Log In

Reviews

Castle – Smells Like Teen Spirit

Pin it
88.923076923077
4.4
13
Série: Castle
Episódio: Smells Like Teen Spirit
Número do episódio: 6x15
Exibição nos EUA: 17/02/2014

“Nothing goes as planned

Everything will break…”

Uma coisa que eu nunca gostei sobre séries de televisão e emissoras é o quão reveladoras são as informações que elas entregam sobre os episódios. Outra coisa, também, é o quão oportunistas algumas emissoras se tornam ao adiarem episódios apenas por uma maior audiência. Mas, por incrível que pareça, nada disso me irritou nessa semana. Porque tudo poderia ter sido revelado, assim como o episódio poderia ter demorado ainda mais outras infinitas – e dolorosas – semanas, que ainda assim valeria a espera. Valeria porque o caso foi ótimo, valeria porque a série é ótima e valeria, principalmente, porque nenhuma espera é maior que a alegria e satisfação que Castle me proporciona.

 “Everything will change

 Nothing stays the same…”

Eu poderia começar dizendo que o caso se tornou secundário para o grande final (e proposta) que o episódio nos entregou, mas aí eu estaria mentindo – e muito. Se tem uma coisa que eu sempre gostei na série, e temi quando eles terminaram com o eles vão/eles não vão e tornaram Caskett algo real, era que a série fugisse, por causa do casal, do seu real intuito: ser uma série policial, com uma dose alta de romance, que consegue correlacionar as duas coisas sem cair no clichê. E não é que continuamos assim, mesmo depois de 5 anos? Com um episódio de duas vertentes, Castle veio, nessa semana, mostrando que veterana não perde o brilho quando é escrita por uma majestade.

Castle - smells like teen spirit 01

“Nós não temos uma música?”

Quem conseguiria imaginar um episódio que misturasse telecinese com a escolha da música do casal? Com a morte inicialmente sobrenatural de Madison Beaumont, uma menina rica, popular e malvada de uma high school, Castle entregou a segunda vertente do episódio – a primeira eu deixo pra daqui a pouco, porque cereja só vai pro bolo no final.

Como eu disse, com uma morte muito estranha, tendo sido presenciada por duas amigas de Madison enquanto elas se falavam pelo facetime, todas as suspeitas caíram para cima de Jordan, uma menina acanhada e que servia de piada para Madison e seu grupo. Tudo isso porque Jordan, em um vídeo, inexplicavelmente foi filmada numa cena em que cadeiras voaram em direção à vítima. É claro que pouco tempo faltou pra uma teoria louca de Castle entrar em cena – mas dessa vez elas foram bem cult. Gostei da citação de Carrie (no Brasil Carrie, a estranha), de Stephen King. A teoria do escritor de que Jordan teria telecinese (capacidade de mover um objeto físico só com a mente) fazia todo o sentido e deu ao caso um ar todo diferente, inovador, isso até o final, claro. Mas o bom mesmo foi o desfecho, que eu DUVIDO alguém ter acertado antes da revelação. Só aí Castle já ganharia nota 5. Mas tem mais, muito mais.

“Nobody is perfect

Oh, but everyone is to blame…”

Logo no início do episódio nós presenciamos mais uma ponta de um todo que o casamento de Castle e Beckett formam. Dessa vez, a grande questão do episódio parecia ser: banda ou DJ? Só que as ideias iam divergindo (como sempre <3), mas fundo os dois iam entrando nessa questão. De um minuto para o outro, banda ou DJ se transformaram em: nós temos uma música? Pois é. Eles têm? Engraçado que eu sempre me perguntei isso. Já foi falado, por eles mesmo, sobre nome de shipper, sobre momentos juntos, sobre tiradas e tudo mais que vimos naqueles flashs em Still, mas e sobre a música? Eles não só estavam entrando a fundo em mais uma questão sobre o casamento, como, também, sobre eles mesmo. Mas, afinal, eu pergunto: qual a música deles?

