Log In

Reviews

Bones – The Twist in the Twister

Pin it

Série: Bones
Episódio: The Twist in the Twister
Temporada: 
Número do episódio: 7×05
Data de exibição nos EUA: 08/12/2011

Quando uma série dura muito tempo ela pode evoluir, crescer junto com os personagens e se tornar uma coisa completamente diferente daquela de quando começou. Ou, nos muitos casos, ela pode descer ladeira a baixo, virar um show de horrores, e terminar com uma sensação de que já foi tarde. Bones está entre esses dois caminhos. No sétimo ano, tentando se reinventar, assumindo os riscos de um enredo inesperado, a balança começa a sair do limbo da imparcialidade. Pende para o lado ruim.

No quinto capítulo, penúltimo antes do longo hiato, a série ainda não convenceu  os fãs se devem ou não continuar à assistir Bones. O tão esperado romance entre Booth e Brennan não serve nem como segundo plano nos episódios, as aventuras dos novos papais Angela e Hodgins são apenas pincelas cômicas para preencher o roteiro e o resto dos personagens? Ah, aparecem quando convém. Camille está mais apagada do que nunca, Sweets, mais desnecessário do que nunca. Se não é um show sobre os personagens, isso não deveria incomodar tanto, mas incomoda.

Já o Hart, tenta nos convencer de que Bones é uma série sobre casos, uma série que começa e termina a cada episódio. Bom, se fosse isso, ao menos os casos deveriam ser melhores. A sétima temporada não teve um único caso intrigante, foram mortes – perdoem-me pela constatação – chatas e fúteis. Com investigações previsíveis e chatas. E até os atores que recheiam a série com tipos de bandidos e mocinhos foram chatos! É por essas e outras que eu digo: a balança começa a pesar para a chatice. E em The Twist in the Twister nem o Gibbons salvou, foi um episódio morno, com frases prontas e piadas sem graça, uma receitinha de bolo de leite sem açúcar e nem sal.

Abertura

Qual seria a sua reação ao achar um corpo? Por anos, Bones insiste em colocar uma historinha no início do episódio para mostrar como foi encontrado o corpo do crime a ser investigado. As pessoas estão fazendo coisas do seu cotidiano, trombam com o pobre esqueleto, e saem gritando. Aí você preenche a cena com catadores de lixo, crianças inocentes, adolescentes safados… é sempre a mesma coisa. Quando o roteiro escapa dessa fórmula, é um exceção, um resquício de criatividade que foi parar na abertura do episódio.

Não, eu não quero ver ou ouvir diálogos idiotas e uma reação ridícula de pessoas vendo ossos. Gritos! Sempre gritos!

Caso

Quem morreu? Vi Bones três vezes essa semana e eu não lembro quem morreu. Ou quem matou. Ou quem estava nesse episódio. Lembro de um tornado… do Fisher… o quê mais? Sabe porque eu não lembro? – além da minha péssima memória- Eu não lembro porque nada disso importa! O que aconteceu com os misteriosos casos do FBI? Onde estão os corpos achados em tumbas de faraós ou diplomatas sendo mandado pelos ares em carros bombas? Eu não lembro do que aconteceu em The Twist in the Twister, mas ao menos esse episódio me fez querer escutar Van Halen e assistir meu DVD de Twister! Aquilo sim é coisa bem feita.

Ah, lembrei de algo. Da cena EDITADA do Booth tentando levantar a Brennan quanto a doutora estava no campo examinando os restos mortais. Essa cena era bem mais divertida nas promos. É… Fox…

Enfim, alguém me confirma se quem matou o pobre esqueleto desse episódio foi o primeiro que foi investigado? Porque pela lógica não-criativa da série, o criminoso é sempre aquele que é descartado de primeira. E, ultimamente, pelos motivos mais bobos possíveis. O que foi que a vítima fez? Nada? Não iria me surpreender.

The Twist in the Twister

Quando uma série tem uma temporada com começo, meio e fim, ao decorrer da história dá para medir a sua evolução. De vez em quando, aparece um episódio ‘filler’ para preencher o vazio criativo de quem tem que escrever mais de 20 episódios em um único ano. Mas Bones não é uma série com roteiro amarradinho e nessa temporada não terá mais de 20 episódios, então porque eu continuo com a sensação de que 4 dos 5 episódios que tivemos até agora foram ‘fillers’?

