Log In

Reviews

Breaking Bad – Fifty One

Pin it

Série: Breaking Bad
Episódio: Fifty One
Temporada:
Número do Episódio: 5×04
Data de Exibição nos EUA: 05/08/2012

Primeiro quero me desculpar pela falta de review semana passada. Problemas pessoais. E falando em problema, o episódio foi focada nisso. Ele finalmente deu um rumo para a temporada (pensando bem, o da semana passada deu o pontapé inicial). Faltam apenas quatro episódios para a season finale e a serie não pode se dar ao luxo de desperdiçar tempo em histórias que não andam.

O agora doido assumido Walter, está se aproveitando da fraqueza que a mulher vem apresentando para fazer tudo aquilo proibido por ela- comprar o carro do Walter Junior, voltar viver na mesma casa… Mas no fim a inércia dela se mostrou útil, servindo como parte do plano. Skyler já percebeu a muito tempo que ela esta envolvida no meio de tudo e o que lhe resta é tentar proteger os filhos. Não importa mais o que acontece com ela, isso mostra o medo que ela sente mas também como ela ficou tão esperta quanto o Walt, porém de uma maneira diferente (afinal ela ainda se preocupa com o que acontece ou venha acontecer. Diferente dele). Outro ponto é a forma fria- “Esperar pelo câncer voltar”- e de certa maneira engraçada- “eu pensei que você fosse o perigo”- no qual ela lida com a situação. Um mode de dividir opiniões sobre a personagem ( pelo o que eu andei lendo a maioria parece não gostar dela).

Os outros personagens não tiveram muito destaque. A investigação do Hank está progredindo a passos de ‘tortuga‘. Marie como alivio cômico. Jesse não serviu pra muita coisa, na verdade serviu: somente dele aparecer já é legal. O relógio que ele deu de presente para o Walt além de bonito, foi usado na frase ” até pouco tempo a pessoa que me deu esse relógio apontou uma arma na minha cabeça, eu o fiz mudar de ideia sobre mim, assim como irei fazer com você”. Antes que eu me esqueça: usado também pra fechar o episódio, com algum tipo de referencia que eu não peguei.

O plano da amiga do Mike estava indo bem arquitetado e ate então sem falhas, mas como nada é perfeito, Mike acabou descobrindo tudo e a decisão dele foi coerente. Na venda de drogas é cada um por si e se deslizar o próximo morto é você. Além do mais chances foi o que não faltou pra ela.

Séries citadas:

Praticamente um Scott Pilgrim da vida real. Nunca me canso de: the good wife, game of thrones, breaking bad, mad men, the killing, fringe e community. Começou com lost. Fã de tudo que envolva: Emma Stone e Jesse Eisenberg. Já viu quase todos os filmes de zumbis já feitos. Estudante. Ler é um dos maiores vícios.

6 Comments

  1. biancavani

    Ao contrário do Antunes, gostei de ver Mr. White – que há um ano havia sido desenganado e, contrariando sua índole, entrou no ramo ilegal e perigoso das drogas, quase foi assassinado trocentas vezes, dormiu pouquíssimo nesta nova vida e esqueceu o que significava paz de espírito… para poder deixar dinheiro para a família, depois de sua morte – se permitindo um prazer. Ele com aquele chapéu, pisando no acelerador, sentindo o vento no rosto… Esse cara não teve quase nada de bom na vida.
    Para sustentar aquela mulher chata ingrata (desculpe, Antunes, sei que você curte a Skyler) até em um lava-rápido, com um chefe terrível, ele se sujeitou; zombarias de alunos; e  renunciou a perspectivas mais interessantes na vida por causa da família, etc. Ah, fala sério, o cara mais coitado de BB é Mr. White.

    Estava pensando que o fim dessa história seria trágio, mas agora me veio uma ideia – na verdade um desejo, uma esperança – de que talvez terminasse um pouco como Soprano. Não precisava ser felicidade infinita para Walt (e Jesse, lógico), mas que não fosse tão terrível.

    Podem dizer o que quiserem do Gus, menos que não era um administrador competentíssmo! Aquela moça pondo sapatos de par diferente, os que foram presos estão quase dando com a língua nos dentes. Uau, tá difícil retomar aquela próspero negócio…

  2. Antunes Scott

    Primeiro, adoro seus comentários Bianca, sempre bem embasadas. Acho que o teleseries deveria te contratar. Quanto ao Walter, pensando por esse ponto de vista concordo com você: ele sempre teve uma vida chata e se sujeitou as mais diversas situações para ajudar a família, porém a Skyler não tem culpa, digo, eles são casados e estão nessa juntos. Outro ponto: ela não fazia ideia do que estava acontecendo então é natural que ela reagisse assim quando descobrisse o que ele faz. 

    E ao contrário de você, não sei o que quero que aconteça no final, mas espero que seja legal hahaha 

  3. Claudia

    Sobre o relógio no final, primeiro é que ele termina mudando de 50 pra 51 minutos, simbolizando a mudança da idade do Walt.

    Tem também o tique-taque que vai aumentando até parecer o tique-taque de uma bomba. Isso leva a lembrar do que o Mike falou sobre ele ser uma bomba ambulante.

  4. biancavani

    É mesmo, Cláudia! Fiquei tão penalizada com a desolação do aniversário do Walt, o gesto do Jesse, as palavras terríveis da Sky, que, embora percebendo o foco demorado no relógio, não penetrei no significado mais profundo.

    E você, Antunes, tem exatamente o tempo de três episódios para escolher outra série para resenhar para a gente!

    (Mas não sei se vou conseguir assistir ao último episódio. Talvez seja melhor deixar o fim de Mr. White na minha imaginação, onde ele será um bem-sucedido empresário do ramo das drogas (um Gus mais bonzinho), com seu amigo leal, Jesse, e uma (ou duas) mulher bem hot e legal.

  5. Pingback: Destaques na TV – sexta, 25/10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account