Log In

Reviews

Bones – The Friend in Need

Pin it
Série: Bones
Episódio: The Friend in Need
Número do Episódio: 8x16 Exibição no EUA: 18/02/2013
95.2
4.7
5

Tenho que admitir, o Dean Lopata sabe muito bem o que faz.

Se não fosse por ele, esse episódio de Bones tivesse sido só mais um entre outros, mas o roteirista e produtor da série mostrou que ele conhece muito bem os personagens e a história que tem em suas mãos.

Falar de um assunto tão polêmico como foi feito em The Friend in Need, e usar os personagens de forma certa e precisa para passar a mensagem mais direto o possível é algo que não se vê com muita frequência.

Há tempos venho reclamando da falta de cuidado que os roteiristas da série tratam os casos da história, e compensam, muitas vezes, a falta de originalidade com caveiras absurdas ou cenas fofas entre B&B. Mas o décimo quinto episódio da oitava temporada foi um dos melhores deste ano, e um dos mais bem escrito da série. Não apenas por causa do tema, mas por dar uma cara tão “pessoal” aos diálogos.

Só quem conhece bem Bones, consegue enxergar a importância do Sweets para essa investigação, a cumplicidade entre Michele e Cam, o jeito deslocado da Brennan… são tantos os elementos que mesmo quem não conhece bem Bones poderia perceber como tudo funcionou bem.

The Friend in Need é um exemplo de como falar de um assunto sério sem cometer grandes exageros, como tratar de um tema considerado um tabu sem ser piegas e transformar tudo em um grande dramalhão e como falar de algo vergonhoso e pertinente, às oito da noite, de forma direta e respeitosa e sem ferir ninguém. Conheço boas séries de TV que falariam de estupro, mas conheço poucas que fariam isso como Bones.

Altos

Deixa Sweets ter seu momento. E ele teve.

Foi a primeira vez, em muito tempo, que eu gostei de ter o psicólogo na série. Soube aparecer no momento certo e foi bastante pertinente da resolução do caso.

Michele e Finn são apenas um tapa buraco na história. Parece até que há uma necessidade patológica em juntar casais na série. – ok, fui um pouco amarga. Mas o certo é que eles não fariam tanta diferença assim, de certo modo, apesar de gostar deles, vejo que a presença do casal pouco influência a série. Mesmo assim, nessa história de mentiras ao menos uma coisa boa apareceu: Cam finalmente admitiu que está “saindo” com Arastoo. 

Mesmo não sendo fã dos dois, neste episódio, em particular, achei bem legal. Ainda mais o Finn sendo todo certinho, um bom menino como ele é.

Aliás, as caras de bocas da Cam durante o episódio me fizeram rir quando havia motivos apenas para chorar. Essa provocação de sentimentos que eu adoro tanto. 

Baixos

Como sempre, sinto mais uma vez que B&B acabou sendo um pouco negligenciado. Me preocupa ver um padrão sendo construído, no qual há uma cena entre os dois no começos e alguns minutos de exposição no final do episódio. Durante os quarenta e tantos minutos de história, os dois mal têm se visto, ao menos em cena. Será exagero da minha parte fazer tal questionamento?

Acho que o casal poderia ter sido mais aproveitado neste sentido, até porque os dois tem um histórico de “mentiras” e abusos. Poderia ser uma boa conexão.

Senti falta de Hodgela no episódio.

Fora isso, o episódio foi perfeitinho.

O Caso

Um corpo de um adolescente é achado em uma mala. Quem era ele e como ele foi parar ali?

No começo do caso, não achei que Manny fosse o tipo de cara maluco. Mas adolescentes têm essa tendência, e são sempre tratados como tal. Primeiro acharam que o garoto fosse o tipo de cara que se trancaria em uma mala só para alguém jogá-lo em um rio. O famoso aventureiro. Depois acharam que Manny estaria vendendo drogas. Por ser um cara introvertido, essa seria uma boa maneira de parecer legal com os garotos de sua idade. Mas ele não era assim. Depois acharam que Manny teria se metido em algum tipo de confusão amorosa, e que no final das contas, teria morrido por causa de algum tipo de vingança. Mas eles estavam errados.