Seria Stop and Stare, que serviu de plano de fundo para o “primeiro momento” entre Castle e Beckett? Ou seria o piano de Duncan, que tocava furioso enquanto os dedos de Castle – também furiosos – despiam Beckett? Todas essas, e mais outras, que formam a trilha sonora de Castle ao longo desses anos poderiam ser a música deles – isso se já não existisse uma perfeita.

“Oh, you’re in my veins,

and I cannot get you out”

Castle - smells like teen spirit 02

Não vou ser hipócrita: eu não imaginava qual seria o desfecho da pergunta. Não imaginava porque fiquei longe de todo e qualquer spoiler durante essa longa semana de espera – e não me arrependo. Indo atrás da verdadeira culpada pela morte de Madison, o casal volta, mais uma vez, à escola em que Castle quase se formou (o que achei muito bacana terem inserido na série porque sempre é muito bom saber mais do passado de Rick). Depois de prenderem uma das amigas de Madison, eles vão até o salão de festas ter, talvez, o que eles nunca tiveram ou reviver, de uma forma melhor, uma experiência memorável. A razão pela qual eles dançavam, na verdade, não importa muito. Sabe o que importa? Vou dizer pra vocês, ou melhor, vou deixar o Castle dizer:

“Tudo que eu já fiz, cada escolha que eu tomei, cada terrível e maravilhosa coisa que tenha acontecido comigo, tudo isso me levou para aqui. Para esse momento. Com você.”

Agora você me diz, tem como não surtar? Tem como não deixar o coração saltar pela boca? E todo esse cenário de amor, amizade e turbilhão de sentimentos se transformou em algo bem maior ao som da música que estava tocando. A música deles. In My Veins – que ecoou na cabeça de Beckett mais forte que aquela chuva em Always e a fez refletir sobre o grande passo que ela estava prestes a dar em relação a Castle – foi a grande escolhida para se tornar, oficialmente, a música deles.

Agora, eles possuem nome, música, amor e um caminho muito bonito para trilharem. Tudo que eles precisam é ficarem juntos. Always.

“Oh, you’re all I taste,

at night inside of my mouth”

castle - smells like teen spirit 03

Bem, nem preciso falar que eu gostei do episódio, né? Smells Like Teen Spirit foi uma surpresa boa, bem boa, aliás. Eu estou gostando demais desse passo a passo quando se trata do casamento, mas se me permitem, só há uma coisa que me incomoda: já perceberam que eles sempre estão escolhendo algo, mas que nunca chegam a finalizar a escolha? Isso me deixa receosa por: 1. criarem expectativas nas escolhas e, no final, fazerem algo totalmente contrário; 2. adiarem, adiarem, e perderem o timing certo para o casamento ser inserido. Mas essas preocupações são pequenas e vou deixar rolar para ver o que realmente acontece. Enquanto isso, a gente curte essa temporada maravilhosa e, se tiver um tempinho sobrando, vá rever essa cena final porque, né, não preciso nem falar mais. Até semana que vem!

PS1: Quero mais gates, quero mais Lanie e, por favor, Castle tem uma filha. Deem algo para ela ser útil na série, por favor.

PS2: Na hora em que Castle e Beckett estão na cozinha e eles vão brindar, perceberam que ela põe a língua entre os dentes? Era Beckett ou Stana ali? Eis a questão.

Séries citadas:

Futura professora, 20 anos, estudante de Letras da UFF, monitora de Português do Colégio e Curso pH e amante de uma boa literatura. No TeleSéries é editora de reviews e reviewer de Castle e Bad Judge. É viciada em séries e dizem por aí que shippa praticamente tudo que se move. Fã incondicional de Roberto Carlos, ama também falar em 3ª pessoa.

