Log In

Notícias Programação EUA

Como foi a primeira semana de greve nos EUA

Pin it

Segunda-feira, dia 5 de novembro

Cane foi a primeira série a sofrer diretamente as conseqüências da greve. As filmagens da série tiveram que ser interrompidas quando um grupo de 20 roteiristas atrapalharam uma locação externa da série – cantando, gritando e fazendo barulho com um megafone.

O elenco de The Office, mostrou apoio a greve. Diversos atores, inclusive o astro Steve Carell, filiado ao sindicato dos roteiristas, não compareceram para trabalhar no primeiro dia do seriado. Curiosamente, parte do elenco regular da série é formado pelos próprios roteiristas – é o caso de B.J. Novak, que faz o papel de Ryan, e de Mindy Kaling, que faz o papel de Kelly.

Ellen DeGeneres não compareceu para gravar o talk show The Ellen Show na segunda-feira. Sua representante afirmou que ela não compareceu as gravação de seu talk-show em apóio a sua equipe de roteiristas. No dia seguinte, mudou de idéia e foi gravar, se tornando o alvo número um do Writers Guild of America.

Heroes foi a série mais comentada no ínicio da semana. A série está prevista para entrar em hiato no dia 3 de dezembro, encerrando o segundo capítulo da saga, chamado Generations. Comenta-se que as cenas finais do episódio foram reescritas no domingo, preparadas para que, caso a greve avance, esta pausa se transforme no final da temporada.

Terça-feira, dia 6 de novembro

O planejamento das emissoras também foi alterado de imediato. A rede ABC cancelou a estréia da série Cashmere Mafia, prevista para o dia 27 de novembro. O seriado ficará aguardando um momento mais oportuno para ir ao ar.

Na costa leste, muitos atores se uniram ao movimento – uma delas foi Marg Helgenberger, de CSI. Na Costa Leste, a participação de atores e celebridades foi bem mais tímida. Segundo o Broadcasting & Cable, um raro rosto conhecido visto nos primeiros dias de piquetes de Nova York foi o de Seth Myers, ator e chefe do time de roteiristas do Saturday Night Live.

Quarta-feira, dia 7 de novembro

O jornal Los Angeles Times publicou um tabelão mostrando a situação de todas as séries. A sitcom Carpoolers, da ABC, por exemplo, tem os roteiros de todos os 13 episódios encomendados pelo canal prontos. Cane, da CBS, também. A dúvida é se quando a greve terminar estas séries receberão a encomenda de novos episódios ou não.

Everybody Hates Chris é uma das poucas séries que já tem todos seus 22 roteiros prontos.

Quem também pode sair lucrando com a greve é Jericho. Todo os sete episódios da segunda temporada estão prontos. A série ainda não tem data para estrear, mas com a paralisação poderá ganhar espaço melhor na programação da CBS, aumentando suas chances de permanecer no ar.

O jornal confirma que a maioria das sitcoms estão paralisadas: The New Adventures of Old Christine, Two and a Half Men, Rules of Engagement, How I Met Your Mother, The Office, Back to You e ‘Til Death. As gravações da dramédia Desperate Housewives também foram paralisadas.

Com programação diferenciada, os seriados de TV paga serão menos afetados com a greve. Na FX, a primeira parte da quinta temporada de Nip/Tuck já tem todos seus roteiros prontos. O último ano de The Shield também. The Riches não terá problemas se a greve terminar até dezembro. Já Dirt deverá sofrer atrasos.

A cada dia mais e mais atores são fotografados participando de piquetes dos roteiristas. A atriz Judith Light, coadjuvante em Lei & Ordem, é uma delas.

Tina Fey é roteirista e também produtora executiva de 30 Rock, mas nem por isto ficou em cima do muro. O lado roteirista falou mais alto e ela participou dos piquetes em Nova York, diante da seda da NBC, localizada no famoso 30 Rockefeller Center – mesmo endereço que dá nome a sua série.

Michael Ausiello, colunista do TV Guide, andou espalhando terror. Chegou a comentar a hipótese que a quarta temporada de Lost pode estrear só em fevereiro de 2009. Nada está definido ainda sobre Lost. A série tem até o momento apenas oito roteiros e o canal tem algumas opções – adiar a estréia, prevista para fevereiro, ou estrear a série assim mesmo, interrompendo a exibição após estes oito programas.

