
    paixonite de Travis por Laurie. Não me entenda mal, adoro os personagens
    e, principalmente, a química dos dois, mas estou meio cansado dessa
    história da paixão platônica dele. Rendeu ótimos momentos? Com certeza.
    Mas espero que na temporada seguinte descidam dar prioridade a alguma
    outra trama para Travis.

    Mas o que importa é que a série foi resgatada pela TBS e estou
    explodindo de felicidade. E como milagres acontecem (obrigado Santa das
    séries resgatadas por outras emissoras), bem que podia rolar um
    crossover de Happy Endings com Cougar Town. Adoraria ver Penny
    interagindo com Laurie. Imagina só que amahzin uma cena só com as duas,
    cheias de referências pop e gírias <333

  3. Thiago FLS

    Essa foi minha temporada favorita de Cougar Town, e fiquei muito feliz de ver os roteiristas tratando Jules e Grayson como um casal maduro, que pode ter suas briguinhas mas não fica se separando e voltando o tempo todo só para manter a tensão romântica da série. Até mesmo o lance da filha-surpresa, que numa série pior seria desculpa para dar um reset na relação dos dois, acabou sendo algo que fez Grayson crescer como personagem e livrou Jules da obrigação de se sacrificar para fazer a vontade do noivo.

    E se o novo showrunner (criador de Hidden Hills, argh…) ferrar tudo, posso fingir que a série acabou com esse excelente season finale.

  4. Emm.

    Assisti o primeiro episódio por causa da CoCo, aí acabei achando interessante e cá estou na terceira temporada. Claro que Ellie e Laurie tem a maior parte do crédito por isso.  É engraçado como Monica me lembra Jules em alguns episódios..

  5. Emm.

    Ah, e o unico defeito do seriado pra mim é Jules e Grayson juntos. Não gosto, não combina. Gostava dele antes, quando ele dava alfinetadas em Jules, agora ficou meloso demais, e ele ficou forçando uma personalidade tola que não tinha antes. :/ 

  6. Pingback: Michelle Williams pode participar de ‘Cougar Town’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account