Log In

Reviews Spoilers

Chuck – Chuck Versus the First Fight

Pin it

Chuck - Chuck Versus the First Fight
Série: Chuck
Temporada:
Episódio: Chuck Versus the First Fight
Número dos Episódio: 4×07
Data de Exibição nos EUA: 1/11/2010

Josh Schwartz, um dos criadores da série, escreveu em seu Twitter o quanto estava feliz com esse episódio (antes mesmo dele ir ao ar). Despertou minha curiosidade mas também minha desconfiança.

Logo após Chuck ir ao ar nos EUA as reações foram tão empolgadas quanto a de Schwartz. Foi um tormento eu fugir de spoilers e ao mesmo tempo me controlar para não assistir esperando algo muito além e me decepcionar. Posso dizer agora que não houve decepção alguma. O episódio realmente foi muito bom. Excelente. Com cara de final de temporada. Deixando os fãs curiosos até o próximo episódio inédito, dia 15 de novembro.

Morgan:

A primeira briga de um casal marca o tom de todas as futuras discussões. Confie em mim, estou passando por isso nesse momento.

Chuck:

Você e Alex?

Morgan:

Não. Eu e Casey.

Cada vez mais prefiro Morgan com o Casey que com o Chuck (sem maldades, por favor). Joshua Gomez e Adam Baldwin construíram uma química em cena que mesmo quando Morgan apenas menciona o nome do Casey a cena fica mais engraçada só de imaginarmos a reação dele ao ouvir a voz do Morgan.

Realmente a prisão de Mama Bartowski interferiu diretamente no relacionamento de Chuck e Sarah. Os dois não falaram no assunto desde a prisão. Melhor dizendo, Chuck não falou com a Sarah porque só faltou ele aparecer escrevendo no Twitter o quanto estava preocupado com a briga deles (ou falta de briga).

Sarah:

Eu não brigarei mais com você, Chuck. Se você confia nela, isso é o suficiente para mim.

Em seriados mais ‘sérios’ em algum momento sempre tem a discussão em até que ponto agentes envolvidos emocionalmente com outros agentes podem prejudicar o trabalho. Em Chuck, por razões óbvias, isso é deixado de lado. Essa não é a proposta da série. No entanto, quando Sarah decide confiar na sogra por amor ao Chuck na mesma hora eu pensei: ela está sendo uma ótima namorada mas uma péssima agente. E aí lembrei que a série gira em torno dele e não dela.

Chuck - Chuck Versus the First Fight
O encontro de Ellie com a mãe foi um show de atuação de Sarah Lancaster e Linda Hamilton. As duas deram a cena uma credibilidade incrível e a semelhança física entre as duas atrizes só ajudou. Aliás, a escolha dos atores para viver Sr. e Sra. Bartowski foi excelente.

Volkoff:

Não existe nenhum Tuttle, Charles. Meu nome é Alexi Volkoff, Eu acredito que você estava procurando por mim.

Timothy Dalton (ex- Bond, James Bond) surge para dar um rosto a Volkoff. Eu desde o início desconfiei que Tuttle não era tão bobo quanto aparentava. E que de alguma maneira estaria enganando Chuck. No entanto não esperava que (1) ele fosse o Volkoff e (2) que Mama Bartowski soubesse disso o tempo todo. Aliás, em relação a mãe de Chuck ainda acredito ser possível que ela soube que seu ‘chefe’ estava se passando por Tuttle no banco. E por isso resolveu virar o jogo para continuar protegendo os filhos. A única coisa que não entendo é porque ela tirou o intersect de Chuck. Se é que realmente foi isso que ela fez.

Aliás, mais uma vez Chuck fica sem o Intersect e mais uma vez não sabemos como isso afetará sua vida. Até porque, não podemos dizer que ele está seguro porque agora não tem mais todas as informações em sua mente.

Ellie, graças a conversa com a mãe, entende – em parte – a mensagem do pai e resgata o Mustang 68, onde, muito provavelmente, todos os arquivos do Papa Bartowski estão guardados porque provavelmente ele já esperava que mais cedo ou mais tarde seu esconderijo seria descoberto e tudo seria destruído.

A referência a Alias feito por Tuttle/Volkoff ainda dentro do avião foi muito pertinente ao rumo da trama. Não tem como não pensar na relação Irina/Sidney ao pensarmos na Sra. Bartowski com os filhos. Assim como Sidney, parece que Chuck e Ellie continuarão incertos em relação a bondade/maldade de Mary. E dentro das qualidades da série é beber na fonte da cultura pop mas mantendo sua qualidade e individualidade.

Séries citadas:

Pós-graduada em História Contemporânea, pretende fazer mestrado usando séries como fonte. Seriados fazem parte da sua vida desde sempre. Magnum, Casal 20, Macgyver, Super Vicky são alguns deles. Assiste aproximadamente 40 séries (incluindo algumas já canceladas). Está aprendendo a abandonar séries mas sempre acaba colocando outras no lugar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account