Log In

Reviews

Com cliffhanger incrível, segundo episódio de ‘True Detective’ finalmente empolga

Pin it

Meu sentimento ao término do primeiro episódio da nova temporada de True Detective, exibido na semana passada pela HBO, foi de leve frustração. Nós já sabíamos que o segundo ano seria sobre política e corrupção e não sobre serial killers (e serial killers geralmente são bem mais interessantes!) e que Colin Farrell não é Matthew McConaughey e que Vince Vaughn não é Woody Harrelson (mas mesmo sabendo isto, ver na tela que o elenco principal rende muito menos ainda tem sido desapontador).

A frustração foi um pouco além disto, com um piloto que demorou 50 minutos para entregar o plot da temporada, enquanto nos ocupava com a vida pessoal fodida dos policiais Velcoro (Farrell), Bezzerides (Rachel McAdams) e Woodrugh (Taylor Kitsch) e do gangster Frank Semyon (Vaughn). O showrunner/roteirista da série, Nic Pizzolatto, tem a técnica, a técnica de nos enrolar muito bem!

Mas existe ainda outra diferença desta temporada para a primeira: que é o fato de que parece que desta vez as tintas estão ainda mais carregadas – precisa todo personagem estar bebendo durante o expediente, do detetive ao prefeito? True Detective quer ser realista, como diz já no título, mas está constantemente forçando a barra.

Já o caminho da enrolação seguiu por este segundo episódio, Night Finds You, com a construção desta força-tarefa policial onde ninguém confia em ninguém, uma investigação que parece andar para o lado e mais um bocado da vida fodida de todos os protagonistas. O episódio foi tão longo como a season premiete, talvez ainda mais cansativo.

True Detective - Nights Find Out

Eis que, na cena final, levamos enfim o susto que nos arranca da cadeira: Velcoro leva dois tiros, de escopeta, à queima roupa! É o fim? O protagonista está saindo de cena, na segunda semana da série?

Os fãs de True Detective mais ligados acreditam que não: os trailers da série exibem diversas outras imagens de Velcoro que ainda não foram ao ar. Ainda assim, com o astro da série morto ou mesmo vivo, mas totalmente ferrado, True Detective conquistou de vez a nossa atenção, mostrando que tudo pode acontecer. É assim que gostamos!

* * *

Além de me segurar na cadeira com esta grata surpresa, confesso que a série me ganha com o excelente elenco de apoio – Kelly Reilly (Black Box), desde sua primeira cena, é a musa da série; David Morse (Taxi, House) foi uma bela surpresa como líder hippie; e neste episódio amei a Lolita Davidovich como a white trash mom de Woodrugh, bem como ver em cena Abigail Spencer (Rectify) e C.S. Lee (Dexter).

Séries citadas:

É jornalista, pós-graduado em Jornalismo Digital pela Pucrs e trabalha com produção de conteúdo para Internet desde 1995. É editor de internet do Jornal do Comércio, de Porto Alegre. Fundou o TeleSéries em agosto de 2002. Na época, era fã de The West Wing, The Shield, Família Soprano e Ed. Atualmente é viciado em The Good Wife, NCIS, Game of Thrones e Parks and Recreation.

5 Comments

  1. Cleidepp

    adorei o seu review Paulo !

    realmente o episódio foi longo e por vezes cansativo de ver o quão ferrada é a vida dos principais e as participações neste episódio renderam uma grata surpresa

    ficamos os episódio todo em um clima acomodado e eis que no final o Nic mostra o que a Shonda e o George Martin já fazem com todos os fãs …. o Collin recebe não um tiro mas dois tiros de escopeta, olha eu não acredito que vá viver não além do que o promo do próximo episódio não apareceu absolutamente nada sobre o detetive, ficou apenas focado na Rachel e no Taylor

  2. Maria Inez Nêssarte

    Também dei um pulo na cadeira!! Como assim!! Tiro de escopeta ?? sem salvação para essa alma penada !! Ou não era ele ? Oremos para todos os 7 Deuses… Ótimo review Paulo.

  3. Renato Silva

    Morreu não, provavelmente era arma não letal. Já dei uma garimpada e vi umas fotos de outros episódios onde ele aparece com um curativo enorme na barriga.
    E se repararem o tiro que ele toma é na barriga…

  4. ThiagoFLS

    Quando acabou o episódio, achei que Velcoro tinha morrido mesmo, e para mim tinha sido genial porque Pizzolatto telegrafou sem parar a morte dele, e ainda assim em nenhum momento cogitei que o personagem corria risco de vida. Afinal, Colin Farrell é famoso demais para sair da série tão cedo.

    Porém, um dia depois, vejo que os críticos americanos (que já assistiram aos quatro primeiro episódios da temporada via screeners) não fizeram nenhum alarde quanto ao ocorrido, e disseram que não querem entregar o que aconteceu com Velcoro. Para mim, isso praticamente entregou que ele está vivo.

    Talvez aquele mascarado seja uma espécia de justiceiro que não acha Velcoro mau o bastante para merecer a morte, e por isso tenha usado munição não-letal. Mas se ele realmente tivesse morrido, acho que isso teria feito um bem à temporada, não só pelo choque, mas porque o número reduzido de protagonistas deixaria a história mais focada, como a do ano passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account