Log In

Reviews

Bones – The Maiden in the Mushrooms

Pin it
82.833333333333
4.1
6
Série: Bones
Episódio: The Maiden in the Mushroom
Número do Episódio: 8x21
Exibição no EUA: 01/04/2013

Quanto mais eu me envolvo com uma série, mais fico frustrada com algumas situações. Isso reflete na minha falta de vontade em escrever sobre o assunto. Sabe quando é melhor ficar calada para não falar demais?

Sinto em dizer que meu período de silêncio acabou. Não tem nada a ver com a melhora no meu humor, mas porque sinto necessidade de compartilhar isso com vocês.

Estou decepcionada com Bones.

Fiquei algumas semanas sem fazer reviews da série por causa disso. Minha expectativa nunca condizia com a realidade. Nunca. Então eu via as pessoas comentando “que episódio incrível! Meu Deus, Bones é a melhor série do mundo”, e só por consideração à essas pessoas, resolvi ficar quieta. Mas quando eu fico assim, é quando eu tenho mais à dizer.

The Maiden in the Mushrooms não foi diferente, menos que já não tinha expectativa alguma.

Altos

A cena final no Founding Fathers fez meu coração bater mais rápido. Já não me lembrava quando tinha sido a última vez. A referência da Brennan ao sexo ainda me incomoda, já que essa parte da relação deles é igual ao tal do caviar, que a gente só houve falar… mesmo assim, me fez dar um sorriso, ainda tímido, mas reconfortante. Provavelmente, a única coisa realmente bacana do episódio.

Tenho que pontuar que também gostei da continuidade na história da pobreza do Jack. Mas ainda acho que ele está aceitado isso muito “numa boa”. Cadê o cientista louco que vai atrás de justiça onde quer que for? Enfim, as cenas dele com o Finn ainda são divertidas, mesmo quando a gente percebe que estão ali apenas para alívio cômico.

Baixos

Brennan está regredindo? Ela passa um episódio inteiro aprendendo a não ser competitiva, se preocupando se Christine vai herdar essa traço dela, e faz todo esse alarde sobre a filha ter mordido outra criança, sendo que isso é impossível – é a filha dela, ela é excepcional. Toda essa piração me incomodou um pouco. Brennan sempre foi sem noção das coisas, mas era não era maluca. Nem existe mais os hormônios da gravidez para explicar tal comportamento. Para alguém que sempre foi tão racional, o que ela tem feito está fora de qualquer consideração.

Falta de envolvimento com o caso. Até a juíza bêbada não conectou com o Booth.

Angie hackeou a escola da Chris. Brennan fez um molde da mordida da menina. O que era pra ser engraçado foi ficando cada vez mais estranho.

Caso

– Oi Hart, cadê o nosso arquivo de casos intrigantes?

– No mesmo lugar de sempre, Stephen. Você está pensando o que eu estou pensando?

– Sim! Vamos usar algum. Porque, sabe como é, estou sem muita vontade de pensar.

– Tem esse aqui, olha. Um corpo foi encontrado coberto por cogumelos…

– Mmmm…

– Mmmmm…?

-Mmmm…. interessante. Gosto de cogumelos!

E assim nasce mais um episódio de Bones. [ABERTURA]

– Agora, Hart. O que faremos? Precisamos de um bom motivo para o assassinato.

– Hahahaha, meu amigo. Chama o Dean Lopata. Quero que ele escute uma coisa.

[DEAN CHEGA NA SALA]

– Dean, Stephen, quero informar algo muito importante para a nossa série. Não precisamos de um bom motivo para o assassinato. Inferno, não precisamos nem de um bom caso! Tudo o que precisamos é de pistas engenhosas e cenas fofinhas entre o que eles, o povo barulhento, chamam de B&B.

– Oh, obrigado, mestre, pelo esclarecimento.

– Não há de quê. Ah, desculpe por ter usado a palavra “inferno”, canadenses não fazem essas coisas.