Um episódio desperdiçado com as aventuras amorosas do Fisher, com a gostosura do bebê Michael e seu problema de insônia, das desavenças sem fundamentos de B&B. Um desperdício só de tempo que já não temos! Sem contar que a minha paciência já esgotou com a tamanha irrelevância do Sweets nesta série. Torci para quele ele fosse sugado pelo cone de vento em fúria e… ah! Esqueçam.

Para aqueles que ‘surtam’ com as migalhas de B&B jogadas aos fãs como pedaços de pão para cães famintos… abram os olhos, não é assim que se conta a história de um romance. Casais se tocam, conversam sobre coisas além de crimes, e não começam a se ajustar depois de meses de relacionamento. O que vocês estão vendo é enganação, das grossas. Casais adultos que esperam bebês fazem muito mais do que isso.

Cena Final

Alguém notou que o telefone da Hannah ainda habita a residência do senhor Seeley Booth? Que vilania é essa, meu Deus?! Sim, eu sou do tipo que olha para detalhes.

A cena final não empolgou também. Brennan está errada em querer se enfiar nesse tipo de aventura e o Booth sempre foi protetor, então porque reclamar agora? Enfim, Booth continuará super protetor. 7 anos disso, e ninguém se cansa.

Nota 7.5 (Ganhou meio ponto por ter mencionando o Mr. Nigel Murray e pelo Gibbons ter falado da infância da Angie)

Lista de Coisas Para Fazer Durante o Hiato

Cortesia minha, para pessoas que, como eu, precisam de diversão durante dois longos hiatos que a série sofrerá antes de voltar em abril.

– Leia livros do Arthur Conan Doyle, Edgar Allan Poe e Jô Soares. Quem gosta de mistério, aqui fica a minha dica. O mestre britânico, o americano e o brasileiro. Todas as narrativas diabolicamente divertidas.

– Assista Charada, Rede de Intrigas (1976) e Tempo de Matar. Não são de certo os melhores filmes sobre crimes, mas são bons filmes. Gostaria de ver a algo assim em Bones.

– Reveja as primeiras temporadas de Bones e se tiver um tempinho extra, assista Joan of Arcadia, do Hart.

Bom, para vocês que permanecem ao lado da Bones, na saúde e na pobreza, até breve! Janeiro está aí.

Séries citadas:

30 anos, é formada em jornalismo pela Unesp e em Letras Inglês e Literaturas pela UFRN. No "TeleSéries", já foi colaboradora e editora de Notícias, agora é Editora de Conteúdo e escreve a coluna mensal "Sintonia". Já passou pelo Vírgula e pela Rede BomDia, do DIário de S. Paulo. No tempo livre, vê Bones, Hot in Cleveland, It's Always Sunny in Philadelphia, entre muitas outras séries. Fã do Clark Kent e música country.

Website: http://naliteral.blogspot.com.br/

12 Comments

  1. Paula™

    Clara, infelizmente concordo com você.
    Esperava mais, muito mais de um epi escrito por uma das minhas roteiristas favoritas: Karine
    Rosenthal. O caso foi chato mais uma vez. Confesso que curti o efeito especial da hélice quase pegando o Boooth.
    Agora é oficial: estão devendo casos legais.
    A Fox trocou a data de exibição do último epi e isso, mais uma vez, prejudicou Bones.
    Ainda continua faltando um equilíbrio entre drama e comédia em Bones. Tá tudo muito
    pastelão pro meu gosto… Acho que depois do dramalhão mexicano da temporada passada, eles resolveram escancarar pro lado da comédia e o que sempre curti em Bones foram as duas coisas JUNTAS!
    Meu ponto positivo vai pras roteiristas da equipe de Bones. Quando elas escrevem a Brennan, eu gosto muito mais, confesso. Brennan continuou sendo a Brennan que conhecemos, mas com menos racionalismos (não precisamos ver isso toda hora). Sobre a cena final: será que os roteiristas estão apontando um futuro Booth alcoólatra? Ele chega em casa, dá um oi e cai dentro do ‘uisqui’… No mais, acho que Mr Hartwick e SN acham que intimidade é sexo. Não poderiam estar mais errados. O que EU esperava (ainda estou esperando) testemunhar nesta temporada era uma imensa CUMPLICIDADE entre os dois.
    Sinto falta da cumplicidade que existia entre eles até a 5ª temporada. As trocas de olhares e
    abraços… Coisas simples assim, mas que pra quem acompanha tudo desde o início
    teria um valor enorme agora com eles vivendo um relacionamento. A verdade é que
    a química deles antes de “aquela que não deve ser nomeada” aparecer na série ainda
    não voltou. Ainda dá tempo, mas será que eles conseguem reverter isso?…

    Feliz Natal pra todos! ;)

  2. Maria Clara Lima

    Ai, Paula. Morro de diversão com você. Acho que o Booth bêbado e viciado em jogo é o futuro da série. Talvez a Bones o deixe depois da filha passar por algum perigo e… oh! Não, não há dramas em Bones! 