O garoto foi lacrado em um mala e jogado em um rio porque ele gostava de uma garota, e assim como qualquer adolescente, ele tinha o coração aberto para o amor.

A verdade só vem a tona quando Sweets intervém, e foi por isso que eu gostei bastante dele neste episódio. Ele teve a sensibilidade de perceber que algo não estava certo. Ele foi o primeiro a perceber que Manny estava apenas apaixonado. Ele também foi o primeiro a encarar Kat como uma pessoa crescida, dona de sua própria vida e deu a menina a oportunidade de enfrentar o estupro com dignidade.

Apenas depois de saber sobre o segundo crime, que a equipe do Jeffersonian pode desvendar o verdadeiro motivo da morte do Manny e quem havia cometido tamanha atrocidade contra o garotinho de 15 anos.

No final, em um jogo de cumplicidade, Sweets e B&B conseguiram pegar o patife. Missão cumprida!

Foi, sem dúvida, um dos melhores casos da temporada.

A mentira tem perna curta e cabe dentro de uma mala

Temas complexos como esse merece um episódio…simples! Assim foi The Friend in Need. Para mim, o episódio teve alguns elementos de outros bons episódios como The Sin in the Sisterhood, The Truth in the Myth, e o The Sings in the Silence, da sexta temporada. Sem contar toda a história sobre a infância difícil do Sweets, da Brennan e do Booth.

No caso das mentirinhas, Cam e Michele precisam aprender que honestidade é tudo. Adoro a interação dela e o lado mamãe coruja da Cam.

No caso das mentiras grandes, o fato da mãe da menina ter pedido para que ela minta sobre o estupro demonstra como o assunto é mal compreendido pela sociedade. Espero que as pessoas tenham aprendido um pouco mais sobre como proceder neste tipo de crime.

Daqui a pouco tem mais um episódio de Bones! E seguimos nesta maravilhosa jornada que tem sido este ano!

Séries citadas:

30 anos, é formada em jornalismo pela Unesp e em Letras Inglês e Literaturas pela UFRN. No "TeleSéries", já foi colaboradora e editora de Notícias, agora é Editora de Conteúdo e escreve a coluna mensal "Sintonia". Já passou pelo Vírgula e pela Rede BomDia, do DIário de S. Paulo. No tempo livre, vê Bones, Hot in Cleveland, It's Always Sunny in Philadelphia, entre muitas outras séries. Fã do Clark Kent e música country.

Website: http://naliteral.blogspot.com.br/

4 Comments

  1. thayná.

    THIS! “The Friend in Need é um exemplo de como falar de um assunto sério sem cometer grandes exageros, como tratar de um tema considerado um tabu sem ser piegas e transformar tudo em um grande dramalhão e como falar de algo vergonhoso e pertinente, às oito da noite, de forma direta e respeitosa e sem ferir ninguém. Conheço boas séries de TV que falariam de estupro, mas conheço poucas que fariam isso como Bones.” – Exatamente! Ótima review!

  2. Camila Nere

    Eu
    gostei que Bones tratou de um tema tão difícil como estupro Só não gostei o
    pouco espaço que o Hodgins teve neste episódio! Tirando isso foi bom o
    episódio. Também acho que está virando meio que padrão as cenas da Brennan e do
    Booth o nosso amado HH tem que dá um jeito nisso. Duas coisas que eu acho que deveriam
    acontecer em Bones:

    Primeiro o Sweets
    sair da casa B&B porque já estamos praticamente terminando a
    temporada e o Sweets ainda continua lá!

    Segundo acho que o HH deveria explorar mais a vida caseira da B&B.

  3. Márcia Pires Santana

    Mesmo postando este comentário com atraso, gostaria de dizer que gostei muito do episódio, adoro quando Bones consegue ser até mais que Bones, falando sobre um tema sério, polêmico e explorando as nuances de um assunto tão delicado. Parabéns pra Sweets se encontrando na série. Como sempre ótima a sua review. Adorando a 8ªtemporada, e que venham mais episódios excelentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account