Log In

Gastronomia

Bolo de café sem mágicas! Aprenda a fazer a receita da Gladys Kravitz, a vizinha mexeriqueira de ‘A Feiticeira’

Pin it
0
0

Vizinhos são um elemento obrigatório da sociedade urbana: são as pessoas que moram próximo de nós, no apartamento abaixo, na casa à direita, do outro lado da rua, na rua de trás ou ali por perto. Existe até um dia mundial dedicado ao vizinho [último domingo de maio], um dia nacional do vizinho [23 de dezembro] e muitos dias municipais do vizinho, especialmente em cidades no sul do Brasil que o comemoram no terceiro domingo de agosto com confraternizações públicas. Nos EUA comemora-se o National Good Neighbor Day no dia 28 de setembro.

Na série Bewitched [A Feiticeira, no Brasil], a personagem Samanha Stephens é uma bruxa que tem de aprender a viver como uma mortal depois de casar-se com o publicitário Darrin Stephens [James Stephens, na versão brasileira]. Isso enfurece sua mãe Endora, que acha que a filha se rebaixa ao abrir mão de usar seus poderes mágicos para tornar-se uma “mera” dona-de-casa.

Samantha:
“Gostaria de um pouco de café?”

Endora:
“Adoraria.”

Samantha:
“Vou lavar as xícaras e os pires.”

Endora:
“Por que?”

Samantha:
“Porque só temos duas. Não compramos pratos nem talheres nem roupa de mesa ainda.”

No episódio Mother Meets What’s His Name [o terceiro ou quarto da primeira temporada dependendo da fonte, exibido originalmente nos EUA em 8/11/64], Sam recebe a visita do Comitê de Boas-Vindas do bairro, formado por Shirley Clyde, June Foster e Gladys Kravitz. A Sra. Kravitz é a abelhuda vizinha da casa em frente à dos Stephens e durante toda a série ela atormentaria seu marido Abner com as coisas que ela testemunha bisbilhotando pela janela da sala, mas nunca sendo acreditada.

June Foster:
“Trouxemos este bolo como presente de boas-vindas.”

Shirley Clyde:
“É bolo de café.”

Samantha:
“Oh, muito obrigada!”

Por mais que ela tenha boas intenções e tente realmente levar uma vida trouxa – digo, NORMAL – Sam acaba não resistindo à tentação de apelar para a magia quando se vê confrontada com a falsidade e petulância das novas vizinhas. Bom, pelo menos ela ganhou um bolo e sempre terá a quem pedir emprestada uma xícara de açúcar.

A maioria das receitas atuais de bolo de café leva chocolate em sua confecção; eu optei por uma sem chocolate. Também optei por levar a expressão “coffee cake” ao pé da letra, ou seja, bolo de café. Existe uma outra interpretação possível: coffee cake é qualquer bolo adequado para consumir acompanhado de café ou no café da manhã; neste caso pode ser de qualquer sabor, não obrigatoriamente de café. Esses bolos geralmente têm uma cobertura de farofa doce.

A receita – Bolo de café

Para a massa:
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
4 gemas de ovo
4 claras batidas em neve
2 xícaras (chá) de açúcar
8 colheres (sopa) de margarina
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 xícara (chá) de café frio, forte e sem açúcar

Para a cobertura:
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
3 colheres (sopa) de café frio e forte

Modo de preparo:
Misturar as gemas, o açúcar e a margarina na batedeira – pode ser na velocidade lenta ou mais rápida – até obter um creme. Ainda com a batedeira em movimento, acrescentar a farinha de trigo e o café.

Desligar a batedeira e misturar, com uma colher, o fermento em pó e as claras em neve.

Colocar a massa numa fôrma untada com margarina e polvilhada com farinha de trigo e assar a 180 graus, por cerca de 40 minutos.

À parte, misturar os ingredientes da cobertura, que não precisam ir ao fogo, e despejar sobre o bolo ainda quente.

Deixar esfriar e servir.

