Log In

Reviews

Castle – Always

Pin it
Série: Castle
Episódios: Always
Número do Episódio: 4×23 (Final de Temporada)
Exibição nos EUA: 07/05/2012
97.75
4.8
4

Como promessa é dívida, cá estou eu. Escrevendo essa review ainda no calor do momento – e que calor, e que momento – para dizer que Always foi um ótimo episódio. Que apesar de tratar do “plot principal” da morte de Johanna Beckett, o fez sob outro ângulo. É claro que a investigação foi mostrada, e o caso era instigante e interessante, afinal todos queríamos descobrir a identidade de quem ousou mandar uma bala no peito de Kate. Mas o episódio foi muito mais sobre a detetive aceitando seguir adiante, aceitando suas limitações frente ao poder do “lado do mal”. E dando novo peso para as coisas da sua vida. Kate Beckett não é mais uma mulher presa ao passado – todas pira!

Mas, antes de falar do episódio em si, preciso falar – rapidamente, prometo – dessa quarta temporada. Não foi uma nem duas vezes que vocês me “ouviram” reclamando, dizendo que as coisas estavam lentas, que histórias estavam sendo requentadas. Que essa 4ª temporada não era tudo aquilo que tinha sido a 3ª. E depois da exibição de Always, tenho certeza que muitos de vocês pensaram “pagou com a língua” ou “vai ter que se retratar”. Continuo pensando que a 4ª temporada poderia ter sido bem melhor que foi. Que alguns casos foram muito desinteressantes, para o padrão Castle. Que houve excesso de enrolação, sim – embora agora, olhando para trás, eu consiga entender um pouco melhor o andor lento da carroça. E episódios brilhantes, como Rise, Cops & Robbers, Kill Shot e Always não mudam isso.

Sei que vocês estão pensando “como ela é chata”. E sou mesmo. E além disso, exigente. E mimada por Castle. Porque as 3 primeiras temporadas foram ótimas, e vieram num crescente lindo. E, pra mim, a 3ª foi a melhor delas. Eu esperava que a 4ª temporada elevasse tudo isso à enésima potência, e o fato da ABC promover lindamente suas séries não me ajudou muito (seus trolls, parem de fazer promos lindas e mirabolantes, ou sites que são mentirosos). Criei expectativas e muitas vezes não recebi o que esperava. Problema meu, é óbvio. Mas como escrevo pra vocês, prefiro deixar tudo bem claro. Isso significa que não curti a 4ª temporada? Longe disso, continuo gostando de Castle, e muito. Continuo achando os casos consistentes, rindo e chorando com o show. E, obviamente, shippando, e me contentando com as migalhas que prometi varrer para o lixo.

Quer dizer, eu me contentava com migalhas. Por que o que tivemos em Always foi um lauto banquete. Não tem como reclamar do andamento que a história teve no episódio. Inclusive, como já vinha falando nas últimas reviews, acho que o “rompimento” da dupla serviu muito bem para dar a chacoalhada que as coisas precisavam, mudar a dinâmica que estava enraizada na mesmice. Castle e Beckett foram até o fundo do poço (exagerada sou eu). Mas eis que lá, inteligentemente, tinha uma corda com nós (porque se fosse uma mola ou uma escada, a subida seria muito fácil e pouco emocionante). E os dois foram escalandos, ora solo, ora juntos. Na subida, as feridas se abriram. E doeram. E todo esse processo fez com que quando eles sairam do poço, as coisas não fossem mais as mesmas. As cicatrizes do processo os modificaram, os amadureceram. E os deixaram prontos para dizer aquilo que deveria ser dito e, sobretudo, para serem um casal – ainda que por uma noite.

E foi magnífico ver o encerramento do processo da Beckett. Ela saiu de um universo no qual resolver a morte da mãe era a coisa mais importante, ainda que sem ter uma vida, propriamente dita;  para outro no qual ela quer viver, em plenitude. Ela compreendeu a importância de Castle na vida dela. A magnitude dos sentimentos – do amor companheiro, porém quente, de Rick; do amor urgente, represado, dela. E ela escolheu ter isso na sua vida. Porque sem isso nada mais teria sentido – nem mesmo a resolução do crime. É muita coisa, não é? Muita mudança. As palavras de Alexis, que também vive um processo de transição e reavaliação de prioridades, foram perfeitas para o momento de Kate. Coroaram a linda cena da detetive decidindo que nada mais daquilo importava mais. Porque quando a pessoa está pendurada em um prédio e só pensa em ficar com a pessoa amada, alguma atitude precisa ser tomada. E ela foi.

