Log In

Reviews

Bones – The Method In The Madness

Pin it
Série: Bones
Episódio: The Method in the Madness
Nº do Episódio: 8x05
Exibição nos EUA: 05/11/2012
70.6
3.5
15

“Há um método nessa loucura”. Você pode até não saber, mas essa frase do dramaturgo Shakespeare faz todo sentido em Bones. Por mais sem sentido que algo possa parecer, há um sentido, um padrão, uma equação e um resultado.

Há realmente um método no modo de fazer a série, o que não é ruim, mas também não é tão bom assim. O método é o formato da série, o que nos faz reconhecer a história. É o que dá a cara do seriado. Quando se foge do método, ou temos um grande episódio ou algo completamente desprezável  O método diminui os risco, mas o que eu me pergunto é se seguir esse método à risca é uma boa opção. Até quando os roteiristas vão ficar preenchendo receitas de bolo?

The Method in the Madness está longe de ser um episódio ruim. Keith Foglesong fez um ótimo trabalho completando as lacunas, e eu, que tanto critico os roteiristas da série, me vi gostando da história, amarradinha como deve ser. O problema é que a série tem a competência para ser muito mais do que normal, ela pode ser extraordinária. E é justamente esse tempero que está faltando. O risco.

Após quase um mês de hiato por causa do campeonato de beisebol americano, Bones nos apresenta um episódio bem feito, no máximo divertido, mas passou longe da empolgação que uma boa série de drama investigativo deve ter. Talvez fosse isso, o método “dramédia” sendo aplicado ao extremo. Faltou um pouco de paixão.

Mas vamos aos altos e baixos!

Altos

Como eu disse? O episódio foi bem amarradinho. Keith Foglesong é um ótimo contador de histórias. Para quem não lembra, foi dele The Pinocchio in the Planter, na reta final da sexta temporada. Ele também assinou o roteiro de quase toda a sétima temporada. Isso fez dele um bom conhecedor da série. Você percebe isso nos detalhes.

Esse é o episódio 147, já imaginou o que é fazer esse tanto de aberturas para a série? Mesmo assim, a criatividade reina na hora de encontrar o pobre cadáver. Lixeiros cantores de ópera? Eu ri com o diálogo absurdo entre os dois. Mas até nos empregos mais insalubres, há de se encontrar um pouco de diversão.

É isso que sempre vejo na equipe do Jeffersonian. Hodgins e Brennan são sempre os mais empolgados. A Cam é muito cuidadosa. Adorei a cena deles mentindo para a Angie sobre as condições do assassinato da vítima, e a chefe com dó a desenhista por causa da reconstrução do rosto.

Foi adorável ver a Brennan interpretando os motivos da “mentira” para a Angela. Isso mostra que ela tem aprendido a vivenciar mais o mundo. Mesmo assim, ela ainda enche todos com os fatos antropológicos. É a Brennan sendo a Brennan.

Fisher nunca foi o squintern preferido de ninguém. Acredito. Mas, nesse episódio, ele foi muito bem aproveitado. O tom macabro da investigação casou muito bem com o humor mórbido. Foi divertido de assistir ele se divertindo, ao menos uma vez, com os ossos e vísceras em suas mãos.

Gostei também da “aposta” sobre a permanência do Sweets na casa de B&B. Pena que a Angela está ganhando até o momento. Gostei da angústia da Angela e do questionamento sobre suas prioridade. Sinto o início de um belo drama para a Montenegro.

Baixos

Não acho realmente que B&B precisam mostrar afeições em público toda hora. Uma relação adulta não é assim. Mas carinho entre quatro paredes, por favor! Por favor! Os dois merecem isso. Sei que um olhar deles é bem mais intenso do que uma rapidinha no banheiro, mas é que já está na hora, ok? Vou desenterrar o Sully e Loira Vagabunda Nº 3 só para lembrar que é possível escrever cenas de amor na série.

