Log In

Reviews

Chuck – Chuck Versus the Baby

Pin it

Primeiro eu gostaria de me desculpar por uma “barriga” minha. Percebi que pulei um episódio ao fazer as reviews. É no episódio 6 que Ellie e Awesome começam a “brincar” de espiões para animar a relação. Episódio esse que teve a participação de Rebecca Romijn.
Sarah não teve nenhum filho escondido. Como desconfiei a história do bebê não era exatamente o que aparentava. E todo o segredo na verdade era apenas para proteger a criança e a mãe de Sarah.


No seu primeiro trabalho Walker precisa resgatar um pacote mas o seu handler (não consigo pensar numa tradução no momento) não especifica exatamente o que é, e nem o motivo da missão. Tim DeKay é o ator convidado, e a única coisa que eu conseguia pensar era: Eu te amo, Tim Dekay. Sou daquelas fãs de White Collar que curtem muito mais o Peter que o Neal. Gostava muito mais do Matt Bomer interpretando o Bryce. Voltando ao que interessa, Dekay no papel do agente Kieran Ryker está assustador de tão insuportável.

Ryker queria a criança porque ela era herdeira de uma grande quantia de dinheiro que seria administrada por quem ficasse com a guarda dela. Via na criança uma boa oportunidade de uma aposentadoria bem remunerada.
Sarah ao perceber a intenção de Ryker, e após conversar com o diretor da CIA e ter a certeza que a criança não estaria segura, resolve entregar o bebê aos cuidados da sua mãe, interpretada pela “pantera” Cheryl Ladd (porque “angel” é para quem tem menos de 30 anos hehehe).

O episódio é intercalado com flash backs  que vai revelando a história aos poucos enquanto Sarah tenta reencontrar Riker para matá-lo e assim manter a segurança da sua família. Ela acaba aceitando a ajuda de Chuck mas de início não conta toda a história, nem mesmo para Casey.

Paralelo a isso temos Morgan que continua tentando reconquistar Alex que continua não o perdoando pelo jeito como ele agiu enquanto estava sobre o efeito do Intersect. Ellie e Awesome tentam ajudá-lo mas é a maneira como ele trata a irmã de Sarah que faz com que Alex perceba que ele merece uma segunda chance.


Eu fiquei com vontade de reassistir a 1ª temporada pois estou começando a me perder nas referências. É comum que a última temporada de um seriado traga referências de seu início para que assim o ciclo se feche. Eu estou tentando incluir o Bryce na cronologia de Sarah tentando notar se houve algum furo na história. Outro ponto que chamou me atenção é a maneira como Emma, a mãe de Sarah, olha para o Chuck. Fiquei com a impressão que ela sabe mais do que diz. Mas pode ser coisa de quem assistiu Melrose Place demais nessa vida.

Séries citadas:

Pós-graduada em História Contemporânea, pretende fazer mestrado usando séries como fonte. Seriados fazem parte da sua vida desde sempre. Magnum, Casal 20, Macgyver, Super Vicky são alguns deles. Assiste aproximadamente 40 séries (incluindo algumas já canceladas). Está aprendendo a abandonar séries mas sempre acaba colocando outras no lugar.

7 Comments

  1. Ricardo Santana ?

    Estamos a 5 episódios do fim da série e me parece que Chuck não vai recuperar o Intersect, eu acho que essa era a graça do personagem, ele ta meio entediante.

  2. Bianca Mafra

    eu achei esse episódio muito cheio de furos, primeiro, se nem a CIA sabia da mãe da Sarah, e ela conversa com o Chuck que a criança tá com a mãe, como o cara achou a mãe tão rápido? Que M de espiã eh a Sarah Walker que espera o bandido com um monte de facas em cima da bancada???? muita revolta com esse episódio. outra coisa, o segundo trabalho então da Sarah foi o Chuck? experiência pouca, não?

  3. Tati Leite

    O flashback mostra que a Sarah estava sendo detalhista contando a história. É por isso que ele sabe como chegar apenas ouvindo a escuta. Pelo menos foi assim que entendi. E o diretor da CIA diz que não poderia proteger a menina porque o Ryker teria meios de descobrir coisas. Acho que a informação foi justamente pra isso.  Outra coisa é que eu acho que ainda tem história. Para mim ainda não sabemos exatamente o motivo da escolha. Mas é achismo meu.

  4. Tati Leite

    Eu na verdade curto muito o Chuck sem o Intersect porque está abrindo uma nova oportunidade de vermos o personagem e também de trabalhar os demais. O problema para mim é que o tempo é curto.

  5. Ricardo Santana ?

    Concordo em parte, acho válido abrir novas possibilidades pro personagem, mas para 13 episódios está de bom tamanho, e por ser a última temporada também, porque não faria nenhum sentido, por exemplo, se na temporada passada ele ficasse em o Intersect por 24 episódios.

  6. Bianca Mafra

    ah tati, ela nao ia contar historia e no meio da historia dizer endereço e nome completo da mãe! o ryker nao poderia proteger, isso entendi. agora ele ouvir, está com a mãe e saber exatamente onde a mãe dela morava ainda acho um pouco demais.

  7. Tati Leite

    Honestamente não achei. Se fosse num CSI da vida, acharia. E aparentemente a mãe da Sarah nunca mudou de casa, o que facilitaria mais ainda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account