  3. Mariana

    Meu Deus quanto mau humor pra comentar sobre a série. Criticas são validas, mas escrever uma review inteira só falando mal do ep e da temporada faz eu me perguntar pq você está fazendo isso. Ver um ep de uma série deveria ser um prazer, assim como escrever uma review sobre ele. Se a gente tá no 5º ep da temporada e você ainda não gostou do que a série está apresentando então não volte a escrever sobre ela após o hiato, não volte a ver. Ver série tem que ser um prazer, não um trabalho.

  4. Partnership to Quote

    AAAAAAAAAAAAAAAH! Que bom que não sou a única que não lembra do caso. Só lembro que a pessoa foi morta com a garrafa de arco-íris da Misty. Acho que já é muita coisa para alguém que não conseguiu se focar no caso durante o episódio.
    Sim, os casos estão -desculpe a palavra- “chinelentos”. sinto falta de serial killer aí e HART sabe disso. Ele mesmo disse que é disso que o povo gosta e que é isso que o povo busca enquanto assiste um seriado criminal… E, sinto que é bem provável que tenhamos um desses de volta *phalanges crossed*.
    Rezo, rezei e sempre rezarei por B&B. Tá certo que todo o romance entre os dois está bem prematuro, que eles deviam ter evoluído muito mais como um casal, já que estão tendo UMA FILHA juntos, mas… Mas não seria Bones se tudo simplesmente se ajustasse e Brennan começasse a acreditar no amor. Ela está dando seus babysteps,disse “Eu também te amo”, está começando a ver que o mundo não gira ao seu redor mas que, na verdade, são as pessoas que giram. Brennan está começando a perceber que agora todas as decisões que tomará influenciarão não só mais na sua vida, mas na vida de duas outras pessoas, as quais, ela inconscientemente e irracionalmente ama, Ela evoluiu, Booth evoluiu, o plot evoluiu. E, como Brennan mesma disse, a evolução leva milhares de anos. Evoluir não é tão simples… Talvez por isso Hart Hanson esteja dando babysteps aqui. Talvez por isso B&B não estão tão parecidos com um casal que terá um filho em alguns meses.
    Devagar se vai ao longe, não é? Sim, Hart Hanson está tentando nos entreter com algumas ceninhas B&B, sim, ele está tendado mascarar a falta que sentimos dos episódios das primeiras temporadas, com as aparições GOSTOSAS de Michael. Mas… Mas… Eu não posso reclamar. Estou amando a sétima temporada e creio que, por termos menos de 20 episódios, Hart Hanson nos aguarda com algo inusitado após o grande hiatus. Nós estamos evoluindo, B&B estão demonstrando essa evolução. Por mais lenta que ela seja, por mais mesquinha que pareça e por mais que ela tenha PULADO passos extremamente importantes em uma relação amorosa, ela continuará sendo essa evolução LINDA escrita pelas mãos de HH. Continuará fazendo Bones ser Bones, Brennan ser Brennan e Booth ser Booth.
    Amei tudo que você escreveu. Clara. GO FOR ENGLISH!
    Obrigada, gal!

  5. Cynthia Vital

    Bom, eu como fã da série não estou satisfeita com o que ela está me apresentando essa temporada. Vou voltar a assistir, pq tenho esperança de que melhore, mas qualquer pessoa que diga que essa temporada está boa não tem o mínimo de senso crítico e se esqueceu do que a série já foi. Sim, Brennan e Booth estão juntos, mas os momentos entre os dois eram bem melhores quando eles eram apenas amigos. Os casos estão previsíveis e não prendem a atenção de ninguém.

    Eu quero de volta a série que me fazia chorar, que me mostrava histórias de persagens com as coisas eu podia simpatizar. E é por essa história que eu continuo assistindo, me recuso a acreditar que quem já escreveu casos e relacionamentos tão interessantes tenha simplesmente se esquecido de como fazer isso bem feito.

    Criticamos, porque amamos o programa e queremos vê-lo em boa forma de novo, principalmente agora que temos o que sempre tivemos: B&B juntos!