Passado isso. Também fico descontente com a falta de aproveitamento das “crianças” de Bones. O pobre Parker foi exilado! Vincent agora é só uma lembrança. Christine então, quando aparece, não faz diferença alguma.

Tenho uma amiga que é louca para ver um dos rebentos sequestrados por um serial killer sanguinolento. Começo a gostar da ideia. Angústia, angústia!

O caso foi chato, a investigação foi intrigante, mas estava na cara que era a ruiva! Na cara! A dinâmica me lembrou um pouco o episódio do Chupacabras. Enfim, enfim.

Sempre reclamo e sempre vou reclamar dos motivos dos crimes. Acidentes, brigas, vingança. Já está tão batido. E o pior! Não consigo ver motivos nos motivos! Bones brinca muito com o valor da vida humana. Ossos são ossos, certo? Não, nem tanto. Ossos tiveram alma, vida, história. Por que então que os casos são tão rasos? É algo para se pensar.

Casais

Sinto falta dos casais de Bones. Só o que digo.

The Method in the Madness

Três estrelinhas para o episódio, pela disciplina e conhecimento de causa. São três estrelinhas pelo bom roteiro, pela interação da turma, e pela dancinha hilária da Brennan. “Não entendo o porquê que meus amigos não apreciavam meus passos de danças na escola?” Nem nós, Bones. Você é natural. Mal posso esperar por um certo episódio em janeiro!

Não consegui encaixar o Sweets nos Altos e Baixos do episódio! Simplesmente não gosto nem desgosto dele. O fato é que ele tem ganhado um tempo de tela considerável, e eu prefiro esse tempo sendo usado pela Angela, Cam, Hodgins ou qualquer outro.  Nâo vi sentido na história do Sweets se mudar para a casa de B&B, não acrescentou nada para a trama. Até o momento, não consigo ver nada de bom. Além do que, qual é o drama de ele ter acabado o namoro? Isso acontece o tempo todo. E foi ele quem acabou.

Como a história do psicólogo foi a principal do episódio, culpo ele pela falta de brilhantismo no roteiro. Mas a cena final será sempre lembrada, então não posso dizer que foi um episódio descartável. Posso entrar na campanha “B&B na banheira”? Porque sim, nós podemos!

Melhor Cena

Precisa explicar? Precisa dizer que ela tem um jeito especial de ser especial? De perder a vergonha e se jogar na brincadeira? Não, né? Ah, se alguém estiver a fim de dançar livremente como a Brennan, a música que tocou no final do episódio foi 20th Century Boy do T. Rex.

 

Então, pessoal, quantas estrelinhas Bones merece essa semana? Também sentem um pouco como eu? O que será que Os Poderosos podem fazer para deixar o show mais atraente?

Até semana que vem! Vejo vocês, Boneheads, no purgatório!

Séries citadas:

30 anos, é formada em jornalismo pela Unesp e em Letras Inglês e Literaturas pela UFRN. No "TeleSéries", já foi colaboradora e editora de Notícias, agora é Editora de Conteúdo e escreve a coluna mensal "Sintonia". Já passou pelo Vírgula e pela Rede BomDia, do DIário de S. Paulo. No tempo livre, vê Bones, Hot in Cleveland, It's Always Sunny in Philadelphia, entre muitas outras séries. Fã do Clark Kent e música country.

Website: http://naliteral.blogspot.com.br/

24 Comments

  1. Manuella Linda hahaha

    só tenho um coisa pra dizer: EU AMO BONES!!!!!!!!!!!!!

  2. Paula™

    Aí vão minhas considerações:

    1. A diminuição expressiva do tempo em tela tanto do DB quanto da ED. Por que será?

    2. Neste epi o Sweets fez praticamente tudo. Interrogou os suspeitos, dobrou a cueca do Booth e estava lá presente na cena final que sempre pertenceu à B&B *argh*.

    3.Falando em cueca, só eu maldei o fato do Booth ter a cueca do Capitão América e Brennan ter a fantasia da Mulher-maravilha? (2+2)= pois é.

