Log In

Programação EUA TeleRatings

Audiência nos EUA no dia 19 de janeiro

Pin it

American IdolA rotina das terças americanas muda completamente com American Idol sendo exibido na Fox. Pra evitar o confronto com o reality show arrasa quarteirão, os canais concorrentes programam diversas reprises.

A CBS, por exemplo, não teve um só inédito na noite de terça, assim como a CW e em grande parte da programação da ABC.

A única a ir de frente contra American Idol foi a combalida NBC… com seu outro reality, The Biggest Loser (metalinguagem da emissora do pavão?).

O resultado dessa falta de confronto da concorrência não podia dar em outra coisa: com a grade livre, American Idol, à altura de seus nove anos, voltou a crescer e parece que não quer nos abandonar nunca.

Ranking por horário da terça-feira, 19 de janeiro

[table id=7 /]

Simon Cowell já anunciou sua saída ao final dessa temporada, mas American Idol parece não querer encerrar tão cedo: a audiência dessa terça-feira representa um aumento de quase 10% na demo (audiência com idade entre 18 e 49 anos, favorita dos anunciantes) e um acréscimo de mais de 3 milhões no total (26,05 contra 22,77 milhões) em relação à temporada passada. Eu credito esse crescimento à avalanche de reprises da concorrência.

Seguindo Idol na grade, a Fox exibiu a reprise de Human Target, que estreou esse domingo com boa audiência. Só que os números de hoje podem enganar: a reprise da novata começou com saudáveis 10 milhões, mas em sua metade final já era inferior à 7,5 milhões. Com isso, fica claro que os 9 milhões da média final não refletem seu verdadeiro desempenho. Fica a dúvida: por que a Fox gastou seu horário pós-Idol com um encore? Exibir o final de Dollhouse não seria mais interessante?

Deixando a cria de Joss Whedon pra lá (seu finale será só na próxima sexta, pois dia 22 haverá um especial em prol do Haití), a CBS mostrou mais uma vez que seus procedurais não falham nem em reprises. Os números de NCIS, por exemplo, invejam muito seriado por aí.

Quem não ficou muito pra trás foi o reality da NBC, The Biggest Loser. Pelo menos na demo. Com uma média de quase 10 milhões na audiência geral (o que pra NBC é ouro), seus telespectadores entre 18 e 49 anos foram superiores aos da reprise de NCIS. Seguindo seus passos (não tão bem assim), o irregular The Jay Leno Show conseguiu não ser o último colocado da noite. O posto ficou com uma reprise de The Forgotten, mas qualquer coisa pra animar a NBC, certo?

E encerrando a coluna, que ainda teve reprises da CW, a ABC segue com desempenhos anêmicos quando o assunto é Scrubs e Better of Ted. BoT eu não conheço, mas de Scrubs posso falar: já assisti 100% dos episódios dessa série, alguns mais de uma vez, e chega a ser criminoso o fato de terem ressuscitado a comédia médica para uma desfigurada nona temporada, depois de seu ótimo series finale no ano passado.

Bem, é isso. A terça foi bem vazia, mas dias melhores virão. Até lá, agradeço os comentários da coluna de ontem e fico aberto a qualquer tipo de sugestão para as próximas.

Séries citadas:

13 Comments

  1. Regis

    Quem sou eu para duvidar dos números de audiência medidos nos USA, mas tem coisas muito estranhas aí…
    Não consigo entender como NCIS, uma série policial razoavelmente complexa, pode ter mais audiência de adolescentes e da terceira idade do que Biggest Loser…. Porque se uma audiência de 14 milhões de pessoas não garante liderança no share dos 18-49 anos, é essa a leitura que se pode fazer, e isso é muito estranho.

  2. Thiago Sampaio

    Regis, a explicação talvez esteja no fato que as séries da CBS são “séries pra pessoas velhas”. Ou seja, mesmo com uma audiência geral bem superior à The Biggest Loser, sua demo é um ponto menor porque grande parte de seu público deve ter mais de 50 anos (ou, vá lá, menos de 18).

    Essa falta de apelo diante do publico ideal (18/49) foi uma das razões, por exemplo, do cancelamento de Justiça sem Limites, que sempre beliscava os 10 milhões na geral, mas não tinha audiência na demo.

    Fica então a lógica que o mais importante não é a audiência geral, e sim seu desempenho na demo, que é a referência de tabela dos anunciantes, principais fontes de renda dos canais – vale lembrar que NCIS tem números melhores quando não é reprise.

  3. Dudu's

    @Thiago
    Eu acho que a FOX reprisou Human Target, pois a serie é nova, e acho que eles queriam ver como ela se sai. Mas domingo passado, Human Target apresentou uma audiencia aceitavel, podia ser melhor,mas tudo bem, domingo que vem ela melhora.ou não :(
    E também, eu acho que esse fato de que as series da CBS são para “pessoas velhas” não é mais verdade. é só olhar segunda feira, TBBT e TAHM estão sempre fazendo um rating de 5.0 e NCIS (quando não é reprise), faz uns 4.6 -.

