Log In

Memória

Beverly Hills, 90210: a história de uma geração

Pin it
0
0

Vinte anos atrás, um código postal foi capaz de conquistar milhares de fãs. Mas não era qualquer CEP. Era Beverly Hills, 90210! O original! O seriado, que aqui no Brasil ganhou o nome Barrados no Baile, entrava no ar em 4 de outubro de 1990 nos EUA marcando para sempre a história das séries de TV e toda uma geração de espectadores.

Um daqueles fenômenos que influencia roupas, cabelo, jeito de falar…

A rotina de um espectador de seriados naquela época era bem diferente da que temos hoje. Nada de downloads pela internet. E até os canais de TV por assinatura não eram tão populares. A verdade é que para ser fã de série nos anos 90 tinha que ser muito persistente e esperar até que a TV aberta resolvesse exibir os episódios em versão dublada sem direito a reprise.

Mesmo assim uma legião de adolescentes brasileiros reservava seus sábados para ficar na frente da TV e acompanhar os acontecimentos em Beverly Hills, 90210.

Confesso que eu era muito pequena quando a série foi exibida, mas lembro bem da minha irmã mais velha e suas amigas debatendo sobre os personagens, lembro das capas das revistas com Luke Perry e Jason Priestley, e lembro, principalmente, de querer assistir o tal seriado pra entender o que tanto elas gostavam nele. Fiz isso. Hoje, já devo ter assistido as 10 temporadas umas três ou quatro vezes. E entendo.

Por isso digo que por séries assim vale a pena voltar no tempo, às vezes para uma época em que nem estivemos só para (re)vivermos o que era tão especial para deixar tanta gente saudosista quando ouve seu título. Então, vamos lá.

Era uma vez…

Jim Walsh (James Eckhouse) ao receber uma promoção no trabalho se muda com a esposa Cindy (Carol Potter) e os filhos adolescentes, os gêmeos Brandon (Jason Priestley) e Brenda (Shannen Doherty) da fria Minnesota para a quente e agitada Los Angeles, mais precisamente para o famoso bairro de Beverly Hills. A família Walsh é unida e tradicional, com pais de verdade e irmãos que se dão bem. Uma realidade bem diferente das famílias vizinhas.

A nova escola dos irmãos é a West Beverly High School. Lá, Brenda se torna amiga da patricinha Kelly Taylor (Jennie Garth) e da doce e inocente Donna Martin (Tori Spelling), enquanto Brandon conhece o playboy Dylan Mckay (Luke Perry) e o mimado Steve Sanders (Ian Ziering).

Brandon começa a trabalhar no jornal do colégio ao lado da inteligente Andrea Zuckerman (Gabrielle Carteris). A garota usa o endereço da avó para poder estudar na melhor escola da cidade. Mas ela não é a única a ter coisas a esconder em West Beverly.

Apesar das aparências nada é perfeito por lá. Kelly tem que lidar com os vícios da mãe, Donna tem que superar sua dislexia e Steve descobre que é adotado. O que fazia tudo ficar mais fácil era essa galera poder se encontrar no fim do dia na lanchonete Peach Pit, de Nat (Joe E. Tata).

Um ano mais novo que os demais, David Silver (Brian Austin Green) faz de tudo para fazer parte desse grupo. E consegue. O pai de David se casa com a mãe de Kelly, o que força os dois a se tornarem grandes amigos.

Os romances tomaram boa parte do tempo desse pessoal. Donna e David representavam o amor verdadeiro e o rapaz respeita pacientemente o sonho de Donna de se casar virgem, enquanto Dylan e Brenda viviam um namoro intenso e conturbado. O pai de Dylan é preso por sonegação de impostos e Jim quer a filha longe do rapaz, a queda de braço entre os dois culmina com Brenda passando as férias na França com Donna, e Dylan caindo nos braços de Kelly. O triângulo amoroso estaria apenas começando.

O colégio acaba e é hora de ir para a faculdade e encarar os problemas da vida adulta. Donna, David e Kelly vão morar juntos numa casa na praia. Brenda desiste da universidade e vai para a Inglaterra estudar teatro e Valerie Malone (Tiffani Amber Thiessen), amiga dos Walsh, vai morar com eles. A garota é problema. Traumatizada com os abusos do pai e com a culpa por tê-lo assassinado em legítima defesa, Valerie não confia em ninguém e causa várias intrigas entre a turma.

Os pais Walsh se mudam para Hong Kong deixando a casa aos cuidados de Brandon, Valorie e Steve. Andrea casa, tem uma filha e decide viver seu sonho de estudar em Yale. Steve e Brandon abrem um jornal, David, Valerie e Dylan investem numa casa noturna, o After Dark. Enquanto Dylan, Kelly e Brandon formam um novo triângulo amoroso. Dylan viaja para a Inglaterra para reencontrar Brenda e Kelly e Brandon chegam ao altar. Mas na hora do sim… os dois desistem do casamento e decidem ser para sempre bons amigos.

