Log In

Reviews

Castle – One Life to Lose

Pin it

Série: Castle
Episódio: One Life to Lose
Temporada:
Número do Episódio: 3×18
Data de Exibição nos EUA: 21/03/2011

Depois de quase um mês de espera os fãs de Castle puderam assistir a uma trama inédita. E foram brindados com um bom episódio, mais leve que os anteriores, mas ainda assim repleto de bons momentos.

Em One Life to Lose, os detetives do 12th Precinct – com o reforço sempre bem vindo do “agregado” Castle -, se confrontaram com o misterioso e emblemático assassinato da principal escritora da famosa novela Temptation Lane, cuja morte reprisa o final dado para uma de suas personagens – uma machadada.

Com as investigações ocorrendo no set de gravações, em meio a muito drama, briga de egos e atrizes super sensuais, a atenção dos detetives acaba se voltando para pontos paralelos. Enquanto Esposito estava claramente tendo problemas para manter sua atenção no bloquinho de notas, Beckett dá uma aula sobre ‘shippers’ para Castle. Sério, é impagável ver Beckett explanando sobre FoxCan para um estupefato Castle. Só esse momento já vale o episódio.

O cenário do assassinato também estimula um maior envolvimento de Martha no caso. Como está enfrentando um momento ‘boring’, a atriz resolve aparecer no set, sob pretexto de servir como fonte infiltrada. E, no final das contas, Martha saiu ganhando. Além disso, sua presença rendeu um dos melhores momentos da noite: o resgate de Martha (que não queria ser resgatada) através do “heróico” ato do filho. ‘So funny’.

Falando em momentos hilários, destaque também para o diálogo entre Esposito e Castle sobre o dramalhão ‘Chiquitas’. Como sempre, a interação entre Ryan, Esposito e Castle funcionou muito bem, embora nesse episódio Ryan tenha aparecido menos do que de costume.

Mas, como nem só de risadas vive o homem, o episódio também apresentou momentos de investigação. Como de costume, os detetives da NYPD se viram as voltas com inúmeras mentiras, falsas aparências, suspeitos psicóticos e teorias fantasiosas (FOCO, Castle. No CASO, Castle). Somente depois de várias idas e vindas, a culpada é encontrada. E, apesar do caso da semana estar longe de ser o melhor já apresentado, seu desfecho foi bastante satisfatório, e certamente peculiar. A assassina foi apresentada de forma bem ‘Castleriana’, com muito mistério e drama envolvidos. Sua revelação foi feita através de uma cena escrita sob medida pelo próprio Castle. Ou seja, a revelação – depois de uma investigação que foi uma verdadeira novela – fez parte da novela.

E, após tantos momentos engraçados, os momentos fofos ficaram para o final do episódio. O que foi Castle entregando à Beckett a foto autografada do elenco, só para extrair a verdade sobre seus conhecimentos televisivos?? Uma fofura só. E ela, mais uma vez, abrindo a guarda e revelando para Castle mais uma feliz lembrança de sua mãe. Cena clássica de cumplicidade – ele demonstrando a alegria de participar da vida de Beckett, enquanto ela demonstra toda sua confiança nele e o quanto gosta de tê-lo por perto -, interrompida pelo Sr. Inconveniente (sério, por que ele não sai por aí fazer um novo Diários de Motocicleta? Fica a dica).

Enfim, um episódio leve, divertido, que deu seqüência aos últimos acontecimentos de Castle, e que abre caminho para um final de temporada que promete.

P.S.: – Uma escritora? Por que matar um escritor?
– Tantas razões …

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

1 Comment

  1. Mônica A.

    Review de Castle! Que bom!
    Achei um bom episódio,mas a temporada já teve melhores. Eu desconfiei de cara quem seria a assassina. Gosto quando tem mais um pouco de mistério. Mas valeu pelos momentos fofos do Castle e da Beckett. E o melhor foi a Kate explicandoo significado de shipper e o Castle falando que o Esposito e a Laine são “esplaine”. Hilário!
    Muito boa, a review, Mariela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account