    4. Não gosto dos roteiristas novos de Bones até aqui nenhum mereceu meu respeito apenas tolerância. Espero morder a língua no próximo epi.

    5. As perebas nas costas do Sweets da 4a temporada (epi 21) foram esquecidas. Comeu mosca a galera da continuidade.

    6. A gente pode reclamar de tudo, mas a trilha sonora de Bones é excelente.

    7. A bebê chorando forte quando a ED a tira da cadeirinha. Que peninha que senti dela…

    Ansiosíssima pra semana que vem :)

  3. Maria Clara Lima

    Comentário moderado da Paula.

    Flory, Sweets fez uma plástica nas costas para cobrir as cicatrizes. (Plot tenso esse dele, não deveria ter existido, enfim).

    B&B = Love

  4. Amanda Carvalho

    Gosto do Fisher desde o “Life, man. Life is always the cause of death.” Ele e o Nigel-Murray eram empatados em primeiro lugar na minha preferência por squinterns. Agora o posto está com o Finn.

    Só eu me senti desconfortável com a Brennan sorrindo ao pegar o que restou do pé, acho, da vítima?

    Outra coisa que não consigo acreditar porque parece tão OOC é o fato do Booth falar para o Sweets que o Parker não os visitaria por alguns meses como se fosse algo normal. O Booth sempre teve problemas com não ter acesso ao filho como ele gostaria, já fizeram episódios em torno disso. Sem contar que não compro o fato da Hut não ter um quarto de hóspedes.

    As cicatrizes do Sweets… *le sigh* Bones só vai melhorar no quesito continuidade se contratar um/a fã para checar acontecimentos de episódios passados.

    A crianças de Bones estão se tornando a Emma de Friends… O Michael Vincent me arrisco a dizer que é culpa do pai super creepy dos gêmeos que o interpretam. #recast

    A cena final… adorável. O discurso da Brennan para o Sweets foi bastante carinhoso e a dança, como eu amo a Brennan.

    Essa história de spoiler é fogo na roupa. Disseram que teríamos um caso à la Jack, the Ripper e tivemos esse caso bleh.

    Falanges cruzadas para que The Patriot in Purgatory nos traga um excelente caso.

    Carla Kettner, volta, por favor. Pelant, cadê você?

  5. Camila Nere

    O Sweets deveria voltar a ser psicólogo seria bem melhor
    aproveitado!

    Eu não gosto dele por achar ele infantil!!

  6. Camila Nere

    Maria se este roteirista foi responsável pela sétima e chata
    temporada? Este episódio foi fraco!!!!!!!

  7. Camila Nere

    Sabe o nosso problema meninas? Agente reclama de Bones pode
    achar o episódio ruim, mas fica louca esperando o próximo!

  8. Camila Nere

    Amanda eu amo o Pelant, mas Bones não precisa que ele apareça sempre a serie precisa deixar o Sweets de lado!

  9. Camila Nere

    Maria como a Brennan vai entrar em concurso de dança?! Ela
    não tem condições!

  10. Maria Clara Lima

    Carla Kettner é nossa BFF now, Amanda! Viu o twitter dela? =p Espero que ela volte mesmo!!! Sinto dó do show dela ser cancelado, mas…

  11. Ana

    Então, esse episódio não foi ruim nem bom. Sabe quando você assiste só por.. assistir? É assim que eu me sinto com Bones. Como se fosse difícil abandonar essa série (coisa que já fiz com várias e nunca me arrependi).
    O caso foi fraquinho demais. Logo que apareceu a sócia da mulher, eu já sabia que seria ela. Só fiquei feliz porque o Jerry de ER apareceu.
    E outra.. por que tanto espaço para o Sweets? Não acho que ele merecia tanto espaço assim. Coloquem mais Hodgins e Angela em cena. E também a Cam que sempre é deixada de lado.
    Adorei a sua review, Maria!

  12. Camila Nere

    Ana o problema do caso para mim foi à resolução! Sabe dava
    para ter um final melhor! Acho que está faltado maldade nos assassinos!