Kelly e Donna abrem uma loja, Brandon resolve investir na carreira e ao receber uma boa proposta se muda para Washington e Valerie volta para sua cidade. Steve amadurece, toca o jornal sozinho, se casa e vira pai de família, (nunca deixando a casa Walsh). Dylan volta para se reconciliar com Kelly e Donna e David, finalmente, se casam no último episódio da série que foi ao ar em 17 de maio de 2000.

…e então…

Beverly Hills, 90210 chegou ao fim depois de dez anos e muitas histórias marcantes. Pois é, os anos 90 não seriam os mesmos sem aqueles jovens e suas histórias, que nada mais são do que as nossas. Sim, o diferencial de Beverly Hills está na originalidade de ter usado a realidade dos jovens da época para contextualizar suas tramas. O resultado foi uma identificação do público com os personagens que acompanharam vida adulta adentro.

Durante dez anos a série abordou os mais variados temas que foram se intensificando com o tempo, acompanhando o crescimento e a mudança na fase de vida dos personagens. Por exemplo, o nome de Barrados no Baile, que o seriado recebeu no Brasil foi dado porque no episódio piloto as protagonistas menores de idade tentam entrar em uma casa noturna falsificando as carteiras de identidade, apenas Brenda passa pelo segurança enquanto as outras são barradas. Os assuntos mais sérios vieram com tempo. Tais como Dylan e Kelly chegarem ao fundo do poço por causa das drogas, a suspeita de Valorie de ter HIV, além de questões como estupro, aborto, suicídio e bulimia.

Outro ponto forte do seriado está exatamente no fato de que temas complicados e tabus não eram apenas debatidos de forma moralista, eles eram vividos pelos personagens da trama com direito a todas as conseqüências e sofrimento. Personagens e espectadores se envolveram, evoluíram e amadureceram com Beverly Hills, 90210.

De tão boa a formula da série deu origem de forma direta ao spin-of de sucesso Melrose Place e o remake, intitulado 90210, lançando em 2008. E de forma indireta a muitas. Atualmente, Beverly Hills é reprisado no canal Sony Spin, todos os dias às 8h.

Beverly Hills, 90210
foi um sucesso dos anos 90 que definitivamente deixou sua marca … para sempre.

Séries citadas:

25 anos, Jornalista formada pela Unesp/Bauru. Responsável pela Coluna Memória. Adora um bom livro e não dispensa uma boa música. Mas, confessa que é viciada em séries desde que se conhece por gente. Friends, Angel, One Tree Hill... Game of Thrones, Hart of Dixie, Arrow, The Vampire Diaries, The Originals...

30 Comments

  1. Juliana Baptista

    Muito bom o post, Mi!
    Lembro quando via Barrados no Baile na tv aberta, mas não lembrava muito bem da história, mas depois de ler o post relembrei de algumas cenas…

  2. Anônimo

    eu fui uma adolescente da época em que barrados no baile passava na tv aberta. já trabalhava e obrigava meu irmão a gravar [em VHS!!] pra mim. essa coluna me transportou vinte anos no tempo, obrigada! e parabéns, está muito bem redigida e com um trabalho de pesquisa notável.
    :o)

  3. Paulo Serpa Antunes

    Pago uma bala pra quem disse o nome do garoto caipira loirinho que morreu na segunda temporada – à direita na primeira foto. Não vale pesquisar! Ninguém lembra dele, nem a Mirele!

  4. Mirele Ribeiro

    Lembro sim, é Scott! Aquele chapéu dele é memorável e o desabafo do David com a rádio da escola no ar, então… Agora e o nome da mulher do Dylan? rs

  5. Cleide Pereira

    se me lembro bem … e olha não pesquisei é Tony … será que acertei

    lendo esse review foi como uma volta ao passado, comecei a ver ainda na tv aberta e só consegui continuar qd coloquei a tv a cabo e foi a primeira série que procurei para acompanhar

  6. Paulo Serpa Antunes

    Toni Marchette, personagem da Rebecca Gayheart, linda, esta eu lembrava.

    Eu também, Cleide. E quando a Sony passou a reprisar a série desde o início, lá por 2002, eu lembro de ir correndo todo dia do trabalho pra casa pra ver/rever. Foi assim por um ano inteiro!

    Continuando o quiz, que tá divertido. Nem Shannen Doherty, nem Jennie Garth. Que atriz do elenco principal da série virou estrela em Hollywood, a ponto de ganhar dois Oscar?

  7. Paulo Serpa Antunes

    Certa resposta! Eu gosto desta pergunta, porque tem muito fã declarado da série que ficou lá pela quarta, quinta temporada. E a personagem da Hilary Swank era bem legal. E ela ficou só um ano porque de fato estava destinada a trabalhos melhores!