Website: http://minhaasconfissoes.blogspot.com.br/

8 Comments

  1. Cath

    Morta! Esse episódio foi maravilhoso! <3
    Adorei o caso, adorei os detalhes, adorei tudo!
    Amei a review, como sempre. Depois que o episódio e os meus surtos terminaram, eu só fiquei pensando em como seria sua review… E olha o brilhantismo aqui!
    O que eu mais gosto é que você expressa o que eu não sei expressar. É bom saber que tem mais gente pensando o mesmo que eu, sentindo o mesmo que eu :D Thanks for that! Essa série é a melhor!
    Adorei as caras da Stana neste epi. Principalmente na ora em que o diretor repreende o Castle. Ela faz uma cara muito louca! Acho que a Beckett da season 1 e 2 se sentiu quase vingada por ver o Castle sendo repreendido por uma gracinha.
    Oooown e quando a Beckett sugeriu Witchcraft do Sinatra? Eu gostei da ideia! Às vezes quando eu ouço essa música eu imagino ela pra eles :X Mas In My Veins É a música de Caskett! Acho que resume tudo…
    Eu também quero mais Gates… e Martha (embora ela tenha aparecido no Dressed to Kill). Lanie tem sido – infelizmente – uma raridade nesta temporada. E eu realmente espero algo bem diferente a respeito da Alexis (como em Like Father, Like Daughter – esse episódio foi ótimo. Aliás, qual dessa temporada que não foi?) Quero ver a nova 'eu' dela, sem o Pi…
    Eis a questão! uahuahuahuah *—*

  2. Fátima Barreto

    Ana, eu adorei o episódio. Esse homem realmente não existe!!! Se alguém me dissesse aquelas palavras e se eles já não estivessem juntos, esse era o momento de derrubar muros e ficarem juntos ALWAYS. Aliás, nos votos de casamento, teria que ser obrigatório eles mencionarem que estaria SEMPRE ali um para o outro, não concorda?

  3. Ana Botelho

    Impossível não concordar com voce, Fátima! SEMPRE é uma palavra que com certeza teria que ser dita nos votos e afirmo: ela será! haha faz parte da história e como Marlowe não deixa nada escapar, nós teremos isso!

  4. Ana Botelho

    Awn, brigada pelo comentário, Cath *-* que bom que existem pessoas que surtam e enlouquecem como eu, e que bom, também, que eu consigo transmitir o que voces sentem haha
    Sobre as caras da Stana, nem preciso falar ne… haha nunca sei se é Beckett ou ela que está ali. Agora, sobre Lanie, fico bem chateada. A Tamala é uma excelente atriz e poucas sao as vezes que dao margem pra ela aparecer. Acho que as únicas coisas que faltam nessa temporada é: Lanie, Esplanie, Alexis com algum sentido na vida e um episódio duplo de tirar o fôlego. Ainda há tempo da gente conseguir isso tudo, ne? haha espero que sim!

  5. Bianca

    AAAAAAAWN já revi essa cena final MIL vezes e me emociono sempre! Que poder eles tem gente?! Isso é magnetismo! Adorei o caso.. tão a cara de Castle sempre abordando temas diferentes! Confesso que não espera isso tudo do episódio não.. foi uma enorme surpresa pra mim… Acho q foi por isso q me emocionei tanto.. hahahahha A música não poderia ser mais perfeita! Sabe eu tb ando me perguntando sobre o timing do casamento… Já estamos indo pro epi. 16 e parece q falta tanta coisa O.O hahahaha. ESSA CENA DA COZINHA… Sério foi INCRÍVEL pra mim, acho q uma das melhores deles! Na vdd eu vi mt de “stanathan’ ali… hahaha essa lingua da Stana não me engana, era ELA! HAHAHAHHAHA

  6. Fátima Barreto

    E, Ana, quanto aos personagens que não estão aparecendo tanto como gostaríamos, estou sentido falta do Perlmutter, acredita?

  7. Ana Botelho

    O timing realmente me preocupa porque eles nunca fecham uma questao que eles botam no ar, entende… mas por experiencias passadas com Castle, melhor a gente esperar que nao nos arrependeremos haha
    E quase certeza que Beckett, your Stana is showing hahahahaha

  8. Ana Botelho

    hahaha sério? Bem, Castle tem um sério problema com médicos legistas, infelizmente :/ Eles são pouco utilizados e demoram a aparecer nos episódios. Eu não vou mentir: prefiro a Lanie. Mas também tenho grande apreço pelo Perl. O que nos resta é torcer para que eles ganhem um plot maior, ne?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account