Foi de cortar o coração ver Kate voltando sozinha – e na chuva – nos balanços que ela frequentou com Rick. Castle foi duro com ela, talvez como devesse ter sido há muito tempo. Mas dizem por aí que o amor tudo revela, e praticamente tudo perdoa. Só não suporta ver o processo de “morte” da pessoa amada. Foi demais para Castle. E foi demais para Beckett. Porque ela só conseguia suportar esse processo todo em razão de dividí-lo com o escritor. Por isso a urgência no “invadir” o apartamento de Castle, se desculpando e o beijando. Por que ali ela deu vazão a um sentimento há muito represado. O muro caiu e as águas fluiram. Rolaram, invadiram, inundaram.

E nem aquela fechada de porta nervosa foi capaz de impedir o tsunami que viria a seguir. Parabéns aos atores e à produção pela cena. Ficou nada menos que perfeita. Linda mesmo. Esteticamente, inclusive. Ficou bem quente, mas não apelativa. Ficou fofa – e a pegada de mãos deixou claro que é paixão, mas também é amor. Espero que vejamos mais 200 milhões de cenas como essa, na série. Repitam esse plot, produtores. Prometo não reclamar.

Agora a dúvida que fica é sobre como as coisas se desenvolverão, a partir daí. Eu achava que eles se tornariam um casal, mas logo romperiam, já que o segredo de Castle viria a tona. Mas Kate já sabe e, como ela mesma disse, nada disso importa mais. Então, aposto que o início da próxima temporada mostrará eles tentando achar o tom do relacionamento. Óbvio que nem tudo serão flores, haverá tensão de sobra. Mas creio que teremos nosso shipper como casal, pelo menos por um tempo. E nos deleitaremos com inúmeros momentos entre eles.

Pronto, eu poderia parar por aqui e creio que ninguém reclamaria. Mas pra ninguém pensar que esqueci de um pedaço do episódio, vamos dar uma comentadinha sobre o caso.

Houve pouca evolução, apenas a identidade do atirador foi descoberta. E teve aquele cliffhanger com a possível morte do tiozinho amigo do Castle (só consigo pensar nele assim), que deixou todo mundo de coração na mão, já que Beckett ficaria bem desprotegida caso ele morra. Aí, vai ser tudo com Castle mesmo – e com Javi e Ryan (to com dó dele, ainda), óbvio). Mas acho que a proposta de Always não era evoluir muito na história, mesmo. Mas sim mostrar a reação de Beckett à ela. Propósito completamente diferente de Knockout, por exemplo. Portanto, duas grandes season finales, muito diferentes entre si, embora parecidas.

Pra próxima temporada, a promessa que o pai de Castle será introduzido na história. Ele deve estar ligado de alguma forma à morte de Johanna, ou a manutenção da vida de Beckett. Não consigo pensar nesse plot de outra forma, a não ser que comecem a introduzir um novo caminho dentro do seriado e não foquem apenas nesse drama misterioso. Ainda não sei o que pensar.

Mas terei cerca de quatro meses para isso. Outro hiato chegou, e com ele a saudade e o questionamento “o que farei 4 meses sem Castle?”. Rever, re-surtar, re-teorizar. Criar novas teorias. Fazer tudo isso de novo. E aguardar, ansiosamente, a liberação do material promocional da 5ª temporada. Quando menos esperarmos será dia de season premiere, que continuará de onde Always parou. Até lá, nos “vemos” pelas redes sociais. Obrigada pela companhia, pela audiência. E que venha a próxima temporada.

P.S.1: esse P.S. foi só pra justificar o uso da imagem acima. Foi mal!

Séries citadas:

Editora Chefe do TeleSéries, gasta boa parte da sua semana com séries. Sua estréia foi com ER, e atualmente assiste - entre várias outras - Grey's Anatomy, Game of Thrones, Suits, Castle e Rookie Blue. Ainda assim, arrumou um tempinho para maratonar Friends, The X Files e Chuck - pela qual se apaixonou, recente e irremediavelmente. Está saindo da crise de abstinência de Fringe graças à Orphan Black.