Casais

Acredito que Jack e Angie formam um dos casais mais sólidos da TV. Vou dizer isso em todas as minhas reviews, porque se eu for falar de B&B, mexe muito com as minhas emoções.

Terei que dizer que eu amo muito os dois, que eles são meu OTP (aprendi esses dias o significado disso, muita preguiça do mundo, mas esta review está preguiçosa…), que além de tudo são bonitos, e já falei que amo? Amo tanto que às vezes não consigo ver que os dois mal têm se olhado, que as conversas parecem um pouco forçadas e jogadas no vento… que as cenas de carinho parece um esforço mútuo dos dois, mas mesmo assim ainda são fofas.

É muita mistura de sentimento, não sei lidar. Não sei lidar com mordidas durante o sexo que não vemos, beijos que não vemos, declarações de amor que nunca veremos.

Sempre disse que Bones não precisa imitar as séries adolescentes da CW, onde os adultos agem como crianças, mas também não estou assistindo uma regravação de Golden Girls. Está difícil, apenas. A temporada está acabando, cadê o desejo, a paixão entre B&B? O drama?

Casais… por enquanto fico com Jack e Angie.

The Maiden in the Mushroom

A padaria do Hart Hanson acaba de oferecer mais uma iguaria saindo quentinha do forno da Fox. Com direito a baunilha e cerejinha no topo. Mas para quem está querendo um belo de um merengue, essa sobremesa, apesar de ainda ser deliciosa, não ganharia nenhum concurso gourmet. Muita metáfora para um episódio, só? Em claro português, mais do mesmo. Não que o mesmo seja ruim, mas está se tornando cansativo.

Em uma temporada que tinha tudo para ser uma das melhores de Bones, não consigo deixar de pensar que eles estão jogando fora essa oportunidade.  Daqui a alguns episódios o oitavo ano termina, por isso, a adrenalina deve aumentar, ao menos na season finale. Talvez eu venha aqui e dê cinco estrelas para o roteiro, fale da direção do Boreanaz e como a Emily estava impecável, e que mal posso esperar para o hiato acabar e setembro chegar… mas aí terei deixado para trás esta temporada, que está terminando sem deixar um grande legado.

Por que três dias depois de ver este episódio, mal consigo lembrar da vítima, do caso, e só o que me vem a cabeça é a última cena, mas Bones não é feita de últimas cenas, ela é feita de um todo.

Até o próximo episódio. Sei que se nada der certo, ao menos verei o bumbum do David Boreanaz.

 

Séries citadas:

30 anos, é formada em jornalismo pela Unesp e em Letras Inglês e Literaturas pela UFRN. No "TeleSéries", já foi colaboradora e editora de Notícias, agora é Editora de Conteúdo e escreve a coluna mensal "Sintonia". Já passou pelo Vírgula e pela Rede BomDia, do DIário de S. Paulo. No tempo livre, vê Bones, Hot in Cleveland, It's Always Sunny in Philadelphia, entre muitas outras séries. Fã do Clark Kent e música country.

Website: http://naliteral.blogspot.com.br/

7 Comments

  1. Cynthia Vital

    Apesar de não ter sido dos melhores, eu gostei do episodio. Ele me entreteve e, no final do dia, é isso que eu procuro quando estou assistindo TV. Sobre Booth e Brennan, já ficou bem claro desde a temporada passada, que não veremos grandes cenas de paixão e sexo. Ficar esperando isso da série, só vai criar frustração mesmo. Sobre a Brennan nesse episódio, me deu a impressão de que ela está querendo criar uma sociopata.Mas o que a série já deixou muito claro desde que a criança nasceu é que, quando o assunto é a Christine, a Brennan fica louca, por isso, apesar de não ter gostado nem concordado com o comportamento dela, não achei regressão nem fora do que costuma ser. A única coisa que tem me incomodado na série é que ela costumava ser mais emocionalmente profunda.Tirando isso, continuo assistindo e me divertindo e vou sentir falta da série nos 5 meses e hiatus e muito provavelmente aguardar ansiosamente a nona temporada.

