Log In

Reviews

Chicago Fire – Apologies Are Dangerous

Pin it

Série: Chicago Fire
Episódio: Apologies Are Dangerous
Número do Episódio: 3×04
Exibição nos EUA: 14/10/2014
Nota do Episódio: 8.3

Para se tornar forte, é preciso levantar a cada tombo. Esse episódio de Chicago Fire mostrou vários (re)começos no batalhão. E mostrou, também, como pode ser difícil levantar depois de uma queda. A série está sabendo aproveitar os diversos contextos dos personagens melhor do que nunca, mas algumas coisas continuam, ao meu ver, não agradando muito.

Dawson, agora, tem uma rotina diferente dentro do batalhão. Se antes era respeitada como paramédica, agora é zoada como qualquer novato dos bombeiros. Já vimos as pegadinhas com novatos quando conhecemos Peter Mills e, com Dawson, elas continuam sendo bem bobinhas – mas só porque ela sempre desconfia de algo. Gaby se deparou com dificuldades nos dois resgates que participou e o primeiro deles mostrou muito bem que ela tem muito a aprender tanto profissional quanto pessoalmente.  Quando se trata de relações no trabalho, quase sempre, o melhor a fazer é seguir quem está ali há mais tempo, mas Dawson preferiu não escutar Herrmann e, bem, a relação dela no caminhão tende a ficar um pouco complicada. Se depender desse primeiro contato que nós tivemos com a versão bombeiro de Dawson, a história vai render muitas intrigas. Ela agora vai caminhar nessa linha tênue que separa sua carreira do seu relacionamento com Casey.

Mills também teve seu recomeço no batalhão. Agora como paramédico, posto que já ocupou em alguns episódios, o garoto precisa ter uma nova postura diante dos resgastes, tendo Brett como parceira. Após alguns episódios, fomos introduzidos à verdadeira história da paramédica, que ainda está um pouco mal contada e promete se desenrolar nos próximos episódios.

Severide teve seu reinicio nada bom. Após a morte de Shay, o bombeiro custa a se recuperar mas parece que, finalmente, ele seguirá em frente (ainda bem). A tensão provocada pelo acidente no metrô deu um start no bombeiro, que precisava de um empurrãozinho pra sair da deprê depois de muitos meses sofrendo. O que continua não agradando é seu relacionamento com Casey. O que apontava para uma grande amizade, não tem passado de coleguismo. De um lado, temos Severide ainda desestruturado pela morte da amiga e, do outro, temos Casey mais perdido do que nunca quando o assunto se trata de “entender o amigo”.

Séries citadas:

Tem 23 anos e é bibliotecária. No TeleSéries já foi editora de notícias e hoje escreve as reviews de Modern Family.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account