15 Comments

  1. Anavirginiaabreu

    Mariela, Fantástica sua review! colocou em palavras minhas impressões sobre “Always” e sobre o sobe-desce de episódios da season 4. Teve episódios impressionantes, mas alguns que estavam lá somente pra tapar buraco, como se tivessem sido filmados somente pra colocar quando não tivesse nenhum epi pronto pra ir ao ar, sem nenhum link com que estava acontecendo atualmente. E os epi que deixaram a gente sem fôlego? aaah esses vão ficar na pastinha do PC pra rever sempre que der saudade nesses 4 meses e pouco sem nadinha de Castle/Beckett e cia.  

  2. Raquel

    “Não matem o presidente dos Estados Unidos”  – foi tudo que consegui repetir durante toda a ceninha final, eu sei que sou louca. HAHAHAHAHAHA
    Mariela arrasou na review, como sempre, nem sobrou nada pra acrescentar.
    Pobre Ryan.

    P.S.: Estou quase me rendendo.

    Os fortes entenderão.

  3. Isadora Amorim

    Mariela, suas resenhas de castle são sempre as melhores!
    Assino em baixo em tudo que vc disse, principalmente na avaliação da quarta temporada.

    doh.

  4. Jenifer Souza

    Não me aguentei e vim ler! Tô com vc Mari, a 3a temporada pra mim ganha disparado da 4. Mas temos o avanço do casal e vamos ver o que a 5 temporada nos espera. Obrigada pelas reviews sempre bem feitas. :)

  5. fan seriados

    Foi um tapa na cara esse episódio! Foi um dos mais doloridos que assisti na vida de fan de seriados!

    Tinha tanta coisa acontecendo que meu coração ficou disparado por todo episódio.

    Castle: a declaração mais linda que já vi!  ( Eu quero um Caslte para mim )

    Beckett:  estava cega!  Teve que quase morrer, para aceitar que Castle era tudo na vida dela.

    Esposito: foi um irmão para Beckett, deu a cara a tapa por ela.

    Ryam : considerado covarde mas o mais sensato de todos, Beckett tem um dívida com ele agora.

    Alexis : o discurso + uma música que diz tudo. foi a preparação perfeita para o que estava por vir.

    Cena final: Castle quando abre a porta esta com raiva, e quando Beckett o beija ele demonstra medo! Perfeito !!!  Beckett completamente arrempendida e se agarrando em Castle com precisasse dele para respirar.
     
    Beijos e afagos: foi o suficiente para mostrar que toda a paixão que sufocava agora vai respirar aliviada. O resto ficou para a imaginação dos fans.

    PS01: O episódio foi perfeito, mas a montagem de algumas cenas ficaram meio estranhas como a da final que teve um corte meio estranho para o rosto de Castle e depois ele joga ela na porta e … ai que calor !

    PS02: O produtores sairam lieralmente da zona de conforto do seriado !!

  6. Mônica Almeida

    OK! São quase duas horas da manhã e finalmente consegui assistir ao episódio. Não me arrependi nem um pouco. Nem tenho muita coisa pra falar, afinal você já disse tudo, Mariela.
    Fiquei com o coração na mão durante quase todo episódio. Morri de pena do Esposito, mas do Ryan também. Se não fosse ele a Kate teria morrido. Amei a declaração do Castle!!! Fofa e angustiada ao mesmo tempo (também quero um Castle pra mim). E a Beckett finalmente se redendo no final do episódio foi show! Cena linda demais! I love you, Marlowe!!!
    Review fantástica, Mariela! Pode ficar certa que continuarei por aqui na 5ª temporada.