    @terça-feira
    Coitada da ABC, deu pena.
    Mas veremos, acho que quando Lost voltar, vai melhorar bastante. E o seriado V também vai fazer bonito, eu acho.
    American Idol é a alegria da fox, vamos ver se eles conseguem buscas um bom programa pos-american Idol, para reter uma boa audiencia.

  4. Dudu's

    @thiago
    Agora que eu vi, hoje (quarte-feita), Human Target passou um episodeo inedito, e foi apos American Idol, acho que eles (FOX), queriam comparam as audiencia, :P

  5. anderson

    Obvio q esse número de American Idol se deve as reprises, ano passado NCIS quase empatou com american Idol na audiência geral, e nesse ano cruzo os dedos pra que ela ultrapasse.
    Esse negócio de CBS ser canal de velhinhos pra mim é um modo muito simplista de analisar, ela não é líder no seguimento, ok isso não é, mas é por muitas vezes a segunda colocada nesse seguimento, o que pra mim significa que a CBS tem a audiência mais pulverizada e heterogênea, sendo distribuida entre todas as faixas etárias. Não consigo ver como isso pode ser ruim.

  6. Marcelo

    Acho a CBS uma emissora bem administrada

    Eles pensam duas vezes antes de tirar e colocar uma série no ar. Sabem ajustar bem a grade, tentam inovação (criar um novo bloco de comédias as quartas e a série The Good Wife) entretanto continuam com o tradicionalismo.

    ABC,por exemplo e apesar de ter as minhas séries favoritas, já não a vejo tão bem conduzida, afinal séries como Scrubs, Better off Ted e Ugly Betty já teriam dito “tchau” faz tempo!

  7. Fernando dos Santos

    “The Biggest Loser (metalinguagem da emissora do pavão?).”

    Essa piada foi perfeita.Não dá pra não rir do fato da NBC ter em sua grade um programa com esse título.Se The Biggest Loser fosse uma atração da CBS ou ABC não seria possível fazer este tipo de gozação.

  8. Fernando dos Santos

    O estigma da CBS ser um “canal de velhos” me parece estar mudando nos ultimos tempos.
    Nos comentários acima foi mencionado que a dupla Big Bang Theory-Two and a half men consegue atingir com facilidade a casa do 5.0 no demo 18-49 e NCIS com inéditos costuma marcar 4.6, além de também ser dito que a emissora fica com frequência em segundo lugar nesta cobiçada faixa etária.
    A folclórica e tresloucada CSI:Miami também costuma roçar nos 4.0 se não me engano.Então considerando tudo o conceito da “CBS=canal de velhos” precisa ser revisto.

  9. Thiago Sampaio

    Sobre ser canal de ‘pessoas velhas’, observem que em meu comentário eu coloquei sobre aspas, pois não concordo muito com essa conotação. Apesar de acreditar que o público com mais idade prefere assistir policiais procedurais, que na CBS possui uma grande variedade do gênero

  10. Paulo Serpa Antunes

    Deixa eu meter a colher neste debate sobre audiência jovem e velha. E tentar dar uma abordagem diferenciada pra responder a pergunta do Regis.

    Esta é pirâmide etária dos EUA em 2010:
    http://www.census.gov/ipc/www/idb/populationPyramid.php?US|2010

    Se você reparar, a maior parte da população americana tem entre 40 e 55 anos. E esta massa está se deslocando pra cima, ano a ano.

    Isto eu não tenho como provar, mas é questão de bom senso, é natural imaginarmos que mais gente fica em casa de noite vendo TV com mais de 50 anos do que com menos. E é mais provável também que mais jovens de 18 a 49 anos usem mais o Tivo, vejam as série pelo Hulu, façam mais downloads no iTunes ou baixem torrents, do que pessoas de 50 anos pra cima.

    Isto então explicaria uma reprise de NCIS ter 14 milhões, mas pouca pontuação no demo 18-49 anos.

    Sobre The Biggest Loser, vale lembrar ainda que ele é um reality familiar (não ofende ninguém, ninguém como inseto, estas coisas), que os EUA são uma nação de obesos, que é um programa que ainda não se esgotou (ao contrário, por exemplo, do Extreme Makeover: Home Edition, que meio que cansou) e e que é um bom reality. Não é um programa chato ou ruim. Quando eu estou zapeando e pego a Supenanny no GNT ou o Perder para Ganhar no P+A eu acabo parando um pouquinho. Não são programas ruins.

  11. Felipe Rocha

    Só uma informação em relação a Dollhouse: li por aí que o episódio final vai ao ar nessa sexta agora lá no Canadá, o que não fará diferença pra nós dos downloads.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Log In or Create an account