  8. Luciamalmeida

    Apesar de ser idosa(?), esta é uma de minhas séries favoritas. Meus filhos até caçoam de mim. Tenho DVDs das oito temporadas que já saíram. Ótima história( os roteiristas driblaram bem a saída de atores, otimos personagens, perfeita abordagem de problemas, bons interpretes, enfim, tudo para agradar..

  9. Tatiana Souza

    Michael, eu consegui baixar todas as temporadas, só que grande maioria não tem legenda. Se isso não for problema, posso ver se ainda tenho o link e passar pra vc, ok?

  10. Patricia

    Assistia essa série quando começou na Globo, aí quando a Sony resolveu reprisar todos os dias, como o Paulo falou, eu deixava programado no VHS pra assistir depois com a minha irmã… deu saudades agora…

  11. Heloisa

    Esta série acho que foi uma das primeiras em que fiquei realmente viciada (junto com Arquivo X). Lembro que cheguei a antecipar a instalação da TV a cabo quando “casei” só pra continuar acompanhando a série (1998). Se não me engano, passava no canal TeleUno (além de Melrose e da reprise de Dallas). Só não consegui acompanhar direito o final, depois que a programação passou para o canal Sony, porque acho que a série foi jogada para sábado à tarde e eu trabalhava de sábado nessa época. Pra terminar: excelente texto!

  12. Stheffania

    Adoro essa série sou louca para comprar o box dela, eu assisto pela tv por assinatura, mas não enjoo ainda vou ter as 10 temporadas, uma das minhas favoritas 

  13. Adrianacmagalhaes

    Nossa pudi relembrar minha pré-adolescência em alguns minutos lendo essa MARAVILHOSA HISTÓRIA…. éra simplesmente deixar tudo de lado para ficar em frente a TV no sábado a tarde, só pra ver mas um episódio…SHOW.   

  14. Luiartsou

    A esposa do Dylan, que morrou por culpa de seu pai que na verdade queria ter madado Dylan se chamava Antônia.

  15. alka

    parabens a todos q comentam talvez a maior série para adolescentes do mundo de todos os tempos , a  gente aprendia muito com eles e se identificava com algum dos personagens. abraços a todos

  16. jucy

    Muito bom,adoro se repetir milhões de vez vou assistir.Pena que o horario que escolheram não é compatível.Pois as 6horas da manhã estou trabalhando.espero poder curti esse seriado em um bom horário..Valeu

  17. Teodoro JR

    Olá Mireli…muito boa a sua coluna!!! Fui adolescente na época, quando esse série começou eu tinha apenas 13 anos. Fui amadurecendo com ela. Essa série foi simplesmente maravilhosa!!! Belo Trabalho Mireli!!!

  18. Mirele Ribeiro

    Oi, Teodoro, que legal, você realmente é da geração! Fico feliz que tenha gostado, muito obrigada!

  19. Pingback: Conheça as 15 escolas mais emblemáticas das séries de TV

  20. Alessandra Passos

    Acho que eu sou a única pessoa no planeta que assistiu as dez temporadas de Barrados no Baile. Foi muito triste acabarem com a melhor série de todos os tempos.

  21. Patricia

    Como amava essa série.!
    Assisti todos os episódios inúmeras vezes e se voltar a passar, assisto de novo!!
    Acompanhei cronometricamente as fases de escola e faculdade…
    Melhor seroeste ever! !

  22. Marcelo

    Barrados no Baile marcou os anos 90, não assisti todos os episódios da série e confesso que perdi as últimas temporadas… mas me lembro muito bem do episódio piloto que assisti em 1992 à tarde e logo depois a Globo começou a exibir o seriado no final da tarde as terças (eu acho!), me lembro que nessa época eu e meu irmão caçula tínhamos um Megadrive e um jogo de Hockey com vários times de cidades dos EUA e eu sempre escolhia o time de Minnesota por ser a cidade natal da família Walsh kkkk…. Teve vários seriados que beberam da fonte de Bervely Hills 90120 um deles era o Party of Five que no Brasil a Record exibia aos domingos com o nome de O Quinteto eu tb adorava apesar de achar essa serie bem mais dramática. A última temporada que assisti foi quando Barrados no Baile passou a ser exibido na Globo aos domingos (por volta de 1995 e 1996), o Brandon estava de romance com a Kelly, a Donna tinha perdido a virgindade, a atriz Shannen Doherty brigou com os produtores e saiu da série (uma temporada antes eu acho…) e outras coisas mais. Foi bem nostálgico ler esse texto Mirele, voltei aos anos 90! kkk… para quem é fã eu recomendo assistir “A História não Autorizada de Barrados no Baile” conta muitas coisas que aconteceram nesse período com os produtores e atores da série claro que nem tudo nesse filme é verdadeiro mas dá para ter uma boa volta no tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account