  2. Maria Clara Lima

    Pois é, estamos começando a nos acostumar. Isso que eu tenho medo. Não quero me acostumar com Bones. Isso me mataria.

    Sinto falta da profundidade, a coisa está beirando a mediocridade. Não é culpa da série, dos atores, da história. E sim, de quem a faz. Comanda, certo?

    Não quero que Bones termine num declinio, que de tão ruim, foi cancelada. Quero que termine no topo, mas tá difícil.

  3. Cynthia Vital

    Pois é, mas não há nada que se possa fazer sobre isso. Os comandantes não vão mudar, só porque tem gente que não gosta. As opções são: assistir a série pelo que ela é hoje; assistir e ficar comparando com o passado; assistir e ficar reclamando ou parar de assistir. Acho que a gente se envolve tanto com os programas de TV que acaba esquecendo que eles são apenas isso: programas de televisão que estão aí apenas para nos entreter. Já parei de assistir séries que eu amava de paixão porque elas pararam de me divertir, não vejo problema nenhum nisso. Sou totalmente à favor da prática do desapego televisivo.o/

  4. Maria Clara Lima

    Ai, Vita, como você tá filosofa.
    Pior que estou acostumada com uma série que a voz do fã tinha muito peso, talvez seja isso mesmo, não valemos de nada.

  5. Camila Nere

    Maria estou achando que o HH e Cia estão muito acomodados! Bones foi uma das
    primeiras séries da Fox a ser renovada e dificilmente corre risco de
    cancelamento e isso acaba prejudicando o desenvolvimento da série! A série está
    precisando daquele jeito quente que nós latinos temos de viver com paixão e
    emoção eu sei que culturalmente eles tendem a ser mais frios que a agente, mas
    em Bones você sentia certa paixão! Falta um envolvimento maior entre os
    personagens uma discussão entre eles que faz parte qualquer amizade. O episódio
    foi até legal a Brennan extremamente sem noção com o seu momento mãe que deixa
    ela irracional. Mas falta algo na série. Maria como você não entendeu essa
    estória de não ter cena de sexo em Bones? A Fox está se tornando um canal puritano,
    ou, seja esse tipo de cena só pode acontecer em uma única situação só depois do
    casamento! Só pode ser isso! Não vejo nenhuma outra explicação?! Estou achando até
    ousado mostrarem o Booth de cueca?! Acho que eu até perdoaria o HH pelas
    mancadas se o Booth fizesse um stripe!

  6. Márcia Pires Santana

    Apesar de não ter sido um bom episódio, foi melhor que muitos da 7ª temporada, que foi uma temporada muito fraca e “discordando” um pouco de vc acho que esta 8ª temporada cumpriu seu papel de manter o espectador feliz com o seu show, pois Bones consegue no geral ser bem superior a várias outras séries, acredito que o desgaste após 8 anos é até esperado e tenho certeza que teremos um nível bem melhor na 9ª temporada, que possivelmente será a última, pra que Bones termine deixando aquela saudade gostosa!

  7. Thayná.

    Acabei de assistir ao episódio (com 12034489 anos de atraso, shame on me! :/ ) Ah…. Maria, I don’t know…. eu concordo com umas coisas e outras, não! Eu vou com a Cynthia! O episódio conseguiu me manter na frente do PC por 40 e poucos minutos, não foi um episódio tedioso, gostei do caso, achei bem legal, gostei da história por trás da mordida da Christine, eu gostei! Assim, eu realmente acho que se tivéssemos essas cenas de sexo, de mais beijos e bla bla bla as pessoas iriam reclamar que Bones fugiu da proposta inicial, que estaria agora só com B&B, que os casos não importavam mais, os outros personagens não importavam mais e tudo, e por isso eu acho que o HH e Cia estão fazendo um ótimo trabalho e com um material sólido depois de vários riscos tomados na sexta (a Hanna, B&B tendo um filho…) e eu tô adorando a 8ª temporada. Enfim…. é a minha opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account