Notas pessoais: Esta é uma receita com grau de dificuldade médio e rende oito porções. O ideal é usar uma fôrma redonda com furo no meio das grandes, daquelas gomadas ou decoradas, mas se não tiver uma dessas use uma assadeira retangular de 32x28cm. O bolo fica bem fofinho.

Acho que é uma boa receita para fazer em forminhas de cupcacke, porque não consigo parar de comer, especialmente quando ainda está quentinho…

Ah, sim, se você está olhando a imagens e pensando “mas essa não é a Senhora Kravitz!”, é que a atriz Alice Pearce faleceu em 1966 e foi substituída por Sandra Gould. Caso mais grave aconteceu com Darrin “James” Stephens, o marido da protagonista que também mudou de ator em 1969, depois que o ator original sofreu um acidente nas gravações de outro filme e machucou a coluna, sendo substituído às pressas no meio da temporada.

Séries citadas:

17 Comments

  1. Anônimo

    cris, o bolo o fica uma delícia! aliás, acho que já está na hora de fazer de novo…

  2. Flávia Ribeiro Varsano

    Hum, eu não sou boa de cozinha em geral, mas sou boa de bolo… Vou testar.
    Por sinal, quase esqueço de contar! Minha ajudante – na verdade a babá dos meus filhos – fez aquele mac and cheese de Bones, Lu! Ficou uma delícia!!! Recomendo!

  3. Paulo Serpa Antunes

    Vou querer fazer também!

    Adorava a Feiticeira. E é um seriado que mantém a graça com os anos, né?  E achei bacana você recuperar algo mais antigo, legal mesmo.

  4. Maria Regina

    Vou tentar fazer essa receita. Sou péssima cozinheira mas nos áureos tempos sabia fazer doces. Será que ainda tenho mão boa para isso?
    E eu adorava a feiticeira. Nos dias de hoje o machismo de Darrin é absurdo, mas a comédia continua sendo uma delícia de se assistir.

  5. Anônimo

    flávia, que legal!! brigada por compartilhar, esse feedback dá um ânimo e um gás renovado não apenas pra mim, mas pro pessoal do TS como um todo também. o/

  6. Anônimo

    ó, paulo, vou te confessar: ali na receita tá escrito pra esperar esfriar, mas eu não aguento, como quente mesmo. e acompanhado de café fresco ou coca gelada. :oD

    também curto muito a feiticeira! queria achar mas séries antigas pra usar [bonanza, por exemplo, u dos anos 60-70-80], se alguém tiver dicas nós aceitamos pedidos.

  7. Anônimo

    maria regina, eu tomei um choque quando revi este episódio para escrever a coluna. você lembra do narrador falando das vantagens de ter uma esposa que cultiva plantas porque isso significa que ela não está nas lojas gastando o dinheiro do marido? mas é como você disse, ainda é ótimo de assistir. a gente sabe que é comédia. ;o)

  8. Flávia Ribeiro Varsano

    Hum, tem Os Pioneiros passando no TCM, mamãe Ingalls está sempre fazendo um pão de milho (se eu não me engano, com toucinho), um bolo, uma coisa assim. Vou ficar atenta e te conto.

  9. Paulo Serpa Antunes

    As séries dos anos 50 e 60, até por conta do papel predominante da mulher como dona de casa, rendem vários posts. 
    Eu estava olhando no Youtube alguns vídeos de I Love Lucy, é uma que rende. Tem um muito engraçado do Ricky Ricardo preparando arroz – colocou um quilo na panela e, bom… É especialmente engraçado porque já vi acontecer – uma vez amigos meus fizeram isto na praia!

  10. Mônica Almeida

    Eu adoro tudo que leva café. Apesar de só ter feito dois bolos na minha vida (ambos solaram), vou tentar fazer esse. Ou então vou pedir a Heleninha, minha fiel escudeira. ;)

  11. Raquel

    Tenho a coleção completa de Bewitched, e adooooro todas as comidinhas que aparecem na série. 
    Fiquei até com vontade de assistir, agora. haha

  12. Anônimo

    kel, se vc for rever e encontrar mais comidinhas me avisa [temporada e episódio], plis??

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account