Log In

Notícias Novos Pilotos e Séries

CBS produz série baseada em usuário do Twitter

Pin it

TwitterJá pensou se tudo o que você escrevesse no famoso mini-blog, em seus restritivos 140 caracteres, pudesse virar uma série de TV? Isso pode acontecer. Não só pode, como vai. A CBS irá produzir um seriado a partir das histórias contadas pelo americano Justin Halpern. E não pense que a vida dele é repleta de glamour. O rapaz perdeu a namorada e o emprego. Aos 29 anos, voltou a morar na casa dos pais. Se não bastasse, ainda se tornou alvo principal do humor irreverente de Samuel, o “simpático” chefe da família de 73 anos. Justin, que anotava as “pérolas” do pai já na infância, resolveu compartilhar dessas “peripécias” no Twitter, no que chamou de Shit My Dad Says.

Até agora, mais de 800 mil seguidores se divertem com o bom (ou mau?) humor desse pai de família, que sequer sabia que suas “filosofias” estavam sendo “disseminadas”. Aí vai um exemplo:

Você se preocupa demais. Coma um pouco de bacon… O que? Não, não tenho a menor idéia se isso te fará sentir melhor, é que eu fiz muito bacon.

E é Justin mesmo quem vai escrever o roteiro da série, acompanhado de Patrick Schumacker. A produção e supervisão de texto ficarão a cargo dos criadores de Will & Grace, David Cohan e Max Mutchnick. Além do seriado, as frases serão lançadas em livro pela editora Haper Collins. Se Justin já encontrou uma nova namorada, não foi revelado, mas um emprego ele achou…

Para acompanhar as celebres frases do senhor Halpern acesse: www.twitter.com/shitmydadsays

Parece mesmo que a Internet está ditando as regras no mundo das séries. O site Texts From Last Night traz mensagens de textos enviadas, geralmente, depois de vários copos de bebida e que, no dia seguinte, causam constrangimentos. A Fox resolveu unir esses SMSs e transformar em seriado, em parceria com a produtora do ator Adam Sandler, a Happy Madison. O show será escrito por Steve Holland, de The Big Bang Theory – e também será publicado em livro.

Com informações do Hollywood Reporter e da Variety

Séries citadas:

É jornalista formada pela Unesp e pós-graduanda em Gestão Cultural. No TeleSéries, escreve mensalmente a coluna Estilo. Aficionada pelas histórias de terror, sobrenaturais e de mistério, também não dispensa aquela comediazinha romântica... Pushing Daisies, Jeannie é um Gênio, A Feiticeira, Riget, Lost in Austen, Wonderfalls, Samantha Who?, Copper, Harper's Island e Hannibal estão entre suas séries preferidas de todos os tempos! :)

13 Comments

  1. Paulo

    Quando li no twitter sobre uma série baseada em tweets, o ShitMyDadSays me veio na cabeça na hora! E não é que era mesmo? Excelente twitter!

  2. Fernando dos Santos

    Pra mim isto está com toda pinta de história inventada.Aposto que no máximo uns vinte por cento do que ele conta no twitter deve ser verdade.
    Até fez lembrar daqueles casos mais ou menos recentes ocorridos nos EUA onde sujeitos escreveram suas “auto-biografias” com fatos chocantes e no fim era tudo mentira, só pra ganhar mídia.Este cidadão deve ter feito a mesma coisa, apenas trocando os livros pelo twitter.
    O lado bom disto é que a história parece mesmo engraçada e pode render uma boa comédia, mas eu só vou acreditar que é verídica se mostrarem provas incontestáveis.

  3. Vera

    O Texts From Last Night (que tem um site-filho, Tweets From Last Night) eu já conhecia, agora esse ShitMyDadSays é novidade para mim. Vamos ver no que dá. Alguém sabe me dizer qual será o plot principal da série basead no Texts From Last Night?

  4. Pingback: Tweets that mention CBS produz série baseada em usuário do Twitter » TeleSéries -- Topsy.com

  5. Alan Gattiboni

    ao Sr. Fernando dos Santos (do coment #3 acima)
    Fernando, a internet não seria tão divertida se precisasse de provas incontestáveis. Admita que alguém teve uma idéia melhor que a tua, ou antes de ti, ou pelo menos tem mais sorte que tu… tu vai ter noites de sono bem mais agradáveis…

  6. DÁRIO

    A CBS deve estar de brincadeira, né? Mas não é isto não. O que acontece é que, por falta de opção ou imaginação, os americanos adoram este tipo de coisa. Pena que no Brasil ainda existam pessoas que “idolatram” tudo que vem da América.

  7. Carlos Eduardo Alvarez

    -otimo,a tecnologia avança a passos gigantescos,ela nos salvará ou nos destruirá,mais por enquanto,vamos ganhar com ela!!!!!

  8. Fernando dos Santos

    Alan Gattiboni,
    no meu comentário anterior(nº3) eu já afirmei que a historia parece engraçada e pode render uma boa comédia.Releia o comentário e você vai ver isto, está bem no finalzinho do coment.

    O problema é a tremenda cara-de-pau deste tal de Justin Halpern,ao vender como verídica uma história que é obviamente inventada.Neste sentido, vejo o mesmo tipo de golpe aplicado por aqueles autores de falsas auto-biografias que viraram best sellers nos EUA e jornalistas(também americanos) que fizeram sucesso escrevendo artigos a partir de falsas notícias.As vezes fico impressionado ao ver o quanto o publico americano pode ser ingênuo em alguns casos.

  9. Cíntia

    @Fernando dos Santos
    Qdo se escreve–seja lá qual for o suporte, real ou virtual–perde-se o compromisso com a verdade. Depois que se escreve e, principalmente,depois q se torna publica a coisa, então! ;)
    Mas concordo com vc, caso tenha te compreendido direito, de q tem muita coisa “inventada” no mercado, sobretudo norte-americano, q vira best-seller sem o mínimo de qualidade.E como isso chega no Brasil, hein?!
    Não conheço, porém, o conteúdo do ShitMyDadSays.

    Abraço.

  10. Cíntia

    Ah, leia-se verdade (no meu comentario acima) como “verdade”–isso, entre aspas. Afinal, existem tantas, não é verdade? rsrsrs

  11. Fernando dos Santos

    “tem muita coisa “inventada” no mercado, sobretudo norte-americano, q vira best-seller” Cíntia,
    era exatamente disso que eu estava falando.Cito como exemplos os casos dos autores James Fray,JT Leroy e Herman Rosenblat autores de auto-biografias que venderam milhões de exemplares nos EUA(chegando até mesmo a serem comentados no famoso clube do livro da apresentadora Oprah), mais tarde desmascarados como farsantes.
    Os caras estavam escrevendo ficção e mentindo que era realidade, portanto fazendo propaganda enganosa apenas pra ganhar espaço na mídia.E esse caso do ShitMyDadSays a princípio me parece ser a mesma coisa(apenas trocando os livros pela internet).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account