  6. Mariela Assmann

    Assino embaixo de tudo que a Cynthia disse. E mais, fã não desiste da série por causa de 5 episódios. Quem sobreviveu a uma temporada inteira, não abandona o barco assim. O triste é ver que algumas pessoas, por que são fãs, se contentam com qualquer migalha atirada por HH. Cadê o carinho entre B&B. Estar junto é ISSO? Um procedural feito de casos ruins, completamente chatos? Desculpa, mas não posso concordar com quem fecha os olhos para tudo. E não tem medo de dizer que assisto Bones, atualmente, pelo que a série já foi. Não mais pelo que ela é. E torço, MUITO, pra que isso mude, em breve.

  7. Maria Clara Lima

    Oi, Mariana. Não é mau humor, é a simples constatação de que Bones virou uma piração coletiva onde NADA acontece mas as pessoas insistem em achar a série a melhor coisa do mundo. Como eu gosto de qualidade, e acho que a Fox paga muito bem ao Hart para fazer uma série boa, eu não irei deixar de criticá-la quando tiver que fazê-lo. Mas se você é fã de algo, curte a história, dificilmente irá se desapegar somente porque alguém insiste em não fazer um bom trabalho. Ao invés de desistir, eu sou do tipo que começa campanha contra o Hart; ;)

  8. Mônica Almeida

    O caso foi chato e esquecível mesmo. Quero mais momentos Bones/Booth in love. Esse episódio só serviu pra mostrar que o Michael é o bebê mais fofo da tv em muito tempo.

  9. Ana

    Casais adultos não se ajustam apóes meses de relacionamento?

     Na vida rea relacionamentol é um mar de rosas? E ter um filho deixa tudo mais facil? As vezes as coisas na vida real são bem complicadas de se ajustar, não é facil não.
    Realmente eu acgo estranho assistir uma serie pra escrever tudo (tudo mesmo) o q não gostou… Claro que acompanhar Bones aneriormente e estar insatisfeita com o q esta acontecendo agora é natural, porém é muito dficil de agradar a todos tb, acho que estão esquecendo que ED ficou gravida na vida real, então essa história foi praticamente um tiro no escuro e uma decisão tomada na hora de terminar a temporada. Isso fez a historia ficar corrida,  uma coisa que era tão esperada, que era o romance deles foi “entregue” depois de pronto, dando a impressão q se pegou o bonde andando. Já começa com eles no meio da historia. Obvio que quem queria ve-los juntos queria ver o que aconteceria e como, e não se tornarem uma familia do dia pra noite com filho e tudo mais, perderam grandes chances pra juntarem eles, como quando acabou a 5 temporada e os dois naquela despedida sem graça davam a entender que quando voltasse tentariam ver no que ia dar, pelo menos me pareceu com aquele encontro marcado no carrinho de café que n aconteceu. Mas preferiram retroceder e inseriram uma namorada pro Booth q n servit pra nada só pra irritar os publico que gosta dos 2. Ela entrou e saiu sem acrescentar nada.
    Mas eu acho que de qualquer forma nunca dá pra agradar a todos, se fingissem que a ED não estava gravida , ela ficaria numa mesa na maioria dos epis, não agradaria ninguem eu acho, e não teria muito o q fazer já que varias cenas dela e do Booth é interagindo sobre a gravidez, mas juntando os dois e acrescentando a gravidez que era algo impossivel de ignorar tb não agrada a todos , se fosse mas uma temporada de enrolação seria ruim tb.
    Concordo que a historia da gravidez poderia ser mais aproveitada se o Hart entedesse que a maioria do publico assisti a serie pelos 2 e não por ser uma serie criminal, pelo menos eu acho que serie criminal da pouquissimo espaço pra tantas tramas pessoais. Era preciso q ele decidisse q tipo de serie é. E acho que se ele investisse então nos 2 e deixasse os crimes e casos como parte dos episodios daria mais certo. Mas eu ainda prefiro isso do q a temporada passada.

  10. Ana

    AH um comentário, em um outro review seu , me lembro que li que falta conjunção carnal entre eles, até nas cenas mais pro lado “romantico” falta isso. Mas que tipo vc se refere , pq isso se deve mais ao fato dela estar gravida do q aos roteiristas em si…

  11. Pingback: Destaques da Semana – Brasil – 2 a 8/7

  12. Pingback: Bones – 7×05 – The Twist in the Twister : Guia de Seriados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account