Sexta-feira, dia 8 de novembro

A Writers Guild of America reuniu 4 mil roteiristas em um piquete em Century City, diante dos escritórios da Fox Corp e do portão do estúdios da 20th Century Fox. Segundo o sindicato, foi a maior mobilização na história de 74 anos da entidade.

Sábado, dia 10 de novembro

A Fox anunciou oficialmente: a estréia de 24 Horas fica adiada até o final da greve. Segundo o canal, a série só irá ao ar quando for possível transmitir todos os seus 24 episódios sem interrupções.

Domingo, dia 11 de novembro

Em release divulgado para a imprensa, a Fox confirmou a estréia de todas as demais séries de sua mid-season. Terminator: The Sarah Connor Chronicles, New Amsterdam, Canterbury´s Law e The Return of Jezebel James, todas com episódios já gravados, estréiam em janeiro, independente da greve.

Damon Lindelof, showrunner de Lost, publicou um editorial no The New York Times sobre o tema, também favorável a causa. Um dos trechos diz:

Eu estou irritado porque eu sou acusado de estar sendo mesquinho pelos estúdios que estão sendo mesquinhos. Eu estou irritado porque minha mesquinhez é justa e razoável: se dinheiro está sendo gerado porque meu produto está na Internet, então eu tenho direito a uma pequena parcela. Os estúdios gananciosos, por outro lado, estão se escondendo atrás do argumento cínico e falso de que não estão fazendo nada pela Internet — que o streaming e o download de nossos programas é puramente promocional. Sério?

Para Lindelof, todos os setores da indústria estão com medo da fragmentação e da crise de audiência da televisão. Mas que todos deveriam se unir para enfrentar o problema e não se dividirem.

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

15 Comments

  1. Bernardo

    Um bom comentário (e com razão) do Lindelof. Vamos ver se os estúdios vão agir logo pq os prejuízos serão pesados …

  2. Fer Funchal

    morra, Cane!
    Richard Alpert, come back to us!

    LUUUUV Damon Lindelof :-D

  3. Leon Marques

    Só uma correçãozinha. NYC é na costa leste, não oeste.

    Lindelof falou tudo.

    Que greve/protestos acalorados hein ? Muita agitação numa semana só.

  4. Gilberto

    Vixi, não ta com cara q vai acabar logo essa greve. Esse é o último ano de The Shield mesmo? Será uma série que deixará saudades.

  5. Andrea

    Essa greve estava anunciada desde antes dos finais de temporada entre abril e maio passado, mas eu não imaginava que ia ser tão forte a coisa.

    De qualquer forma, com o anúncio, os estúdios tiveram tempo mais do que suficiente para tentar evitá-la negociando com os roteiristas. Não fizeram, então agora não podem jogar a culpa só nos escritores/produtores das séries.

  6. Rubens

    Os estudios e emissoras tentaram negociar ate o ultimo dia, Andrea… Mas os roteiristas nao abriram mão dessa história de querer “lucros” na distribuicao pela internet…

    A audiencia das tvs estão CAINDO assustadoramente (ou seja, onde antes o roteirista rendia 17 milhoes de telespectadores para a emissora, hoje ele rende 15 milhões — menor lucro por epsodio, pois). Desta forma, as emissoras ainda estão EXPERIMENTANDO e testando distribuir por outros meios, até encontrarem uma fórmula certa que COMPENSE o lucro perdido. Na formula ideal, as emissoras continuariam a fazer o mesmo dinheiro que faziam antes.

    E os roteiristas já querem exigir uns trocados por cada download, como se fosse uma fonte NOVA de lucro, e nao uma midia que supoem-se que vai SUBSTITUIR a antiga fonte, que começa a secar?

    O pleito deles nao é tão obvio assim, nao…

  7. leoff

    Pra quem entende inglês e quer mesmo saber porque os roteiristas estão em greve, algo que os estúdios não explicam ao público:

    LINK

  8. fernando dos santos

    Alguém sabe se os redatores de telejornais diários dos EUA também aderiram a greve?

  9. Rubens

    Redator é um jornalista, nao é roteirista… As noticias sao reais, os roteiros sao ficcao. Desta forma, profissoes diferentes, sindicatos diferentes, uma entrou em greve e a outra nao.

  10. Pingback: Pôsteres bacanas divulgam The Sarah Connor Chronicles | Poltrona.TV

  11. ICAROS

    … Adoro Lost e amo a Juliet, é minha personagem preferida, acho engraçado a obcessão das pessoas nessa série, para saber o final, sendo que o final já vazou na internet antes do final da primeira temporada, apropósito achei o final meio over, bem final de Felicity mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account