  13. Márcia Pires Santana

    Clara, como sempre uma ótima review, só acho que o episódio merecia um pouquinho mais que 3 estrelinhas. Gostei da investigação, conseguiu a minha atenção do início ao fim. Acho que o que estava fora de sintonia, como sempre, foi o Sweets, detesto ele interrogando e também não vi sentido algum ele na casa de B&B. Bom, a cena final foi D+, a Brennan dançando e as “caras” do Booth “não tem preço”. Não gostei da 7ª temporada, mas tenho gostado do andamento da 8ª e esperando por episódio melhores. Fiquei preocupada com alguns post que falam que talvez Bones não tenha 9ª temporada. Quando eles vão confirmar a renovação ou cancelamento?

  14. Alis Mariane

    O epi foi mediano. Não tive nenhuma forte emoção mas ele foi bem escrito, diferente de alguns epis da temporada passada!
    Pela primeira vez o Squint Fischer não me irritou e eu gostei do desenvolvimento da trama!! Faltou um momento UOUUUUUU que é o que a gente sempre espera no fim mas o epi não me decepcionou! Eu gostei, apenas!
    Mal posso esperar pra chorar no epi da semana que vem o/

  15. Maria Clara Lima

    Oi, Marcita. Tudo bem?? Primeiro, quantas estrelinhas você votou? Então! Ainda não renovaram, isso só lá para maio mesmo. A Fox já demonstrou que quer a nona, isso depende do contrato dos atores agora…

  16. Alis Mariane

    Tenho uma amiga que é louca para ver um dos rebentos sequestrados por um serial killer sanguinolento. Começo a gostar da ideia. Angústia, angústia! …

    ESSA AMIGA SOU EU HAUIahuihIAHUIahi gente….isso seria a perfeição….QT MAIS DRAMA, MELHORRR!! o/ LEMBRE SE do epi que vc mais gostou de bones…APOSTO QUE TODO MUNDO lembra de algum epi que algum deles correu sérios riscos de vida…. É DISSO QUE EU TÔ FALANDO….. RISCO DE VIDA É O CAMINHO o/

  17. Camila Nere

    Alis você quer drama? Eu quero bandidos ruins parecido com o
    que aparecem no Brasil Urgente! Que matam sem dó e arrependimento!

  18. Camila Nere

    Maria eu fiquei com uma raiva da resolução do caso nessa
    semana estava bacana e no final descobri que a morte foi um acidente?! E para
    piorar a mulher chorando só pode estar de brincadeira!! Mata alguém em Bones
    por prazer sem nenhum arrependimento!! Quero gente ruim matando em Bones!!

  19. Aline Gonçalves ?

    Maria Clara, como sempre adorei sua review. Mas como assim o Fischer não é o squint favorito de ninguém. Ele é o meu favorito. Fiquei tão feliz com a sua volta. Tudo bem que ele é esquisito, e eu também sou por gostar dele. Mas isso é Bones, não à motivos para ser normal ! Concordo com você que foi um bom episódio, mas não foi um daqueles episódios de Bones.
    Concordo que a Brennan sendo possuída pelo ritmo Ragantanga, foi um dos pontos altos do episódio. E sem dúvida já se tornou uma cena inesquecível e hilária.
    Episódio 147, já ?! OMG, e a minha ansiedade pelo 150 já começa a tomar conta.
    O Sweets na casa de B&B conseguiu ser uma história “boa” se comparada ao que esperavamos, para se era para ele ir morar com eles, preferia que tivessemos aquele Sweets dos velhos tempos ( sdds 5ª temporada), um cara questinador, que fizesse B&B discutirem seu status, que jogasse na cara de B&B que sempre esteve certo sobre os dois, e que também cuidasse da Christie para um momento a sós do casal, né ?
    Por fim, não foi o melhor episódio de todos, mas pelo menos, serviu para matar um pouquinho a saudades .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account