Log In

Conexão

Conheça a Nova Zelândia de ‘Top of the Lake’

Pin it

Top of the Lake pode ser definida como uma mistura de Broadchurch e Twin Peaks, mas o que realmente chama a atenção na série é o cenário maravilhoso por trás de cada tomada. A série, que se passa numa cidade da Nova Zelândia, conta a história de uma policial que investiga o desaparecimento de uma criança e acaba descobrindo os segredos da população de Lake Top. Com atuações maravilhosas de Elisabeth Moss e Holly Hunt, Top of the Lake vale a conferida, assim como Queenstown na Nova Zelândia merece uma visita.

01. Lago Wakatipu, 02. Moke Lake (Paradise), 03. Southern Alps, 04. Skippers Canyon, 05. Queenstown.

Uma das primeiras cenas da série já mostra o impacto dela. Tui, uma garota de 12 anos, está dentro de um lago, claramente lutando contra o chamado das águas. Esse lago é o Lago Wakatipu — conhecido pelos fãs de Senhor dos Anéis como o lago próximo a Amon Hen — ele possui 80 km e tem muitas semelhanças geográficas com o Louch Ness (aquele do monstro, que fica na Escócia).

Como toda boa série policial, Top of the Lake conta com cenas de perseguição, uma delas, uma perseguição com motos, acontece próxima a um desfiladeiro, o Skippers Canyon. Esse desfiladeiro fez parte da corrida pelo ouro na Nova Zelândia no século XIX e além da maravilhosa vista você pode passear pela Skippers Bridge, uma estreita ponte suspensa construída em 1901 que está a mais de 100 metros acima do rio e que com certeza vai tirar seu fôlego (nem que seja por medo).

Com certeza o maior cenário da série é Paradise, terra dominada por Holy Hunt e suas seguidoras excêntricas. Paradise, na verdade, chama-se Moke Lake e não é uma propriedade particular. É possível acampar, fazer caminhadas, nadar e até mesmo praticar caiaque na região. Mas não espere nada muito sofisticado (como banheiros ou outras instalações).

Grande parte das buscas por Tui foram filmadas nas florestas e montanhas do Dart River Valley. Nessa região é possível fazer safaris e visitar cenários importantes de O Senhor dos Anéis, como Lothlórien e Isengard.

Já no final da série, Robin Griffin tenta confrontar as mulheres da cidade sobre os segredos de Matt e pede que elas a ajudem a achar Tui. Essa tensa conversa ocorre dentro de uma van e no final elas acabam deixando Robin no meio de uma estrada. Essa estrada fica aos pés da Southern Alps. Além disso, várias tomadas aéreas em que Robbin procura por Tui em um helicóptero também foram filmadas próximo a esses belos alpes.

Apesar de ser tratada como uma cidade triste e cheia de vilões e criminosos, a de cidade Queenstown é totalmente diferente. Ela fica às margens do Lago Wakatipu e é uma cidade calma e tranquila com somente 16.600 sorridentes e acolhedores habitantes. Vários lugares da cidade foram utilizados durante as filmagens da série, principalmente a área próxima à rua Lower Beach e um tempo na cidade é recomendável não só para os fãs da série, mas para todos que queiram paz e descanso. É possível encontrar também o famoso café e uma loja vistos na série próximo as ruas Coronation Drive e Shotover Street, além do memorial a Primeira Guerra Mundial próximo à Church Street.

Vale a pena conferir!

Apesar das diversas paisagens maravilhosas e diversas, desde montanhas cheias de neve a praias ensolaradas, Auckland, a maior cidade da Nova Zelândia também merece uma visita. Auckland é uma cidade litorânea e um passeio de barco é uma das maiores atrações da cidade. Outra importante atração da cidade é a Sky Tower, uma torre de mais de 300 metros de altura que além da linda vista, possui um casino, restaurantes, cafés e locais de escalada e salto de bungee jumping.

Para os que preferem passeios mais tranquilos e culturais, Auckland possui diversos museus, dentre eles o Auckland War Memorial Museum, que possui além de uma coleção de armas e itens de guerra, também artefatos históricos e naturais como tesouros e fósseis. Além disso, o prédio em estilo neo-clássico, é um dos mais icônicos de Auckland e fica num gramado onde estão os restos de um vulcão extinto. Outro museu imperdível é o Auckland Art Gallery Toi o Tamaki, com muitas obras de arte européias, mas também uma vasta coleção de obras locais de diferentes períodos e estilos. Esse museu fica no Albert Park, um dos maiores parques de Auckland que foi construído numa antiga base militar européia. Em baixo do parque existem diversos túneis que foram construídos durante a Segunda Guerra para servirem de abrigos subterrâneos, mas infelizmente não estão abertos ao público para passeio.

Informações

País: Nova Zelândia
Capital: Wellington
Língua: Inglês
Moeda: Dólar da Nova Zelândia
Visto: Não é necessário para turistas com permanência inferior a 3 meses.
Outras séries: Jack of All Trades, Mirror Mirror, Legend of the Seeker e os filmes Senhor dos Anéis e O Hobbit.

Séries citadas:

Formada em Engenharia de Computação, mestre em Ciência da Computação e tentando virar doutora. Assiste séries demais para citar (mas odeia novelas), ama rock'n'roll (mas também é muito fã das Spice Girls), torce fervorosamente para o Miami Dolphins, time de futebol americano, (mas odeia o futebol "normal") e ama viajar (sem exceções aqui).

Website: http://unfolding-europe.blogspot.fr

1 Comment

  1. biancavani

    Que legal, Karina, você sempre trazendo lugares lindos para o pessoal conhecer. Aliás, um dos aspectos mais elogiáveis e importantes das séries – que muitas vezes nem notamos – é justamente este: possibilitar que pessoas enxerguem além de sua aldeia.
    Quanto à série, foi ótima. Recomendo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account