  7. Therezinha Tucci

    Fazem dois  dias  que  assisti  o  season  finalle de  Castle e ainda estou  extasiada   com  o  que  vi.  
    Seus  produtores  souberam  fechar  com  chaves  de  ouro  esta  quarta  temporada. e  nos  presentearam  com  o  que  vinhamos  aguardando  ansiosamente  que  acontecesse  entre  nossos  queridos  Castle  e  Kate. O  Always,  superou  á  todas  as  expectativas  da  enorme  legião  de  apaixonados  fãs,  que  tanto  esperaram  por  esse  momento  mágico,  que  foi  a  entrega  de  Becket   priorizando   seu  amor  por  Castle. Kate  caiu  em  si  e  depois  de  muita  luta  íntima,  acabou  admitindo que  o  que  mais  valeu   em  sua  vida,  foi  ter  encontrado  seu  grande e  verdadeiro  amor..Preciso  aqui  ressaltar  a  maravilhosa  interpretação  de  Stana  e Nathan  eles  se  superaram.  Acredito  até,  que  ambos  tb. estavam  tocados  por esse   momento tão  romântico  e  tornaram  essa  cena  simplesmente  sublime.  Quero  tb.  aqui  enaltecer  a  qualidade  de  seu  review  Mariela,  que  falou  tudo,  tudo  mesmo  o  que  foi  esta  quarta  temporada,  desse  seriado  que  tanto  mexeu  com seu  enorme  público.
    Agora  vamos  aguardar  a -5°  temporada e  parece que  acontecerá  apenas  em  Setembro.
    Até  lá  minha  amiga  sentirei  saudades.
    Therê

  8. Su..

    Lindo! Foi tudo o que esperamos esses últimos anos.. concordo com o que você disse sobre ambos os season finales serem muito diferentes e terem uma proposta distinta apesar de tratarem ambos do caso da mãe dela.. acho que o outro teve um caso melhor mas gostei mais deste por todas as cenas lindas entre eles e principalmente aquele final de arrepiar :) o cliffhanger também foi muito diferente, o outro teve mais emoção e acção mas no fundo todos sabíamos que a Beckett não ia morrer, este foi mais discreto e mais calmo mas estou até mais curiosa para saber que rumo vão tomar pois não acredito que desvendem muito mais do caso tão cedo mas está visto que eles vão matando ou apenas ameaçando o outro conseguir as tais provas incriminatórias e aí é guerra para valer, só pára quando um deles perder! Então estou bastante curiosa para saber que rumo essa história vai tomar..e ver como fica a relação deles depois dos últimos acontecimentos…

    Muito boa a review! Não conhecia, mas acabei de ver o episódio e precisava urgentemente de ler algum comentário do episódio para saber outras opiniões e partilhar a minha felicidade :) e encontrei aqui..na quinta temporada cá estarei.. virei fã!

    Sobre a temporada no geral, concordo que foi mais inconstante que a anterior e que a terceira foi superior mas não teve um único episódio fraco, apenas alguns medianos, nós que é estávamos mal habituados com o padrão elevadíssimo que Castle vinha apresentando.. e mesmo assim houve vários episódios excelentes na minha opinião (além da maravilhosa season finale, claro) como o 1º, Cops & Robbers, Cuffed, Blue Butterfly e 47 seconds..além de alguns que apesar de fillers foram muito divertidos e criativos..

  9. Decadepaula

    Absolutamente lindo!Sensacional o Castle confrontar a Cate daquele jeito maduro e coerente.Deixou de ser um brincalhão e mostrou a ela o homem que ele é.Vou morrer de ansiedade ate a próxima temporada.

  10. GBispo

    Nossa! Mariela, você transformou em palavras os sentimentos da maioria dos fans. Concordo, a terceira temporada foi mais criativa e dinâmica. Contudo, certos aspectos da quarta temporada precisavam de um tempo de “amadurecimento” para o encadear da proposta. O autor comentou que na próxima temporada, que não teve ainda confirmação oficial da ABC, o tom leve voltará, princialmente voltado para a fase de adaptação do novo casal (Se é que eles não vão fazer como os personagens do Huertas e Tamala). Sobre o último episódio? Vale a frase do Castle no  Zumbis…”Foi a cereja do bolo da quarta temporada”. Provavelmente verei muitas vezes os melhores episódios até a primavera chegar. Boas férias para todos!

  11. Kassya Samara Campos

    Parabéns pelo review, fantástico! Gostaria de saber o nome da música que começa com o discurso de Alexis e termina com a maravilhosa cena de Rick e Kate.

  12. Pingback: Criador de ‘Castle’ fala sobre romance na nova temporada da série

  13. Pingback: Destaques na TV – Quarta, 17/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account